História Um amor por acaso - Capítulo 24


Escrita por: ~ e ~rafa1

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Derek, Sterek, Stiles, Teen Wolf
Exibições 273
Palavras 954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu voltei meu povo
nos vemos nas notas finais

Capítulo 24 - E por falar em proximidade...


Apenas sabia que precisa do Scott.

 

O voo foi torturantemente demorado para o loiro, principalmente sem entender o motivo dessa agonia em seu peito.

Sem entender... Por dentro, na verdade, Isaac sabia, implorava para estar errado, mas sentia, que sua amado estava em perigo. Talvez fosse a ligação entre alfa e seu beta ou até mesmo o amor que supria pelo amigo, isso não importava, apenas sabia que precisava, devia, ver Scott.

Assim que pousaram, Isaac saíra correndo com suas malas e deixando lágrimas voando por onde passava. Varias pessoas que viram a cena se sentiram mal pelo garoto, sem nem entender o porquê, apenas sentiam o aperto no peito do menino.

Não havia um taxi vazio se quer mas, uma senhora que viu o desespero no olhar do jovem, cedeu sua corrida para ele.

-Vá, meu jovem. Ele precisa de você.

         Sem nem prestar muita atenção nas palavras da moça, Isaac jogou suas malas no banco de trás e entrou no veículo, secando suas lágrimas.

-Hospital Memorial de Beacon Hills.

         Apenas essas foram as palavras ditas durante todo o trajeto. Mesmo que taxistas tenham um habito incrivelmente irritante de puxar conversa durante a viagem, o homem que dirigia sabia que era melhor ficar em silêncio, e assim o fez.

         O percurso foi relativamente rápido, era 5:30 da manhã e quase não havia carros pelas ruas, apenas a chuva incessante.

         Isaac ligou varias vezes para o celular de Scott mas ninguém atendia. Decidiu, então, ligar para Lydia. A garota sempre pressentia quando alguma coisa ruim estava para acontecer e, se o que Isaac sentia fosse verdade, Lydia seria a primeira a saber.

         Duas, três, quatro vezes e nada. Na quinta ligação, Lydia atendeu.

-Alô?

-Lydia, o Scott está bem? Lydia, me diz que o Scott está bem. Por favor, Lydia, me diz que o Scott está bem. – Isaac falava, tentando segurar as lágrimas.

-Isaac? Isaac, é você? Não, o Scott está internado, ele está em coma... Mas como você soube?

         O loiro desligou o telefone e chorou. Chorou como nunca antes.

         Dois minutos depois disso, Isaac desceu correndo do taxi, com as malas em mãos e jogou uma nota de 100 dólares para o taxista, por uma corrida de 27.84.

         Assim que entrou no hospital, viu Stiles, o xerife, um garoto estranho e Lydia, sentados ao lado de uma porta. Isaac correu até lá e, ignorando todas as perguntas e comentários sobre a chegada repentina do garoto, largou suas coisas e olhou pela janela, vendo seu amado com vários fios e máquinas ligadas a ele.

-Isaac... Você está bem...

         Não receberam resposta alguma. Isaac apenas andou lentamente, quase se arrastando, até a porta e adentrou o quarto, mesmo que dissessem para ele ficar longe. Ele fechou a porta atrás de si escutando batidas na mesma logo após isso.

         Como se o mundo ao redor tivesse desaparecido, Isaac olhou para Scott e segurou em suas mãos.

-Scott. Scott, acorda. Acorda agora.

 

 

-Ei, o que ele está fazendo?- perguntou Miguel.

-Não se preocupe... É o Isaac...

-E ele é namorado do Scott ou coisa do gênero?

-O que? Não, eles são apenas amigos, porque?

-Por que ele não está exalando tristeza como você ou o Stiles. Ele está exalando tristeza como a Melissa, ou, até mesmo, mais... é como se ele morresse por dentro a cada segundo em que vê Scott assim...

-Deve ser imaginação sua, Derek... Acredite, Scott não é gay... Não depois do que ele falou...

-Do que ele falou? O que... ei... esperem... Vocês estão vendo aquilo?- Derek apontou, pela janela, para o monitor que mostrava atividades cerebrais e, o que antes estava quase parado, agora já possuía picos de atividade.

-O que ele fez. O que ele está fazendo com o meu filho? – perguntava Melissa.

-Acho que ele está conectado, de algum jeito, ao Scott... e, talvez, essa proximidade entre os dois esteja ajudando-o a se curar...- tentou explicar Lydia.

-Você deve ter razão... e por falar em proximidade...-o xerife apontou para os garotos dentro do quarto.

 

 

         Como se aquela fosse sua única fonte de ar no momento e ele precisasse muito dela, Isaac beijou Scott. Ele colou seus lábios nos do MccAll, esperando, quem sabe, que ao menos tivesse alguma resposta. Nada.

         O seu amado estava em coma e ele nada podia fazer.

         No meio do beijo, as lágrimas que haviam diminuído voltaram a cair, tornando o beijo úmido e salgado. Lágrimas de tristeza, desespero, amor e ódio.

         Tristeza por ver a pessoa que mais amava naquele estado.

         Desespero por não saber se ele acordaria.

Amor  por ser exatamente o que ele sempre quisera fazer mas nunca pôde.

Ódio por não ter passado todo o tempo que pode com seu amado e por não ter feito nada para impedir que ele acabasse naquele jeito.

Isaac separou o beijo e, soluçando, virou as costas e andou até a porta, até sentir seu pulso ser segurado e, num misto de surpresa, esperança, felicidade e amor virou imediatamente  e viu aqueles olhos castanhos o fitando.

-Você podia ser preso por isso, sabia? – Scott falou, com um sorrisinho bobo estampado em seus lábios.

         Isaac nem respondeu, apenas se jogou sobre Scott e o beijou. Um beijo profundo e demorado, que demonstrava todos os sentimentos que possuía pelo alfa. Um beijo que falava mais que mil palavras. Um beijo que ambos precisavam.

 

 

-Você tem certeza que eles não são namorados...?- Perguntou Derek, rindo.

-Mas o que...-perguntou Lydia, sem entender o que estava vendo.

         Kira, que estava ali o tempo todo e o tempo todo ninguém viu ela começou a chorar.

-Meu namorado é gay...

-Sai logo daqui, Pikachu, ninguém te suporta.-Respondeu Stiles, rindo e chorando ao mesmo tempo, tamanha felicidade de ver seu amigo de volta.


Notas Finais


O cap ta pequeno? ta pequeno.
Mas eu estou vendo se consigo postar, no minimo, um cap por dia.
Claro, os caps n vão ter 2000 mil palavras sempre, mas ao menos pretendo postar com mais frequência:3
Feliz dia das crianças
Rafa, seu autor que não ganhou presente no dia das crianças ;-;
~Um Semideus Qualquer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...