História Um amor mais que real - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Rafael "CellBit" Lange
Tags Malepok, Maryssa
Exibições 83
Palavras 1.536
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 48 - Ou eu ou ele.... A decisão é sua...


{Quinta feira}

P.O.V Malena.

 Hoje o Spok se atrasou, ou seja acabei pegando carona com o meu pai. Chegando lá, só estavam o Caue e o Felipe. Obviamente fui conversar com eles.

- Mah... Eu preciso falar com você...- Fê.

- Pode falar...- Falei simpática.

- Somos amigos desde a anos... E sabe... Eu gosto muito de você...- Ele falou corando.

- Eu também gosto muito de você...- Falei.

- Só que não é u amor de amigo... É que.. Eu realmente te amo...- Ele falou.

- Fê, eu gosto muito de você. Mas como meu melhor amigo. Espero que entenda. – Falei.

- Não... Tudo bem... Eu sou muito retardado, você já tem namorado e tals... Até se amam... – Ele falou. – Eu sou u idiota... Desculpa.. Com licença...

- Fê...- Falei tentando impedi-lo de se afastar, porem foi em vão. – Que merda eu fiz?

- Mah não foi culpa sua... – Caca.

- Bem que o Spok falou.. Deveria ter me afastado dele. Assim não teria esse problema...

- Mah calma... Ele tem que entender que você é comprometida, e que gosta dele como amigo. – Caca falou me abraçando.

                                                          {=}

    Estava no intervalo com os meus amigos. O Felipe não estava falando comigo, e eu por minha vez também não tentava falar com ele. Não queria piorar as coisas. Com sempre o Spok me acariciava. Nada demais apenas mexia em meu cabelo, me abraçava, me beijava...Assim como o Tulio e a Lary.
    Felipe me olhava feio, sério eu não tenho culpa por amar o Spok. Não tenho culpa por não sentir nada por ele, ou pelo Spok ter caído na minha vida.

- Com licença mais uma vez... – Felipe falou se levantando e se afastando da mesa.

- O que que deu nele? – Lary.

- Hoje de manhã ele se declarou para mim.. E desde então ele não fala mais comigo e fica assim sério..- Falei.

- Eu te avisei... – Spok.

- Ele já tinha falado isso para mim. Eu até tentei conversar com ele e tals, mas ele começou a insistir demais nessa historia. – Marco.

- Sério a culpa não é minha que eu não gosto dele... Espero que ele saiba disso... Principalmente por que eu estou feliz demais ao lado do Popok... Essa vida só me traz dor de cabeça – Falei colocando a minha cabeça no peitoral do Spok.

- Não fica assim Mah...- Caue. – A culpa não é sua... Não liga para ele..

- Eu sei é que somos amigos a tantos anos...- Falei chorando um pouco.

- Mor... Calma... – Spok beijou a minha testa.

- Por que coisas assim acontecem comigo?- Falei retirando meus óculos – Começo a namorar os amigos deles fazem de tudo para nos separar, eu fujo de casa meu castigo é ficar longe do meu namorado, quando eu finalmente consigo ser feliz chega minha tia e me da uma surra... Agora isso? 

- Amor calma..- Spok disse me abraçando. – Não fica assim..

- Mah, calma..- Lary.

 Fiquei chorando um pouquinho durante um tempo. Spok me confortava. Logo, havíamos voltado para a sala de aula. Ainda estava meio para baixo. Não acredito que eu perdi um grande amigo só por causa de uma paixonite.
  Logo as aulas haviam acaba do eu voltei para a casa. Spok me levou até lá.

- Mor quer que eu fique aqui com você? – Spok.

- Não, você tem um treino hoje...- Falei.

- Eu fico aqui com você, não tem problema..- Ele falou segurando a minha mão.

- Não tudo bem... Vai lá...- Falei.

- Então vem junto?- Ele me abraçou. – Por favor....

- Tá... – Falei. – Quer deixar suas coisas aqui?

- Tá...- Subimos para o meu quarto.

 Ele havia trazido roupas e suas chuteiras na mochila. Nos trocamos ali mesmo. Ele vestiu seu uniforme enquanto eu coloquei um shorts jeans e uma camiseta. Calcei meu tênis vermelho e fomos.
  Havia levado uma bolça com algumas coisas nela. Logo chegamos na quadra.

- Chegueii! – Spok falou adentrando a mesma. – Olha quem eu trouxe comigo! – Todos vieram me cumprimentar.

Fiquei lá sentada vendo os meninos jogarem, eles aparentavam se divertir. Peguei meu celular e tentei conversar com o Felpe, afinal não queria que as coisas acabassem assim.

~Mensagens~

Eu: Fê, tá ai?
(visualizada)

Eu: Fê por favor... São tantos anos de amizade para acabarem assim?
(Visualizada)

Fê: Malena eu gosto muito de você, e eu não posso continuar com você sabendo que o meu amor não é correspondido.

Eu: Fê por favor... Eu gosto muito de você.

Fê: Malena melhor não...

Eu: Felipe por favor... Não quero perder a sua amizade. Somos praticamente irmãos.

Fê: Ou eu ou ele. A decisão é sua, não quero ficar me iludindo.

Eu: Não vou fazer isso. Felipe ele é meu namorado, se você soubesse o que ele fez por mim, não vou abrir mão disso.

Fê: Se gosta tanto assim de mim, se somos “irmãos”. Por que prefere ele?

Eu: Eu não escolhendo ninguém. Você que esta me fazendo escolher uma coisa que eu não vou.

Fê: Vocês estão á dois meses juntos, fazem seis meses que você se mudou, que você conheceu ele. Já eu te conheço á 10 anos. Tem certeza que você ama ele?

Eu: Pera você esta falando que me ama mais do que ele? Eu fugi de casa, ele foi atrás de mim, ele não desistiu de me encontrar. E o tempo que nos conhecemos não tem nada haver, não estou falando que nossa amizade não significa nada. Apenas que não se tem não se tem um tempo exato para poder se apaixonar por uma pessoa, ou uma pessoa exata, existe amor a primeira vista ou também a amizade colorida. Ou também aquilo que vai ser formando durante o tempo, o que pode demorar ou não.

Fê: Você realmente prefere ele.

Eu: Lá vou eu novamente, eu não estou escolhendo, quero fiar junto aos dois, ele é meu namorado não vou terminar com ele por que você gosta de mim. Não namoraria ninguém para deixa-lo feliz, eu tenho que sentir o mesmo sentimento pela outra pessoa. Não gostaria de iludir uma pessoa, mesmo que eu não estivesse namorando, que continuasse morando próximo de você, se eu não sentisse o que você sente por mim simplesmente não iria rolar. E desculpa se eu te ofendi, mas você sabe que nunca gostei de esconder nada de ninguém e  que se eu tiver que falar o que eu penso ou seja ser sincera, eu vou ser não importa com quem seja.

Fê: Quero ver se ele realmente te conhece, como eu conheço. A Malena que que ama batatas, que não vive sem seus fones de ouvido. Sonhadora, livre, independente, que não gosta de depender dos outros para nada. A Malena que faz de tudo pelos seus amigos, que nunca os abandona, a que não gostava de ficar cheia dos amores com os meninas, aquela garota que virava noites no vídeo game. Me acordava durante as madrugadas para pedir ajuda em algum campeonato online.

Eu: Ela nunca saiu de mim, desde que se mudou para cá não paro de querer te ajudar, continuo sendo independente, ainda viro noites jogando, ele não mudou nada em mim. Nada. Não fale que eu mudei ou que estou dependendo dele.  Coisas mudaram sim, talvez eu goste de passar grande parte do meu tempo com ele ou passar noites conversando com ele. Mas não significa que eu não possa te acordar de madrugada, que pare de falar com você, que te deixe na mão.

Fê: Bom a decisão é sua sou eu ou ele.

~Mensagens~

Terminei de ver aquelas mensagens chorando. Não acredito que ele estava fazendo isso comigo, nós éramos melhores amigos, inseparáveis, tive que me mudar algumas vezes mas sempre voltei para lá. Mas agora ele fazer isso comigo é demais.

Não vou largar o Spok por causa dele, eu o amo. Não serei de capaz de fazer isso. Mas não significa que eu não tentarei manter minha amizade com ele.   
    La estava eu chorando no canto da quadra. Logo o Edu se aproximou de mim.

- Mah... Você pode segurar meu... Por que você tá chorando? – Edu perguntou assustado. – Spok a Malena ta chorando aqui...

- Não... Tá tudo bem...- Falei secando o rosto.

- Que foi Mor?- Spok falou se aproximando. – Você tá falando com ele de novo?

- Ele é meu melhor amigo... você que eu simplesmente pare de falar com ele?- Falei chorando.

- Malena ele esta fazendo escolher... Isso não é uma amizade...- Spok.

 Acabamos discutindo. Uma discussão feia, ele estava calmo já eu chorava. As vezes aumentava meu tom de voz. Porem ele parecia não s importar muito e mantinha a calma.

- Mah, você sabe que eu só faço isso por que eu te amo...- Ele falou. Acabei me rendendo. – Vem cá...- O mesmo se aproximou com os braços abertos. – Não deveríamos nem ter começado essa discussão boba não é verdade?- Ele falou e aproximando mais. Estávamos bem próximos. Porem não estávamos nos encostando.- Qual é? Me perdoa vai... Vai me deixar aqui no vácuo vai? – Encostei em seu peitoral. Seus braços envolveram me corpo. – Desculpa minha rainha... Te amo...- Ele beijou minha testa.

- Também te amo meu rei...- Falei em seu peitoral.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...