História Um amor mais que real - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, Pac, Rafael "CellBit" Lange
Tags Malepok, Maryssa
Exibições 62
Palavras 1.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!

Gente passei aqui para falar que finalmente tomei vergonha nessa minha cara e estou prestando atenção no que eu estou postando. Agora se tiver algum errinho ortográfico ou gramatical podem me avisar. em breve vou editar toda a História para poder remover esses errinhos chatos.
E uma perguntinha: Vocês gostam quando eu falo aqui?

Tá já que estou enrolando muito vou fechar a matraca (ou calar meus dedos) e deixar vocês lerem).

- Bjjus - Teffys

Capítulo 49 - Let's play?


Fanfic / Fanfiction Um amor mais que real - Capítulo 49 - Let's play?

{Sexta feira}

P.O.V Spok

  Estava na casa da Malena esperando ela terminar de se trocar. Eu a esperava sentado em sua cama. Logo ela ficou pronta.

- Vamos tomar café? – Ela perguntou pegando suas coisas.

- Vamos..- Falei me levantando.

Descemos para a cozinha. Tomamos café juntos e fomos para a escola. Assim que chegamos fomos a encontro com os nossos amigos. O Felipe não estava junto com eles. Fico feliz, não gostei do que ele falou para a Malena.  

Fiquei conversando com meus amigos durante um bom tempo. A Malena contou o que aconteceu.

- Mah, se ele realmente fosse seu amigo nunca faria você escolher. – Lary. – Já passamos por algo parecido, lembra? Não gostávamos muito do Spok, mas não te fizemos escolher. Entendemos o seu lado e no fim estamos todos juntos hoje.   

- Verdade... – Ela falou. – Por culpa dele, ontem eu e o Popok discutimos. Nunca aconteceu isso.

- Meu amor... Tá tudo bem...- Falei – Só não quero que ele te deixe chateada.

- Tudo bem já passou..-  Ela falou sorrindo. – Não posso forçar ele a nada.

- E você tem a gente. –Tulio.

- Obrigada... – Ela falou sorrindo.

Conversamos sobre um assunto completamente aleatório.

- Sábado vamos sair? – Anna.

- E eu não posso tenho treino o dia inteiro...- Falei.

- Que pena...- Lary.

- Se der para mim ir eu vou... – Malena.

- Então só eu que estou não vou? – Perguntei fazendo biquinho.

- Ué no domingo, depois do jogo saímos para comemorar a vitória...- Caca.

- É! – Malena.

- Então combinado...- Falei.

- Que horas termina o treino de amanhã? – Malena.

- As 20h...- Falei.

- Nossa... – Malena – Quero ver vocês arrasando no domingo!

- Queremos! – Lary.

- Representa a nossa escola! – Anna.

- Viraram líderes de torcida agora? – Tulio.

- Faz tanto tempo que não entra um troféu nessa escola que dá até raiva. – Caca.

- Lembrando que, hoje eu vou ficar até tarde na escola. – Falei. – As últimas aulas eu vou treinar.

- Tá assim que acabar as aulas eu vou para o ginásio...- Malena.

- Você gosta de ver eles jogarem...- Tulio.

- Eu gosto de futebol...- Malena. – Se desse até entraria para o time...

- Nossa...- Lary.

- Às vezes ele a joga com a gente. – Falei. – Os meninos ficam paparicando ela. Por isso ela gosta tanto de ficar lá. 

- Não é.. – Ela falou – Mais do que já sou paparicada por você?

- Não é mesmo... – Falei.

 Conversamos durante um bom tempo. Logo deu a hora de ir para ir para aula. Apenas seguimos a regra é fomos para a sala. Foi uma aula chata. Logo deu a hora do intervalo. Guardei todo o meu material e levei minha mochila. Preferi não comer muito. Estava conversando com a galera.

- E então sábado vamos aonde? – Anna

- Que tal no cinema? – Lary.

- Pode ser! – Malena.

 Eles discutiram sobre o assunto. Logo o sinal tocou, eles foram para sala e eu fui para o ginásio. Treinei durante horas. Logo as aulas aviam acabado, a Malena foi para o ginásio. Costumamos a sair da escola 12h só que hoje saímos as 15h.

 Fomos para minha casa. Minha mãe havia deixado o almoço. Eu estava extremamente soado e cansado.

- Sério tô morto...- Falei jogando minha mochila na porta.

- Toma um banho.. – Ela falou.

- Só se você vier comigo..- Falei me aproximando dela.

- Não estava cansado? – Ela perguntou.

- Quem eu? – Falei puxando ela para um beijo.

 A levei para o andar de cima. Nos beijávamos loucamente. Estávamos sozinhos em casa, então não teríamos problema algum. Comecei a passar a mão em seu corpo, abri seu sutiã e coloquei minha mão em seu seio. Ela gemia baixinho. Começamos a nos despir. Passava minha mão em sua intimidade a fazendo gemer alto. Antes de qualquer coisa peguei uma camisinha e coloquei. A carreguei até o banheiro liguei o chuveiro. Ela passava sabonete em meu corpo e eu nela. A segurei no colo encostando na parede.

- Você não estava cansado Popok? – Ela perguntou fazendo uma cara maliciosa.

- Não..- Falei beijando seu pescoço.

- Sei...- Ela falou rindo.

- Tá me desafiando? – Perguntei me posicionando entre suas pernas e a penetrando.

 Ela gemeu muito alto. Era a segunda vez que fazíamos isso. Ainda tinha medo de machuca-la. Fiquei a encarando enquanto me mexia devagar. Ela não aparentava sentir muita dor como da primeira vez. Então comecei a estocar mais rápido indo mais fundo.

P.O.V Malena

  Não foi como da primeira vez, foi bem melhor. Doía um pouco, mas era uma dor suportável, não como da primeira vez.

 Estávamos gemendo em conjunto. Aquilo estava sendo muito bom. Ouvimos um barulho do lado de fora. Spok rapidamente tapou minha boca abafando meus gemidos.

- Chris...- A mãe de ele falou do lado de fora do banheiro. – Devolve isso...

- Meu Deus...- Spok falou assustado.

- Filho?

- Oi mãe...- Ele respondeu não parando os movimentos. - Tô no banho...

- Ata... Vim buscar uma coisa que eu esqueci...- Ela falou. – Bom já peguei... Vou indo... Tchau...

- Tchau....- Ele falou.

- Hm...- Gemi um pouco alto. Mesmo com Spok abafando seus gemidos com a mão, aquele foi audível.

- Tá tudo bem? – Ela perguntou.

- Sim...- Spok respondeu corado.

- Então tá... – Ela falou. – Tchau...

- Tchau...- Ele falou.

 Ele parou de se mexer por uns 5 minutos. Esperamos a casa ficar silenciosa de novo.

- Você é louco? – Perguntei. -  Por que você não parou?

- Desculpa....- Ele falou se retirando de mim.

 Ele desligou o chuveiro. Ele pegou uma toalha para mim e me entregou. Fomos nos trocar em seu quarto. O empurrei para a cama, o mesmo se assustou com a minha ação. Felizmente ele ainda estava com a camisinha, antes dele se ajeitar na cama eu sentei em seu membro. Gemi alto assim como ele. Rebolava em seu colo. Minhas mãos estavam em seu peitoral, suas mãos seguravam meu quadril me ajudando com os movimentos. Estava com os olhos fechados.

Uma onda de prazer invadia meu corpo. A cada minuto queria mais. Mas infelizmente estava cansada. Sem me retirar dele me deitei em seu peitoral. Estava ofegante assim como ele. Mas ele não parecia estar muito cansado pois ele mudou a nossa posição. Me colocando de quarto e me penetrando novamente. Novamente gemia alto. As vezes dava pequenos gritos. Ele também gemia, mas não como eu. Logo ele chegou ao seu ápice. O mesmo se retirou de mim. Porém me segurando naquela mesma posição.

 Pude sentir seus lábios tocando minha intimidade. Sua língua passava por ela me levando a loucura. Me desfiz e em sua boca. O mesmo lambeu tudo e beijou minha intimidade. Logo ele se jogou do meu lado da cama.

 Estávamos completamente exaustos. Tentava normalizar minha respiração. Ele se levantou e foi até o banheiro. Mas logo voltou se deitando ao meu lado.

- Isso foi loucura... – Ele falou me puxando para mais perto.

- Muita... – O completei. Ele me acariciava. O beijei. Separei nossos lábios e os desci até seu membro ainda ereto. Lambi toda a atenção extensão o fazendo gemer.

- Mah.... Aw...- Ele gemeu.

- Que foi? – Falei lambendo a ponta do seu membro.

- Aw.....- Ele colocou suas mãos em meus cabelos. Finalmente abocanhei seu membro, fazia movimentos de vai e vem. – Mor... Hmm... Eu vou... – Ele me avisou. Apenas ignorei e continuei. Logo ele se desfez na minha boca. Acabei engasgando, engoli tudo com um pouco de dificuldade. Finalmente tirei seu membro da minha boca e o beijei. – Te amo...

- Te amo muito mais...- Adormecemos ali mesmo.

P.O.V Spok.

      Acordei com alguém abrindo a porta da sala. Rapidamente me levantei e cobri a Malena que se encontrava nua. Me troquei e recolhi as roupas do chão. Dobrei as dela e coloquei tudo em cima da minha escrivaninha. Me deitei ao lado dela, fiquei encarando algumas marcas que havia deixado em seu pescoço algumas horas atrás. Coloquei sua cabeça em meu peitoral. Fiquei acariciando seus cabelos.

 Não demorou muito para ela acordar. Para variar sorrindo.

- Mor...- Falei beijando sua testa. – Dormiu bem?

- Sim... E você? – Ela perguntou se sentando na cama.

- Bem também...- Me levantei e peguei as roupas dela a entregando. Logo ela vestiu. E arrumou seu cabelo de forma que tampasse as marcas que havia deixado nela.

 - Tá... Agora temos que fazer a lição de casa. -  Ela falou.

- Tá só vamos comer alguma coisa... Tô morrendo de fome. – Falei.

 Descemos e “almoçamos”. Conversamos com a minha mãe que por sorte não desconfiou de nada. Logo subimos para fazer a lição de casa. Terminamos tarde e ela teve que ir embora a levei para casa e voltei.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...