História Um Amor Não Tão Impossivél - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Castiel, Debrah, Kentin, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Senhora Shermansky
Tags Casnath, Kenale, Lysmin
Exibições 157
Palavras 2.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oin do7 e do6 :3 como vocês estão? Eu estou indo...sei que provavelmente eu devo ter deixado vocês preocupados com aquele aviso, desculpem okay? Eu só estava precisando desabafar um pouco e bom não é novidade nenhuma que eu tenho crises de depressão então sei lá,  coisas mínimas me deixam super mal...
Bom eu estou aqui postando mas sinceramente falando eu realmente não sei quando vou voltar porque bom; vocês sabem a história de eu estar proibida de usar celular mimimi proibida de sair de casa mimimi, proibida de falar com meus amigos mimimi....enfim provavelmente eu demore mas eu volto!  Eu sempre volto...sabe porque? Porque eu amo escrever...e amo vocês meus leitores que mesmo sem me conhecer de verdade ainda sim se preocupam comigo...
Enfim obrigado a vocês por estarem lendo apesar dessa minha escrita escrota...
Vocês são os anjos da minha vida <3
Adoro cada um :3
Bom...sobre o capitulo só tenho a dizer que ele é +18 🔞 então menores de 18 não leiam  (ata que vocês não vão ler)
Só quero ver os corajosos pondo a idade nos comentários hehe :v
Acho que é só isso mesmo.
Até lá em baixo docinhos

Capítulo 8 - Naked Love



Quando saiu da sala suspirou.
"Eu tô fudido...literalmente"
Nathaniel andou calmamente até o estacionamento da escola tomando devido cuidado para que não fosse visto por ninguém afinal se aquilo desse algúm problema ele ia literalmente sofrer depois.
Ao chegar a vaga onde se encontrava a moto de Castiel; percebeu que o ruivo não estava ali.
Olhou para todos os lados mas não viu o ruivo em lugar nenhum.
Então de repente uma venda foi colocada em seus olhos e seu pescoço foi atacado por beijos o fazendo se arrepiar.
Mesmo sem ver sabia muito bem de quem eram aqueles beijos...
-eu te deixo arrepiado representante?
Castiel perguntou cínico dando um sorriso de canto.
-C-Casti-el...não faz isso; a gente ainda tá no estacionamento da escola...
-não seja por isso...vem... -Castiel o levou até a moto o ajudando a subir.

Pov's Nathaniel On

Eu confesso que estava um pouco assustado afinal Castiel estava indo rápido e eu estava sem noção nenhuma de espaço então parecia que o caminho que estávamos percorrendo era bem maior; será que Castiel estava nos levando para outro lugar?
Se sim pra onde?
Eu até poderia tirar a venda mas sinceramente estava amando toda aquela adrenalina que corria em minhas veias.
A moto parou e Castiel me ajudou a descer; ele me segurou pela cintura ficando atrás de mim me guiando até uma porta.
Não ouvi os latidos de Dragon o que me fez ter certeza; não estávamos em sua casa.
Ele beijava meu pescoço enquanto brincava com meus mamilos, sua mão livre estava tentando abrir a porta do que eu penso ser uma casa.
-onde estamos?
-em um lugar onde ninguém vai nos atrapalhar...
Após dizer isso Castiel conseguiu finalmente abrir a porta da suposta casa.
Eu estava nervoso e excitado ao mesmo tempo.
Senti Castiel me abraçar por trás, seus lábios passavam por meu pescoço me fazendo gemer seu nome.
Sua língua brincava com o lóbulo da minha orelha e as vezes ele sussurrava algumas coisas safadas me deixando arrepiado.
-sabe representante...eu nunca contei isso pra ninguém mas...eu tenho fetiche por *BDSM*...
Antes que eu pudesse fazer alguma coisa um "click" foi ouvido por mim e logo  não conseguia mais mover minhas mãos corretamente ele havia me algemado?
-Cast o que é isso?
-algemas representante...algum problema?
-n-não...
-bom garoto...sabe Nath; bons garotos merecem recompensas.
Mesmo não enxergando eu sabia que ele estava dando aquele sorriso de canto sarcástico.
Senti meus braços (que estava algemados pra trás) serem segurados com força e logo eu estava sendo empurrado para um lugar que parecia ser um quarto.
Fui jogado com brutalidade em cima de uma cama e senti Castiel ficar por cima do meu corpo e logo meu pescoço estava sendo atacado novamente.
Senti meu membro ser massageado por cima da calça e gemi mesmo tentando conter; ouvi o riso satisfeito do ruivo ele estava adorando tudo aquilo e por mais que eu odeie admitir eu também estava gostando e muito.
Senti meu corpo ser virado ficando de costas pra Castiel; suas mãos foram até meus pulsos abrindo as algemas.
-obrigado -falei tentando me levantar mas logo que fiquei de frente pra ele fui novamente empurrado para a cama.
-o que você tá... -antes conseguir terminar meus braços foram novamente algemados mas desta vez na cabeceira da cama.
-C-Casti-el... - murmurei manhoso enquanto sua boca passeava por meu pescoço e suas mãos abriam minha camisa.
Ele me manteve de gravata e sinceramente não entendi -porque vai deixar a gravata?
-fetiche...e além disso; você fica muito sexy com ela...
Após dizer isso Castiel levou seus lábios aos meus mamilos, senti meu corpo se contorcer.
Era um prazer torturante e delicioso; os lábios dele eram frios sob a minha pele, suas mãos calejadas de tanto praticar sua guitarra me faziam arrepiar.
Meu orgulho estava sendo jogado no lixo, eu estava amando ser dominado daquele jeito.
Senti suas mãos sobre minha calça começando a abrir o botão meu rosto ficou automaticamente vermelho.
Pude sentir seu olhar superior sobre mim, logo eu estava só de boxer.
-parece que alguém gostou da brincadeira... -riu sarcástico como sempre enquanto massageava meu membro semi-ereto por cima da boxer.
Não pude evitar o gemido de luxúria que escapava de meus lábios.
Joguei minha cabeça pra trás aproveitando seus carinhos naquele local sensível.
Castiel começou a beijar minha barriga enquanto massageava, seus beijos molhados iam descendo até que chegaram ao cós da minha boxer onde ele parou.
-só vou continuar se você quiser...você quer?
Assenti rapdamente mordendo meus próprios lábios devido ao desejo, Castiel apertou a cabeça do meu membro me fazendo arquear as costas e gemer seu nome baixinho.
-sabe eu queria muito continuar mas...você não me deu uma resposta...
-quero -sussurrei em meio a outro gemido
-desculpe não ouvi...
-eu quero porra! -falei alto o suficiente me sentindo um pouco envergonhado
-olha só o representante certinho falando palavrão...essa é nova.
Castiel deu uma risada irritante e irônica enquanto suas mãos tiravam o único pano que restava em meu corpo, senti meu rosto esquentar de vergonha.
Fechei as pernas tentando me esconder mas suas mãos logo me fizeram voltar a posição anterior.
-não tenha vergonha; você é perfeito...droga! Você é fodidamente bonito!
Sem aviso prévio seu lábios circularam a cabeça do meu membro me fazendo gritar.
Sua boca molhada e quente em contato com minha pele era a melhor sensação do universo.
Ele subia e descia sua boca em meu membro enquanto suas mãos massageavam meus testículos.
Eu gemia manhoso querendo mais, infelizmente minha timidez e vergonha me impedia de falar com palavras então eu tentava ao máximo demonstrar que estava gostando e que queria mais.
Rebolei praticamente estocando meu membro em sua boca o ouvi dando uma risada baixa e logo depois recebi uma mordida na cabeça do meu membro.
Isso significava que ele tinha gostado?
Talvez.
Sua língua passava por toda a extensão do meu membro desde os testículos até a cabeça.
Aquilo estava sendo extremamente gostoso e prazeroso, sentia que não iria conseguir me segurar por mais tempo.
Arqueei minhas costas pra trás e mesmo tentando conter acabei gozando em sua boca.
-Oh droga! Desculpe...eu...
-não precisa se desculpar; seu gosto é incrível
Corei imediatamente assim que ele disse isso.
Castiel sorriu sacana e antes que eu pudesse protestar sua língua já estava lubrificando meu ânus.
-Cast...eu...eu ohhh...hmm...ah...isso é bom.
Ele continuou chupando minha entrada com devoção apesar de estar algemado e vendado eu podia sentir seu olhar selvagem sobre mim.
Seus dedos começaram a brincar com minha entrada a circulando vagarosamente; isso me deixou nervoso então me fechei comprimindo meu ânus.
-não faça isso, vai doer mais se você fizer assim.
-eu tô nervoso....eu nunca fiz isso
-eu sei- falou voltando a molhar minha entrada -mas relaxa; eu não vou te machucar.
Respirei fundo; todos os meus sentidos diziam para confiar em Castiel; então relaxei minha musculatura deixando que seu dedo indicador entrasse em mim sem muito esforço.
Gemi mordendo os lábios; não estava doendo mas era uma sensação estranha  de invasão.
-tão apertado- o ruivo sussurrou no meu ouvido -imagina que delícia deve ser te foder de verdade... porra representante meu pinto tá todo babado...deixa eu te foder porra!
Fiquei sem responder, eu não sabia se estava pronto mas minha entrada estava se contraindo sozinha e sinceramente falando meu membro também estava babado como disse Castiel.
Antes de me deixar responder Castiel estocou seu dedo novamente acertando minha próstata e me fazendo perder o ar.
-Castiel....hmm....isso! A-aí aí mesmo...ohhh!
-vamos representante diga que quer, se com os dedos já está bom; imagine quando minha rola estiver aí dentro
-Ca-Cast...oh...pode continuar...e-eu tô pronto
-qual é a palavra mágica? -perguntou sinicamente
-vá se foder!
-prefiro foder você.
Após dizer isso seu dedo foi tirado de dentro de mim e ele colocou minhas pernas em volta da sua cintura.
Senti seu membro duro contra minha entrada e me arrepiei; droga! Provavelmente iria doer.
Castiel afagou meu rosto docemente e me beijou como um animal.
Sua língua adentrou minha boca ao mesmo tempo que seu pênis fez o mesmo em meu interior.
Tentei gritar mas sua boca me impedia e tudo o que eu conseguia era soltar murmúrios.
Ele não havia me preparado e doía; mas porra! Aquela dor estava me dando prazer pra cacete; por acaso eu virei um sadomasoquista?
Eu não sei explicar mas aquela dor de ser invadido sem preparo estava me dando muito prazer; eu com certeza iria gozar sem precisar de masturbação.
Fui contra todo meu orgulho e rebolei jogando minha cintura pra frente fazendo seu membro entrar ainda mais fundo em mim.
-Cast...mais rápido!- pedi tacando o foda-se na vergonha e timidez.
Me surpreendi quando ele nem ao menos fez alguma piadinha irritante; ele simplesmente fez como eu pedi e aumentou o ritmo gemendo de satisfação.
-tão apertado oh!...porra Nath...que delícia; eu já devia ter te fodido a muito tempo...ohhh...cacete!
-Castiel! Hmm...isso é muito bom!.
Enquanto me penetrava senti Castiel tateando a cama a procura de algo.
Queria poder perguntar mas meu prazer era tão grande que só conseguia soltar gemidos e gritos enquanto o ruivo mordia meus mamilos propositalmente forte me fazendo se contorcer em baixo dele.
Senti suas mãos em meus pulsos e logo fui liberto das algemas, confesso que senti um certo alívio apesar de ter gostado.
Castiel me puxou para o seu colo me fazendo sentar em seu membro o fazendo entrar todo de uma vez só em meu interior.
-OH CASTIEL! OH HMM!-
-sei que você gosta quando sou bruto- falou me fazendo cavalgar em seu membro. -sei que gosta...- deu um tapa forte na minha nádega esquerda e eu gemi manhoso pra demonstrar que havia gostado.
Logo ele já não precisava me ajudar; eu estava cavalgando habilmente o fazendo me penetrar do jeito que mais me dava prazer; Castiel então resolveu me libertar também da venda.
Meus olhos ficaram meio doloridos e a vista embaçada por alguns segundos; mas quando consegui enxergar normalmente tive a melhor visão da minha vida:
Seu rosto vermelho, sua respiração ofegante e seus gemidos mostravam que estava sendo igualmente prazeroso para ele, sem contar que ele estava muito lindo daquela maneira, com a pele suada e o rosto vermelho.
Pude perceber o quanto seu corpo era lindo; Castiel tinha um corpo magro mas mesmo assim era gostoso, seus braços bem definidos...eu nunca tinha reparado mas ele é um pouco mais forte que eu, nada muito perceptível mas ainda sim era mais forte...e um pouco mais alto também. Nunca pensei que ia dizer isso mas...ele é perfeito.
Segurei em seus ombros e intensifiquei ainda mais os movimentos; levei meus lábios aos seus dando um beijo selvagem que era quase impossível manter devido aos nossos gemidos.
Colei minha testa na sua e senti que meu ápice estava se aproximando.
-Ca-Cast-tiel eu ohhh...eu vou
Não consegui dizer mais nada; apenas joguei meu corpo pra trás enquanto gozava.
Eu nunca havia tido um orgasmo tão bom, nem em minhas melhores masturbações.
Deitei minha cabeça em seu ombro sentindo ele gozar em meu interior me fazendo gemer mais uma vez.
-porra Nath! -ele falou enquanto gemia.
Ficamos um tempo assim comigo ainda em seu colo me recuperando, a respiração ofegante de Castiel batia em meus ombros me fazendo arrepiar.
Levantei minha cabeça e olhe fundo em seus olhos, e o dei um selinho demorado; o ruivo sorriu e me deitou na cama finalmente saindo de dentro de mim e deitando ao meu lado.
Olhei para o teto e então lembrei que estávamos em não sei que lugar.
-Castiel...aonde estamos?
-na minha casa ué onde mais?
-sei lá...o caminho parecia maior e eu não ouvi os latidos do Dragon.
-eu fiz um caminho maior pra te assustar e deixei o Dragon na casa do Lys pra ele não te atacar como naquele dia...falando nisso eu tenho que fazer ele se acostumar logo com você.
-mas...esse não é seu quarto... -falei ainda desconfiado.
-claro que não é meu quarto; esse é o quarto dos meus pais.
-tá zoando né?
-não...- falou simples e eu me apavorei.
-droga! Com que cara eu vou olhar pra eles quando eles vierem te visitar?
-com essa mesma cara linda de sempre; além disso eles não vão ficar sabendo que nós transamos aqui
-para...- falei escondendo meu rosto em seu peito.
Quando menos percebi estava difícil ficar com os olhos abertos; então simplesmente me deixei levar pelo sono e adormeci em seus braços sentindo seus carinhos em meu cabelo.

Pov's Nathaniel Off


Notas Finais


Genteeeeeee oie olha se alguém se sentiu ofendido pela linguagem que eu usei nesse capítulo me desculpe; mas sei lá gente eu imagino o Cast bem assim na hora do secsu u.u e o Nath eu acho que bom; ele é certinho em tudo; em algo ele tinha que ser diferente não? 
Bom mas eu avisei que era +18.
Vocês viram a capa gay que eu fiz pra fic? Eu sei que ficou gay pra cacete mas eu achei ela muito lindinha <3 espero que vocês tenham gostado.
Enfim gente esse foi meu primeiro lemon Casnath e eu realmente não sabia muito bem como ia fazer ele, mas enfim; as idéias vieram e eu escrevi; o capitulo foi só de lemon mas foi o que eu consegui fazer u.u mals aí.
É só isso mesmo ^^ vejo vocês na próxima.
Beijos e beijokas nas piras e nas pirokas 
Ps-lembram do cara que tentou estuprar o Nath? 
Ele vai voltar....
Hahaha  (risada malígna) byby.

*BDSM*
BDSM é um acrónimo para a expressão "Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão,Sadismo e Masoquismo" um grupo de padrões de comportamento sexual humano. 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...