História Um amor impossível (incesto) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 32
Palavras 1.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Fantasias e fantasias


Fanfic / Fanfiction Um amor impossível (incesto) - Capítulo 15 - Fantasias e fantasias

- Quanta gente - a Lara diz assim que chegamos na minha sala e encontramos a Juh, a Rafa, a Helo, a Helena, a Angelina, o Thiago, o Murilo e o Pedro juntos com os outros.

- Que bom que a casa é grande - o Rodrigo fala.

- Como vamos todo mundo? - a Lívia pergunta.

- Ótima pergunta - digo.

- Eu posso deixar alguns de vocês na loja e depois vou pro trabalho - o Rodrigo diz.

- O resto vai comigo - o Diego fala.

- Quando terminarem me liguem que eu busco.

- Mesmo assim têm pessoas que vão ter que ir no colo - digo - Somos oito garotas e nove garotos e temos um carro de 7 lugares e outro de 5.

- 5 vão no colo, tudo bem - o Filipe fala.

- Então vamos? - digo e todos assentem.

  No carro do Rodrigo que tem 7 lugares vai ele dirigindo, o Filipe no carona, nos bancos do meio vai Matheus comigo no colo, o Thiago com a Júlia e o Piter com a Lara e nos dois bancos de trás vai a Helena e a Angelina. No carro do Diego que tem 5 lugares vai ele dirigindo, o Pedro no carona, o Gabriel com a Helo no colo, a Rafa sozinha e o Murilo com a Lívia no colo.

  Não demora muito nós chegamos em uma loja de fantasias no centro.

- Me liguem quando for para buscar vocês - o Rodrigo diz assim que saímos do carro e depois vai em bora.

- Olá, em que posso ajudar? - uma senhorinha que parece ser a dona da loja nos pergunta assim que entramos.

- Nós queremos ver fantasias - o Diego responde.

- O que mais nós faríamos em uma loja de fantasias? - a Júlia comenta baixinho.

- Vocês já têm uma ideia do que procuram? - a senhorinha pergunta.

- Eu sim - a Lara diz pulando.

- E o que seria? - a senhorinha pergunta e a Lara fala algo no ouvido dela - Temos sim, no fundo daquele corredor.

  Assim que a senhora diz a Lara corre na direção que ela apontou.

- E vocês, já sabem o que querem? - ela pergunta e nós negamos - Então eu vou mostrar umas opções para vocês.

  A senhora vai em direção a um monte de fantasias e nós vamos atrás. Começamos a pegar algumas fantasias  para experimentar.

  Eu pego duas fantasias, uma de presidiária e outra de mulher maravilha e vou para um provador afastado dos outros.

  Tiro a minha roupa e visto a fantasia de presidiária, um vestido curto e justo, listrado de preto e branco, um chapéuzinho também listrado e acompanha uma algema.

  A cortina do provador é aberta e o Filipe vestido de policial entra.

- O que você tá fazendo aqui seu louco? - eu pergunto e ele bota o dedo sobre a minha boca.

- Fala baixo, eles vão te ouvir - diz e começa a dar beijos pelo meus pescoço.

- O policial e a presidiária, que clichê - digo rindo.

- Uma das minhas fantasias - fala ainda beijando o meu pescoço.

- Uma das?

- Tenho muitas - diz rindo.

  A mão do Felipe aperta a minha coxa e depois sobe até minha bunda por baixo do vestido.

- Vamos mesmo fazer isso aqui? - pergunto, ele assente e depois toma meus lábios para si.

  O Filipe começa a levantar meu vestido e eu começo a desabotoar sua camisa. Assim que a minha fantasia já se encontra no chão junto com a sua, ele começa a beijar, chupar e mordiscar meu pescoço. Acabo soltando um fraco gemido.

- Não podemos fazer barulho, ok? - ele me repreende e eu assinto.

  O Filipe me vira de costas e começa a passar as mãos por ela, me causando arrepios, até chegar ao fecho do meu sutiã. Em segundos todas as nossas peças de roupas já se encontravam no chão do provador.

- Lembra o que eu te falei, sem fazer barulhos - murmura no meu ouvido e logo depois sinto seu membro entrando com tudo na minha intimidade.

  Abafo os gemidos nos meu braços que estão me empedindo de dar de cara com o espelho. Logo os movimentos começam a ficar mais rápidos e ritimados, não demora muito eu chego no meu ápice.

  Empurro o Filipe um pouco para trás fazendo com que ele saia de dentro de mim. Ele me olha confuso e eu dou uma risadinha.

  Me abaixo e ele logo entende o que eu vou fazer. Pego seu membro com as mãos e começo a fazer movimentos de vai e vem, o Filipe solta um gemido e eu o ólho risonha.

- Sem fazer barulhos... - digo e coloco seu membro em minha boca.

Vário os movimentos com a mão e com a boca, logo ele também chega ao seu ápice.

- É melhor você se vestir, vou experimentar outra fantasia - digo.

- Vai ficar ótima de mulher maravilha - diz e depois de estar vestido sai do provador.

Experimento a outra fantasia e decido levar a de mulher maravilha. Saio do provador e vou para onde todos estão.

- Já escolheram? - pergunto.

- Mulher gato - a Juh responde levantando a fantasia.

- Alice no país das maravilhas - Lívia diz.

- Eu vou de Mário e a Helena de Luigi - a Angelina fala.

- Marinheira - a Rafa diz.

- Enfermeira - a Helo fala.

- Unicórnio!! - a Lara diz dando pulinhos.

- Mulher maravilha - digo mostrando a minha - E vocês meninos?

- Super homem - o Matheus responde.

- Médico - o Rafael fala.

- Policial - o Filipe diz.

- Minion - o Pedro fala.

- Nerd - o Diego diz.

- Mafioso - o Piter fala.

- Batman - o Thiago diz.

- Chapeleiro maluco - o Murilo fala.

- Já peguei a fantasia de homem aranha que o Lucas queria - o Matheus diz.

- E eu peguei a da Minnie pra Giovanna - a Lara fala.

- Então podemos pagar e ir - digo.

Pagamos tudo e depois ligamos para o Rodrigo vir nos buscar, não demora muito ele chega e nos leva para casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...