História Um amor mais que real - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Rafael "CellBit" Lange
Tags Malepok, Maryssa
Exibições 149
Palavras 1.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 40 - Que que eu tô fazendo?


Fanfic / Fanfiction Um amor mais que real - Capítulo 40 - Que que eu tô fazendo?

P.O.V Spok

 
- Te amo - Malena.

- Te amo mais..- Falei a abraçando. - Sentí tantas saudades disso...

- Eu também..- Ela falou retribuindo o abraço. Ficamos abraçados por um longo tempo. Matamos a saudade.

- Tá.. Agora eu vou fazer certo...- Falei beijando o topo da cabeça dela e me separando dela. - Tá pronta?

- Sim...- Ela falou sorrindo.

- Então vamos...- Falei pegando sua mão.

- Mãe tô saindo... - Ela gritou antes de sair.

- Tá.. Se divirta..- A mesma gritou da cozinha.

 A levei para minha casa. Havia preparado uma surpresa para ela.

- Bem vinda de volta... - Falei abrindo a porta de casa. O Chris e o Pomodoro vieram nos receber na porta.

- Popok... - Ela falou abaixando para brincar com os cachorros. - Sério mesmo que você colocou gravatinha neles?

- Eu falei que iria fazer direito.. - Falei. Coloquei a coleira nos dois. - Vem.. Nosso passeio não termina aqui..

- Nossa.. - Ela falou admirada.

- Planejei isso a duas semanas... - Falei. - Vamos pimpolhos?

Fomos para um parque gigante. Era perfeito.

- Pronto.. Chegamos..- Falei soltando os cachorros.  - Não se preocupa eles sabem pra onde tem que ir.. Com certeza você vai gostar..

- Estou curiosa.. - Ela falou sorrindo.

- Chris trás pro pai..- Chamei o Chris. O mesmo apareceu com duas rosas na boca. - Entrega pra mamãe...

- Obrigada... - Ela falou pegando a rosa. - Popok...

- Calma.. Vem... - Puxei ela pela a mão.

 A levei para o pic-nic que havia preparado. Estava tudo romântico.

- Filho? Senta...- Falei pro Pomodoro que me obedeceu. - Isso garoto..- Dei alguns petiscos a ele. - Fica.. Isso..- Coloquei uma caixinha em sua cabeça. - Hmm... Por onde começamos? Ah! Já sei.. Malena Riskevish Nunes, posso ter sido um mala, um completo idiota... Desculpa por ter chateado seus sentimentos. Desculpa ter te ferido... - Falei pegando sua mão. - Me perdoa?

- Popok.. Claro que eu te perdôo..

- Eu te amo muito. E os dias que eu tentei te esquecer foram em vão. Minha Loira você aceita ser minha princesa, minha rainha, a razão da minha vida? Prometo levar a sério, prometo te respeitar, prometo te proteger de tudo... - Falei segurando o choro.

- Ai.. Popok...- Ela falou chorando um pouquinho. - Claro que eu aceito...- Eu a abracei. - Te amo tanto...

- Te amo mais.. Te amo muito mais...- Falei acariciando seus cabelos. - Ah... Mas antes..- Falei me afastando dela e pagando sua mão novamente. - Como eu quero recomeçar....- Retirei o anel que havia posto antes. - Muito bem filho.. - Falei pegando a caixinha da cabeça do Pomodoro. - Vai lá brincar vai... - Abri a caixinha e coloquei a nova aliança em seu dedo. Fiz o mesmo.

 Conversamos um pouco e trocamos alguns beijos.  Depois de um tempo coloquei minha cabeça em seu colo e ela fez cafune em meus cabelos. Estava tudo perfeito. Acabei adormecendo ali mesmo.

P.O.V Malena

 Estava sentada com a cabeça do Spok no meu colo. O mesmo havia adormecido. Estava tão feliz de ter voltado com ele. Eu fazia carinho em seu rosto.
 Infelizmente nuvens de chuva começaram a se formar. E infelizmente teria que acordar o Spok que dormia tranquilo.

- Popok...- Falei calmamente.

- Oi Marlene...- Ele falou sonolento.

- Vai chover...- Falei.

- Ata... Vamos? - Ele perguntou se levantando e me ajudando a levantar.

- Sim..- Ajuntamos  as coisas e pegamos os cachorros.

- Quer ir lá pra casa? - Ele perguntou. - Melhor.. Vou te levar pra casa...

- Tá...- Falei.

 Passamos na casa dele, ele deixou as coisas e o Chris. Logo ele me levou para casa.

- Está entregue em segurança..- Ele falou.

- Obrigada por hoje... - Falei.

- Eu que agradeço...

- Quer entrar?

- Tá... - Ele falou.

- Mãe cheguei! - Gritei fechando a porta.

- Se divertiram? - Minha mãe perguntou. - Não precisam responder... - Ela disse olhando para o buque de rosas que eu estava colocando em cima da mesa.

- Bem que a senhora falou que ela ia gostar...- Spok.

- Conheço minha filha... - Ela falou. - Bom.. Vou preparar a janta.. Vai ficar pra jantar?

- Vai...- Falei. - Poifa...

- Vou... - Ele falou me encarando.

- Eeeee - Falei o abraçando de lado. - Precisa de ajuda mãe?

- Não.. Obrigada filha...- Ela falou indo para a cozinha.

 Começou a chover.

- Vem.. Vamos pro meu quarto... - Falei o puxando.

- Tá..- Ele falou.

 Fomos para o meu quarto. Resolvemos jogar alguma coisa. Nos sentamos no chão. Ele se sentou com as pernas abertas e eu estava entre elas.

- Droga.. Não consigo passar daqui...- Falei fazendo biquinho.

- Quer ajuda? - Ele perguntou.

- Quero...- Falei. Ele pegou a minha mão e me ajudou. - Obrigada...

- Que nada minha princesa...- Ele falou.

Ficamos jogando por um tempo. Ele acariciava meus cabelos.

- Passamos! - Ele falou. - Me beija?

- Vem cá...- Falei o puxando para um beijo. Ele pediu passagem e eu cedi. Nos beijamos até o ar faltar. - Te amo...

- Também te amo minha loira... - Ele me deu um selinho. - Bora tentar passar outra fase?

- Só se for agora...- Falei rindo.

Jogamos durante uma hora e meia. Só larguei o controle quando minha mãe começou a gritar do andar de baixo. Descemos correndo.

- O que vocês tanto faziam la em cima? - Minha mãe perguntou um pouco nervosa.

- Jogando ué.. - Falei.

-  Vem vamos jantar.. - Mãe.

 Nos sentamos para jantar. Conversamos um pouco.

- Estava com saudades cunhadinho...- Moira falou para o Spok.

- Vocês acham que eu não... - Ele respondeu. - Aqui todo mundo é mais unido...

- Gostamos da sua companhia..- Mãe.

- Verdade... Hoje se alguém tivesse acordado cedo poderia ter jogado com a gente.. - Murilo.

- Nossa vocês estão tentando roubar o meu namorado? - Falei.

- Ninguém me tira de você. - Ele falou.

 Continuamos jantando e conversando. Logo terminamos de jantar. Murilo lavou a louça. Eu e o Spok passamos mais um tempinho juntos até o mesmo se despedir para ir embora.

- Ah... Fica aqui comigo...- Falei.

- Não posso... - Ele falou.

- Por favor...- Falei o abraçando. - Faz tanto tempo que não ficamos juntos...

- Mas e seus pais? Lembra que você acabou de sair de um castigo?

- Eles não ligam, você sabe disso...- Falei.

- Mas...- Ele falou mas eu o interrompi com um beijo rápido.

- Fica por favor... - Falei. - Só pra matar a saudade...

- Spok desiste, ela não vai deixar  você ir..- Moira.

- Nem parece que conhece a namorada que tem...-  Minha mãe. - E tá chovendo, não tem problema você passar a noite aqui.

- Por favorzinho...- Falei fazendo biquinho.

- Tá... - Ele por fim falou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...