História Um amor platônico - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Bangtan, Vhope, Yaoi
Exibições 15
Palavras 614
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Em vez de estar atualizando as minhas fanfics eu tô aqui, pois é, minha inspiração doida aparece para umas coisas e some pra outras ;-;
Em todo caso, bem vind@!
Eu vou deixar a critério de você decidir quem está narrando, dê prefrencia à com quem você mais vai se envolver na história, viva feliz pensando que foi quem você imaginou narrando que narrou, porque eu mesma imaginei o tanto o V quanto o Hope ali <3
Espero que tenha uma boa leitura, embora curta! Se você gostar muito da história, eu até penso se crio um enredo pra ela, mas em todo caso, aproveite bem!

Capítulo 1 - Capítulo único


  Eu aproveito cada momento, cada toque, cada olhar, todo o meu tempo ao lado dele, eu sei que minhas esperanças de tê-lo para mim estão morrendo aos poucos, infectadas pelo vírus da verdadeira realidade, que mostra que por mais que eu o ame tanto, por mais que eu diga o amar tanto, ele não devolveria os olhares apaixonados na mesma intensidade e nem corresponderia meus toques com outra intenção que não a brincadeira, quando em cada abraço eu tento lhe passar tudo o que ele me causa e todo o calor que sinto ao estar com ele.

 Minha mente foi tomada por isso, eu ainda tenho uma vida, eu sou feliz com ela, mas quando eu me deixo devanear, me pego sonhando em como seria se pudéssemos viver esse romance, como seria se ele sentisse o mesmo e como seria se tudo fosse como num conto de final feliz.

 Meus sentimentos nunca me atrapalharam, na verdade estar ao seu lado sempre me revigorou, mas ao lembrar que um dia tudo isso vai acabar, mesmo ao pensar que embora nosso caminho ainda, talvez, seja longo, eu me sinto um pouco abatido, mas isso não me fere, porque eu já aprendi a guardar o seu sorriso, sei agora como é senti-lo e amá-lo mesmo ele não estando aqui, talvez algum dia eu descubra se esse amor é apenas confusão minha ou eu simplesmente o amo, mas ainda assim saberei do efeito de seu sorriso e de suas palavras sobre mim.

 Ontem ele me abraçou forte, ele retribuiu o meu carinho, fez carícias em meus cabelos e me deixou descansar em seu ombro, nunca dormi tão bem, seu cheiro invadia minhas narinas e me deixava idealizar como seria sempre acordar ao lado dele, como seria poder abraça-lo mais intimamente toda manhã e inalar aquele cheiro.

 As minuciosidades me salvam, os pequenos gestos saciam a pequena parte de mim que insiste em ser louca por um contato com dele, que insiste em ser obsessiva por grudar nele e nunca mais soltar. Reparar em cada mínimo e insignificante detalhe dele me deixa saciar os meus delírios românticos, para que eu não os tente forçar na verdadeira realidade.

 Se alguém parasse para reparar em mim numa noite ou madrugada qualquer, me veria suspirando e com a mão no coração, viajando em minhas pequenas ilusões dentro dos meus sonhos, isso é tudo o que eu preciso dele, preciso que ele exista com todo seu brilho e felicidade para que eu possa pensar nele e sonhar com ele, sonhar que ele brilha e que segura minha mão, sonhar que ele sorri para mim e canta com seu coração, sonhar que seus toques significam algo, ao mesmo tempo em que podemos simplesmente viver o que já vivemos sem estarmos num relacionamento romântico.

 E mais um dia recomeça, mais um suspiro por ter que deixar meu sonhos, mais uma vez eu levanto da cama, mais uma vez eu me olho no espelho preocupado se estou apresentável o bastante pra ele, mais uma vez eu lembro que isso é insignificante, mais uma vez fico feliz e triste, triste por saber que não é no sentido em que eu queria que tanto fizesse a beleza, mas feliz por saber que ele não liga para isso, tendo em si mais algo para eu admirar, mais uma vez eu encontro com ele e recebo um sorriso fraco de um ser que não queria levantar da cama, mais uma vez lá está ele sorrindo abertamente e sendo quem eu amo ver de perto.

 Mais uma vez eu dou o último suspiro e começo o primeiro dia do resto da minha vida, que em meus devaneios perde tempo pensando nele.


Notas Finais


Bem, talvez haja erros, então desculpe, pode apontar ele, eu vou ficar muito feliz pela ajuda!
Espero sinceramente que você tenha gostado!

Beijos e coelhos! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...