História Um amor para recordar - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Personagens Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Tags Alexandre Nero, Drama, Filme, Giovanna Antonelli
Exibições 240
Palavras 1.110
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Descuuuuuuuulpa a demora, mas voltei! Espero que gostem e perdão pelos erros, não desistam da titia.

Capítulo 20 - Saudades...


Giovanna havia conseguido o seu maior sonho, ela iria fazer um curso de teatro na França, tinha passado no teste, tinha apoio dos seus pais e amigos, o único que faltava era Alexandre. Eles tinham brigado depois que ela falou que tinha disso aprovada no teste.

FlashBackON

G: Eu passei meu amor, passei. – Ela diz sentada no colo do amado, beijando-o. Ele não tinha reação, estava estático; não correspondia aos beijos, não falava nada. Giovanna não tinha percebido até então porque estava eufórica com a notícia. – Tá me escutando, Alexandre?

N: Tentando assimilar tudo. Entender que vou ser trocado por um curso de teatro. – Ele finalmente diz aquilo com a tristeza e a mágoa escrachada na voz.

G: Alexandre! Ei, meu amor. – Ela diz tentando fazer com que ele olhasse nos seus olhos, porém ele a coloca sentada na cama e levanta.

N: Não, não tenta dizer que não é porque você sabe que nada vai mudar isso. Você vai embora e nada que eu diga vai te impedir. – Ele diz e seus olhos estavam cheios de lágrimas. – Você sabe que não vai rolar, namora a distância.

G: Pelo menos podemos tentar. Eu te amo aqui, te amarei lá. Acredita no meu amor, acredita que você será o único na minha vida, pra quem eu me entreguei de corpo e alma. – Ela diz chorando, pois sabia que ele não aceitaria.

N: Giovanna... Não! Se não for pra te ter aqui, se não for pra te tocar, sentir teu calor, sentir teu amor, eu não quero! – Ele diz, mesmo que aquilo não fosse o que realmente ele precisasse. Ele queria ela perto ou longe, mas ele não queria que ela fosse pra essa nova etapa, presa a ele, queria deixá-la livre.

G: Alexandre, por favor, não faz isso com a gente. Não faz isso com nosso amor, com a nossa história. – Ela diz desesperada, agarrando-se nele. – Por favor, são 3 anos e meio, você pode me visitar e eu venho todo final de ano. Por favor... - Era em vão ela pedir, era em vão ela tentar. Ele antes de pensar em si, pensava nela, era por ela que estava fazendo aquilo, era pela felicidade dela.

N: Vai embora... Me esquece, recomeça tua vida lá na França... – Ele diz tirando-a e virando-se pra olhar a janela, onde cai pingos finos de chuva. O tempo parecia sentir o que eles estavam sentindo, uma tempestade.

FlashBackOFF

Ela não queria mais se lembrar daquele dia tão desastroso e doloroso, ela prometeu a si mesma que iria esquecer Alexandre e reconstruir a vida longe dele. Foi doloroso no início ter que programar a sua viagem e não poder ter ele pra descarregar toda a tensão, ela iria pra Europa no início do outro ano, pois precisaria terminar o ensino médio. O tempo passou rápido pra ela e pra Alexandre também, eles não se viam, não se falavam, mas sabiam um do outro, pois Amora como sempre fazia a “ponte”.

G: Amora, eu não quero saber dele. Ele me mandou refazer minha vida e daqui a alguns dias eu estou indo em busca disso. – Ela diz pra amiga, pois a loira insistia pra Giovanna procurar Alexandre.

A: Tá, mas quem avisa amiga é, ok Deusa? – Ela diz indo embora deixando a mente se levar a Alexandre, lembrou-se de todos os momentos que viveram, as brigas por ciúmes, os momentos de diversão, às vezes em que fizeram amor. Permitiu-se sorrir ao lembrar que ele tinha a feito muito feliz, eles tinham sido muito felizes.  Eles não se viam a um mês e nesse meio tempo Giovanna organizou sua viagem para França, seus pais estavam apoiando-a, todos a sua volta muito feliz por vê-la realizada.

 

Enfim tinha chegado o grande dia, o dia que Giovanna queria e ao mesmo tempo não queria, queria pois era o seu grande sonho e não queria porque ela iria deixar todos que amava ali e iria deixar o seu verdadeiro amor também. Ela viajaria às 23hrs, acordou cedo pois queria aproveitar o dia com a amiga e com os pais, era 7hrs quando Amora chegou pulando em cima de Giovanna.

A: Acorda viado, acordaaaaaa. – Ela diz balançando a loira que estava sorrindo com a energia da amiga de manhã cedo, já que quase nunca ela estava bem disposta. Giovanna fez suas higienes matinais e logo saiu ao shopping com Amora, comprariam algumas coisas pra Giovanna levar e Amora aproveitou pra dar lembranças a Giovanna. – Pra ti nunca esquece de mim, durante esse tempo lá na França. – Ela diz dando um urso escrito um coração “Amora e Giovanna”.

G: Não acredito que você fez isso... – Ela diz com a voz embargada, pois aquilo seria uma forma de lembrar-se da amizade dela mesmo tão distante. Voltaram pra casa e Giovanna estranhou a insistência de Amora em ir comprar refrigerante no mercado sozinha, ela nunca gostava de ir sozinha, os pais de Giovanna não estavam e logo só estavam ela e Amora na casa. Quando Amora saiu Giovanna sentiu o perfume de Alexandre invadir suas narinas, aquilo acontecia constantemente, mas agora estava intenso, ela fora tirada daquele transe por um barulho no andar de cima. – Quem tá aí? Aí cadê a Amora que não volta? – Ela diz nervosa e com medo. – Eu mesmo que não vou ficar aqui, vou atrás da Amora. – Nesse momento Giovanna sente todos os cabelos do corpo arrepiarem, só podia ser assombração mesmo.

N: Fica!

G: Fica? – Ela não tem tempo de perguntar o motivo, quando se dá conta Alexandre já está bem próximo dela passando os dedos nos lábios da menina.

N: Saudades... – Ele sussurra antes de beijá-la e ali ambos se entregam ao amor que ainda estava vivo ali e não importaria a distância, o tempo, iria continuar ali.

G: Meus pais, a Amora... – Ela diz se afastando dele.

N: Todos meus cúmplices. – Ele diz com um sorriso safado e ganha em troca um sorriso da sua amada, fazendo-o ficar bobo.

G: Por quê você demorou tanto pra volta? – Ela diz colando os lábios novamente nos de Alexandre.

N: Eu nunca sai de perto, estava aqui o tempo todo, bem aqui. – Ele diz colocando a mão sobre o lado que ficava o coração. – Estou errado? Cê me proíbe? – Ele diz arrancando gargalhada com uma das frases de efeito de Amora.

G: Alexãããããããndre, eu vou...

N: Shiiiii... Não fala nada, apenas curta o nosso momento. – Ele disse beijando-a novamente.

G: Saudades... – Ela diz quando ele a toca nos seios por baixo da blusa.

N: Então vamos matar toda essa saudade... – Ele diz antes de arrancar a blusa da amada e se perderem em carinhos e muito, muito e muito amor.


Notas Finais


Gostaram? Comentem aí, próximo capítulo é HOT!!!! Beijoooooooos meu amores!
Ahhhhh, feliz aniversário de casamento romena <3. Sdds dos meus bandidos :(((((


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...