História Um Amor De Verdade - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 500 Dias com Ela
Visualizações 0
Palavras 1.915
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Um Amor De Verdade - Capítulo 1 - Capítulo 1

- Estefany! - grita minha tia novamente.

- espera! Já vou descer! - grito.

- Gabriela está te esperando! - grita ela novamente. Odeio quando gritam comigo.

Estavo arrumando meus livros. Hoje tenho aula de matemática e geografia, preciso colocar os livros na bolsa. Faço isso tão rápido que mal posso me sentir viva.

Gabriela é minha amiga, minha melhor e única amiga. A única que ficou tanto tempo comigo, já que todas as pessoas que eu tinha amizade foram embora. Não tenho muita sorte pra amizades, não sou boa em fazer amizades, vivo perdendo minhas amizades.

Quase sempre me atraso antes de ir pra escola, acho que é um dom, ou talvez uma maldição.
Só sei que é a terceira vez que me atraso, só nessa semana.

Desço as escadas colocando minha bolsa nas costas.

- não precisa ficar gritando tia - digo irrugando a cara.

Bom.. Você deve estar se perguntando "porque tia, e não mãe? " então lá vai.. Minha mãe morreu quando eu nasci, os médicos não poderam salvar a vida dela. Assim então fui criada pela minha tia, irmã da minha mãe.
E o fato de não ter um pai é porque ele abandonou minha mãe quando descobriu que ela estava grávida.
Desde o ocorrido ela estava planejando ser mãe solteira, já que o cara covarde que a engravidou, não conseguia assumir uma responsabilidade, mais seus planos falharam. sinto pela minha mãe.

- se não ficasse tanto tempo no celular, não estaria atrasada e eu não precisaria gritar com você - responde minha tia me dando um beijo na bochecha - agora vai.

- tá - digo devolvendo o Beijo - te amo.

- também te amo - diz ela.
Abro a porta, e a fecho assim que saio.

Gabriela está encostada em seu carro a minha espera.
Seu carro é um Uno 2008.

- até que enfim! Neh - diz ela levantando as mãos pro alto - desse jeito o diretor vai chamar sua tia e meus pais de novo - termina ela revirando os olhos.

Abro o portão e o fecho atrás de mim.
- tá, foi mal - começo - prometo que da próxima vez vou tentar não me atrasar.

- você diz isso sempre - Gabriela revira os olhos novamente -.. espera, você vai de chinelo, pra escola? - pergunta ela admirada apontando o dedo pros meus humildes chinelos.

- sim. porque?.

- porque... - diz ela fingindo pensar, com seu dedo indicador no queixo - ..Ninguém da escola vai de chinelos.

- ah que isso, vai sim, já vi várias pessoas usando chinelos na escola - digo abrindo a porta do carro.

- sim.. - diz ela dando a volta no carro - mais são pessoas que não estão nem aí pras aparências.

Entro dentro do carro após ver Gabriela fazer o mesmo.

- eu não tô nem ai pras aparências - falo após fechar a porta.

- você é ridícula - diz Gabriela.
Começamos a rir juntas.

- não, você que é.. Vamos logo, porque já estamos bem atrasadas.

Gabriela liga o carro e começa a dirigir.
"Finalmente!" .

Ir pra escola não é uma de minhas opções favoritas.
Frequento a escola porque sei que ficar sem estudar não vai realizar meus sonhos. 
Quero poder realizar meus sonhos no futuro, se tornar uma escritora, ter uma casa grande, com piscina e adotar duas meninas.

Queria poder viver uma história de amor de verdade, escrever sobre isso e ficar famosa, mas histórias de amores verdadeiros só acontecem nos filmes. O que aconteceu com minha mãe é a prova disso.
Então prefiro pensar numa segunda opção, estudar e tentar uma vida sozinha.

- meus pais vão me matar se eles serem chamados de novo pra uma reunião por atraso na escola, eu prometi pra eles que nunca mais iríamos nos atrasar. Meus pais até deu a idéia de nós encontrarmos nois duas na escola, já que você sempre me atrasa - termina finalmente ela, me acordando dos meus pensamentos.

- bom.. isso mostra que você me ama - digo tirando um batom da minha bolsa - ..Não obedeceu seus pais - termino sorrindo.

Gabriela ri.

- não te amo nada, só tenho dó de saber que sem mim você teria que ir de apé pra escola, ou com aquela sua bicicleta que sempre tá dando pane.

Sorrio sem mostrar os dentes.

- haham, valeu. Mais admiti que me ama vai..

Pego o espelho de Gabriela em cima do painel do carro e olhando para ele começo a passar o batom.

- batom vermelho não fica muito bem em você - diz Gabriela após desviar seus olhos da rua e me analisar por segundos -.. usa o meu - termina ela pegando um batom no painel e me dando em mãos.

- rosa?! - solto - não curto batom rosa.

- mais vai ter que curtir, você fica linda de batom rosa, acredite, eu sei bem disso - diz ela voltando a prestar atenção na rua.

Passo o batom nos meus lábios e o deixo o mais fraco possível.
Sinto - me mal com meio quilo de batom na boca.

- eai? - olho para Gabriela - ficou bom?.

- linda - diz ela sem nem me olhar direito.
Finjo não me importar com o fato dela não ter visto se estava bom mesmo.

Olho - me no espelho.

Gosto de deixar meu lábios claros, odeio batom forte nos meus lábios, quanto mais claros, melhor.

Não demorou muito para chegarmos à escola.
Gabriela estaciona o carro em uma das poucas vagas que ainda restavam no estacionamento.

Desço do carro. não parecia que estávamos atrasadas. Haviam vários alunos na frente da escola.

- parece que não chegamos atrasadas - digo, após começarmos a andar.

- não. Chegamos atrasadas sim - fala Gabriela após olhar a hora em seu celular - Deve esta havendo reunião com os professores, seila.

Caminhamos até o portão da escola. Haviam vários alunos em todas as partes. No gramado perto dos muros da escola, sentados nos bancos em baixo das árvores, e ainda haviam os atrasados como nois, chegando de bicicletas.

- deve estar havendo reunião com as zeladoras também.. - digo - ..o portão da escola ainda esta aberto.

- ainda bem, neh!.. - Gabriela solta um sorriso falso ao me olhar.

Olho para o lado quando estamos prestes a entrar no corredor.

- o seu crush também chegou atrasado, olha lá - digo após parar e ver Richard Benson sair do seu carro no estacionamento mais alguns dos seus amigos, Thales Tyler e Vinicius Santana.

"Porque eles quase sempre vem no carro de Richard?" Isso eu sempre me perguntava quando os via sair do mesmo carro. Thales tem seu carro, Vinicius também. Não vejo o porque de estar os três no mesmo carro, se eles de qualquer forma iriam se encontrar na escola.
"Talvez estão economizando gasolina" Penso.

Gabriela para, para olhar o cara que ela dizia ser seu futuro.

Eles são conhecidos como os garotos mais populares, ricos e bonitos da escola. Parecia que o tempo parava quando os via. São com certeza lindos. Um do lado do outro caminhavam vindo para dentro do portão da escola. Quase todas as meninas que estavam ali, olhavam para eles. Haviam meninos olhando também.

Richard é conhecido como o mais bonito e rico entre os dois, corpo atlético, cabelos loiros bagunçados, lisos, e olhos azuis claros. Ele é o sonho das meninas do colégio.

Thales é moreno, tem cabelos enrolados e olhos verdes. É o mais aventureiro entre eles, ama viajar. Até onde sabemos é o mais engraçado também. Thales é o tipo de cara que não dispensa nenhuma mulher, ele pega qualquer uma. Mas qual é vantagem de namorar um cara que já pegou quase o mundo todo?.. Ah, isso eu não sei responder.

Vinicius é o mais musculoso entre eles, ele com certeza parecia passar muito mais tempo que os outros em uma academia. Todos da escola sabe que ele prática Boxe, e que é muito ligado em esportes, o que deixa os garotos com medo de o enfretar.
Negro, olhos castanhos claros, cabelo muito bem cortado, parecia mais raspado, esse é Vinicius. Ele com certeza perto dos outros meninos é o mais sério. Parecia ser o mais responsável entre eles também.

Richard e Vinicius tem a mesma altura, acho que são uns três centímetros mais alto que Thales. Mas tem que prestar bastante atenção pra perceber a diferença de tamanho entre eles.

Richard, o mais intimidador. Conhecido por ser chato com as pessoas, E sua cara de poucos amigos não negava.
Eu o olhava caminhar com seus amigos em nossa direção.

- eles são tão lindos - diz Gabriela quase babando.

- não deixa os outros verem que você está babando.. - brinco.

Eles passam por nois, sem sequer olhar pra gente.

- a entrada deles é tão triunfal - diz Gabriela delirando, e olhando para as costas deles.
- não exagera - digo começando a andar até um dos bancos para me sentar.
- é sério! Eles são tão ricos.. Todo mundo sabe que o pai de Richard é milionário.. - diz Gabriela me seguindo - você já passou na frente da casa do Richard? é um palácio.

- deve ser por isso que ele é tão metido, foi criado no luxo, vive num castelo, é o típico garotinho mimado que acha que é príncipe - digo me sentando no banco.

-.. Ele tem direito de ser metido neh. E príncipe.. ele até chega a ser - ela sorri pensativa.

- há, é, mais o menos - balbuciei - ..mais não tem motivo pra ser chato.

- é.. Em pensar que nunca teremos chance com esses caras, dói sabia - ela finge sentir pena de si mesma.

- haham. Mais ninguém morre por isso, e além disso Richard e Vinicius já tem namorada, esqueceu? E Thales só ilude as garotas..

Gabriela faz cara de chateamento após me ouvir falar.
- hum.. É. Ela parecia decepcionada.

- ah! mais pensa.. - continuo -.. O mundo da voltas, quem sabe um dia Richard Benson ou Vinicius Santana olha pra você, ou também quem sabe Thales Tyler se apaixona pela primeira vez na vida por uma garota, Você!.

De um certo modo aquilo aliviou o chateamento de Gabriela.

- imagina eu com Richard Benson e você com Vinicius Santana ou Thales Tyler - diz ela com suas imaginações.

- ou ao contrário - brinco rindo - ..brincadeira - digo após ver seu sorriso de insatisfação .

- eu ficando com um deles, tabom demais - diz Gabriela rindo.
Mas eu sabia que aquilo não era verdade.

Sorrio olhando para aqueles olhos azuis dela, acho - a tão linda, esses seus cabelos loiros enrolados e compridos chamavam atenção, mais pelo jeito não é o suficiente para chamar a atenção de Richard, Thales ou Vinicius, ou um de seus amigos.

Enquanto a mim, a minha cara sem graça não chamaria atenção de ninguém mesmo. Meu rosto redondo, olhos castanhos escuros, pele marrom e nariz enorme.. Não, não tenho nada que chamaria atenção de um homem. Não sou bonita. Não tenho nada de especial.

O sino bate. Sou obrigada a me levantar e seguir para a sala de aula.

Se Richard e seus amigos estudam comigo? Claro que sim!.
Richard e alguns de seus amigos são repetentes do segundo ano.
Richard e seus amigos eram para estar no terceiro ano. Até agora não sei porque motivo reprovou, já que suas notas são excepcionais.

- eai gatinhas - grita Junior feito louco nos olhando ao passar por nós correndo.
Rimos juntas após ver seu sorriso engraçado estampado em seu rosto. Foi rápido que ele passou por nós, Mas falou alto o suficiente para todos em volta achar que ele precisava de um óculos. 


Notas Finais


Obrigado por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...