História Um amor que ultrapassa barreiras - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~QueenDramaa

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Madara Uchiha, Nagato, Neji Hyuuga, Pain, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju
Tags Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 94
Palavras 915
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E ai meus lindos perdão pelo capítulo tão pequeno :( era para mim ter postado ele na quarta mas como me mudei e estou me estabilizando. Fica complicado escrever. E tenho que agradecer ao meu querido vizinho por ter passado a senha do wi fi <3 boa leitura gente <3

Capítulo 3 - Sequestro


Fanfic / Fanfiction Um amor que ultrapassa barreiras - Capítulo 3 - Sequestro

Terminamos de comer os doces, e nos deitamos tentando prestar atenção no filme mas Ino foi a primeira a apagar. Ela dormia tranquilamente e eu tirei uma mexa de cabelo do seu rosto dei-lhe uma beijo na testa e disse:

- Tudo vai ficar bem amiga, eu estou aqui para você e também para a Hinata.

Me levantei e coloquei os pratos sujos na pia e voltei para me deitar. Acordei com um grande barulho na porta como se alguém tivesse arrombado.
- INO! ACORDA!
Ino se levantou quando vi alguem pega-la por trás e colocar um pano em sua boca. Quando fui para tentar ajudá-la a senti uma forte pancada e um pano tampando minha boca. A escuridão tomou conta de mim.

....
Acordei para um mundo de sons e sentidos ouço vozes que não reconheço e sinto que parece tudo balançar, tudo em volta parece um buraco vazio, tento me mexer mas meu corpo não obedece, ouço alguém dizendo:

- Vamos ganhar uma grana alta com essas duas.
- Pode crer cara.
Em seguida ouço risadas.
Ino cadê a Ino? volto para o mundo de escuridão e paz.
....

Novamente, volto para o mundo de sons e sentidos. Céus oque houve? Cadê a Ino? Onde estou? E porque tudo está balançando? Céus! Novamente escuridão.
...
- INO!
Acordo no susto chamando nome dela. Olho para os lados tudo está escuro, tento me mexer mas meus braços e pernas estão amarrados. Olho mais para o canto e vejo uma cabeleira loira e falo me arrastando até ela. Mas qualquer esforço me faz me sentir tonta:
- Ino?
Ela abre os olhos e fala:
- Saky? Oque houve?
Eu olho para ela e falo:
- Eu não sei Ino.
Logo a porta e se abre.
Sinto alguém me puxando, tento me debater gritando:

- ME SOLTA! ME SOLTA! ME SOLTA! SOCORRO!
Logo um cara alto chega perto de mim e me dá um tapa na cara. Eu entro em choque com essa atitude. Logo ele pega uma garrafinha de água coloca na minha boca a força e fala:
- BEBA!
Tento me desvencilhar de suas mãos novamente em vão. Ele me faz engolir todo o líquido segura meu pescoço para trás e coloca a mão tampando minha boca para se certificar que não irei cuspir, logo faz o mesmo com a Ino que também se debate, começo a tossir, tentando recuperar o ar. Nos duas nos encaramos e novamente fomos arrastadas para a van que estávamos.
Minhas pálpebras começam a ficar pesadas, luto para me manter acordada. Logo a escuridão me consome.
Novamente acordo com a sensação de tudo estar balançando, me sinto levemente enjoada. Olho para os lados e vejo Ino deitada, olho novamente para o local, parece ser um quarto fechado me sento na cama com dificuldade tento me levantar fazendo o mínimo de esforço para não desmaiar. Vou andando segurando nas coisas. Olho na pequena janela:
- SANTO DEUS! ESTAMOS EM UM AVIÃO!
Levo a minha não na boca segurando um grito, logo uma onda de desespero toma conta de mim. Vou em direção a Ino e começo a sacudir ela:
- INO! INO! ACORDA POR FAVOR!
Ela começa a se mexer e acorda me dizendo:
- Saky? Onde estamos?
Logo ela se levanta e eu me sento no chão e falo:
- Eu não sei Ino, eu não sei. E agora?
Logo ela me encara. Parece analisar tudo que está a nossa volta. Quando ia dizer algo, a porta se abriu e um homem alto de cabelos negros espetados com uma faixa branca na cabeça entrou. E disse:
- Vejo que as madames finalmente acordaram.
Eu o encarei e disse:
- Se isso for um sequestro, vocês pegaram as pessoas erradas não vão ganhar um centavo com a gente, nos não temos dinheiro.
Ele dá uma gargalhada, eu e Ino nos entreolhamos confusas e ele fala:
- Quem disse que pretendemos pedir resgate?
Ele se abaixou e disse olhando em meus olhos, seus olhos castanhos eram profundos:
- Eu vou ganhar muito dinheiro com você. Aliás com você e sua amiga. Meus planos para vocês são outros.
Ele se levantou e saiu trancando a porta.
Olhei para Ino que estava, chorando e ela disse:
-  E agora Saky? Eu não quero morrer. Eu não quero ficar sem ver minha mae.
Eu a abracei e disse tentando parecer forte, mas as lagrimas insistiam em descer.
- Nos não vamos morrer. Eu queria minha casa, abraçar a Hinata.

Nos duas ficamos sentadas abraçadas chorando por várias horas. Nos não conseguíamos dormir. Alguém entrou no quarto com uma bandeja com duas tigelas de sopa e dois copos de suco. E nos entregou e disse:
- Comam!
Peguei a bandeja, entreguei uma tigela para Ino e um copo de suco e comemos. Estávamos famintas. Nos entreolhamos e sorrimos, como sinal que tudo ficaria bem. O rapaz ficou esperando nos terminarmos de comer e beber todo o suco. E assim recolheu os utensílios e saiu do quarto nos deixando sozinhas. A sopa estava gostosa o suco também estava mas tinha um gosto forte demais.
Minutos depois de comer eu e Ino estávamos ficando sonolentas. Eu cambaleei para o lado dela e me deitei ao lado dela e ficamos nos encarando até a escuridão nos consumir por completo.


Notas Finais


Oque acharam? Perdão pelos erros de português e pelo cap pequeno. Bjos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...