História Um Amor de Amigo - (Imagine Seokjin) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance
Exibições 56
Palavras 2.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bora ler mais um capítulo??
Boa leitura...😉

Capítulo 10 - DEZ


 ...Yvi On... 

Depois de um tempo correndo de um lado para o outro com Seokjin em minha cola tentando me pegar, eu cansei e me joguei no gramado. Eu estava ofegante e cansada, ele não estava tão diferente de mim. 

Seokjin se jogou do meu lado de boca aberta e sua respiração também estava forte. Foi divertido e cansativo essa correria toda, além das derrapadas e escorregadas que levávamos pelo gramado estar molhado. 

- Estamos ensopados. – ele fala dando risada, seu peito subia e descia rápido. 

- Culpa sua, que ideia louca foi essa de tomar chuva? – eu rio também. 

- Vai dizer que você não gostou? – ele virou de lado me encarando e eu fiquei tímida por um momento, seu olhar era penetrante. 

- Mesmo assim, não temos toalhas para nos secar. 

- Não tem problema, você usa aquele lençol xadrez que usamos pelo menos para se secar. – ele me manda uma piscadela. 

- Mas e você? – perguntei preocupada. 

- Não se preocupe comigo, eu me viro. – ele sorri e se senta. – Agora é melhor irmos embora, já está tarde. – nisso um trovão ecoa onde estávamos fazendo eu me assustar. 

- Sim, a chuva está engrossando e amanhã eu tenho que levantar cedo para trabalhar. – eu me sento também. 

- Então vamos. 

 Jin se levantou depois me ajudou a se levantar também. Depois nós fomos em direção ao carro e ele pegou o lençol e me entregou. 

- Dá para você usar também. – eu falo, mas ele dá de ombros. 

- Não esquenta. – Jin tirou sua camisa ensopada. 

 Meu Deus, que visão maravilhosa do seu peitoral definido. Ele retirou sua camisa na minha frente e a torceu, estava ensopada mesmo. Eu estava a todo tempo disfarçando olhando para o outro lado. 

Eu tinha corado ao ver o corpo dele tão bem definido. Ele percebeu a minha inquietação e se aproveitou disso para me abraçar deixando um beijo no topo da minha cabeça me deixando mais constrangida ainda. 

Ele me soltou rindo, certeza que eu já podia fazer cosplay de pimenta. Ele só ria da minha cara. Ele deu a volta no carro e entrou, logo eu entrei também. Ele foi dirigindo até a minha casa.

- Jin você não está com frio? – perguntei vendo ele esfregar seus braços como uma forma de aquece-los. 

 - Um pouquinho, mas não se preocupe. – ele sorri continuando a dirigir. 

- Como não me preocupar se você pode ficar doente e pegar um resfriado? 

- Não esquenta amor. – ele me chama de amor novamente e eu não aguento e rio baixinho, mas ele ouve e me olha confuso. – O que foi? Porque está rindo? 

- Eu ainda não me acostumei a te ouvir me chamar de amor. 

- Então pode se acostumar porque você ainda vai me ouvir bastante te chamar assim, amor. – nós dois rimos, logo ele estaciona em frente de casa. – Chegamos. 

- Vem, entra. – eu o chamo para entrar e se secar. 

- Não Yvi, eu já vou para casa. – teimoso. 

- Você não vai assim todo ensopado embora. 

- Eu tenho que ir amor, amanhã cedo eu tenho uma reunião, não posso me atrasar, amanhã a gente se vê tá. – ele me dá um selinho. 

- Tudo bem. – eu faço bico e ele ri. 

Eu saí e ele veio atrás, abriu a porta de trás do carro pegou os presentes que ele me deu e me trouxe até a entrada de casa. Ele me deu um beijo de despedida e eu aproveitei e enrolei no lençol nele para protege-lo do frio, eu já estava em casa mesmo. Ele se despediu de mim e foi embora. 

Eu entrei me despi e tomei um banho bem quente depois me agasalhei. Pam já estava em seu terceiro sono, então preferi deixa-la dormir. Eu preparei um chocolate quente e tomei para me aquecer. Enquanto eu tomava a bebida eu me lembrava do que havia acontecido essa noite e sem me dar conta já estava sorrindo. 

...Yvi Off...Seokjin On... 

 Eu cheguei em casa e estava indo para o meu quarto quando Namjoon me barra no meio do caminho. 

- Você chegou agora? – ele pergunta surpreso ao me ver. 

- Sim. – eu respondo simplista. 

- Você está ensopado, tomou chuva? – ele me olha preocupado. 

- Sim. – eu falo rindo me lembrando do ocorrido. 

- E a Yvi estava com você até agora? 

 - Sim. – eu falo cabisbaixo, mas mantendo meu sorriso. 

- Sim, sim, você só sabe dizer isso? – ele me olha rindo e eu paro fingindo pensar. 

- ... 

- Não precisa responder. – ele diz e eu rio de sua expressão, ele fez uma careta de repreensão. 

- Eu vou tomar um banho depois a gente conversa. 

- É melhor mesmo, já pensou você ficar doente? 

- Vira essa boca para lá. 

 Eu me direcionei até o meu quarto retirando todas as roupas molhadas. Depois separei outra roupa quente e confortável para vestir. Fui para o banheiro e tomei uma bela ducha quente. 

 Terminei e me vesti, eu estava com fome então fui direto para a cozinha e o Kookie estava na mesma tomando um copo d'água. Eu me aproximei para pegar uma caneca no armário próximo a ele. 

- E aí, já se acertou com a Yvi? – ele pergunta sem me encarar. 

- Já, e agora você não tem mais motivos para ficar perto dela. – eu respondo seco. 

- Ela é minha amiga, eu não vou abandona-la só por que você tem ciúmes. – eu ia até responder, mas preferi ficar calado. – Você terminou com a Sook? 

- Sim, terminei ontem mesmo, nossa relação não ia funcionar. 

- E ela aceitou numa boa? – ele pergunta tomando mais um gole da água e parecia pensar em algo. 

- Mais ou menos, ela queria saber quem era a garota que me fez desistir dela. – eu me encosto na pia ficando do lado dele. 

- E você falou? – ele pergunte preocupado. 

- Não, mas ela parecia já saber. – eu falo de cabeça abaixada. 

- Hum... - O que foi? – perguntei preocupado com a cara que ele fez, como se pressentisse algo. – Porque ficou tão pensativo assim? 

- Nada não, só cuida da Yvi e protege ela tá. – ele diz sério, não conseguia entender a sua preocupação. 

- É claro que eu vou. – eu afirmo. - Ótimo. – ele diz deixando seu copo em cima da pia. – Boa noite. 

- Boa noite. 

Jungkook saiu da cozinha e foi para o seu quarto. Eu tomei um chá bem quente e logo fui para o quarto dormir também. 

Mas, enquanto eu tentava dormir a imagem do que aconteceu hoje não saía da minha mente. Eu me peguei várias vezes sorrindo sozinho. Até que o sono chegou e adormecido logo depois. 

...Seokjin Off...Yvi On... 

 Na manhã seguinte eu me levantei sentindo um peso em meu corpo e coriza, minha garganta arranhando e a voz rouca. Eu sabia que iria dar problema ter tomado aquela chuva ontem. Bom, mas por um lado valeu muito a pena. 

Eu tomei uma ducha, depois coloquei minha roupa e desci para tomar café da manhã. Pam já tinha se levantado, estava na mesa tomando uma xícara de café e comendo um pedaço de bolo. 

 - Bom dia sumida. – ela me olha sorrindo maliciosamente. 

- Bom dia. – falei quase que em um sussurro, minha voz estava sumindo. 

- O que aconteceu com a sua voz? – ela pergunta repousando a xícara de café na mesa e me encara preocupada. 

- Eu tomei chuva ontem. – falei tossindo. 

- Nossa, você não está com uma cara boa. – ela fala me observando. – Acho melhor você ficar em casa hoje. 

- Não, eu não posso faltar comecei trabalhar a pouco tempo, se faltar irão me demitir. – eu falo pegando um pouco de café. 

- Porque você tomou chuva ontem? 

- É...porque... 

- Humm... 

- Não é nada disso que você está pensando. – eu respondo séria. 

- Então... 

- Então...(cof, cof) – eu tossi. – Que o Jin teve ideia de correr na chuva e me levou com ele. – eu disse sentindo um arrepio de frio. 

- Que maluco, mas se você ficar doente ele vai ter que vir cuidar de você, afinal a culpa é dele neh. – ela fala me encarando de braços cruzados. 

- Até parece neh Pam, ele tem o trabalho dele, ele não tem tempo pra isso e outra, eu não vou ficar doente... Cof, Cof. – eu tusso novamente. 

- Não vai mesmo. – ela fala e eu afirmo as sentindo com minha cabeça. – Até porque você já está doente. – ela diz e eu a encaro brava. – Olha sua cara inchada, seus olhos fundos, seu nariz escorrendo, sua voz sumindo e rouca e você está tossindo também. Só o que faltava é te dar uma febre agora. 

- Aigo...vira essa boca para lá. - Tomara mesmo que eu esteja errada, mas para prevenir é melhor você tomar um comprimido antes. 

E foi o que eu fiz, tomei o remédio depois de ter comido, me despedi da Pam e saí para trabalhar. 

 ...Quebra de tempo... 

Eu já estava na loja ajudando a Manu a abrir. Ela me olhou e ficou preocupada na hora. 

- O que você tem Yvi? – ela pergunta me analisando. 

- Não é nada, só estou um pouco gripada, mas já tomei um remédio, logo eu melhoro. 

- Menina, você não está bem não. – ela fica me encarando. – Yvi, você está pálida. 

- Eu estou bem não se preocupe... (Atchim, cof, cof). – não literalmente eu não estava bem, meu corpo estava tremendo de frio e nem respondia aos meus comandos, eu estava lerda, com muita moleza e sono ao mesmo tempo. 

- Não você não está bem. – ela pegou o celular e estava ligando para alguém. 

- Vai ligar para quem? 

- Você já vai saber. – demorou um pouco e logo a atenderam. – Alô? 

 - Oi.* 

- Oi, tudo bem? - Manu é você?* 

- Sim sou eu, escuta o Jin está por aí? – ela falou o nome do Jin e eu tremi na base. – Eu preciso falar com ele e rápido. 

- Manu. – ela pós a mão em minha boca a tampando. - Sim, sim, ele está sim, espera só um minuto.* 

- Obrigada Kookie. – Kookie? Eu pensei: Como ela tinha o numero dele? – Oi Jin tudo bem? 

 - Oi Manu, aconteceu alguma coisa com a Yvi?* 

- Então, é exatamente sobre ela que eu queria te falar. 

- O que foi que aconteceu? Ela está bem?* (ele pergunta desesperado) 

- Parece que a brincadeira de vocês dois teve consequências. 

- Consequências? O que houve, você está me assustando Manuela.* 

- Ela está doente, não está conseguindo quase nem parar em pé. 

- Que droga! Avisa ela que já estou indo busca-la.* 

- Sim, eu aviso ela. 

- Obrigado, até mais.* 

- Ok, até mais. 

- Você não precisava fazer isso, eu estou bem. 

- Não, está não. – ela me encara brava. – Você vai assustar os clientes desse jeito, está parecendo uma morta viva. 

- Exagerada. – eu retruco e ela apoia a costa de sua mão em minha testa. 

- E você está com febre. 

- Eu estou quente por causa do agasalho que estou vestindo. – eu dou uma desculpa que não a convenceu. 

- Você acha mesmo? – ela pergunta irônica me olhando. Demorado uns vinte minutos e Seokjin aparece na loja estava sério e tenso. 

 - Oi Manu. – Jin a cumprimenta. 

- Oi. – ela responde. Jin parou e ficou me olhando com um olhar triste e preocupado. 

- Me desculpa?! – ele me pede. 

- Você não teve culpa Jin. (Atchim) – eu dou um espirro e ele me olha preocupado. 

- Você não parece nada bem, eu sou um estúpido mesmo. – ele mexe em seus cabelos bem frustrado. 

 - Eu estou... (Atchim) – não consegui conter o espirro, eles estavam vindo automaticamente e minha cabeça latejava. 

Manu e Seokjin se entreolharam e ele abaixou a cabeça, parecia estar se sobrecarregando com culpa. 

- Vem, eu irei te levar embora. – ele me dá sinal para sair. 

- Você não tinha uma reunião para ir? - perguntei preocupada, por minha culpa ele perdeu estava perdendo a reunião.

- Tinha mais acabou sendo remarcado. - ele explica. - Agora vamos, eu vou tw levar.

- Não, eu tenho que trabalhar. – eu ateimo. 

- Desse jeito o único lugar para o qual você irá é para um hospital, anda vai se trocar e não adianta ateimar. – Jin diz firme me encarando sério. 

- Está bem, com você eu sei que não tem conversa, eu vou me trocar e já volto. – eu bufo irritada e saio pisando firme. 

- Assim que eu gosto. – ele me provoca e eu mostro a língua para ele antes de sair. – E então Manu, o que ela anda sentindo? 

 Manu enumerou tudo sem deixar-se esquecer de nada. Eu me troquei, mas estava me sentindo zonza. Eu me apoiei no armário para não cair. Ou que foi inútil, minha visão foi ficando turva e eu fui escorregando até cair no chão e apagar. 

 ...Yvi Off...Seokjin On... 

Eu pedi para a Manu me dizer o que a Yvi tinha enquanto ela se trocava. Mas percebi que ela estava demorando muito. 

- A Yvi está demorando, você não acha Manu? – eu falo preocupado andando de um lado para o outro. 

- É mesmo, eu vou lá dentro conferir se está tudo bem com ela. Manu saiu e foi até o vestuário enquanto eu fiquei do lado de fora do balcão esperando por ela. 

 - SEOKJIN, VEM RÁPIDO! 

 Manu gritou lá de dentro e eu não pensei duas vezes e entrei no vestuário delas. Eu cheguei lá e vi Yvi caída no chão e Manu em cima dela tentando acorda-la. 

- O que foi que aconteceu? – perguntei assustado se aproximado rápido dela. 

- Eu não sei quando cheguei ela já estava caída aqui no chão. 

Eu peguei a Yvi deitando-a em meu colo, eu passei minha mão em seu rosto e ela ardia em febre. 

- Que droga! – eu xinguei a mim mesmo mentalmente. 

- O que foi? E que ela tem? – Manu pergunta preocupada. 

- Ela está ardendo em febre. – Manu me olha assustada, eu me levantei com Yvi em meu colo. – Vou leva-la a um hospital. 

- Sim, por favor me mantenha informada. 

- Tá legal. 

Eu saí as pressas da loja e levei a Yvi imediatamente a um hospital mais próximo. Um médico logo a atendeu, eu tive que ficar na sala de espera até terminarem de cuidar dela. Depois de uma hora o médico sai da sala e vem falar comigo. 

- E então doutor, como ela está? – pergunto apreensivo. 

- Ela... 

...Continua... 


Notas Finais


Humm...O que será que a Yvi tem??
Deixem suas opiniões...
Bjokass 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...