História Um amor inusitado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais, Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Frisk, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Alphis X Undyne, Chriel, Fras, Ink X Error, Morte, Muffet X Grilbb, Toriel X Argore, Univerços Alternativos
Visualizações 43
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Conhecendo os novos colegas


Fanfic / Fanfiction Um amor inusitado - Capítulo 2 - Conhecendo os novos colegas

JOÃO POV'S
Eu estava pensando como diabos uma senhora bondosa poderia parecer tão fria, você deve estar se perguntando 'ha você não deveria estar pasmo ou assustado?' a questão é que eu já me acostumei a essas coisas estranhas e "sobrenaturais" que acontecem sempre que estou perto da Sofia, mas voltando a realidade, Toriel estava nos guiando pelos prédios da universidade/escola até que chegamos a um corredor cheio de portas e ela disse:
-aqui onde você, João vai ficar, a área dos meninos, agora temos que achar um quarto pra você.
-pra mim tudo bem dividir um quarto com alguem, tá.
-tudo bem então
ela andou até um dos ultimos quartos e bateu na porta falando
-Vitor, abra a porta, por favor.
e um menino de óculos e com cara de que acabou de acordar abriu a porta e falou:
-o que é, diretora Toriel 
-eu vim te apresentar o seu novo colega de quarto, João.João este é Vitor o seu novo colega de quarto, Vitor é um garoto exemplar, mas sempre ruim de horarios.
-oi.
dissemos ao mesmo tempo, Sofia e Mamãe olharam para ele examinando-o, e minha mãe disse:
-então você deve já arrumar suas coisas no quarto, João, vai.
eu me virei para a Sofia e disse:
-tchau
-tchau
ela disse um pouco tristonha, eu não entendi o porque, mas tudo bem entrei no quarto me preparando mentalmente pra aquele ano escolar.

SOFIA POV'S
eu estava triste de não poder ficar com o João, mas tudo bem, eu ia ver ele de novo. Toriel nos guiou por mais corredores até que ela parou em frente a uma porta e bateu dizendo:
-Reya, abra a porta, por favor.
a porta foi aberta por uma garota com o mesmo estilo de roupas que eu estava usando excluindo o casaco, ela tinha sardas e cabelos castanho escuro quase passando para preto e olhos verdes que pareciam folhas de árvores, e ela disse
-que foi diretora? estou no meio de uma faxina.
-esta é Sofia, sua nova colega de quarto. Sofia, esta é Reya, uma aluna dedicada e muito amavel, espero que sejam amigas
ela diz isso sorrindo, Reya me alha com espanto e diz:
- mas direto, minha condi-
-não se preocupe, minha criança, esta tudo bem em fazer dela sua colega de quarto.
-oi.
eu disse por fim, e me virei para me despedir do 'Papai' e da Fabiana, ela falou tchau e ele acariciou minha cabeça dizendo:
-se cuida, tá.
-hiiii!
eu falei sorrindo, e só depois de sair da minha boca percebi que aquilo parecia um miado, ele riu e saiu dali junto a Fabiana, Toriel se virou para ir embora, mas antes disse:
-se eu foce você tentaria entrar numa das subdivisoins do clube de teatro, o nome pode parecer bem obvio.
disendo isso ela foi embora, eu me virei para Reya dizendo:
-posso entrar?
- sim, pode
disse ela me dando passajem e entrei, e olhei e vi um quarto de uma artista, tinha muitas cores na parede do seu lado do quarto e varias tintas, pinceis, lápis, papéis e vários outros materiais de estudo, ela tinha uma estante quase cheia de tudo quanto é livro e uma cama que obviamente estava sendo arrumada, do meu lado tinha uma estante também, uma mesa com iluminação, uma cama arrumada e uma cadeira em que me joguei e perguntei:
-aqui não tem ar condicionado, não?
-não, só nas salas, um, por que você esta aqui?
-para estudar.
-tá bom, dois,por que esta de casaco se esta com calor?
enquanto ela falava me levantei e abri uma segunda porta ali e vi que era um banheiro com chuveiro,e falei:
-por obrigação.
falei enquanto abria o ziper do casaco e tirando ele, e me virei para ela vendo a "falha na armadura" dela e vi que ela era parecida com um gato de pelagem negra, ela me fitou e perguntou:
-você não consegue mudar a aparencia?
-não, nem consigo usar magia.
-... você deveria se juntar ao clube de teatro.
-a diretora disse o mesmo, então já vou fazer isso, mas primeiro eu tenho que escolher as matérias que vou cursar, não?
- é verdade! eu esqueci!
eu ri da exclamação dela e ela me olhou de cara feia, bem eu peguei uma folha qualquer do meu caderno, uma caneta e me puis a escrever as matérias que queria cursar. no final eu escolhi arte, literatura, educação física, ciência, matemática e física.quando terminei vesti meu casaco e coloquei a toca e sai do quarto em quanto Reya ainda se decidia, esta na hora de conhecer meus novos colegas monstros.

EU PROCUREI PELA MALDITA ESCOLA INTEIRA COM EU AMALDIÇOANDO CADA DEUS DE CADA CULTURA QUE PODIA CONTROLAR O CLIMA E NÃO ACHEI NEM UMA ALMA VIVA,eu entre em uma sala para me refrescar e quando olhei era um teatro e vi um papel do meu lado dizendo "clube de teatro:vagas abertas" com um monte de nomes de subdivisões que não prestei atenção a não ser por uma que se chamava "monstros em pele de humanos"brega, sem imaginação e obvio é o que procuro.me dirigi ao back estage do palco e encontrei 14 pessoas discutindo sobre varias coisas, eu comecei a me aproximar devagar por causa da minha timides e ouvi a discução
-você deveria colocar os enfeites ali, não joga-los Undyne!!!!!
-agora a culpa é minha se eu escorreguei em uma poça de não-sei-oque!!!!!!!
eu vi os enfeites citados e só um estava quebrado, mas tinha vários rachados, mais eram fáceis de concertar, com o intuito de parar a briga fui até os enfeites e concertei tudo sem que eles percebecem e então me aproximei da que se chamava Undyne e cutuquei o seu ombro, ela se virou e gritou:
-O QUE É, PIRRALHA
- eu concertei os enfeites e queria me juntar ao se clube
falei sem erguer a voz e olhei para ela, ela tinha olhos verdes intensos que pareciam veneno quando ela fica brava pele quase da mesma cor do que a minha ou seja morena e cabelos ruivos parecendo chamas,ela me fitou perplaquesa e olhou atrás de mim e viu os enfeites consertados ela me olhou com raiva e disse:
-não presisava de ajuda
-eu fiz isso para a discução acabar.
ela parecia prestes a me bater quando uma menina, meio asíatica, morena,cabelos castanhos, olhos dourados, de camiseta listrada azul e roxo, se pos entre nos e disse:
-Undyne, pare
foi ai que eu vi a "falha na armadura", ela parecia um peixe, serio, ela era azul e tinha escamas e o resto era tudo o mesmo, ela me olhou com raiva e pareceu desistir de me socar, uma menina, de pele clara com pequenas sardas cabelo negro e uma blusa listrada em verde claro e amarelo falou:
- AEEEEEEEEEEEE, mais una miga pa binca.
meu deus que português é esse, se arruma e fala e direito,bem eu vi a "falha" e ela era uma temmi, como sei disso? bem eu já vi uma temmi antes, quado uma foi descuidada e foi pega por caçadores, até saiu no jornal e, bem agora todo mundo sabe o que uma temmi, Undyne se virou e disse:
-cala a boca, temm......mmma. cala a boca, tema.
-eu sei, não precisa esconder.
eu disse isso e todos me olharam, bem lá vamos nos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...