História Um amor inesperado - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 13
Palavras 367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ooi pessoinhas❤

Capítulo 23 - Uma Voz Suave


Fanfic / Fanfiction Um amor inesperado - Capítulo 23 - Uma Voz Suave

JULIANA NARRANDO.

Notei que Anna estava muito distraída, depois daquela conversa com Raquel. Reparei também que Raquel não parava de lançar olhares para Anna. O que será que elas conversaram?!

Mais uma aula acabava por ali e Anna seguiu o caminho pra casa sem dar uma palavra se quer. Quando iríamos deixa-la em casa Anna se pronunciou.

- Gente não precisa me deixar em casa. - Diz Anna sem nos encarar.

- Por que isso agora Anna? -Perguntou Mateus confuso com a decisão de Anna.

- Nada só quero ficar sozinha.

- Mateus deixa ela.. amanhã vocês conversam.

Agora eu tenho certeza que Anna ficou assim depois daquela conversa com Raquel. Vou deixar ela ficar sozinha agora, mais tarde vou na casa dela pra saber melhor o que aconteceu.

ANNA NARRANDO

Me senti muito mal depois daquela conversa, a única coisa que eu queria era ficar sozinha. Segui para minha casa e ao chegar não quis saber de mais nada, subi as escadas e me tranquei no meu quarto, Eu só queria ficar no meu mundo, com os meus pensamentos. Me sento na minha cama e a única coisa que vinha a cabeça era chorar e pensei em tudo que a Raquel disse, talvez ela tinha razão e se eu não fosse a pessoa certa pra Mateus, meus pensamentos se perderam quando escuto uma voz distante vindo através da porta.

- Anna. -Uma voz suave atravessa a porta.

-Quem é. -Pergunto soluçando.

-Sou eu minha filha...o que aconteceu?

-Nada mãe, só quero ficar sozinha.

-Se você quer assim.

Não demorou muito para que eu continuasse a chorar, no meio dos meus pensamentos uma voz confusa dizia que só tinha um jeito de me sentir aliviada. Eu tentava descobrir que jeito era esse, o que eu poderia fazer para me sentir melhor?! Demorei para achar a solução, mas de repente tudo ficou tão claro, a voz suave voltou e me disse o que eu tinha que fazer. Me levantei da cama e comecei a procurar coisas afiadas, de tanto procurar achei um estilete que estava em cima da minha penteadeira, não lembrava o por que aquilo estava ali...pego o estilete e começo encara-lo, quando mesmo espero a voz suave volta ao pé do meu ouvido, me dizendo o que eu tinha que fazer.



Notas Finais


AGRADECIMENTOS: Sou muito grata as minha amigas Bruna e Andriele...que né incentivaram a fazer essa história. Amo vocês💖

Espero que tenham gostado do capítulo💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...