História Um Amor de Amigo - (Imagine Seokjin) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance
Exibições 51
Palavras 2.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um capítulo...
Divirtam-se...
Boa leitura...😉

Capítulo 12 - DOZE


Fanfic / Fanfiction Um Amor de Amigo - (Imagine Seokjin) - Capítulo 12 - DOZE

Eu já havia terminado de me arrumar, mas fiquei sentada na cama pensativa. Eu precisava descobrir de onde vinham essas mensagens e quem estava as enviando para mim. 

- Amor você está pronta? – Jin aparece na porta me assustando. 

- Hã... Sim, estou sim. – eu falo meio perdida. 

- Aconteceu alguma coisa? – ele pergunta preocupado. 

- Não. – disfarço. 

- Tem certeza. – ele se aproxima me analisando. – Você parece agitada, o que foi? 

- Nada de mais, eu não quero falar sobre isso agora. – ele me encara preocupado. – Vamos, eu quero ir pra casa. – eu falo puxando-o. 

 Manu estava na sala de espera aguardando a gente sair. A gente saiu e Jin nos levou embora, primeiro deixando a Manu na casa dela, pois ela disse que tinha um compromisso a tarde, mas ela também não quis me contar o que era. 

 Depois me levou para a minha, a Pam ainda estava fora. Jin entrou comigo e disse para eu ir tomar um banho e por uma roupa mais agasalhada. Eu subi para o meu quarto e o deixei na cozinha, ele disse que faria o almoço pra gente. 

 Eu tomei uma ducha bem demorada para tirar aquela coisa que a gente fica do hospital. Depois fui procurar uma roupa para me vestir. Como eu sou muito calorenta, optei por um vestido verde e uma blusa azul marinho. Eu sequei o meu cabelo e deixei ele solto, eu desci e vi Jin concentrado na cozinha. 

- Humm...o cheiro está muito bom. – eu falo me aproximado dele. 

- Que bom que você gostou. – ele me olha de soslaio e sorri. 

- Qualquer coisa que você faz eu gosto. – ele se virou e me olhou sorrindo depois fica sério. 

- Porque está de vestido? Eu falei para você se agasalhar. – ele me encara sério. 

- Eu não estou com frio, está calor. – eu reclamo. 

- Teimosa. – ele resmunga. 

 - Omma. – eu retrucou e ele ri. 

Eu fui para a sala e me joguei no sofá, eu estava me sentindo um pouco cansada. Meus olhos estavam pesando, eu acabei cochilando uns vinte minutos. Jin veio da cozinha e se sentou no chão na minha frente. 

- Amor, você está dormindo? – ele pergunta se aproximando de mim. 

- Hum. – eu resmungo. 

- Hey, acorda, você precisa se alimentar. – ele me chacoalha. 

- Eu estou sem fome, quero dormir. – eu falei jogando o meu braço sobre o meu rosto. 

- Mas primeiro você tem que se alimentar. – ele tenta me convencer, mas o sono estava mais forte que eu. 

- Depois. – eu tento me virar de costas para ele mas ele não deixa. 

- Depois nada, agora. 

Ele pegou com o hashi um bolinho sei lá do que era e tentou se aproximar de mim, mas eu não queria. 

- Você não vai facilitar neh?! 

- Eu já disse que estou sem fome. 

- Se não comer você vai ficar fraca, quer voltar para o hospital de novo ou melhor, quer que eu chame a sua mãe para te forçar a comer? 

- Isso é chantagem. - eu falo emburrada.

- Com você agindo feito criancinha acho que esse é o único jeito de te tratar. – ele fala isso e eu mostro a língua para ele. – Não falei? Amor, eu estou fazendo isso para o seu bem, eu estou preocupado com você, pneumonia não é brincadeira e nem um resfriadinho que tomando um remedinho ou outro passa. Você está em tratamento com remédios fortes e precisa se alimentar para se fortalecer. – eu sabia que ele estava fazendo isso para o meu bem, mas como ele mesmo diz eu sou teimosa e quando eu digo não, é difícil eu voltar atrás, mas quando se trata dele eu não consigo manter a minha palavra e ele sabe disso, por isso ele força com jeitinho porque sabe que no fim eu irei acabar cedendo. 

- Eu sei Jin, mas agora eu não estou mesmo com fome. – eu falo e ele suspira. 

- Tenta só comer um, aí se você não quiser eu não vou mais insistir, pode ser? – ele tenta um acordo comigo. 

- Ok. – eu falei desanimada. 

Ele sorri vitorioso e se aproxima com o bolinho novamente e eu morro um pedacinho. O sabor era maravilhoso, nisso meu estômago da sinal de vida e ele ouve o roncar e ri. 

- Acho que eu abri o apetite de alguém. – ele fala rindo de mim e eu o encaro sério, ele aperta meu nariz. 

- Chato. – eu faço birra. 

- Também te amo. – ele mostra a língua para mim, me fazendo rir. 

Eu comi quase todos os bolinhos realmente estavam muito bons. Jin levou as coisas para a cozinha e depois voltou, ele pediu espaço e eu dei. Se deitou atrás de mim e ficou abraçado ao meu corpo. 

- Você não tem nada para fazer hoje? – eu perguntei e ele se mexeu desconfortável. 

- Porque, tá querendo que eu vá embora? – ele me olha sério e eu nego com cabeça. 

- Não, não é isso, eu só estou preocupada, às vezes você deixou de fazer algo por minha causa. – eu explico e ele sorri. 

- Não esquenta, a sua causa para mim é mais importante. – eu sorrio com o seu comentário. 

- Mas e os meninos? - O que que tem? – ele me olha confuso. 

- Eles sabem que você está aqui? 

- O Namjoon sim e com certeza já avisou os outros. 

- Eu só achei estranho uma coisa. – falei pensativa. 

- O que? – ele me observa com atenção. 

- Quando a Manu e o Kookie chegaram no hospital você os viu, não viu?! 

 - S-sim. – Jin gagueja e eu percebo que ele ficou nervoso do nada. 

- E a Manu entrou e você ficou falando com o Kookie não foi? – eu pergunto o encarando. 

- Sim, a gente conversou brevemente. 

- E ele foi embora por vontade própria ou você falou alguma coisa para ele? – eu perguntei e ele parecia mais desconfortável ainda. 

- Na verdade, fui eu quem o mandei embora, eu não quero ele perto de você porque eu sei dos sentimentos que ele tem por você. 

- Jin eu... 

- Não Yvi, você pode ficar brava comigo, mas e se ele fizer a sua cabeça, eu não vou aguentar te ver com ele. – ele fala sério. 

- Você tem medo que ele me tire de você, mas enquanto você não se resolver com a sua namorada eu não serei sua. – eu rebato. 

- O que? Do que você está falando? – ele pergunta confuso. 

- De você e a Sook. – eu falo com pouco caso. 

- Mas eu não tenho mais nada com ela. 

 - Não? – eu o encarei surpresa. 

- Não, eu terminei com ela antes da gente sair aquela noite. Você achou que eu tinha ficado com você estando ainda com ela? – agora ele quem me olha surpreso. 

- Sim. – eu falo cabisbaixa. 

- Boba, você acha mesmo que eu seria capaz de usar você? Eu quero mas para outra coisa. – ele sorri malicioso. 

- Há é? – eu falo rindo. – E eu posso saber para que? – pergunto arqueando uma sobrancelha. 

- Para te fazer feliz. – ele sorri, ele é muito lindo. 

- Quanto amor. – ele me beija. 

Nisso a porta da sala é aberta. 

- Será que eu posso entrar? – pergunta Pam com a sua mão cobrindo os olhos. 

- Não. – eu falo rindo brincando com ela. 

Eu me levantei e a abracei, estava com saudades dela mesmo ela sendo um pouco implicante comigo. 

- Senti sua falta. – ela diz me apertando. 

- Também senti a sua. – retribuí o abraço. 

- Eu fiquei preocupada com você, mas não consegui ir te visitar por causa do meu trabalho. Me desculpa. – ela fala chateada. 

- Sem problema, a Manu me contou o que aconteceu. 

- E como você está? – ela pergunta me analisando. 

- Estou bem. 

- Comeu alguma coisa? 

- Sim, minha Omma 2 me obrigou a comer, não se preocupe. – eu falo olha do para o Jin e caímos na gargalhada. – Mas me diz que você não ligou para a minha mãe e contou para ela. 

- Não, mas acho que você devia ligar para ela e avisar. 

- Sim, eu vou ligar. – falo desanimada, já sabia que minha mãe me daria uma bronca daquelas por não ter ligado antes. 

- Bom, eu vou tomar um banho e descansar, com licença. 

- Tá. 

- Você vai ligar para a sua mãe? – Jin pergunta se levantando do sofá vindo em minha direção. 

- Sim, preciso ligar. – falei cabisbaixa. 

- Sim, bom já que a sua prima está aqui eu vou indo. – ele apoia suas mãos sobre os meus braços. 

- Não, não vai, por favor. – eu pedi fazendo manha. 

- Eu vou ter que ir amor, mas é rapidinho, logo estou de volta. – ele se aproxima de mim deixando um selar em minha testa. 

- Promete? 

- Sim, eu prometo. – ele sorri e eu o acompanho até a porta.

Jin foi embora e eu subi para o meu quarto, encostei a porta e peguei o meu celular. Liguei para casa e esperei alguém atender. 

- Alô.* 

- Alô mãe? 

- Yvi, filha como está? Está tudo bem com você?* 

- Estou bem mamãe, e a senhora e o papai como estão? 

- Estamos bem querida, mas não mude de assunto eu quero saber como você está.* 

- Não se preocupe, eu só tive um resfriado... 

- Você não anda se alimentando direito por acaso Yvi? Eu não queria que você fosse embora por causa disso mesmo, você não se cuida Yvi...* 

- Mãe calma, me escuta... 

- Volta para casa filha, eu não quero te ver desnutrida, aqui você se alimentava direitinho, você vai acabar ficando doente aí.* 

- Quanto drama, eu já disse que estou bem mamãe, aliás estou comendo muito bem, meu namorado cozinha muito bem por sinal. 

- Que? Você está namorando? Com quem senhorita Yvi?* 

- Com uma pessoa maravilhosa. 

- E quem é essa pessoa? Você sabe que além do Seokjin eu nunca gostei de nenhum outro garoto que não fosse ele.* 

- Mas é exatamente com ele que estou namorando mamãe. 

- Sério??* 

- Sim. 

- Como você o encontrou?* 

- Isso é uma longa história mamãe, prometo que logo você saberá de todos os detalhes. 

- Quero só ver.* 

- Agora eu tenho que desligar, até mais mamãe, amo você, há e mande um beijão para o papai, estou morrendo de saudades dele. 

- Pode deixar querida, vê se você se cuida direito, estou muito feliz que finalmente você e o Seokjin se acertaram, mande um abraço para ele e fale que eu quero que ele venha nos visitar um dia desses.* 

- Ok mamãe eu aviso ele, beijo tchau. 

- Beijo filha, tchau.* 

Que bom que pelo menos minha mãe ficou feliz com a minha relação com o Seokjin. Eu me deitei na cama e tirei mais um cochilo. 

...Yvi Off...Seokjin On...

 Eu cheguei no dormitório e dos meninos estavam reunidos na sala. Eles não pareciam com uma cara muito boa. 

- Oi galera, que caras são essas? Aconteceu alguma coisa? 

- Aconteceu. – diz Namjoon me encarando sério. – O seu pai descobriu o seu envolvimento com a Yvi, e esse assunto chegou nos ouvidos dos nossos produtores que também não gostaram nada da novidade, até porque todos ainda achavam que você estava com a Sook, mas até o pai dela parece que se irritou e brigou com o seu pai. 

- Meu pai? Mas como... – nessa hora eu olhei para o Kookie que até agora estava quieto demais de cabeça baixa. – Foi você não foi? – eu me aproximei dele o levantando pela gola de sua camisa. 

- Eu o que? – ele pergunta confuso. 

- Você que contou para eles. – eu falei gritando com ele. 

- Eu não disse nada para eles, ficou louco? – ele gritou de volta tentando soltar a minha mão dele. 

- Não foi ele Jin. – diz Namjoon me fazendo o soltar. 

- Então quem foi? – perguntei morrendo de raiva.

- Fui eu. 

...Continua... 


Notas Finais


Quem será que dedurou o namoro do Seokjin com a Yvi??😱
Comentem...😉
Bjokass 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...