História Um amor em meio às trevas (Saphael) - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Tags Clace, Malec, Saphael, Shadowhunters, Sizzy, True Love
Exibições 65
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


#SimonTarado
OMG
kkkkkkkk

Capítulo 37 - Vamos nos amar pra sempre!



Após deixar Raphael morrendo de desejo Simon foi para o quarto todo saltitante como uma criança que tinha ganhado um doce. Aqueles poucos minutos valeram por cada segundo que ansiou rever seu amado, claro que ainda não estava satisfeito, mas cada segundo perto dele era mágico.
Ele então começou a pensar em uma forma de surpreender seu vampirão. Queria variar um pouco as coisas, fazer algo novo, mas não tinha nada em mente, então desistiu de planejar e deixou por conta do acaso.
Enquanto isso, Raphael estava um pouco impaciente com a demora dos vampiros que saíram para fazer a ronda, sempre se preocupava com eles até vê-los de volta ao hotel, mas além disso estava ansioso para se juntar ao seu amor em seu antro de perdição.
Foram preciso umas duas horas para que se certificasse que estavam todos ali, todos bem, e então seguiu para o quarto de Simon, mas chegando lá teve uma surpresa.
Seu vampirinho não estava lá, havia apenas um bilhete em cima da cama dizendo que devia encontrá-lo no porão do hotel. Raphael achou estranho, mas mesmo assim foi até lá.
As luzes estavam todas apagadas, ele entrou tranquilamente e com um sorriso sacana tentando imaginar o que Simon estava planejando.
Assim que o chamou, viu seu amado entrar como um borrão e em seguida uma de suas mãos estava algemada.
- O que está acontecendo? – ele perguntou confuso.
Simon então ascendeu as luzes e elas faiscaram em um tom de vermelho intenso. Ele tinha planejado tudo aquilo e Raphael estava tentando entender o propósito.
- Hoje você é meu prisioneiro, Raphael Santiago.
Raphael sorriu e arfou enquanto ele algemava a outra mão e passava a língua em seu pescoço, parando em sua orelha e dando uma leve mordida.
- Uau, tigrão – ele disse – Como vocês está selvagem hoje! – e sorriu.
- Você não imagina o quanto! – Simon sussurrou em seu ouvido e apertou sua cintura.
Raphael fechou os olhos enquanto ele abria sua camisa e passava levemente as mãos em seu abdômen, apertando-o enquanto passeava pelo corpo do amado com as mãos.
Assim que se livrou da camisa do outro Simon começou a contornar o abdômen dele com a língua, dando leves mordidas e fazendo-o se contorcer enquanto jogava a cabeça pra trás e sussurrava seu nome.
- Simon, como você é malvado! Você vai ver quando eu te pegar...
- Shhhhh... – Simon o silenciou colocando um dedo na boca dele – Hoje você é meu prisioneiro.
Ele começou a beijar seu amado enquanto trabalhava em seu cinto e na calça dele, em segundos o havia deixado só de cueca. Raphael tirou os sapatos com os pés e abriu as pernas, sugerindo que Simon fizesse um carinho em um ponto um pouco abaixo.
Ele riu antes de acabar com a festa de seu vampirão.
- Não tão rápido, querido.
Simon se abaixou perto dele e começou a puxar sua cueca com os dentes enquanto apertava suas coxas. Raphael se curvava pra trás e chamava palavrões ao sentir o toque do outro, estava enlouquecendo com tudo aquilo.
Simon sorriu com a sensação de estar no controle e arrancou a cueca dele com os dentes, depois começou a morder suas coxas e a passar as mãos em seu tórax, apertando-o com força o bastante para despertar o prazer de seu objeto de desejo.
Raphael gemia alto.
- O que você está fazendo, Simon? Onde aprende essas coisas?
Ambos riram. Aquela era uma situação inusitada, mas altamente prazerosa.
Simon piscou pra ele, ainda ajoelhado em sua frente e começou a passar a ponta da língua em seus testículos, alternando entre lambidas e leves mordidas, de vez em quando abocanhando-os enquanto olhava a reação de seu amor.
Raphael estava em êxtase. Aquele vampirinho cheio de hormônios o estava fazendo testar todos os seus limites, e ele estava disposto a fazer qualquer coisa por ele.
Mas um dos momentos mais esperados finalmente chegou. Simon começou a dar leves lambidas no pênis de seu vampirão, percorrendo sua extensão antes de colocá-lo todo na boca e tirar lentamente. O outro gemeu. Ele riu e repetiu o movimento algumas vezes fazendo que aqueles sons se tornassem cada vez mais altos e depois começou com aquele vai-e-vem que levava seu homem à loucura, primeiro devagar e depois com mais rapidez e intensidade.
Raphael se contorcia e puxava as correntes arfando de prazer, o balançar delas e todo aquele cenário realmente davam um ar de tortura à cena, mas ambos sabiam que era uma tortura desejada pelos dois. 
Quando ele anunciou que ia gozar Simon intensificou o movimento e apertou suas coxas com força, acelerando o processo. Ele urrou e arrebentou as correntes sem perceber, levando suas mãos aos ombros de seu amor e puxando-o para um beijo apaixonado.
Simon o olhou com um sorriso, com os braços ao redor de seu pescoço, e provocou:
- Então, meu amor, gostou do seu castigo?
- Não podia ser melhor, mas por que um castigo tão intenso?
- Não sei – ele riu – Foi só pra apimentar um pouco as coisas.
- Entendi. Eu amei o castigo, assim como amo meu carrasco.
- O que você disse? – Simon sorriu.
- Que eu te amo, mais do que qualquer coisa, mais do que a mim mesmo.
Eles então se beijaram novamente, mas dessa vez de forma doce e apaixonada. E continuaram ali se amando pelo resto da noite.
 


Notas Finais


Como eu já disse, não sou bom em cenas de sexo então espero que gostem. Só sei que esses dois tão cada dia mais safados, e o Simon é o dono da porra toda! kkkkk
Esse garoto me deixa com a boca mais aberta a cada dia. Tô no chão!!! hahahah ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...