História Um amor grego (Marichat.) - Capítulo 77


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichatromance Grego
Visualizações 40
Palavras 992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Super Power, Super Sentai, Terror e Horror, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá,meus queridos leitores, espero que gostem do capítulo de hoje.
Espero que o capítulo agrade á todos.

Uma boa leitura.

Capítulo 77 - Contando para as amigas - parte quarto.



___  Bem, o que tem para mim , Perséfone ?   -  o deus das tempestades perguntando para a espiã  quando ela chegou em frente ao trono  e perguntando de maneira discreta sobre a espionagem dela ao seu marido, Hades.
__  Muita coisa, Zeus -   a deusa começou  a responder para o deus das tempestades  -    Ah, bom dia , Hera  -   a deusa do submundo fazendo uma revência á deusa dos casamentos que estava no trono ao lado do marido .

__ Bom dia, Persefóne  -  a deusa dos casamentos vendo a deusa do submundo fazendo uma revência em sua direção e devolvendo o seu cumprimento  -   Você é uma das poucas deusas que me respeita , contando Artémis, Afrodite , Démeter  e Atenas , bem , as outras são um tanto rebeldes  -   a deusa comentando que a deusa do submundo era uma das deusas que respeitam a sua posição e citando a mãe da deusa do submundo.

__  Querida, ela é a filha da Démeter  -   o deus das tempestades dando a informação sobre o parentesco da deusa do submundo com a deusa protetora da natureza á esposa ao seu lado.

__  Tal mãe , tal filha   -   a deusa dos casamento dando o sentido feminino ao dito popular ``  Tal pai, tal filho ´´´ -  Nunca este ditado mortal foi tão certo , queria abençoar o casamento quando descobrir o autor de frase -   a deusa comentando ao marido  e querendo abençoar o casamento do autor do ditado.

__ Bem, já trocamos as devidas gentilezas -  o deus das tempestades  falando para   a esposa e  para a deusa do submundo   -   Vamos ao que nos interessa -  o deus das tempestades voltando a sua atenção para a deusa do submundo que já tinha desfeito á revência enquanto o casal real conversava rapidamente.

__   Sim, querido  -   a deusa dos casamentos concordando com o seu marido e voltando o seu olhar também para a deusa do submundo que estava aguardando para recomeçar com as informações para o deus das tempestades.

__ Bem , as minhas informações são as seguintes :  o meu marido Hades roubou  a poção da imortalidade da sala sagrada dos deuses  e derrotou os dois guardiões da sala -   a deusa dando a primeira informando para o deus das tempestades.

___ Ele fez o QUÊ ????  -  o deus das tempestades não acreditando nas informações da espiã dele  e fazendo trovejar bem alto causando um tremendo susto nas duas deusas presentes.

__  Sim, é verdade -   a deusa do submundo contando a verdade mesmo assustada com  a reação do deus das tempestades  -   Com a poção da imortalidade, criou um novo deus  de um mortal que bebeu a poção e se tornou um de nós  -    a deusa passando o resto da informações para o deus.

__  Que desengraçado , o meu irmão mais novo , ele roubou a poção da imortalidade -  o deus das tempestades batendo com o punho dele no seu trono real  e nervoso com o que o irmão fez .

__  Bem, como sabemos á poção da imortalidade tem o mesmo efeito que a da mortalidade -   a deusa dos casamentos começando a informar para os dois presentes e vendo o marido nervoso.

___  Sim, ambas não tem cura -   o deus das tempestades ser calmando aos poucos  -  Mais alguma informação, Persefóne ?  -  o deus da tempestades perguntando para  a deusa do submundo depois que se aclamou .

__  Se lembram do Agonia e Panico ?  -   a deusa  do submundo perguntando aos dois deuses que sabiam sobre os dois demônios que trabalham para Hades junto á Megára.

__  Sim, eu me lembro, eles eram ajudantes do meu irmão, junto á minha nora Megára , quando ela e o meu filho Hercúles se conheceram -   o deus das tempestades falando que se lembrava de tudo .

__  Bem, eles trabalham para mim agora, eles são os meus espiões, eu os enviei para seguir o meu marido e  novo deus para qualquer que eles for -   a deusa do submundo informando para o casal real.


__  Fez bem , Persefóne , algo á mais ?  -  o deus das tempestades elogiando o profissionalismo da deusa do submundo  e   perguntando se ela tinha mais alguma informação nova para passar para ele.

__ Por enquanto não, eu voltarei assim que tiver mais informações -   a deusa do submundo informando para o Zeus.

__ Está bem, pode ir -   o deus da tempestades aceitando á resposta da deusa do submundo -   Devo um conserto de querubins para a minha esposa, aceita em nos acompanhar ?  -   o deus das tempestades começando a cumprir a promessa que tinha feito  para  a deusa  e convidado a deusa para ouvir também.

__ Eu adoraria, mas eu tenho que voltar ao submundo -  a deusa negando o convite com respeito  e falando que ela tinha que voltar para o submundo.

__  Está bem, sorte que em breve , voltára para a sua mãe -   o deus aceitando bem a  recusa da deusa do submundo  e refazendo a sua promessa antiga á deusa.

__  Assim espero, até mais  -  a deusa do submundo  aceitando a repromessa do deus das tempestades e se despedindo.

__  Até mais -  o casal se despedindo da deusa do submundo enquanto ela se virava para  sair da sala do trono do submundo.

~ * * ~ 

~* Narradora Online - No mundo dos mortais -  No vilarejo  -   Na fonte da praça central.

Plagg estava cansado de ficar segurando vela para os amigos do seu irmão  e da sua cunhada, bufou de nervoso enquanto olhava os casais no clima de romance na fonte .


Depois que ele viu uma senhora atravessado á rua sem olhar e que uma carroça descontrolada vindo em direção.


O semi - deus tomando uma atitude, usou a sua velocidade na frente de todos  e salvou a velhinha bem tempo
 


Notas Finais


Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...