História Um amor inconviniente. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Ana, Cato, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Personagens Originais, Ramiro, Rey, Ricardo, Sharon, Simón, Tamara, Tino, Yam
Tags Simbar
Exibições 50
Palavras 1.421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie gente, eu estou aqui pra falar se alguém não vou o meu recado antes de alterar a fanfic. Bom quem meu já sabe os lógico mais dr você não sabem esssa é a fanfic "Você mente" eu alterei e estou reescrevendo ela eu vou mudar muitas coisas sim. Bom agora o primeiro capítulo de "Um amor inconviniente".
Ps: gente a fanfic começa do Cap 66 de Sou Luna eu vou deixar nas notas finais a conversa da Âmbar e dó Simon m fanfic não vai estar igual porque eu viu mudar um pouco as coisas. Ok?

Boa Leitura!

Capítulo 1 - Tudo bem?


          - Chega Matteo. - Diz Âmbar alterrada.

Antes que o mesmo pudesse dizer algo sobre a discussão Âmbar pegou sua bolsa e saiu ou melhor entrou no Jam&Roller caminhou rápido antes que qualquer um pudesse perguntar o que avia acontecido foi direto para os armários o local a princípio parecia estar vazia se encostei nos armários e respirou fundo e apertou os olhos e as lagrimas teimosas deveramlevemente Ok quando escutou o barulho de rodas de patins deslizarem no chão e o seu nome ser chamado.

- Âmbar? - a voz era um tanto conhecida. Simon.

- Aí. Me assustei. - diz colocando as mãos sobre o peito.

A mesma se assustou secou as lágrimas e ficou de frente para ele é cruzou os braços.

- Por que tá chorando? - pergunta o mesmo tinha um parecia estar preocupado e também curioso.

- Eu não acho que você deu a pessoa indicada pra te contar o que eu tenho. - fala tentando ainda se recompor.

- Bom. - Ele media as palavras para dizer. - Se quiser me contar, talvez eu possa te ajudar. - ela insistiu.

- Não, não. - ela negou. - eu acho que não pode, ninguém pode. - ela respirou se reconpondo. - O Matteo e eu, não temos solução. - desabafou.

- Hum, vocês brigaram? - ele pergunta.

- Eu vou terminar. - disse como a tivesse tirado um passo das costas.

- Uau. - surpreso.- Quê?

- É, ele está apaixonado por outra garota e está cloro que essa garota também está apaixonada por ele.

- Que pena. - ela diz tentando consola lá. - E você conhece a garota? - pergunta com medo da resposta.

- Você não sabe mesmo quem é? - ela pergunta e ele nega. - Abre os olhos Simon! Você não vê os olhares da Luna e do Matteo?! Não viu como ele a defendeu em casa ontem?! - ela disse já um pouco irritada.

- É, mais ele a defendou por que tinha razão.

Ela recitou os olhos. "Como esse garoto pode ser tão burro." Pensou ela.

- Isso também já não me importa. - diz voltanto ao seu humor de sempre.

- Bom. Tem certeza que não quer falar sobre isso? - ele pergunta.

- Não, eu já estou decidida e conversar não vai me ajudar.

- Ok, mais pode falar comigo. Se quiser é claro. - diz ele.

- Não sei. Bom eu acho que vou pra casa. Dormir agora aparece uma boa opção. - disse indo abrir o armário.

Ele sorri. Ela abre o armário pega a bolsa e o celular.

- Boa noite Simom. - diz ela apenas passa por ele em direção a saída.

- Boa Noite Âmbar. - diz já sozinho.

Quebra de tempo.

Âmbar

Passei reto pela sala. A última coisa que precisava era da minha madrinha dizendo que eu devo ser perfeita.

Abri a porta do quarto que estava escuro fechei a porta tirei os sapatos e joguei a bolsa em qualquer lugar. Me "atirei" na cama fechei os olhos na esperança de conseguir dormir e adivinha frustada fiquei olhando um bom tempo pro nada.

Reuni forças e me levantei da cama fui até o banheiro encarei o espelho abri o grande armário retirei o algodão e o demaquilante retirei, peguei o algodão e o molhei com o demaquilante passei no rosto tirando a grossa camada de maquiaguem até aí me vi sem nenhum tipo de "máscara" como chamava a maquiaguem.

Meu corpo cansado pedia urgentemente de um banho gelado então me despi e liguei o chuveiro entrei e baixo a água gelada percoria o meu corpo abaixando a temperatura quente do meu corpo fiquei assim por um tempo, o desliguei o chuveiro e peguei o shampoo e despejei mão o gardei novamente o passei e comecei a esfregar o delicioso cheiro de morangos enpreginou minhas narinas liguei novamente o chuveiro fechei os olhos e deixei a água escorer pelo corpo tirando o shampoo passei o condicionador que também tinha um delicioso cheiro de morango e sai coloquei meu roupão branco os chinelos e me sentei na cama e vi a tê-lo do meu celular acesa peguei ele é vi no visor.

"10 chamadas perdidas" e "27 mensagens"

Ignorei era apenas Delfina e Jazmim perguntando como foi Minha conversa com Matteo e eu não estava preparada ainda pra falar sobre isso. Procurei o contato e Matteo e envie uma mensagem.

Quero falar com você amanhã. Me encontre depois da aula no portão principal. - Âmbar 

Me lenvantei fui até o closet coloquei minha roupa íntima e uma camisola branca de setim curta. Fui até a penteadeira peguei o meu idratrante importado e comecei a passa lo nas minhas pernas senti seu cheiro delicioso e voltei ao banheiro peguei o secador e o liguei depois eu o desenbaracei me olhei no espelho adorava o mei cabelo daquele jeito ele estava liso e um pouco bagunçado e como sempre dovido no meio, e o meu rosto sem nenhum tipo de maquiagem, com a pele perfeita diferente das maiorias das meninas da minha idade e os lábios rosados por natureza, os olhos azuis penetrantes c e nos cílios ainda um pouco da máscara de cílios. Sorri e fui para cama.

Amanhã seria um dia longo. - penso. 



Já avia passado 4 dias desdo meu término com Matteo e também avia ouvido a Delfi comentar sobre o término de Luna e Simon ou Lumon como as meninas chamavam.

Finalmente ele abriu os olhos - penso

Eu estava no Roller, mais especificadamente em uma das mesas da lanchonete com Jazmim que me ajudava a planejar a minha festa. Isso mesmo meus amados 17 anos que faziam questão de me lembra que eu tenho um ano para escolher uma faculdade e decidir uma carreira.

Não tinha medo de não ser aceita já que com as minhas notas dificilmente não seria aceita ou questão financeira e isso nunca foi um problema para mim, acontece que eu tinha um ano para despedir do meu "Reinado" do Blake South College seria difícil me desapegar. Ter que acordar todos os dias as 6 horas é manhã e não ir para o colégio onde estudei minha vida inteira e principalmente não ver Matteo, Gastón, Delfi ou Jazmim. Não ser a turma mais bagunceira da escola, realmente meu pior pesadelo não está muito longe e se tornar realidade.

- Âmbar e que tal esse. - ela disse me passando o tablet que tinha a foto e um vestido vermelho.

- Não, Quero um azul. - falei indiferente.

- Mas ontem você disse aí queria u... - a interronpo.

- Eu mudei de opinião. Quero um azul. - digo.

- Ok, vou ver uns e te envio mais tarde. - disse pegando o tablet e volta.

- Oi meninas vão querer algo? - pergunta Simon.

- Um suco de laranja. - digo até que resolvi brincar um pouco.

- Ok um suco de laranja para Âmbar.

- Não melhor um suco de Marango. - digo novamente.

- Ok um de Morango e vo... - interronpo novamente.

- A pensando bem eu quero uma vitamina. É com certeza uma vitamina de Morango. - digo forçando um sorriso.

- Está bem, uma vitamina e morango para a Âmbar e você Jazmim? - diz um pouco irritado.

- O mesmo. - diz Jazmim consentrada no tablet.

- Ok, ja trago. - Ele sai com a bandeja na mão e Delfi chega.

- Oi meninas. - diz ela se aproximando.

- Oi. - digo ela se senta no meu lado.

- Jazmim? - ela fala tentando chamar a atenção dela - Jazmim! - ela chama novamente.

- Há, Oi Delfi. Desculpa é que eu estava falando com o Arcade. - ela diz.

- Ainda fala com esse garoto? - pergunto.

- Claro, eu tinha perguntado se ele poderia vir na sua festa.

- E o que ele disse? - pergunta Delfi.

- Não sei, não me respondeu. - Diz ela voltando a atenção ao tablet.

- Há. - diz ela. - Falando na sua festa Âmbar eu queria saber se voce vai chamar a Roller Band.

- Não sei minha madrinha não quer que eu faça a festa na mansão. - digo.

- Mas a festa é sempre lá. - diz Jazmim.

- Eu sei disso Jazmim. - digo revirando os olhos.

- Bom então onde vai ser? - diz Delfi.

- Não sei. - digo.

- Por que não aqui no Roller. - diz Jazmim sem perceber.

- Claro! Tenho quase certeza que se pedirmos para a Tamara ela vai deixar. - diz Delfi animada.

- Não sei. Acho que ela não vai deixar talvez a alguém conversar com ela. - digo olho ao redor e vejo Simon trazendo as vitaminas. - Alguem que seja proximo a ela.

Perfeito! - Penso


Notas Finais


E então?

Aqui está a cena: https://youtu.be/bH0MVToe2mU

Bjs e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...