História Um amor em perigo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato
Tags Demi Lovato, Fifth Harmony, Wilmer Valdemarra
Exibições 9
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIII
Hoje eu to tacando capitulo né kkkkkk
Vim só dizer que eu não tenho muita criatividade pra titulo por isso to colocando de acordo com o POV do personagem
espero que gostem! <3

Capítulo 4 - Demi


Debbie estava demorando muito pra chegar e então resolvo ligar pra ela, sem sucesso, tento varias e varias vezes, o medo de Wilmer ter pegado ela me mata por dentro. As outras meninas estão assistindo TV provavelmente algumas devem estar dormindo, resolvo ir ate a sala pra ver se alguma delas está acordada pra vir comigo procurar Debbie, com sorte, todas estão. Logo quando chego na sala Camila grita,
- Demi cadê teus pais? e a Debbie ta demorando demorando muito. 
- Meus pais viajaram chegam só mês que vem, também estou achando que a Debbie ta demorando, acho melhor a gente ir procurar ela. Quem topa?
- Eu. As meninas dizem em conjunto 
Logo em seguida saímos a procura dela, ela me ligou 20:34 e ja são 21:45 e nada dela aqui. 
Logo quando saímos pela porta vejo uns pés atras do arbusto do vizinho, corro o mais rápido que eu posso, e la estava ela, com todo corpo machucado e sangrando muito, grito pra Dinah ligar pra uma ambulância enquanto as outras pegam um kit de primeiro socorros e toalhas. Fico ali tentando acorda-la, não sei como é possível mas ela ainda esta com pulso, fraco mas o importante é ter, Lauren está chorando muito, peço ela pra pegar um cobertor o mais rápido possível e ela vai, logo depois que ela sai Debbie acorda dizendo, 
- Wilmer... ele me... eu... 
Eu entro em panico e logo depois disso, ela apaga de novo, a ambulância chega e a leva as pressas, vou na ambulância junto com ela, e peço as outras meninas pra irem com o carro e em cerca de 6 minutos estamos no hospital, vejo os médicos bem preocupados e perguntando o que aconteceu mas minha fala falha e eu caio em lagrimas, e digo gaguejando, 
- Meu ex namorado espancou ela e.... meu Deus, ela é minha namorada, seu sangue é O negativo, ela é alérgica flores, e a remédios pra cólica, tentem salvar ela por favor...
Uma medica de nome Heather segundo o crachá, diz, 
- Vai ficar tudo bem, por quanto tempo ela ficou inconsciente? 
- Eu, Eu não sei, encontrei ela ha alguns minutos atrás. A última vez que falei com ela foi a 2 horas atrás, eu preciso dela, sem ela não sei o que fazer... 
Todos continuam dizendo que vai ficar tudo bem mas estou tão preocupada que nem dou ouvidos, começo a me sentir tonta e acabo sentando em uma cadeira perto do Pronto-socorro. Depois de 10 minutos as meninas chegam, elas tiveram de ir buscar o carro na casa de Elena, esqueci ele la mais cedo, Lauren ainda está chorando muito, elas eram amigas desde quando Debbie veio pros EUA, ou seja, a 5 anos atrás e elas sempre foram muito unidas. De repente vejo a mesma médica que falou que ia ficar tudo bem, Heather se não me engano, fiquei sem nenhuma notícia cerca de 8 horas, nesse tempo dormi um pouco, Lauren nem piscou desde quê cegou. Então a médica diz,
- Debbie chegou em estado muito grave com fraturas múltiplas por todo o corpo, teve um grande sangramento no cérebro, e hemorragia no tórax, quebrou 2 costelas, tíbia, 2 dedos do pé, e 1 da mão, e o braço esquerdo, a pessoa que bateu nela, seu ex, quase a matou, por sorte temos uma boa equipe aqui e ela já esta no quarto, ela ainda não acordou, vocês podem ir lá, mas entrem no quarto uma de cada vez.
-  Ah meu Deus -digo sentindo uma felicidade imensa- Muito obrigada, muito obrigada mesmo, não sei nem o que dizer.
Então corro pra o quarto onde a médica esta indo e as outras meninas do meu lado, Lauren não para chorar como já de costume, quando chegamos no quarto ela está toda enfaixada (quase toda, seu rosto esta meio inchado mas continua a mesma coisa linda de sempre) as meninas entram uma por uma e deixam algo, menos flores, dão beijo em sua testa falam algo que eu não sei e se retiram, Lauren não quis entrar disse que não queria vê-la daquele jeito. Então chegou a minha vez e logo quando entro no quarto e sento vejo seus olhinhos castanho claro com cílios bem grandes (sem postiços ou algo do tipo) e calmamente ela diz, 
- Olá, eu me fodi em
em meio a sorrisos e lágrimas eu digo, 
- talvez só um pouco, aquele babaca do Wilmer vai pagar 
ela sorri e segura a minha mão com força e sinto que ela vai chorar só do jeito que ela olha pra mim, ela começa a chorar e em meio a lágrimas diz,
- Demi, acho que preciso fazer um exame na polícia 
- Por que cê ta chorando? Mas por que exame? 
- Demi, acho que Wilmer me estuprou...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...