História Um Amor de Amigo - (Imagine Seokjin) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance
Exibições 66
Palavras 2.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um...
Boa leitura...😉

Capítulo 5 - CINCO


Essa cena não podia ser pior, Seokjin engoliu seco quando me viu. A menina que estava junto com ele quando viu o Kookie abriu um sorriso divertido. 

 Não entendi o porque. Ela se aproximou da nossa mesa arrastando literalmente o Seokjin junto dela. Ele não queria me enfrentar, por isso estava tão arredio. 

- Kookinho. – ela diz com uma voz enjoada abraçando o Kookie e eu olho para ele que fazia uma cara de mais nojo ainda e eu me segurei para não rir. – Nos encontramos de novo e...quem é ela? – ela pergunta me medindo. 

- Ami... 

- A minha namorada. – ele me cortou e eu o encaro incrédula e o Seokjin me encara surpreso, nem ele estava acreditando nisso e eu não sabia onde esconder a minha cara. 

- Sério? – ela dá um sorrisinho falso, parece que não gostou muito da novidade. – Prazer, eu me chamo Sook, sou a namorada do Seokjin. – ela diz estendendo sua mão na minha direção, fiquei com muita raiva por ela ter dito isso, então eu não a cumprimentei e ela percebeu o meu desgosto ao vê-la. 

- Oi, eu me chamo Yvi. – disse encarando o Kookie que me olhava intensamente com um sorrisinho de lado, enquanto Seokjin tentava a todo custo tirar sua namoradinha dali. 

- Yvi? Você não é a... – ela encara Seokjin que já estava a ponto de bala, não para matar alguém, mas sim para fugir dali.

- Se vocês não se incomodam, eu e minha “namorada” estamos tendo um encontro e gostaríamos de privacidade, você me entende neh Jin? – Kookie o provoca dando um sorrisinho de lado e Jin o olha impassível. 

- Sim, claro que eu entendo. – ele responde irritado. 

 - Claro, vamos deixar os pombinhos a sós. – ela diz em tom de ironia puxando o Seokjin que me lançou um olhar de decepção. 

 Quem deveria estar decepcionada aqui sou eu caramba. Ele omitiu estar namorando, ficou anos sem falar comigo, me magoou diversas vezes e agora age como se eu fosse a ruim da história. 

- Kookie, porque você disse que eu sou a sua namorada para eles? – eu perguntei brava com ele. 

- Porque eu queria ver a reação do Jin ao saber disso e pelo visto, ele não ficou nem um pouquinho contente com a novidade porque ele fez uma cara... – Kookie ri e eu me sinto péssima com a situação, agora o Seokjin deve estar me odiando. 

- Ele se chateou porque deve ter pensado que eu menti para ele. – eu falei afastando o prato que estava em minha frente, eu já tinha perdido o meu apetite. 

E ainda mais para piorar eles inventaram de se sentarem em uma mesa próxima a nossa, isso já passou dos limites e eu quero sair daqui antes que as minhas lágrimas inventassem de querer começar a escorrer pelo meu rosto. 

- Qual é Yvi, estava mais do que na cara a palavra ciúmes escrito na testa dele. – ele falou, mas eu não acreditei. 

- Kookie eu quero ir embora. – eu pedi e ele me olhou surpreso. 

- Você quer mesmo ir embora? Vai deixar ele te afetar assim? Vai mesmo fraquejar e deixar claro para ele que você se abalou por vê-lo com outra? Pensei que você fosse mais corajosa que isso. – ele fala me encarando e balançando sua cabeça de um lado para o outro em forma de negação e eu fiquei com raiva dele. 

- Mas eu não sou tá legal, a única coisa que eu quero é ir embora, se você não quer me acompanhar tudo bem, eu posso ir sozinha. – eu ia me levantar mas Kookie segura minha mão me fazendo sentar novamente. 

- Calma Yvi, eu te levo, só me deixa pagar a conta antes. – ele pede e chama o garçom e eu bufo irritada. 

Ele pagou a conta nos despedimos do casal e saímos de lá. A cara de incomodo do Seokjin estava muito visível, ele não gostou nada quando saímos de lá, principalmente pelo Kookie ter segurado a minha mão em sua frente. Kookie estava dirigindo e eu estava olhando para o meu lado pela janela. Não estava animada para conversar, ele percebeu e mesmo assim tentou falar comigo. 

- Yvi, me desculpa vai. – ele fala e me olha mas eu não o olho e só suspiro fundo, ele percebeu que eu não queria papo, mas ele é teimoso então estaciona o carro perto de mas casas antes da minha no meu bairro. – Yvi, eu não fiz isso para que você se sentisse mal. Okay, eu agi pelo impulso, mas não com intenção de te magoar, eu queria fazer o Jin perceber o quão idiota ele está sendo por continuar com uma garota tão sem graça e nada a ver com ele e largando uma garota tão legal como você. – ele diz isso e eu sorrio involuntariamente. – Me desculpa, eu vou desmentir o que eu disse para ele... 

- Não precisa Kookie. – ele me olhou confuso. 

- Porque não? - Se ele quiser acreditar nisso, por mim tudo bem. Ele não liga pra mim mesmo, isso não vai mudar nada, as coisa continuarão do mesmo jeito, ele namorando ela e eu... 

 - Agora você tem a mim. – ele diz pegando a minha mão. – Como amigo é claro. – ele diz disfarçando e eu rio. 

- Você é uma graça Kookie, pena que é muito novo e já tem alguém que gosta de verdade de você. – ele diz me olhando com um ponto de interrogação. – Eu não posso me dar ao luxo de se aproveitar disso, eu machucaria você e não é o que eu quero. Você é um garoto de ouro, merece ser feliz. – ele faz um “smile eyes” que o deixou muito fofo. 

Ele voltou a dirigir e me deixou em casa. Eu entrei e fui para o meu quarto, minha prima já veio atrás de mim. 

- Onde você estava? – Pam me pergunta me seguindo até o meu quarto. 

- Saí com um amigo. – disse simplista jogando minha bolsa em um canto e me jogando na cama. 

- E custava ter me avisado? – ela fala brava encostada na quina da porta me encarando de braços cruzados. 

- Desculpa eu esqueci. – joguei meu braço esquerdo em cima do meu rosto cobrindo os meus olhos. 

- Nossa, eu fiquei preocupada, liguei pra você e seu celular tá desligado. – ela diz bufando. 

- Deve ter acabado a bateria por isso não ouvi. – “Aff quanto drama!” 

- Sua mãe ligou. - eu automaticamente tirei o braço do meu rosto para encara-la. – Perguntou de você e eu tive que mentir dizendo que você estava trabalhando ainda. 

- Valeu Pam, eu ligo para ela amanhã. – respirei aliviada. 

- Você teve um encontro? – ela me olha maliciosamente. 

- Sim e não. – falo olhando para o teto. 

- Como assim? – Pam me olha confusa e se senta do meu lado na cama. 

- Foi desastroso. – falo frustrada. 

- Nossa, foi tão ruim assim? 

- Não em um todo, mas foi quase. – eu falo e ela ri. 

- Porque, o que aconteceu? 

- O Seokjin apareceu no mesmo restaurante onde eu e o Kookie estávamos. – eu falei e Pam fez um ‘O’ com a boca. 

- E aí? 

- E aí que o Kookie inventou de provocar o Seokjin dizendo que eu era a namorada dele. – Pam não parava de rir, quando eu vim para cá morar com ela, eu acabei contando tudo sobre eu e o Seokjin e ela teve a mesma opinião que o Kookie teve do Seokjin, que ele é um idiota. 

- Sério? Já gostei desse Kookie, Shippo. – ela diz rindo. 

- Cala a boca Pam. – eu taquei meu travesseiro nela. – Ele é só meu amigo. 

- Mas pode virar seu Crush. – ela faz um coraçãozinho com as mãos e eu reviro meus olhos. 

- Não, a Manu é apaixonada por ele, os dois tem a mesma idade e se combinam, eu estou tentando juntar eles. – eu digo pensativa, não sabia o que fazer pra isso realmente acontecer. 

- Será que vai dar certo isso? – Pam me olha um pouco incrédula. 

- Não sei, mas eu vou tentar. – eu disse confiante, mesmo que por dentro eu estava confusa sem ideia para isso. 

- Só toma cuidado para não magoar ele. – ela me encara séria. 

- Isso é o que eu menos quero. – ela sorri pra mim e se levanta. 

Pam foi para o quarto dela e eu peguei meu pijama me troquei e fui dormir, amanhã eu tinha de levantar cedo para trabalhar de novo. Na manhã seguinte eu levantei bem cedo, passei um make leve só para não parecer um zumbi no serviço. 

Pam estava tomando café e eu não queria chegar tarde só peguei uma maçã, me despedi dela e fui embora. Cheguei lá e Manu estava concentrada vendo as coisas que estavam faltando para encomendar. Ela nem notou a minha presença. 

- Bom dia Maluca. – eu falo auto a assustando e ela sorri ao ver que era eu.

- Oi, bom dia Yvi, eu não vi você chegar. 

- Percebi, você está muito concentrada. – eu disse enquanto amarrava a cordinha do meu avental atrás da costa. 

- Eu preciso conferir essa lista hoje mesmo para eles não atrasarem a encomenda. – ela diz coçando a cabeça com o lápis suspirando e eu me aproximo dela. – Eles sempre atrasam alguma coisa e eu que acabo levando bronca por irresponsabilidade deles mesmos. 

- Calma, eu vou te ajudar, a loja ainda não abriu temos 15 minutos para conferir tudo. 

- Obrigada mesmo Yvi. – ela diz relaxando. 

- Deixa eu ver. – eu comecei a conferir uma outra lista que ela não tinha começado ainda, estávamos no depósito, ela estava impaciente, queria me perguntar alguma coisa mas desistia de última hora. – O que foi Manu? Aconteceu alguma coisa? – parei a encarando. 

- N-Não, p-porque? – ela estava nervosa e gaguejando. 

- Pergunta logo o que você quer saber. – eu fiquei parada esperando ela dizer, ela estava visivelmente incomodada. 

- Desculpa Yvi, eu só... 

- Está preocupada e quer saber o que rolou comigo e com o Kookie ontem, estou certa? – eu pergunto e ela assenti cabisbaixa. – Não rolou nada, quer dizer aconteceu alguns imprevistos, mas nada entre eu e ele, pode relaxar. 

- Que imprevistos ocorreram? – ela me olhou preocupada. 

- O Seokjin apareceu no restaurante. – falei chateada. 

- E como ele soube que vocês estariam lá? – ela pergunta surpresa, não tanto quanto eu fiquei ao vê-lo lá. 

- Também queria saber, não sei se foi pura coincidência ou o acaso. 

- Nossa eu queria ver a cara dele ao ver você e o Kookie juntos. – ela diz imaginando e sorri. 

- Sinceramente, foi impagável. – nós duas rimos. – Mas o pior foi a ideia do Kookie de provoca-lo dizendo que éramos namorados. – eu ri e ela ficou chateada.

- Sério que ele disse isso? 

- Mas não pense besteira Manu, ele só fez isso para ver a reação do Seokjin, o Kookie me disse que ele ficou com ciúmes, mas eu não acho que seja isso que ele sentiu. – eu fiquei cabisbaixa e ela se aproximou de mim. 

- Você o subestima demais sabia?! 

- Como assim? 

- Tem coisas que você enxerga óbvio demais sobre os outros e quando é sobre você, você simplesmente se sente insegura e prefere ver as coisas negativamente, nisso eu também concordo com o Kookie. 

- Não, eu sou apenas realista. 

- Eu tenho certeza que se você fosse mais provocativa com o Jin ele não resistiria. 

- Mas eu não sei ser assim. 

- Então comece a aprender. – ela diz e acabamos rindo disso. 

Deu a hora da loja abrir e eu e a Manu voltamos para o balcão. O movimento estava tranquilo, era quinta-feira. Conseguimos terminar de verificar as listas e já era hora do almoço. 

- Manu eu já estou saindo tá. 

- Okay Yvi vai lá, bom almoço. 

Eu sempre como alguma coisa em uma lanchonete perto da loja de café. Eu estava na rua caminhando para ir a lanchonete quando alguém segura meu braço bruscamente me levando para trás. 

- A gente precisa conversar.  


Notas Finais


Até o próximo capítulo...
Bjokass 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...