História Um Amor Inesperado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Bebes, Máfia, Romance
Visualizações 9
Palavras 949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capitulo 2: Júlia Monteiro


Fanfic / Fanfiction Um Amor Inesperado - Capítulo 2 - Capitulo 2: Júlia Monteiro

Julia

Faz uma semana que eu vi aquele homem na boate que não saiu na minha cabeça, e todas as noites eu procurava pra ver se eu via ele mais nada.

Perguntei para os meus colegas mais eles não conhecia ou não tinha visto e a minha curiosidade só aumentava.

Acordei um pouco tarde, por que hoje e sexta e não trabalho, me levantei e fui pro banheiro e fiz minha higiene e vestir uma roupa confortável e fui pra cozinha.

Quando cheguei na cozinha a minha mãe estava fazendo o almoço, as pessoas quando via agente pensava que era irmãs pro cauda que a mãe e muito bonita e nova.

Fui até ela sem fazer barulho e dei um abraço nela e enchi de beijos.

-bom dia mãe- falei e fui colocar o café.

-bom dia filha, pensava que ia acorda só mais tarde. - a mãe falou e se virou pra onde eu estava sentada na mesa

- preciso fazer um trabalho pra entrega segunda, e mais tarde eu vou sair com a Carla- falei e ela concordou e foi continuar o que estava fazendo

Acabei de toma o café da manhã e lavei as coisa e fui arruma o meu quarto que mais parecia uma bagunça. A casa que a gente mora tem 2 quartos, duas salas, uma cozinha, um banheiro e uma área.

Quando acabei de arruma a minha bagunça fui toma um banho e almocei e fui fazer o trabalho. Tinha acabado já passava das 3 hora da tarde quando a Carla chegou.

- não acredito que você ainda não está arrumada Julia- falou a Carla que estava linda com um vestido amarelo.

- estava terminando o trabalho, ia agora toma um banho e me arruma- falei arrumando as coisa da minha mesinha.

- rápido se não o shopping fecha. - e fui pro banheiro tomei um banho rápido e escolhi um vestido azul escuro lindo e coloquei uma sapatilha e passei um base e um rímel e pro ultimo um batom rosa e peguei a minha bolsa e saímos.

Já fazia 1 hora que tinha chegado no shopping e a Carla estava cheia de sacola quando eu só tinha duas.

-vamos comer alguma coisa estou morrendo de fome- a Carla falou e fomos pro restaurante e sentamos afastado e pedimos o nosso perdidos.

Comemos e conversamos e fomos de novo atrás de um vestido pra Carla, já estava casada de tanto anda até que ela entra numa loja que parece ser um horror de caro as coisa.

Fiquei sentada no sofá quando ela foi vestir alguns vestidos. Estava perdida em pensamento quando eu vi o mesmo cara da boate mais ele não estava sozinho e estava acompanhado com uma mulher e estava falando com atendente da loja.

Estava distraída olhando pra ele quando eu sentir uma dor no braço e olhei pra ver o que era, e quando eu vi a Carla com cara de confusa olhando pra mim

- estava pensando em que ou em quem ne- e deu um sorrisinho e foi pro caixa e fiquei sem sabe o que fazer, quando eu olhei pra onde ela tinha indo o homem lindos estava olhando pra mim e agora se eu estive um buraco aqui eu ia entra dentro.

Eu fiquei branca toda cor se for possível, o meu Deus ele não tirava os olhos de mim será que eu estou feia.

Espirei fundo e me levantei e peguei as sacolas e fui atrás da Carla que estava no lado dele. E fui sem olha pra ele e fiquei no outo lado da Carla que não parava de olha pra ele quando atendente chamou a Carla

- a senhorita vai leva os dois- ela perguntou olhando pra ela que tirou os olhos dele pra presta atenção nela e falou

-sim- e olhei pro vestidos que estava em cima no balcão e os vestido valia muito.

E a Carla tirou um creche da bolsa e deu pra atendente e olhei pra ela sem sabe de onde ela arrumou aquele creche.

-Julia você ainda vai compra alguma coisa pra você- ela chamou a minha atenção que não tirava os olhos do creche e olhei pra ela e vi o cara olhando pra mim e falei

- não- foi a única coisa que eu consegui fala, e fomos embora, passamos o caminho todos em silêncio.

Nos vimos de carro do pai dela, e já estava chegando em casa quando eu falei

- a onde foi que você conseguiu aquele creche Carla- ela parou o carro na frente da sua casa e virou pra mim

- e uma grande história, depois eu falo pra você- concordei e saímos e pegamos as sacolas e fui ajuda ela e depois fui embora estava precisando de um banho.

Já era domingo e como não tinha nada pra fazer fui anda um pouco pelo nova York, hoje amanheceu fazendo um frio horrível, vestir uma calca comprida na cor preta e uma blusa de marga comprida e coloquei um casaco em cima e calcei uma bota e peguei a minha bolsa e sair.

A minha mãe estava na casa de uma amiga, peguei um ônibus até no parque estava lindo e fui me senta banco, tinha várias gente batendo foto ou com a sua família e amigos.

O sol já estava indo embora e não tinha visto a hora passa quando eu ouvir uma voz grossa e olhei pra onde vinha e quase que eu morro.

Não estava acreditando que o mesmo cara na loja estava sentado no meu lado. O que foi que eu fiz senhor e agora eu vou embora ou eu vou tá uma de simpática e fica.


Notas Finais


capitulo novo sexta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...