História Um amor para recordar... - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Magnus Bane
Tags Aleclightwood, Caçadoresdassombras, Claryfairchild, Izzylightwood, Jacemorngenstein, Magnusbane, Malec, Shadowhunters, Simonlewis
Visualizações 35
Palavras 1.010
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente e a primeira vez q eu escrevo algo tão explícito pfvr se ficar uma merda desculpa

Capítulo 7 - A primeira vez


Abri meu celular no mesmo instante, estava em choque hoje poderia ser a noite, nós mal nos conhecemos e eu falei que queria ir devagar, mas aquele homem me deixa doide, libera meus instintos mais primitivos...

A- Quarto 273
M- Estou indo, precisa de uma senha para entrar?
A- Só precisa ser você

Oh meu bem assim tu me quebra ne, fui correndo até o elevador, ja tinha passado por aquele quarto, se eu soubesse teria entrado nele antes, finalmente cheguei..

Foco Magnus, não e nada que você ja não tenha feito antes, não e por ser Alexander que vai ser diferente, é exatamente por isso na verdade, por ser alexander, a sua primeira vez, tem que ser algo especial e eu vou fazer o meu melhor..

*Toc toc*(Batida na porta)

- Pode entrar

Ao entrar dei uma varrida no local, tudo arrumado, o quarto estava limpo, na mesa tinha escondido atrás de um vaso de flor uma ponta de algo que acho ser uma camisinha, então vai ser isso mesmo ele também quer, e no meio da cama perfeitamente arrumada, não por muito tempo, estava alexander, a razão do meu desequilíbrio psicológico ultimamente....

- Oi mag

- Alexander- Fechei a porta e ele ja estava vindo até mim

- Estou tão feliz de te ver, de passar esses dias com você, você me faz feliz como ninguém consegue, magnus

- Oi querido

- Eu te amo

Pronto, ai ferrou, meu juízo foi para o espaço, tudo o que eu queria era Alexander ali e agora e aquilo foi o meu gatilho.

O beijei, de um jeito feroz, que mostrasse que eu o amava também so que sem dizer, ele ficou meio surpreso mas rapidamente devolveu o beijo, como se dissesse eu entendi, fomos nos beijando, nossas línguas dançando em conjunto, eu queria explorar cada canto daquele corpo com minhas mãos, dedos, boca, com todo o meu ser.

Estava passando as mãos pelas suas costas quando elas pararam na bainha da camisa, eu travei na hora, alexander pareceu entender.

- Tudo bem Magnus, eu quero isso.

- Tem certeza?

- Mais que tudo no mundo.

Pronto, se eu estivesse com algum juízo ali ele se foi, Puxei alexander o mais perto possível ao meu corpo,tirei sua camisa e o joguei na cama, ele foi tirando os sapatos sem tirar os olhos de mim,eu tirei os meus e minha camisa, era a hora...

Deitei sobre ele e fui fazendo uma trilha de beijos, desde onde infelizmente ainda estava a calça e o cinto e fui subinto até seu pescoço, ele estava mordendo os lábios, continuei em seu pescoço, ele foi se levantando e eu fui junto, sem parar de beija-lo, estávamos sentados e eu em seu colo, comecei a rebolar, procurando seu membro, e aos poucos fui encontrando algo que estava subindo um pouco da calça, alexander estava gemendo e eu também era como uma sinfonia

- Magnuss- disse gemendo

Ele me virou e me jogou na cama...


****

Eu estava em êxtase, não conseguia pensar em mais nada além de Magnus e como o fazer sentir prazer, ele estava rebolando em meu colo enquanto nós nos beijavamos loucamente, eu não pensei duas vezes, o joguei na cama e tirei meu cinto,fui beijando sua boca, seu pescoço, atrás da orelha que o deixava doido também...

- A...ale.. Alexander- magnus dizia gemendo

Fui descendo q sua barriga e que abdômen senhor, eu também tinha um abdômen definido mas o de Magnus, socorro era muito gostoso aquele homem, isso só me incentivou mais, fui tirando sua calça e a minha e voltamos a nos beijar, logo estávamos nus, eu estava nu e em cima de outro cara e nem ligava, na verdade estava adorando, ele foi descendo e descendo 

- Sim magnus, sim- Não sabia exatamente o que estava implorando mas ele entendeu

Começou a chupar meu membro, morder, lamber, eu estava vendo estrelas, aquilo era tão bom, Magnus era maravilhoso, e entre gemidos lembrei da camisinha que tinha escondido atrás de um vaso de flores da mesa, mas nem ferrando eu ia interromper aquilo, nunca pensei que ia sentir tudo que estava sentindo agora, so queria fazer magnus sentir também, ele parou..

- Porquê?- disse com uma voz trêmula

Ele estava virado na mesa onde estava a camisinha, longe de mim reclamar daquela visão, que bunda Bane..

Ele pegou a camisinha abriu e me entregou, voltou para a cama, eu coloquei...


****

Entreguei a camisinha a alec, ele colocou e rapidamente voltou a me beijar, estava tudo tão ótimo, ele me virou e logo eu estava sentado em seu membro, ele foi colocando devagar como se estivesse com medo de me machucar, aquilo se me deu mais prazer, gemi mais ainda, não conseguia controlar, ele estava gostando também, também gemia, fiquei de quatro para ajudar, ele colocou as mãos em meu quadril, e enquanto colocava e tirava seu membro, eu gemia mais alto do que nunca, jamais pensei sentir algo assim.

Ele tirou e começou a beijar as minhas costas, eu não sou burro e logo me virei para beijar aquele homem maravilhoso.

Eu estava chegando ao meu máximo e Alexander também, chegamos ao ápice quase ao mesmo tempo...

Ele ja estava deitado, eu so fui para o lado, ele tirou a camisinha e jogou não sei onde e não importa, ficamos abraçados, eu estava com a cabeça em cima de seu braço, e meu braço em seu tronco,  a minha mão ia passando em sua barriga, ate perto do "limite" e voltava, enquanto ele fazia carinho na minha cabeça, estava tudo tão perfeito, o tempo podia parar que estava maravilhoso

Ali eu tive certeza,o tempo podia passar, eu podia ter 400 anos e mesmo assim ia continuar amando o alexander, enquanto eu vivesse eu ia ama-lo, pensando nisso eu estava sorrindo e nem vi

- Qual o motivo desse sorriso?

- nunca vai ser nenhum além de você

- Magnus eu ja disse e digo de novo:

EU TE AMO- ele falou bem divagar e eu aproveitei cada palavra

- Eu também te amo alexander, Como nunca amei ninguém.

- Repete isso, se for um sonho quero lembrar dele para sempre

Eu me inclinei e o beijei, e entre os beijos fui repentindo EU TE AMO e ele ia sorrindo, um sorriso lindo,puro e sincero...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...