História Um amor em meio às trevas (Saphael) - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Tags Clace, Malec, Saphael, Shadowhunters, Sizzy, True Love
Exibições 81
Palavras 389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo curtinho só pra não deixar vocês sem nada rsrsrsr

Capítulo 33 - Permissão


O dia foi corrido. Raphael teve algumas reuniões sobre os resultados das rondas noturnas feitas por seus subordinados e discutiu um pouco sobre o que Magnus o informou na outra noite a respeito dos demônios espalhados pela cidade, esgueirando-se de encontro ao instituto, à casa dele, e aproximando-se da área do hotel

Até o momento o próprio Magnus e os caçadores de sombras haviam impedido que aqueles demônios progredissem e atacassem seus alvos, mas isso podia não durar muito e todos os vampiros deviam se preparar.

 Raphael os estava treinando, e começou a aumentar o número dos que saiam para as rondas periodicamente, mas seu medo de que muitos deles não voltassem se tornava a cada dia mais real.

 Ele próprio queria sair com os outros, mas o hotel também deveria ser protegido, afinal nem todos saiam para as rondas. Os líderes do conselho e alguns vampiros mais jovens eram isentos dessa obrigação, e Raphael preferia fazê-los companhia enquanto julgava protegê-los também.

 Naquela noite ele foi perguntar a Simon se gostaria de participar das rondas mas a resposta foi um pouco diferente das noites anteriores.

 - Na verdade hoje eu gostaria de visitar a Clary, faz algum tempo que não nos vemos e creio que se não estou mais sentenciado a ficar preso aqui não há problema nenhum em ir vê-la.

  Ele fez um biquinho pra expressão imparcial de Raphael e o beijou rapidamente, colocando os braços em volta do pescoço dele e olhando em seus olhos.

 - Posso ir, meu amor?

- Pode sim, meu amor, mas o senhor não me engana. Está cada dia mais manhoso quando se trata de conseguir o que quer.

 Simon riu

- Nada demais, é apenas o esquema de estímulo-resposta - piscou pra ele e saiu todo alegre pela porta do quarto.

  

 

 

Simon já estava a uns 10km do hotel quando mandou uma mensagem para Clary.

"Já saí do hotel, mas antes de nos vermos preciso fazer uma coisa. Até mais tarde!"

 Após enviar a mensagem ele continuou seguindo para seu destino inicial, que certamente não era o instituto, e sorriu ao pensar no que estava fazendo. Estava se sentindo em um seriado de espionagem, e isso o deixava super animado.

 - Bem - falou em voz alta - Não estou fazendo nada demais!

 E continuou caminhando até chegar ao seu destino.


Notas Finais


Aonde será que o Simon vai?
Hahahha
Quem ta curioso levanta a mão! 😜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...