História Um Amor Perigoso - Capítulo 93


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Alfas, Banda, Betas, Bts, Grupo, Jikook, Musica, Namjin, Ômegas, Romance, Taeyoonseok, Tipoeu, Tragedia, Vhope, Yoonseok
Visualizações 909
Palavras 3.967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem ♥

Capítulo 93 - Capítulo 93


-vai logo Tae... -Yoongi gemeu assim que taehyung ficou frente a frente de si olhando fixamente para seu membro e levando sua mão pequena até o mesmo, por cima do tecido da calça. 


-oque eu tenho que fazer? -perguntou taehyung 


-você já fez isso antes. -falou Yoongi com certa dificuldade, seu membro já começava a doer. 


-eu esqueci... Desculpa hyung. -falou taehyung abrindo um sorriso, Yoongi o olhou. Impossível alguém ser mais inocente que Taehyung. Suspirou de leve, abriu o botão da calça, logo em seguida o zíper e os abaixou o suficiente para retirar seu membro já duro e pulsante pra fora, taehyung por algum motivo sentiu sua boca salivar, Yoongi se sentou na beira da cama, o puxando


-se ajoelhe e chupe... -falou o Alfa, taehyung assim fez. Se ajoelhou ficando frente a frente com o membro de Yoongi, era tão atrativo... Umedeceu seus lábios com a língua, abrindo sua boquinha de leve as maçãs de seu rosto se encontravam avermelhadas, Yoongi observou toda a cena de taehyung abrir sua boca pequena e apenas chupar sua glande antes de se afastar se sentando em cima dos pés mordendo lábio e franzindo a testa. Realmente tinha esquecido. 


Yoongi segurou seus cabelos de leve o trazendo mais pra perto, Taehyung entre abriu sua boca e finalmente Yoongi teve seu membro na boca do menor, o ajudou ditando os movimentos


-ahn... -gemeu o Alfa de leve, estavam em sua casa, Sohyung deixou, a pedido de Taehyung, ele vir junto aos dois, a alguns minutos Hoseok tinha ido resolver alguns contas, pelo menos é oque tinha falado... Taehyung continuou os movimentos, porém só conseguia até a metade, era muito grande... O mesmo fechou seus olhinhos com gotinhas de lágrimas paradas no canto, tirou a mão de Yoongi de seus cabelos começando a ir sozinho... 


...


-porque razão, circunstância ou motivo tive que ser chamado aqui? -perguntou Hoseok pra si mesmo olhando o imenso prédio com vidros azuis que brilhavam pela luz do sol bater nos mesmos, era muito enorme. em roda tinham alguns carros, eram novos... Todos peciam ser bem carros...  Desculpe a piada. 


Nunca havia ido ali, não sabia de quem era, muito menos oque fazia ali... 


-ok... Então vamos... Só espero não ter que passar mais 3 meses na cadeia... -murmurou antes de abrir a porta do carro e sair, não sabia como, mas sentia que quando chegasse em casa taehyung estaria mancando... Subiu as escadas entrando pela porta, assim que a abriu, era ainda mais luxuoso, as paredes eram claras e em algumas partes detalhes em dourado, as plantas verdes pareciam ser mais bem cuidadas do que si próprio. Foi até um balcão cinza com um tipo de porcelana em cima, um computador branco, e tudo bem organizado. 


-boa tarde. Qual seu nome? -perguntou uma mulher o olhando, devia a atendente 


-Jung Hoseok. -falou, ela olhou no computador logo voltando a olha-lo


-ah... Hoseok... -falou ela se virando para huma prateleira procurando alguns papéis -aqui, pode subir ate a sala... 645, no 25 andar, o Sr. (to sem net e esqueci o nome do manager do BTS, então coloco depois ok? Desculpa.) vai estar te esperando -falou ela abrindo um sorriso 


-okay... -murmurou pegando a pasta preta e indo em direção ao elevador, quando passou viu algumas pessoas todas de ternos e bem vestidas, apertou o botão do elevador indo para o andar 25, entrou se escorando na parede, olhou o espelho, passou a mão por seus cabelos ouvindo a irritante e chara musiquinha do elevador, a porta abriu entrando uma mulher, usava uma saia lápis vermelha bordo e uma blusa branca os cabelos presos em um coque com dois "palitos" cruzados 


-boa tarde. -falou ela fazendouma breve reverência Hoseok retribuiu como mesmo jesto, ainda usava a mesma roupa que havia ido buscar a mãe de Taehyung, porém havia retirado o óculos escuro, a mulher ficou em silêncio olhando seu celular, em outro andar entraram mais algumas pessoas, mais duas mulheres vestidas formalmente igual a mulher de saia vermelha, porém uma com uma calça preta bem solta no corpo e salto alto, mais a uns 4 entrou uma garotinha e uma senhora, agradeceu ao elevador ser bem espaçoso, ele era preto com alguns detalhes em dourado, e espelho dos dois lados, ninguém falava nada, então abriu a pasta sem muito interesse, passou algumas folhas parando em uma começando a ler... 


"Park jinjong declara que...  herança... A seus dois filhos... Todos os bens do casal... Outros países... O testamento dos avós.... Para seus dois filhos. Park Jung Hoseok e Park Min Yoongi"


Hoseok se afogou com a própria saliva começando a tossir apos ler a página, fechou a pasta, atraindo olhares das mulheres.


-tudo bem moço? -perguntou a garotinha o olhando 


-beleza. -falou com a voz ainda meio falhada, a garotinha sorriu enquanto ele a encarava, sua expressão inocente lembrava Taehyung, de uns tempos pra cá tudo lembrava o ômega, assim como Yoongi... As pessoas foram saindo até novamente ficar só, como assim testamento de sua pais? Herança? Bens o casal? Avós? Sabia que seus pais tinha um emprego bom, pois moravam em uma casa grande, haviam empregados, tinham bastante coisa, carros bons, celulares, roupas, calçados, videogames, televisões, etc... Nunca faltava nada, seus pais sempre foram bem presentes eram Ótimos pais. Ma tinham apenas 11 e 10 anos, não sabiam exatamente qual era o emprego de seus pais, mas... empresas? Como? 


Assim que chegou no andar 25 olhou pros lados vendo uma sala no final do corredor, não tinha ninguém além de uma secretária, andou até ela que o olhou 


-Park Jung Hoseok? -perguntou ela, Hoseok apenas assentiu com a cabeça -pode entrar -falou, Park era seu terceiro nome, havia o tirado assim que foram adotados, já que a única escolha era ou tirar o "Park"  ou adicionar o "Lee"  de seus pais adotivos. Foi até a porta, bateu fuas vezes antes de entrar, abriu a porta, vendo uma sala grande, e apenas um homem atrás de uma mesa, o mesmo sorriu, fazendo um gesto para o mesmo se sentar na cadeira a sua frente, Hoseok ainda não entendendo nada se sentou estendendo a pasta ao mesmo. 


-porque... Eu tô aqui? -perguntou, o homem deu uma leve risada 


-imaginei que faria essa pergunta, pra começo de tudo me chamo (vou colocar depois) prazer -falou estendendo sua mão, Hoseok fez o mesmo apertando a mão dele -não deve estar entendendo nada, nem eu sei por onde começar a explicar isso mas vou tentar resumir... Não sabia qual era o trabalho de seus pais né? - Perguntou, Hoseok apenas negou com a cabeça -bom... Seus pais tinham várias empresas em vários países, porém deixavam nas mãos de empresários bem confiáveis para poder ficar com você e seu irmão, obviamente tinham uma poupança enorme no banco, além de contas em lojas, e tudo mais. Com a morte de ambos, as contas foram pagas pelo próprio banco usando a poupança, logo com a morte, vocês foram direcionados a um orfanato e em menos de 1 mês adotados, já "perdendo" o Park do nome. Uma quantia tão alta e várias empresas não podiam simplesmente dar para alguém, então procuramos algum documento, porém nunca foi achado nenhum que mostrasse que havia algum testamento ou Herança para filhos, sobrinhos, irmãos nada. Você e seu irmão não "existiam" alguém havia desaparecido com todos os documentos de vocês que estivesse ligado a seus pais. O caso ficou em pauta por alguns anos já que apareceu um... Parente distante. Ele ficou com tudo de seus pais. porém a investigação voltou a dois anos atrás, quando a polícia descobriu a causa do acidente de seus pais, não foi um simples acidente de carro, alguém havia planejado. Planejado muito bem. Alguém fez o carro perder o controle, foram mais e mais investigações, estudaram tudo, qualquer detalhe, até que olhando pela milésima vez a árvore genealógica, que vocês não estavam incluídos, perceberam que algo não encaixava, em todos os exames falava que sua mãe não havia tido filho nenhum, mas eles eram falsos. Procuraram novamente por tudo até encontrarem uma cópia bem antiga de um documento médico de sua mãe, que mostrava e comprovava os dois partos, foram meses estudando e tentando encontrar os dois filhos. porém vocês ainda estavam apagados, apenas ano passado que  foram descobrir quem foram os assassinos que forçaram o acidente e onde vocês estavam... -Hoseok escutava tudo atentamente, tentava processar aquilo em sua mente, seus pais havia sido assassinados? 


-continue... -falou, sua voz saiu bem mais fraca do que imaginou... 


-os dois assassinos eram os Parentes distantes. Eles que apagaram vocês, já planejavam isso a tempos. Detalhe por detalhe. Para poder ficar com tudo de seus pais. Tinham tudo... Até vocês. Seus pais adotivos fizeram tudo isso. -falou, Hoseok ficou longos minutos tentando processar aquilo 


-você ta falando que todos os anos de trabalho, tudo oque meus pais contruiram, tudo oque eles tinham está nas mãos das pessoas que mataram eles? Meus pais foram assassinados e eu fiquei 9 anos com os culpados? Sem saber de nada? -perguntou 


-deve ser bem confuso e difícil, mas sim. E esse é o motivo de você estar aqui. Você e Yoongi já atingiram a maioridade, como você é o maior, tudo será passado para você, todas as empresas, casas, terrenos, moradas, tudo. Já seus pais adotivos serão presos, provavelmente prisão perpétua por tudo oque fizeram peço que não vá pessoalmente tirar satisfações, pois isso poderá só complicar tudo. Todo o lucro junto equivale a cerca de 87bilhõens junto a um Testamento de seus avós, isso só foi crescendo com o lucro das empresas, com oque seus pais adotivos tem nas mãos,tipo casa, carro, dinheiro... Tskcez 90... Você decide se irá pegar cada centavo de volta, pra isso terão vários processos é claro, já que eles tentarão se proteger e fugir. Porém não poderam sair do país, então não podem fugir... Provavelmente você ainda não sabe nada sobre como dirigir uma empresa, e ainda está bem confuso, tidas as empresas vão vem, mesmo com seus pais adotivos tendo feito isso, deixaram os empresários que seus pais haviam escolhido, ficando apenas com o lucro e sem trabalho algum. -falou, Hoseok ficou em silêncio tentando processar aquilo -acho melhor você voltar pra casa, converse com seu irmão e os dois voltem daqui a três semanas. Qualquer coisa me liguei. -falou entregando um cartão -a pasta pode ficar com você. Temos várias cópias, impossível alguém perder ou novamente sumir com todas. -Hoseok não falou nada, pegou o cartão e a pasta se levantando indo em direção a porta -força bruta não resolverá nada. Seus pais eram contra qualquer tipo de brigas... Lembre-se disso. -falou o homem antes de Hoseok sair, não respondeu, apenas fechou a porta, tudo veio do nada... Ainda não conseguia compreender 


Hoseok saiu do prédio, quando até seu carro, abriu a porta entrando no mesmo, colocou a pasta no banco do passageiro, ficou um tempo ali tentando entender, se ligasse o carro antes, acabaria fazendo merda... 


Ligou o carro começando a ir em direção a sua casa, foi devagar, sua cabeça começava a latejar, era muita informação. Assim que chegou estacionou o carro, pegou a pasta e o cartão, abriu o portão entrando no pátio, logo abrindo a porta, viu Bolinha e Dragon fazendo coisas... Inapropriadas perto da casinha do mesmo, porém nem se tocou, apenas entrou dentro de casa, colocou a pasta em cima da mesa junto ao cartão, tomou um remédio pra dor de cabeça, apoiando suas mãos na pia e suspirando 


-oque foi hope? -só foi perceber a presença do irmão quando o mesmo falou e abraçou sua cintura, Yoongi tinha a voz meio rouca, sentiu toda a tensão sair assim que sentiu o abraço, se virou ficando frente a frente com o irmão que tinha os cabelos meio úmidos, usava uma calça jeans escura e uma blusa listrada de mangas compridas, Yoongi era cerca de 15 centímetros mais baixo que si com seus 1.80 era bem alto. Hoseok tinha 1.95. Um gigante. Yoongi voltou a o abraçar percebendo a tensão no mais velho, Hoseok retribuiu o abraço mexendo mos cabelos esverdeados do irmão 


-depois... Depois te explico. E taehyung? -perguntou tentando mudar de assunto


-dormindo. Não mude de assunto hoseok. Você não foi ao mercado. -falou 


-depois Yoongi. Não quero uma discussão. -falou, Yoongi revirou os olhos, subindo os braços até o pescoço de Hoseok, o beijando, Hoseok abraçou o tronco do irmão, o puxando mais pra si, foi uma beijo calmo... Lento... Apaixonante.


Assim que ambos se afastaram com os olhos ainda fechados encostaram suas Testas 


-isso é certo?  -perguntou Yoongi baixo 


-não faço ideia... -murmurou Hoseok -mas não pretendo começar a seguir a linnha a esssa aaltura do campeonato... -completou fazendo Yoongi sorrir -oque fez enquanto estive fora? -perguntou 


-coisas... Coisas interessantes... -murmurou o mais novo 


-hum... Se taehyung andar amanhã está tudo bem. -falou pegando Yoongi o colo, voltando a beijá-lo, sentiu o mesmo entrelaçar suas pernas em sua cintura, Yoongi abriu a porta do quarto e Hoseok fechou com o pé, Taehyung estava em pé coçando os olhos, assim que Hoseok se deixou cair por cima de Yoongi e deitar pro lado, Taehyung riu de leve se deitando em cima cima dois, em questão de segundos voltando a dormir... 


... 


Luhan havia dormido com um pouco de dificuldade na noite anterior, porém acordou no outro dia com uma presença no quarto, apenas abriu os olhos pensando ser Rose, porém assim que virou o rosto viu Sehun 


-ótimo... Além de ter que aturar uma namorada irritante pra porra ainda sou babá de um... Porquinho. -resmungou o Alfa que juntava as inúmeras embalagens jogadas no chão, Luhan sorriu de leve ao ver que mesmo meio bravo e sem ele ouviu, Sehun não conseguia o xingar,o mmesmo se abaixou pegando o celular que havia jogado no chão antes de dormir pela raiva -se quebrar seu celular nem peça outro... Ou se jogar na cabeça da Rose e causar um traumatismo craniano pra ela ter amnésia e me esquecer pensando que na verdade namorava um mendigo lá na Ucrânia, eu poderia pensar no caso, fazer o quê? Não vamos desperdiçar boas alternativas. -falou colocando o celular do mesmo em cima da cômoda, Luhan observou que ele nem mesmo ligou a tela. Muitos provavelmente iriam futricar aproveitando que Luhan dormia... Ou fingia. 


Luhan observou Sehun que limpava seu quarto, viu ele pegando algumas roupas jogadas, e ir até o banheiro, levantar a cadeira que Luhan havia jogado no chão, até sentir um travesseiro ser jogado em si 


-levanta logo muleke. Não sou sua empregada. -falou Sehun 


-poderia... -murmurou se sentando, fechando um dos olhos ao sentir a dor em sua costas


-Olha... -sehun se abaixou perto da porta, pegando algo no chão, porém Luhan não enxergou nada, até coçou seus olhos olhando para a mão estendida de Sehun 


-oque foi? -perguntou estendendo a mão embaixo da de Sehun que a virou, como de colocasse algo na mão de Luhan 


-seu dedinho. Deixou na porta ontem... -falou Sehun, Luhan encarou sua mão, fingindo pegar o dedinho e colocar em seu próprio pé 


-prontinho... Seu fofo. -falou com hm leve sorriso encarando seu dedinho -ta me encarando porque? -perguntou do nada ficando sério olhando Sehun 


-que bipolaridade... -murmurou saindo do quarto -LEVANTE LOGO! -falou, Luhan se deixou cair pra trás olhando pro teto, coçou seus olhos porém logo se levantando, pegou uma peça de roupa indo em direção ao banheiro. Tomou um banho não muito demorado, não se esfregou muito se não os machucada voltariam a sangrar. Colocou uma calça preta com as pernas puxadas até a panturrilha, um cinto preto, um vans ward preto, uma blusa branca e um casaco cinza escuro por cima, fechou o zíper até a metade, arrumou seus cabelos com a mão e então saiu do quarto depois de pegar seu celular. 


Foi até a cozinha, abrindo os armários... So faltava ter teias de aranha e uma aquelas bolas de galhos do deserto. 


-precisamos ir ao mercado... -falou


-por isso você vai ir junto. -falou Sehun, aparecendo, pegou o braço de Luhan o puxando pra fora de casa 


-porque eu tenho que ir junto? -perguntou 


-porque não tenho 4 braços. -falou Sehun


-porque não vamos de carro? -perguntou 


-porque você ainda vai pegar a carteira e estragou o meu? -perguntou Sehun sarcasticamente


-pede pra empregada... -murmurou o menor ainda sendo puxado 


-você demitiu as 5 que eu contratei. -falou Sehun 


-pede pra sua namorada ir junto... -murmurou 


-por sua culpa briguei com ela -falou Sehun


-eu sou um péssimo melhor amigo... -falou 


-concerteza. -completou Sehun, continuaram andando... depois de duas quadras já estavam quase se jogando no chão...  -chama logo um Uber vai. -falou Sehun, Luhan riu o fazendo... 


... 


Saíram do carro indo em direção ao Mercado, iriam comprar bastante coisa, então foram pegar um carrinho, Luhan se sentou em cima de um único carrinho com um caminhãozinho pra crianças irem na frente, Sehun riu de leve, pegando aquele, enquanto compravam as coisas, Luhan ficava sentado em cima do caminhãozinho escutando música, Luhan estava quieto... Quieto até demais... 


-porque você me beijou ontem? - Luhan perguntou do nada, Sehun o olhou, dava pra ver que ele não iria desistir de sua resposta...  


-eu... Hã... Sei lá. Você cedeu. Também me beijou. -falou 


-a iniciativa foi sua... -falou Luhan Desviando o olhar 


-tanto faz... -falou Sehun tentando fingir que não se importava, virando o rosto e não olhando pra Luhan, o mesmo abaixou seu olhar 


-vou... Ver se... Tem água. -falou se levantando, saindo dali dobrando para o outro corredor, Sehun suspirou vendo que no outro lado havia a enorme prateleira cheia de garrafas de água 


-Droga... -murmurou, havia feito merda. Já tinha terminado tudo, Luhan voltou quando estava no caixa, agora estava com o capuz e olhava seu celular, entregou o dinheiro da garrafa de água que tomava por um canudinho para a caixa que o pegou continuando a passar tudo. 


-vou esperar la fora... -falou baixo indo em direção a porta, Sehun suspirou, Luhan mesmo sendo alfa tinha uma parte ômega, era bem mais sensível do que parecia...  assim que a mulher terminou de passar tudo, pagou,era muita coisa, então iriam entregar em sua casa, saiu pela porta do mercado, olhando pros lados vendo Luhan escorado no final da escada, olhava seu celular, estava com seus fones, não tinha como negar. Luhan era lindo. Viu que algumas garotas que passavam o olhavam, mas ele nem parecia dar bola, apenas forçava um leve sorriso


-Au! Au! Au! -ouviu um latido, olhou pro lado junto a Luhan, vendo um cachorro, era todo peludo e grande, parecia não ter dono, pois estava meio úmido pela recente chuva e sem coleira, estava um pouco sujo de barro também 


-miau! -Luhan imitou um gato o olhando, Sehun sorriu observando o menor que colocou o celular no bolso, se abaixando se equilibrando na ponta dos pés, abriu a garrafa de água derramando um pouco em sua mão, o cachorro se aproximou começando a tomar oque não caia no chão, assim que terminou latiu olhando Luhan que sorriu acariciando sua cabeça, o cachorro pareceu gostar, porque se sentou colocando a língua pra fora, observou a cena por alguns minutos, até o cachorro virar a cabeça pra trás olhando um homem e antes de sair correndo latir novamente pra Luhan que sorriu se levantando, lavando sua mão com oque restou da água que o cachorro não tomou, Sehun desceu as descidinha até chegar no chão, andou até Luhan que o olhou rapidamente e logo desviou o olhar -já terminou? -perguntou 


-desculpe. -falou Sehun


-Pelo que? -perguntou Luhan 


-Pelo beijo, pelo que eu falei, Sei lá. -falou 


-porque pedir desculpas? -perguntou Luhan 


-você perguntou o porque do beijo, porque perguntou? -Sehun encarou Luhan, vendo os olhos levemente avermelhados, indicando que ele havia chorado... 


-porque eu queria saber o saber o motivo. -respondeu 


-não precisa de motivo -respondeu Sehun 


-então foi por nada? Simplesmente você quis? -perguntou 


-não. Não porque eu quis. -falou Sehun


-ok, então você não quis o beijo. -falou Luhan revirando os olhos 


-eu não tinha planejado o beijo! Se não gostou era só não ter cedido! -falou Sehun 


-nunca falei que não tinha gostado! -falou Luhan -você vem com "sei lá" "tanto faz" se você não fez porque quis, esquece! 


-ahh! Para de ser tão complicado! -falou Sehun puxando Luhan para outro beijo, com uma mão em sua cintura e outra em sua nuca, Luhan na mesma hora cedeu, segurando o braço de Sehun que estava com a mão em sua nuca, um beijo foi muito mais intenso do que o outro, assim que as línguas se encontraram um choque percorreu o corpo dos dois, Luhan mordeu o lábio de Sehun o puxando de leve, terminaram o beijo4com alguns selinhos molhados e estalados -deu pra você entender gora? Não te beijei porque quis, você é quase meu irmão. Foi por impulso. Mas isso não significa que eu não gostei. -falou, Luhan o encarou por alguns segundos, logo o puxando voltando a beijá-lo, apoiou seus braços no ferro em que estava encostado, Sehun segurou sua cintura separando seus lábios dos de Luhan mordendo e puxando o lábio do mesmo,  Luhan sorriu ainda próximo a Sehun que também sorria, Luhan sentiu alguém os observando, olhou pro lado vendo Rose os massacrando com o olhar, Sehun suspirou vendo ela virar e sair batendo o pé 


-foi mal... -murmurou o menor


-tudo bem... já tava ficando insuportável... -falou o Alfa


-oi? Tava? -perguntou olhando Sehun que riu de leve 


-shhhh, apenas isso. -falou fazendo Luhan rir. 


-ah! nem vem! vai, ela era chatinha no começo, pelo menos um pouco. -falou olhando o mais velho que olhou pro lado com um leve sorriso 


-cala a boca. -falou 


-vem calar com a sua. -falou Luhan fazendo Sehun rir voltando a beijá-lo... 


...


-Nii-san... Porque está comendo sorvete? Está frio! -falou Hyungwon Que estava enrolado em três cobertas, esquecendo completamente que seu irmão estava na Califórnia, só se deu conta quando o mesmo riu de leve -ah... Lembrei... -murmurou -quando você volta? -perguntou coçando um dos olhos com as pequenas mãos. 


Wonho sorriu, seu irmão era realmente fofo, estava enrolado em vários cobertores, apenas sua cabeça estava pra fora, os cabelos castanhos bagunçados com uma mecha pra cima, seu rosto meio avermelhadinho e seus lábios cheinhos que sempre estavam avermelhados com um leve biquinho


-em três semanas bebê. -falou wooe riu de leve da cara que o menor fez 


-três? -perguntou -porque tanta demora? Era pra você ter voltado a três semanas atrás. -falou 


-isso é verdade. Desculpe, mas tenho um ótimo motivo por adiar minha volta, e você vai gostar. -falou sorrindo pegando mais uma colher de sorvete, ambos se olhavam pela tela do notebook na chamada de vídeo 


-qual motivo? -perguntou 


-surpresa. -falou, Hyungwon murmurou um "ahhh"  


-não consigo viver 3 semanas com curiosidade. Sabia que o tempo demora mais? -falou o ômega com um biquinho 


-vai ser obrigado a viver, eu morreria sem você, 3 semanas não são muito, você vai ficar ocupado com a escola e tem seus amigos, já pra mim vão parecer 3 décadas. -falou suspirando com um leve sorriso, viu um gatinho preto aparecer na tela, ele miou andando até Hyungwon e dando duas voltinhas se ssentando em frente  tela, seus olhos chamativos um preto e outros amarelado -oi Billy -falou Wonho, Hyungwon se destampou o suficiente para pegar o gato e o tampar junto a si 


-promete que vai ser só três semanas? -perguntou Hyungwon olhando o irmão 


-prometo won. -falou, Hyungwon deu um leve sorriso 


-ok... Tchau Nii-san -falou 


-tchau bebê -falou, sorrindo, antes da tela se apagar retribuindo o beijo mandado por Hyungwon... 


Assim que fechou o notebook, Hyungwon o colocou pro lado se deitando na cama já começando a chorar, não suportava mais ficar longe do irmão... Não suportava mais não o ver...







Notas Finais


To sem net, roubei a do vizin pra postar '_'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...