História Um amor em Paris. - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Emilly, Max, Original, Romance
Exibições 35
Palavras 2.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Ficção, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá amadas! Volteei! Não me mate,sei que demorei mas enfim aí está a história! Não reparem nos erros básicos e boa leitura! Espero que gostem.

Capítulo 34 - Surpresa + Bruno..


Fanfic / Fanfiction Um amor em Paris. - Capítulo 34 - Surpresa + Bruno..

Autora P.O.V

Quinta-feira...d manhã.

Emilly P.O.V

Hoje é o dia especial,eu e Max devemos  celebrar....dois mês de namoro! Estou tão feliz que até me levantei cedo,fiz todas coisas cá estou e me olhando no espelho. Saí do banheiro peguei minha mochila e sai do meu quarto em seguida.

Diana:Bom dia,querida!–Falou assim que me viu descer.

Emilly: Bom dia,mãe. –Falei sorrindo.

Diana:Nossa,você está linda hoje! Vai ter festa na escola?–Perguntou.

Emilly: Não, é só o aniversário do meu namoro com Max.–Falei.

Diana:E mesmo? Parabéns! –Falou indo até mim e me abraçou.

Emilly: Obrigada,mãe. –Falei dando um beijo em seu rosto.

Diana:Não vai tomar café? –Perguntou desfazendo o abraço.

Emilly: Sabe como é,mãe... estou com pressa. –Falei pegando uma maçã. –Pelo menos levarei uma maçã.Tchau.–Sorri e saí de asa em seguida.

Eu caminhei até o ponto toda feliz e ansiosa para ver o meu Max...cheguei no ponto e nenhum sinal de Max,provavelmente ele deve estar atrasado. Sorri boba em pensar nele,jurava que o ônibus ia se atrasar um pouco por incrível que pareça, aí está o ônibus chegando.

Entrei no ônibus e me sentei no lugar de sempre,Max faltou e o meu sorriso desapareceu...será que ele está doente ou algo assim? Não...Max não esqueceria um dia especial como esse,tenho certeza de que ele aparecerá na escola ainda hoje.

O ônibus chegou em frente da escola,eu esperei os demais sair pois queria ser a última a descer...não demorou muito e eu desci,pensei que Bruno e Ana iria aparecer e não apareceram por que será?
Respirei fundo entrei na escola,hoje também será o primeiro dia em que eu ficarei sozinha...sem Max. Bruno apareceu me fazendo perguntas sobre Max,Ana apareceu em seguida deixando Bruno meio irritado eu não estava com paciência em ficar com os demais,eu só precisava ficar um pouco só.... estou tão desanimada,subi para a sala e me sentei no meu lugar fiquei ali olhando os demais alunos pela janela.

Bruno:Emilly! –Chamou fazendo eu me virar.–Venha,rápido! –Chamou.

Eu achei isso estranho...juro que estranhei o fato do Bruno aparecer de repente me chamando para descer....eu apenas me levantei e o segui.

Emilly: Bru,o que aconteceu?–Perguntei um pouco assustada.

Bruno:Você vai ver!–Respondeu sorrindo,pegou em minha mão e me arrastou até o tal lugar.

Assim que paramos de correr Bruno me virou para ele.

Bruno: Feche os olhos.–Pediu,por mais que eu estranhei apenas o obedeci e fechei os olhos ele me vendou em seguida.

Bruno me puxou devagar até o tal lugar,enquanto caminhamos...

Emilly: Isso está muito estranho,o que está acontecendo Bru?–Perguntei um pouco nervosa.

Bruno:Milly, fique calma OK? Não vou fazer nada de ruim,apenas estou te levando num lugar que um certo alguém me pediu.–Faloj com um ar de suspense.

Não demorou muito aí estava eu num lugar sei lá onde eu estava,senti Bruno tirar suas mãos de meu ombro.

Emilly: Olha Bru,se você fizer merda comigo...você vai ver só! –Falei irritada,uma voz me acalmou.

Max:Pode tirar a venda,pequena.–Falou,meu coração acelerou e eu tirei a venda em seguida.

Vi Max sentado em um banquinho num pequeno palco carregando um violão em seu colo,ele sorriu para mim...um sorriso lindo que me fez corar.

Max:Quero que você escute uma música que eu fiz para você. –Sorriu mais ainda,e começou a tocar o violão.

"Hoje a luz do sol está bonita outra vez

O seu sorriso enche meu dia de vida.

Esqueço desses dias chatos.

Porque você me deixa enérgico e feliz.

Tudo isso...

Só por você,posso esquecer um dia de problemas.

Meu amor,sempre ao meu lado.

Com você...

Enquanto você estiver comigo...

Posso fazer qualquer coisa.

As vezes também me sinto cansado...

Talvez isso possa te machucar...

Mas eu nunca vou deixar de te dar a mão...

Vou estar sempre ao seu lado.

Só por você, posso esquecer um dia de problemas.

Meu amor,sempre ao meu lado."

Essa música é linda,sinceramente eu amei...nunca vi Max cantar...ele tem uma voz linda...

Max largou o violão no chão se levantou e caminhou até mim...

Max:Gostou da música,pequena?–Perguntou sorrindo.

Emilly:Eu amei..–Falei o abraçando.

Max:Espere! –Falou desfazendo o abraço me deixando com uma cara de idiota,ele riu.

Vi Max enfiar a mão no bolso traseiro de sua calça,de lá ele tirou uma caixinha de veludo vermelha, do bolso da frente ele tirou um saquinho também de veludo de ouro.

Max:Você deve ter pensado que eu esqueci deste dia especial?–Perguntou sorrindo.

Emilly: Confesso que eu pensei isso mesmo.–Falei fazendo careta,e ele riu.

Max:Então,minha pequena...deixe eu te contar tudo.–Falou ainda rindo da minha careta.

Flashback ON

Ontem a noite no telefone..

Telefone ON

Max:Cara,vou precisar da sua ajuda!–Falou.
Bruno:Pode contar comigo.–Falou surpreso.
Max:Amanhã é um dia especial,eu e a minha pequena vamos fazer 2 mês de namoro.–Falou
Bruno:O que você quer que que faça? –Perguntou.
Max:Então,eu teve uma idéia. –Falou animado.
Bruno:Fala aí. –Pediu.
Max:Então,amanhã eu vou fingir "faltar" porque eu vou arrumar um lugar onde eu e Emilly costumamos namorar.–Falou e Bruno o interrompeu.
Bruno: Pera aí! Então vocês fugiam para namorar né seus safadinhos?–Falou em tom de malícia.
Max:Sim,mas isso não vem ao caso! Estamos falando da surpresa que eu pretendo fazer para Emilly. –Falou.
Bruno:Ok, continue.–Pediu.
Max:Continuando... quero que amanhã assim que a minha pequena chegar,você finge não saber de nada e pergunte a ela por mim.–Falou pausadamente. –Eu sei que ela vai querer ficar sozinha na sala então, você irá atrás dela e colocará uma venda em seus olhos a trazendo até uma sala que fica atrás da escola.–Contou por fim.
Bruno:Farei isso.–Falou em tom animado.
Max:Eu to contando isso só para você,vê se não conte para ninguém. –Pediu.
Bruno:Pode deixar comigo.–Falou.

Telefone OFF

No dia seguinte...

Max:Cara,eu me sinto um imbecil fazendo essas coisas sabe?–Comentou.

Bruno:Por que?–Perguntou.

Max:A essa hora a minha pequena deve estar achando que eu vacilei com ela.–Falou desesperado.

Bruno:Relaxa,você está fazendo uma surpresa para ela.Depois você explicará tudo para ela e tenho certeza que ela vai entender. –Falou o acalmando.

Max:Obrigada,cara! Você é um irmão para mim.–Falou.

Flashback OFF

Max:E cá estamos nós. –Falou sorrindo.

Emilly: Seu bobo! Fez tudo isso pensando em mim.–Falei dando um soco de leve em seu peito.

Max:Eu faço qualquer coisa para te ver feliz.–Falou abrindo a caixinha de veludo. –Pequena,eu comprei estas alianças para oficializar o nosso namoro de vez, eu sei que as pessoas já sabem inclusive nossos pais,mas quero oficializar mesmo assim...é como se fossemos noivos.. –Falou se ajoelhando.

Emilly: Max...–Falei emocionada.

Max:Emilly, aceita namorar comigo...para sempre até nós se casar?–Pediu.

Emilly: Sim,e claro que eu aceito seu bobo! –Falei ainda emocionada.–Se levante,Max.–Pedi ele se levantou colocou uma aliança em meu dedo e eu coloquei outra em seu dedo.

Max:E estes colares e para eternizar o nosso namoro..–Falou pausadamente tirando os colares de dois bonequinhos um menino uma menina,ele colocou o colar de ferro que continha um garoto em meu pescoço.

Emilly: Max...–Falei e fui interrompida por ele.

Max:Shii,este que está com você é o Max...–Falou apontando para o colar em meu pescoço. –Esta que está comigo é a Emilly.–Falou colocando o colar que continha uma garota de ferro em seu pescoço.

Emilly: Max...você é um fofo!–Falei.

Max:Faço tudo por você. –Sorriu se aproximando mais.–Eu te amo,Emilly! Nunca duvide do meu amor por você. –Falou encostando nossas testas.–Vou te fazer feliz...muito feliz..–E me beijou em seguida.

Eu diria que eu estava surpresa,confesso que amei a surpresa feita por Max a música,as alianças e os colares foi tudo lindo da parte dele...me senti uma idiota por não ter dado nada para ele,mas amanhã darei um presente para ele,pode deixar que darei. O que me surpreendeu mais foi o fato de Max cantar,ele não me contou que cantava...o beijo está tão bom,mas a curiosidade não quer deixar eu continuar o beijo.

Emilly: Max...–Falei parando o beijo.

Max:Fala,pequena..–Falou sorrindo.

Emilly: Por que você não me falou que cantava?–Perguntei cruzando os braços.

Max:Eu já cantava desde os 11 anos e tinha parado,só voltei a cantar desde aquele dia em que te vi na janela lendo livro...você me deixou inspirado foi aí que comecei a compor uma música para você. –Falou sorrindo.

Emilly: Você tem uma voz linda..–Sorri e o beijei.

Ficamos ali namorando por um tempo foi aí que eu lembrei...esqueci minha mochila na sala.

Emilly: Max..eu deixei minha mochila na sala.–Falei desesperada.

Max:Calma,vou ligar para Bruno.–Falou pegando o celular e discando o número de Bruno em seguida.

Ligação ON

Bruno:Fala,cara? Como foi a surpresa? Ela gostou?–Perguntou de uma vez.
Max:Sim,eu te liguei para avisar que a Emilly esqueceu a mochila dela aí. –Falou.
Bruno:Relaxa,eu estou com a mochila dela,na hora do recreio vou aí entregar por que agora tenho que desligar.–Falou.
Max:Valeu,irmão. –Agradeceu.

Ligação OFF

Max:Ele está com sua mochila,disse que só vai entregar na hora do recreio.–Riu.

Emilly: Graças a Deus.–Falei aliviada.

Max:Enquanto isso...vamos continuar onde paramos?–Pediu malicioso.

Emilly:Ah seu safado! Vem cá! –Chamei.

Max:Como eu te amo tanto,pequena.–Falou se aproximando de mim me pegando pela cintura.

Emilly:Eu também te amo.–Falei sorrindo,Max me beijou em seguida.

Ficamos alí namorando até chegar a hora do recreio.

Bruno P.O.V

As vezes eu tenho inveja de Max,ele e Emilly sempre são falizes e nunca tiveram uma briga enquanto eu e Ana brigamos todo dia,não sei o motivo sempre que vou abraçá –la ou beijá –la ela me evita ou inventa uma desculpa para se livrar de mim,quando vou reclamar ela vem logo brigando comigo...Sinceramente, eu não entendo a Ana. Max é uma cara de sorte.

O sinal bateu,finalmente é recreio tenho que entregar a mochila da Milly.

Me levantei pus minha mochila em minhas costa enquanto carregava a mochila de Emilly em meu pulso,sai da sala quase correndo...

Max P.O.V

Max:Pequena, você não vai querer comer?–Perguntei acariciando a maçã de su rosto,nós estávamos sentados em um colchão velho no chão.

Emilly:Sim,eu quero. Ms prefiro esperar Bruno trazer minha mochila.–Sorriu.

Max:Está bem,vamos esperar o Bruno e depois saímos nós três para comer algumas coisas. Pode ser?–Perguntei.

Emilly:Sim.–Falou e me deu um selinho.

Ana P.O.V

Eu estava conversando com Clara sobre a idiota da Emilly.

Clara:Como você pode ter tanta certeza?–Perguntou.

Ana:Larga de ser sonsa,Clara! Ela veio sozinha para a escola,e o gostoso do Max faltou.–Falei rindo.

Clara:E o seu plano de se aproximar dela heim?–Perguntou.

Ana:Eu conheço essa idiota,ela vai vim até nós,você vai ver.–Falei sorrindo.

Clara:Ana,aquele não é o Bruno?–Perguntou apontando para um rapaz que parecia estar apressado.

Ana:Sim,é ele! Me espere aqui,já volto.–Falei e saí dali quase correndo até Bruno,o puxei pelo braço.

Bruno: Opa..–Falou se virando para mim.–Ana...–Falou com um cara  de entendiado.

Ana:Onde você está indo?–Perguntei de uma vez cruzando os braços.

Bruno:Não te interessa,tchau.–Falou se virando prestes a sair dalí.

Ana:Bruno...–Chamei pegando no braço dele.

Bruno: O que você quer Ana? Você me pediu um tempo e eu te dei,você mandou me afastar de você eu me afastei,o que mais falta? Do que adianta eu fazer essas coisas que você já vem atrás de mim querendo saber o que eu estou fazendo,para onde eu estou indo. Sempre pra onde eu vou você me segue.–Falou já irritado.

Ana:Sou sua namorada! Tenho o direito de saber!–Falei quase gritando.

Bruno:Ah é? Então,onde você estava no feriado? Eu fui na sua casa,entrei no seu quarto e você não estava lá. Heim? Me diz?–Perguntou e eu não respondi.–Foi o que eu pensei.–Falou e saiu dalí me deixando a ver navios.

Max P.O.V

Max:Olha só! É o Bruno.–Falei me levantando e caminhando até a porta a abri.–Entre,cara!–Falei e ele entrou.

Bruno:Aqui está sua mochila, Milly.–Falou a entregando.

Emilly: Obrigada.–Agradeceu.

Max:Agora vamos nós três comer?–Chamei.

Emilly sorriu Bruno apenas assentiu positivamente.

Emilly P.O.V

Eu percebi que Bruno não está bem,vi em seu rosto a tristeza... o que será que aconteceu? Max foi na cantina comprar as coisas...

Emilly:Bru,está tudo bem?–Perguntei,ele olhou para mim fraziu o cenho.

Bruno:Sim,está tudo bem.–Sorriu.

Emilly:Ok, então.–Falei sorrindo também,Max chegou em seguida.

Max:Bruno,me ajude cara!–Pediu e Bruno o ajudou.

Bruno:Você é fraco.–Brincou.

Max:Você também.–Riu.–Aqui está seu sanduíche pequena.–Falou me entregando.

Emilly: Obrigada.–Sorri.

Max se sentou ao meu lado e ficou conversando com Bruno...Ele pensa que eu sou idiota mas não sou,eu sei que ele está triste por alguma coisa...ele pode se esforçar sorrir,fingir que está tudo bem mas eu sei que não está nada bem...

Não demorou muito e o sinal tocou...Eu e Max fomos para sala com Bruno.

Até na duas últimas aulas o Bruno não sorriu,não fez piadas como de costume ele ficou no canto dele quieto, prestando atenção nas aulas...

Em seguida era hora de ir para casa...eu e Max fomos embora,mas minha preocupação com Bruno continuou...


Notas Finais


Então o que acharam? Amaram? Odiaram?Fiquei com pena de Bruno.. mas enfim comentem! Gostaram da música de Max? Comentem pleasee..bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...