História Um Amor Proibido - Temporada 2 - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Tags Karol Sevilla, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Ruggerol
Exibições 165
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Galera! Quem ta com capitulo novo? EUU MESMO!
Espero que Gostem!
Ate as notas finais...

Capítulo 17 - Capitulo 16 - Bebida


Karol Sevilla - 22:00

- Thau Filhas! - exclamei saindo do quarto das minhas Gêmeas mais lindas desse mundo e vou para meu quarto.

Quando abro a porta, me deparo com a Valentina me esperando, sentada na minha cama, ela estava vestida com um vestido vermelho rodado.

- Vamos nos arrumar? ou melhor você se arrumar! - exclamou ela e se levantou da minha cama.

- Nos temos que ir mesmo? - perguntei.

- Claro ne? Agora eu vou cuidar de você. - falou ele e ela se aproximou de mim.

22:30

- Você esta linda Karol! - exclamou ela e eu me olhei no espelho.

- Eu estou...

- De nada. - falou ela e eu sorri, estava vestindo um vestido azul rodado e uma sandália preta.

- Agora, Vamos! - exclamou ela e saimos do meu quarto.

Balada " El Buenos "

- Nos temos que ir mesmo?

- Sim, agora vamos! - exclamou ela e nos entramos na balada.

Chegando lá, Vejo uma pista de dança, um bar e algumas mulheres se " esfregando " em homens.

é ainda mais, tinha muita gente vomitando, dançando.

Nós fomos ate o bar, ja que tinha bem menos gente.

Chegando Lá a Vale falou:

- Garçom, Nos vamos querer a bebida mais forte que tem nesse bar, nos queremos perder a memoria e não saber mais quem somos! - exclama ela e sorri quando termina seu comentario.

Ele não responde, apenas se vira e começa a preparar o drink

- Vale, porque voce pediu esse drink?

- Você não falou que queria esquecer o Ruggero? - ela falou e o Garçom colocou os drinks no balcão.

A vale bebeu de uma vez e saiu dali para a Pista de dança.

- Vamos Karol, Você consegue. - sussurrei para mim mesma, pego a tarsa e bebo.

Logo a bebida faz efeito e vou para a pista de dança.

Onde encontro alguem familiar, mas não consigo identificar quem era ja que o efeito da bebida não deixava.

- Oi. - falei para o desconhecido.

- Oi Karol, Me perdoa por aquilo? - perguntou ele.

Eu Não sabia porque ele sabia meu nome ou porque perdoa ele.

 - Ok, a musica esta otima ne? - perguntei e ele me agarrou pela a cintura.

- Eu te amo, Karol, Nunca mais vamos ficar separados. - falou ele, ele sorriu e me beijou.

o beijo começou calmo e quente. depois foi virando um beijo selvagem e apaixonado.

Eu abro a boca lentamente e ele acaricia minha lingua com a dele.

Mas, logo o ar foi necessário e ele me soltou.

- Podemos ir para um motel? - perguntou ele, com sua voz rouca e sexy, que me dava arrepios.

- Claro! - exclamei e saimos da balada. eu ja estava nem lembrando meu nome.

Nos entramos no carro dele, que tambem era bem familiar. mas nem liguei.

Ele me beijou quando nos entramos, mas eu me afastei, ja que queria fazer sexo com ele o mais rapido possivel.

- Vai logo, Porra! - exclamei.

Ele não respondeu apenas deu partida no carro e fomos para o motel.

Motel - Quarto 202

Entramos no quarto e eu o beijei.

Ele abriu lentamente a boca dele e invadi a boca dele com minha lingua e as nossas linguas " dançaram " uma valça perfeita.

Nos se jogamos na cama, sem separar nossas bocas e ele tirou meu vestido e jogou em um lugar desconhecido.

ele desceu os beijos para meu pescoço onde deixou beijos molhados e mordicadas leves.

- Mauricinho, Humm. - Gemi eu, eu só lembrava que eu chamava ele de Mauricinho, Nem me lembro o motivo, mas ok.

- Isso, Geme Gostosa. - falou ele em um tom malicioso, ele baixou os beijos para bariga e depois para minha coxa.

Ele tirou a sandalia e tirou minha calcinha.

- Estava com saudades dessa parte tão deliciosa. - ele falou e lambeu seus labios.

Ele se aproximou da minha intimidade e senti a boca dele sugando minha carne que pouco tempo antes estava molhadinha de excitação.

- Você é deliciosa. - falou ele ainda sugando minha carne.

Depois, ele me penetrou com 2 dedos e depois com 3 dedos.

e depois, senti meu corpo formigando, estava a ponto de gozar e ele percebeu.

- Isso, goze para mim. - ele falou, eu obedeci, eu gozei para ele.

ele bebeu todo meu liquido e se afastou um pouco.

- Agora, quero que você me der prazer! - exclamou ele e beijei ele, ele correspondeu o beijo e se aproximou mais de mim.

eu desci os beijos para o pescoço dele.

- Karol, Uhhh. - gemeu ele meio alto.

Ao contrario dele, eu deixei um chupão no pescoço dele, no gostoso pescoço dele.

Eu me afastei um pouco e tirei a camiseta branca e a calça preta dele e joguei em um lugar desconhecido do quarto.

Fiquei impressionada pela a perfeição do corpo dele.

Sorri maliciosa e eu fiquei beijando o peitoral dele.

- Uhh - ele geme.

Depois desso os beijos para o abdomen dele.

Ele gemia loucamente meu nome, o que me deixa feliz.

Olhei o membro dele, onde se encontrava completamente duro.

eu tirei a cueca dele e o membro dele " saltou " da cueca.

Logo, eu coloquei minhas mãos no membro dele e fiquei fazendo um vai e vem com as mãos.

Depois, eu coloquei minha boca no membro dele ainda com as mãos no membro dele.

eu chupava cada vez mais o membro dele, e ele gemia mais tambem.

- Karol, eu vou gozar. - ele falou e um jato atingiu minha garganta.

Apesar que o gosto era meio nojento, eu engoli e acabei gostando do gosto.

Eu me afastei dele, exausta e falei antes de dormi:

- Acho que por hoje, pronto, ate nunca mais. - falei, meio triste, eu tinha adorado aquela noite.

- Promete que nunca vai me esquecer?

- Claro!

- Eu te amo Mauricinho. - falei e sorri maliciosa, ja que acho que esqueci do Ruggero.

- Eu tambem te amo, Aliais, Meu nome é Rug.. - não deu para ouvi o nome, ja que desmaiei de sono.


Notas Finais


Gostaram?
Espero que Sim!
Ideias Originais: Franci001 e Byyahh.
Ate o Proximo Capitulo..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...