História Um amor psicopata - Amor Doce - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce - Armin
Exibições 119
Palavras 1.678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Capítulo 14 - ...


Kentin - Ela não tá acordado.

Eu não estava enxergando nada, eu senti meu corpo balançar como se estivesse correndo e depois senti como se ele estivesse caído no chão. . .

Aos poucos eu fui voltando a ver mas ainda via tudo muito turvo.
Quando finalmente volto a enxerga me sento e fico olhando ao redor. . . Estava vazio, eu estava sozinha ou eu pensava estar sozinha. . .
Alguém atrás de mim batia palmas enquanto ria.

... - Já acabou o showzinho? Já acabou de fingir?

Melaine - Eu não estava fingindo.

... - Melaine eu sabia que você tinha feito um curso de teatro, mas não pensei que era tão boa. . .

Melaine - Tudo tem limite!

... - Não foi o que você pensava pelo o que eu vi nas câmeras. (Ela riu)

Melaine - Eu sinto nojo de você. . .

... - Que bom que posso te dizer o mesmo!

Eu me levantei e olhei ao redor, não reconheci aquele lugar. . . Mas sabia que eu ainda estava dentro do colégio.

Melaine - Pra onde você me trouxe?

... - Não reconhece? É o porão.

Eu olhei para o chão e vi que estava em uma espécie de rio feito com tinta vermelha. Levantei minha perna que estava coberta de tinta.

... - Gostou? Fui eu que fiz, você acredita que deu um trabalhão?

Melaine - O que é isso?

... - Ah é sangue, não é admirável?

Melaine - SUA LOUCA!

... - Não fale assim vai me magoar! (Ela fez biquinho

Melaine - I-Isso é sangue de humano?!

... - Eu nunca usaria sangue de animal, i-isso ê muito cruel. C-Como você pode pensar mal de mim? Você é má. (Lágrimas rolaram pelo seu rosto)

Melaine - Você é cruel. . .

... - Não você é! Mas como eu sou boazinha. . .

Ela pegou um balde cheio de tinta ou sangue e jogou em mim. Ela começou a rir de me ver coberta de sangue.

Melaine - Qual o seu problema?

... - Ah não foi o bastante?

Ela pego uma caixa de presente e me deu. Eu não sei se abro ou não abro, minha curiosidade era enorme. . . Mas. . . o que podia ter lá dentro?

... - Não vai abrir?

Melaine - Vai saber o que tem aqui. (Soltei a caixa no chão e me afastei)

... - Te garanto que não é nada demais.

Ela se sentou na mesinha e olhou para as unhas, eu me ajoelhei e abrir a caixa olhando para o lado. Quando olhei para a a caixa tinha um coração, eu gritei e comecei a correr para os lados.

... - Não é do Armin. . . Mas espero que você goste. (Ela caiu na gargalhada)

Melaine - Sua louca de onde tirou isso?

... - É da Ambre, acho que ela ia ódiar saber que você rejeitou o coração dela. (Ela ria que nem louca)

Melaine - Você passou dos limites Lillyana!

Lynn - Limites? Você sabe o que é isso Melaine? Ah me "desculpe" e me esqueci completamente que você é uma Russeau!

Melaine - O que você está insinuando?

Lynn - Eu perdi meu pai por sua culpa!

Melaine - Eu não tive culpa se ele te rejeitou!

Lynn - Rejeitar? Do que você está falando? O David matou o meu pai!

Melaine - Oi?

Lynn - Assim como ele matou meu pai, eu vou matar você! Você acha que esse sangue todo foi por nada? Você vai morrer assim como meu pai morreu. . . Afogado no sangue. (Ela foi se aproximando)

Melaine - FICA LONGE DE MIM!

Lynn - VOCÊ MATOU MINHA MÃE!

Ela pegava minha cabeça e afundava no sangue.

Melaine - Foi sem querer!

Começamos a lutar. Naquele momento literalmente estávamos cobertas de sangue. Ela me enfocava enquanto me afundava no sangue. Eu finalmente consegui sair e pegar a arma que estava na mesa e apontei para ela.

Lynn - Vai atira! Não foi assim que você matou minha mãe?

Melaine - O tiro não era pra ela. . .

Lynn - Porque não acertou em mim. . . Vai atira logo vamos ser felizes eu, meu pai e a minha mãe

Melaine - Phellipe não tá morto, ele está mais vivo do que você pensa.

Lynn - Do que você tá falando?

Melaine - Phellipe nunca existiu, seu pai tá vivo. Você não está procurando do modo errado. . .

Lynn - E como você quer que eu o procure? A única pessoa que podie trazer respostas está morta. . . (Ela caí de joelhos chorando)

Melaine - Vai ficar tudo bem. . .

Eu me ajoelho e abraço ela, me senti como se estivesse protegendo a caçula. Ela me empurrou e foi até a porta.

Lynn - Você matou a pessoa errada e agora vai pagar por isso. . . Vai embora daqui!

Melaine - Lynn. . .

Lynn - VAI! Aproveita que você tem o Armin em suas mão. Vai lá você conseguiu o que queria mas não vai ter por muito tempo, então aproveita.

Eu limpei as lágrimas e saí. Ela fechou a porta e eu encostei o ouvido na porta. Só escutei choro.
Cheguei em frente a sala de aula. Fiquei de frente a ela e encostei a cabeça lá.

(Flashback On)

Melaine - Pai.

David - Hum?

Melaine - Você vai ver a Lynn né aquela sua outra filha, né?

David - O que você sabe sobre a Lynn?

Melaine - Eu escutei você e a minha tia conversando.

David - De que parte você escutou?

Melaine - Do começo. (Ele me pegou no colo e me abraçou)

David - Eu não queria te preocupar com isso princesa.

Melaine - Tudo bem pai. . . Eu ia amar ter uma irmã. (Derramei lágrimas sorrindo)

David - Vai ficar tudo bem . . .

(Flashback Off)

Melaine - Pai. .

Limpei as lágrimas tirando um pouco do sangue que havia naquela parte do rosto.
Abri a porta e todos me olhavam, pareciam preocupados.

Melody - Você está bem Melaine?

Melaine - Sim estou. . .

Violette - Q-Que sangue é esse?

Melaine - A maluca encheu o porão de sangue.

Nathaniel - Bota maluca nisso.

Melaine - Lynn é quem está no comando. . .

Castiel cai pra trás na cadeira. Ele está pálido.

Castiel - M-Mas a Lynn não está morta.

Melaine - É uma longa história.

Armin - Nós queremos ouvir essa "longa história".

Melaine - Tudo bem. . .

(Flashback On)

Foi mais fácil do que eu pensava, Lynn não fecha a janela do quarto. Entrei no quarto dela e ela estava dormindo completamente coberta. Eu conto até 3 e disparo contra ela, de repente eu vejo alguém entrando no quarto. . . Era a Lynn, eu tiro o capuz e puxo a coberta, vejo que era a Larissa e não a Lynn.

Melaine - Ai meu Deus.

Lynn - O que você fez. . .

Melaine - Desculpa. . .

Eu pulo a janela e saio correndo, pego um táxi e vou direto pra casa.

(Flashback Off)

Melaine - D-Desculpa. . . (Saio correndo até o vestiário)

Armin - MELAINE!

Cheguei no vestiário e tirei a roupa. Entrei no chuveiro, passava o tempo mas não queria sair do chuveiro.

Armin - Você fica linda tomando banho. (Ele riu)

Melaine - O que você está fazendo aqui.

Armin - Vim te fazer companhia.

Melaine - Você tá parecendo aqueles cara que sabe que está morrendo e quer aproveitar até o último suspiro.

Armin - Eu quero estar com você até meu último suspiro. (Ele tirou a toalha e entrou no chuveiro)

Melaine - Que bom que você deseja isso.

Coloquei meus braços em volta de seu pescoço e ele segurou minha cintura. Ele me beijou de um jeito que deu até arrepio na espinha, de repente ele parou.

Armin - Você já se envolveu com alguém além do Castiel?

Melaine - Hein? Mas é claro, com você.

Armin - Você entendeu. . . Sua primeira vez foi com o Castiel?

Melaine - Mas é claro. . . Foi aqui no vestiário, no mesmo dia da minha primeira vez com você.

Armin - E no dia que você foi arquitetar o plano com o Lysandre a sós naquela sala?

Melaine - O que tem?

Armin - Rolou algo?

Melaine - Mas é claro que não!

Armin - Tem certeza?

Melaine - Claro, por que essa desconfiança? Por que isso agora?

Armin - Foi a Íris. . . Ela disse que você só chamo o Lysandre pra vocês ficarem a sós e se sentirem mais "a vontade "e que eu deveria abrir o olho.

Melaine - Era só o que me faltava! E você acreditou nela?

Armin - Mas o Castiel falou naquele dia que você não era mais virgem.

Melaine - E você desconfiou de mim?

Armin - Não é bem assim. . .

Melaine - Quer saber vai lá com a Íris! É isso que ela quer, ficar com você.

Armin - Mais eu quero estar com você.

Melaine - Ninguém nunca te disse que querer não é poder?

Coloquei uma calcinha e usei o casaco dele.

Armin - Ei meu casaco!

Melaine - Tem outro desse no seu armário.

Armin - Pega pra mim por favor.

Melaine - Pede pra Íris, aproveita e pede um conselho a ela!

Eu saio irritada e vou até a sala e me deito no colchão ignorando tudo.

Íris - Q-Que casaco é esse?

Melaine - Cala a boca que eu quero dormir vádia.

Íris - V-Vádia?

Melaine - Além de vádia agora é surda?

Íris - Mas. . .

Melaine - É a última vez que vou mandar você calar a boca. Da próxima você passa dessa para melhor.

Eu me cobrir com o lençol que havia na mochila e durmo.
Cada dia que passa só piora tudo. . . Amanhã Íris você terá o seu "Se fudeu". Não se preocupe. . .


Notas Finais


Vou postar dia de quinta e domingo. Se eu for adiar capítulo posto na terça e se eu tiver tempo vou postar na Segunda. Nossa que desorganização. Ok vamos recomeçar.
Capítulos dia de:

Quinta - Feira.
Domingo.

Capítulo adiado:

Segunda - Feira.

(Agora melhorou)

- Tiah Yumi ;3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...