História Um amor psicopata - Amor Doce - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Amor Doce - Armin
Exibições 31
Palavras 722
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Capítulo 20 - Quem é ela? (Parte 1/4)


Eu joguei a foto no chão e aparentemente Sally estranhou, ela pegou a foto e ficou me olhando de forma estranha.

- Eu tinha justamente que nascer nessa família? Por que eu não posso ser normal como todos? - Sally me olhou ainda com dúvidas 

- Por que isto agora Melaine? -

- Simon é meu irmão. . . -

- Impossível, Beatriz morreu no parto! -

- Quem estava na hora do parto? - falei enquanto olhava para o teto de forma melancólica 

- A parteira, a Heloísa e dois médicos. -

- HELOÍSA?! - falei me levantando 

-  Sim, era uma grande amiga de Beatriz. Ela ficou tão triste que nem foi a enterro. -  ela deu um suspiro triste

- Eu. . . Eu posso ver uma foto dela? -

- Sim, eu tenho uma que elas tiraram juntas, uma semana antes de Beatriz morrer. . . -

Ela saiu do quarto e demorou alguns minutos, ela voltou com um álbum de fotos. Ela se sentou e bateu a mão na cama sinalizando para eu sentar do seu lado, ela começou a passar as páginas até parar em uma w tirar de lá uma pequena foto instantânea.

- Aqui está! -

Eu olhei a foto e percebi que as duas estavam grávidas, e isso é estranho. . . Eu devolvi a foto para Sally e ela foi guardar o álbum.

Me levantei e vi um bilhete em cima da cama, era da Sally:

" Melaine,

Separei algumas roupas para você, estão na terceira gaveta da cômoda , espero que goste delas. 

- Sally "

Me pergunto como alguém guarda roupas em uma cômoda. . . Coloquei um vestidinho meio solto que tinha la , fui para  sala de jantar e eles estavam tomando café.

- Melaine, sente-se! - disse Sally

Eu me sentei e me servi em silêncio, eu estava com um sono enorme e não tava afim de comer mais enfim. . .

- Qual nome vai dar para seu filho? - falou Simon

- Não pretendo ficar com ele. . . -

- Por que? -

- Porque, sou uma irresponsável! - bati na mesa irritada e eles me olharam assustados

- Eu tenho certeza que você será uma ótima mãe! -

- Será mesmo? -

- Sim, só tente resolver sua vida. . . - ela fala sorrindo

Eu me pergunto se a Sally é vidente, parece que ela sabe o que acontece na minha vida.

- Simon, me leve em um lugar. . . Por favor. . . -

- Nem pensar, a Lynn arranca meu pescoço se eu fiser isso. - 

      (Quebra de tempo)

- Como você me convenceu a fazer essa maluquisse? -

- É aqui! -

Ele para o carro em frente a minha casa, o jardim parece bem maltratado e a porta estava aberta. Eu subi a escadas e fui até o quarto de minha mãe, ela estava tocando piano. . . Ao escutar os passos, ela parou.

- Mãe. . . - 

- Melaine! - ela correu e me abraçou pensei em negar o abraço mais não consegui 

- Se prometer não contar a ninguém eu te explico tudo! -

- Bem. . . Prometo! -

Eu expliquei a ela tudo o que aconteceu desde o dia da minha briga com Jorge até meu encontro com o Simon. 

- Simon. . . -

- Ele é meu irmão? -

- Nao . - ela riu

- Mas. . . Como? -

- Eu me chamo Beatriz Chavalier, mudei meu nome para Heloísa quando me casei com David, quem morreu no parto infelizmente foi a Heloísa e não eu. . . -

- Mas. . . Por que dizem que foi a Beatriz que morreu, e cadê seu filho ou filha? -

- Eu não estava grávida, esse foi o plano, só não esperávamos essa complicação no parto. Ela foi enterrada com meu nome e isso apenas a parteiras sabia, eu paguei a ela para fugir da cidade, assim ela estaria livre. -

- Então Simon realmente não é meu irmão? -

- Não. . . - ela deu um longo suspiro

- Eu estou indo. -

- Fica! Por favor! -

- Eu tenho que resolver muita coisa ainda. . . Mas vou voltar. . . Mãe. . . - 

- Eu te amo, se cuida. - ela beijou minha testa

Eu sai correndo da casa e entrei no carro, assim que eu entro vejo minha mae da janela acenando e aceno de volta. Simon dá a partida no carro e voltamis para "casa".


Notas Finais


Enfim... Desculpem a demora, tive alguns problemas mas tá entregue, vou fazer parte dois desse capítulo.

- Tia Yumi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...