História Um Amor de Amigo - (Imagine Seokjin) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance
Exibições 120
Palavras 1.940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii meus amores, mais um capítulo para vocês...
Aviso...Hoje tem treta!!! BULTAOREUNE 🔥🔥🔥!!!
Boa leitura...😉

Capítulo 6 - SEIS


Eu olhei para trás e vi Seokjin com os olhos inchados e muito irritado. 

- A gente precisa conversar. 

- Eu estou indo almoçar. 

- Ótimo, então vamos almoçar juntos. 

Ele me puxou sem nem esperar eu responder se aceitava ou não. Ele abriu a porta do seu carro me forçando a entrar no mesmo. Seokjin deu a volta entrando e ligando o carro, ele estava agitado demais. Ele não disse nada, muito menos me encarava, permaneceu o tempo todo olhando para a rua. 

Eu estranhei a atitude dele, ele nunca agiu assim comigo antes, ele está muito mudado, Seokjin estava apertando demais o volante do carro como se estivesse fazendo um esforço enorme para não gritar ou estourar ali dentro comigo. 

- O que aconteceu com você? – eu perguntei e ele me olhou raivoso e eu assustei. 

Ele não disse nada, só continuou dirigindo bufando sozinho, eu pensei que ele fosse explodir a qualquer momento. 

- Eu não acredito que você fez isso. – ele disse tangendo os dentes.

- O que? O que foi que eu fiz? – perguntei preocupada. 

- NÃO SE FAÇA DE TONTA YVI. – ele grita comigo parando o carro e eu me assusto com a reação dele. 

- E VOCÊ NÃO GRITA COMIGO. – eu reclamei e o encarei brava. 

- Você quer que eu fale como? – ele pergunta me encarando com muita raiva no olhar. 

- Como sempre falou comigo, com educação e respeito. Você nunca falou assim comigo antes. O que é que está acontecendo? 

- Eu não acredito que você está namorando com o Jeon. – ele diz frustrado bagunçando seu cabelo. 

- Há é isso. – eu falo rindo um pouquinho, não consegui segurar e ele me fuzilou com o olhar. 

- É isso. – ele diz irônico. 

- Porque você não acredita nisso? – perguntei achando engraçado o jeito que ele estava, parecia um pimentão ou um vulcão entrando em erupção, admito, era engraçado. 

- Porque vocês dois não tem nada a ver um com o outro. – ele diz rangendo os dentes. 

- E como sabe disso? – eu o provoquei. – Pelo pouco que eu o conheço, já me simpatizei muito com ele. 

- Você está zoando com a minha cara não é? – ele me encara sério. 

- E se estivesse? – eu o provoco e ele fecha o punho me fazendo afastar dele. 

- Eu pediria que parasse por que eu não estou achando graça. – ele me olha intensamente me deixando sem ar. 

- Mas, não faço isso para ser engraçada, porque essa sua irritação toda já está me incomodando também. – eu falo cruzando os braços, eu já estava ficando irritada com ele. 

- Se você não fosse tão teimosa... – ele bate suas mãos no volante. 

- Eu não sou teimosa. – retruquei. 

- Há claro, você não é teimosa, pelo contrário você se tornou muito solúvel não é mesmo? – eu fiquei espantada, ele estava me chamando de mulher fácil, eu me segurei para não esbofetear a cara dele. Não iria dar esse gostinho a ele de me ver mal, eu vou embora isso sim. 

- Eu não acredito que você disse isso. – eu falei com meus olhos marejando e percebi ele me olhar assustado porque percebeu a merda que falou, eu saí de dentro do carro. 

Eu comecei a correr, mas estava difícil pois as lagrimas começaram a embaçar meus olhos. Ouvi de fundo Seokjin gritando e me chamando, eu criei mais força para correr mais rápido. Eu virei a esquina, estava próxima do restaurante onde eu sempre almoço. Eu ia parar lá e comprar alguma coisa, mesmo não sentindo fome alguma. Meu horário de almoço estava quase terminando também. 

Eu precisava ser rápida, logo eu precisaria voltar ao trabalho. Eu parei de correr, mas ainda estava muito nervosa. Eu estava andando mais devagar para recuperar meu fôlego quando sinto uma mão apoiar em meu ombro e eu me assustei e fechei meus olhos. Um frio correu minha espinha. 

 - Hey, hey, Yvi calma. Sou eu Jungkook. – quando ele disse seu nome, eu relaxei e abri meus olhos e o abracei. 

- K-Ko-okie. – eu falei soluçando e chorando descontroladamente, ele ficou preocupado, me apertando firme em seus braços. 

- O que foi que aconteceu Yvi? – eu ia falar mas alguém nos interrompe. 

- Solta ela. Solta ela agora! – diz Seokjin encarando Kookie irritado. 

- Eu só irei solta-la se ela quiser Jin. – ele peita Seokjin que fecha os punhos. 

Eu estava com medo que esses dois começassem a brigar aqui na rua. Algum paparazzi poderia ver e o rolo estava armado. 

- Ela não quer você agarrado nela. – ele falava me encarando.

- Ela ou você não quer vê-lá agarrada a mim? Porque quem me abraçou foi ela. 

- Kookie, já chega, me leva embora por favor. – eu pedi aos prantos e ele limpou minhas lágrimas que escorriam em meu rosto. 

- Claro que sim linda. Vamos. 

 - Não. Yvi eu preciso falar com você. 

- Eu não quero falar com você. – eu falei brava e ele me olhou triste. 

- Espera, foi por causa dele que você ficou assim? – ele perguntou e eu não sabia o que responder. Kookie fechou os punhos e me soltou. 

 Eu sabia que ele iria avançar no Seokjin, mesmo ele merecendo, eu não queria que os dois sendo colegas de grupo fossem vistos brigando. Então eu entrei frente dele. 

- Yvi sai da frente. – Kookie me pede mas eu não saio. 

- Não Kookie, não vale a pena. – eu seguro o seu braço o impedindo de ir pra cima de Seokjin. 

- O que? Você vai querer me bater? – Seokjin mede Kookie em deboche. 

- Eu... – Kookie ia avançar mas eu o puxo de volta. 

- Não. Ele não vão te bater, mas partir de hoje eu quero que você fique longe de mim. – eu o encaro irritada e ele tenta argumentar, mas eu o corto. 

- Yvi eu... 

- Cala a boca. – eu gritei com ele e ele me olhou assustado, a dor que estava sentindo em meu coração, era mais forte que tudo. Dessa vez, eu não iria aliviar para ele. - Agora eu vou falar. Melhor, eu vou perguntar. Quem é você e o que fez com o Seokjin que um dia eu tanto amei? – eu gritei com ele, Seokjin me olhou incrédulo. 

- O que você disse? – ele queria que eu repetisse que eu amava ele, mas eu não o fiz, não ia dar esse gostinho a ele. 

- Esse não é você, depois que você se mudou pra cá você se tornou outra pessoa, você nunca gritou comigo, você nunca me tratou como uma qualquer, agora você mente, omite as coisas de mim e agora vem brigar comigo porque eu encontrei alguém que gosta de verdade de mim. Isso não é justo Seokjin, não é. – eu forçava ao tentar falar, o nó em minha garganta estava me matando. 

- Yvi me perdoa por favor, eu não quis te ofender, eu estou muito arrependido do que te disse. – ele começou a chorar, eu sabia que ele estava muito irritado, mas não justifica a forma como ele me tratou. 

- Não Seokjin, eu não vou te perdoar, não por agora, vá embora e pense em tudo o que me disse. Aí sim quando você tiver certeza da injustiça que cometeu comigo, a gente conversa e eu decidirem se te perdoo ou não. Vamos Kookie. – eu puxei ele comigo e fomos embora. Kookie me levou até o meu serviço, no caminho todo não dissemos nada. Mas eu tinha que agradece-lo por ter me trazido. Assim que ele estacionou eu soltei meu sinto e falei com ele. - Obrigada Kookie por me trazer.

- Não precisa me agradecer, só me diz o que aconteceu. – ele pede me encarando. 

- Kookie, me desculpa, mas eu não quero falar nisso. – eu falo cabisbaixa. 

- Você pelo menos comeu algo? – ele pergunta preocupado, eu não respondo. – Yvi, eu não gosto de te ver assim, se ele fez alguma coisa com você eu quero saber. – Kookie ficou me olhando e eu desviava do seu olhar constantemente. 

- Está tudo bem, sério, ele não me fez nada. 

- Pra quem não te fez nada até que você estava bem apavorada quando eu te encontrei. – Kookie segura minhas mãos. 

- Eu já disse que está tudo bem... 

- Olha para mim. – ele pede, mas eu não consigo encara-lo. – Yvi, olha pra mim. – ele pede e como eu não o encaro ele pega meu queixo e levanta me fazendo encara-lo. – Eu sei que eu não te conheço como o Jin te conhece, mas eu quero o seu bem Yvi. 

- Eu sei e eu agradeço, você tem me ajudado bastante. – Kookie me olhava intensamente, seu olhar transmitia desejos ocultos, eu não conseguia identificar. 

Ele se aproximou de mim devagar e selou meus lábios. Ele não forçou para que se tornasse um beijo de verdade. Kookie se separou e me olhou novamente. 

 - Eu quero que você entenda que eu estarei aqui para o que você precisar. – ele da um beijo em minha bochecha e eu saio atônita do carro e de lá ele grita. - Depois eu vou passar para te pegar no fim do seu expediente. 

- Kookie não precisa... 

- Eu não perguntei se precisa ou não, eu só estou te avisando que eu venho depois. – ele pisca pra mim. – Se cuida. 

...Yvi Off...Seokjin On... 

Eu não acredito que eu fui tão estúpido assim com a Yvi. (Estou em meu quarto com a cabeça apoiada na parede e a socando com meu pulso direito) Ela agora me odeia e eu me odeio mais ainda por ter agido daquela forma com ela. (Minhas lágrimas rolam pelo meu rosto, sinto meus olhos arderem) 

O que está acontecendo com você Seokjin? 

 Porque ficou tão alterado por saber que ela está namorando o Jungkook? 

 O que eu estou sentindo, eu sou amigo dela, sim eu sou...não sou? 

Eu quero realmente ser só amigo dela? 

 Perguntas, perguntas e mais perguntas. Varias ligações de Sook em meu celular e nenhuma atendida ou retornada desde ontem após aquele jantar. Eu vou ficar maluco desse jeito. A porta da entrada se abriu, alguém chegou. Eu abri a porta do meu quarto e dei de cara com o Jungkook. 

- Eu quero falar com você.

- Eu não estou nem aí para o que você quer. – ele me ignora voltando a andar. 

- Eu não perguntei. – eu segurei o braço dele e o joguei no chão dentro do meu quarto. 

- O que está acontecendo aqui? – pergunta Suga aparecendo no corredor assustado. 

- Nada. – eu bato a porta na cara dele. – Agora eu e você vamos ter uma conversa séria. 

- Eu já falei que não tenho nada para falar com você. – ele e levanta mais minha raiva era tanta que eu o empurrou novamente e ele vai para o chão de novo. – Você tá ficando louco? 

- Cala a boca e me escuta. – eu o olhei sem paciência. 

- Será que eu posso me levantar pelo menos?

- A vontade. – eu dei espaço e ele se levantou. 

- Fala logo, o que você quer. – ele fala ajeitando sua vestimenta.

- Eu quero que você fique longe da Yvi. - Jeon olha para mim e começa a rir.

- Pois eu sinto em te informar, mas eu não vou fazer isso. 

- Jeon, isso não foi um pedido. – eu o encarei sério. 

- E desde quando você manda em mim? – ele me confronta. 

- Por enquanto eu estou sendo legal te avisando, mas eu não vou ter paciência com você sobre essa história para sempre. 

 - Engraçado, assim como perdeu a paciência com a garota por quem você está apaixonado? 

...Continua...


Notas Finais


O que estão achando??
Comente!!!
Bjokass 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...