História Um amor que ultrapassa barreiras - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~QueenDramaa

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chiyo, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Madara Uchiha, Nagato, Neji Hyuuga, Pain, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki, Tsunade Senju
Tags Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 102
Palavras 1.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oieee *-* mais um capítulo para vocês! Espero que gostem <3 esse capítulo foi eu e a minha co-autora que escreveu 😍😍😍

Capítulo 4 - O começo do pesadelo


Fanfic / Fanfiction Um amor que ultrapassa barreiras - Capítulo 4 - O começo do pesadelo

Povs Ino

Tudo aconteceu muito rápido, uma hora estávamos na nossa casa, outra a gente tá em um lugar totalmente diferente, como se tudo tivesse paralisado ao meu redor, tudo se movia devagar, eu tinha pressentimento que tudo daria errado a partir dali... A minha vida e a da Sakura tinha sido roubada, o que iríamos fazer? Meus olhos se encheram de lágrimas, caiam lágrimas quentes de dentro dos meus olhos, a Sakura tentava me consolar, dizemos que iríamos sair dessa, que tudo daria certo, mas eu não acreditava, sentia um buraco se forma no meu peito, será que minha mãe notaria se eu sumisse? Ou se meu ex namorado ligaria? Essas respostas parecia que nunca iriam ser respondida, agora a minha única família era a Sakura. Minhas pálpebras estavam ficando pesada, eu piscava pesadamente, tudo estava se apagando e então mergulhei na escuridão.

Eu estava numa espécie de floresta escura, meus cabelos loiros caiam de forma livre nas minhas costas, eu estava usando um vestido de seda vermelha... Provavelmente isso estava acontecendo pelo efeito dos remédio.
- Huh? - Olhei ao redor.
- Não se preocupe querida, tudo vai dar certo. - Ouvi uma voz melodiosa falando.
- Quem é você? - Perguntei curiosa.
- Sou seu subconsciente Ino. - A voz falou calmamente.
Por algum motivo isso tinha me convencido, sentei na grama da floresta me sentindo aliviada, tudo parecia tão real na minha cabeça... Senti o vento passando pelo meu rosto e verdadeiramente eu estava calma. Eu e Sakura temos que sair dessa, pensei firmemente.

***

Acordei, a Sakura estava perto de mim, ainda estava desacordada, fiz carinho em seus cabelos rosa, ela se mexeu um pouco e acordou assustada.
- Ino ? - Ela perguntou confusa.
- Oi Sakura. - Falei com a voz embargada.
- Me diz que isso é um pesadelo e que amanhã estaremos com Naruto e a Hinata.
Ela falou aos prantos.
Começamos a chorar juntas, a sensação de paz que tinha tido no meu sonho havia passado, estávamos no inferno de novo, eu queria sumir desse lugar, queria minha vida de volta. A escuridão me consumia novamente por mais que eu tentasse manter meus olhos abertos eu fracassava.
Ino pov off
Acordei sentindo um solavanco, alguém me puxando dizendo:
- Vamos, acorde!
Esfreguei meus olhos me acostumando a claridade, e disse com a voz fraca:
- Onde estamos?
Olhei para o lado, não obtive resposta, vi que também estavam puxando Ino, e assim nos levaram para fora, descemos em um aeroporto particular, logo comecei a tremer de frio, devido ao pijama que eu usava. Eu não reconheci o lugar, logo o mesmo homem de antes com a faixa branca na cabeça me olhou dos pés a cabeça, parando em meus seios logo lembrei que estava sem sutiã tentei me cobrir mas em vão, ele se recompôs e  disse:
- Bem vindas a França!
Eu e Ino ficamos espantadas, como assim? Eu estava na França? Oque eles queriam comigo? Reprimi um grito quando cheguei a conclusão de ter sido vendida ou algo do tipo. Ino me olhava apavorada parecia ter pensando o mesmo. Eu tomei coragem e disse:
- Logo estarão atrás de nos. Logo vão dar falta da gente. E vão nos achar.
Ele sorriu e logo foi tomado por gargalhadas e eu cheguei a conclusão que ele tinha sérios problemas mentais. Logo que voltou a si ele disse:
- Eu não contaria com isso minha cara. Já arrumei tudo por lá. Você e a sua amiguinha foram dadas como mortas em incêndio por terem deixado a válvula de gás aberto. E eu coloquei dois corpos carbonizados de forma que não identifique suas identidades.
Eu já estava desesperada, olhei para o lado Ino chorava desesperada. E eu ao ver sua expressão não consegui conter minhas lágrimas que queimaram minha face. Eu estava em choque. Tudo desmoronou na minha frente. De repente lembranças vieram na minha mente, Hinata, Naruto, a escola até a velha Tsunade. Será que ela estava bem? Perguntei:
- Você machucou mais alguém?
Ele ponderou antes de dizer:
- Se você se refere a velha que mora la no seu prédio, não ela está bem. Para a sorte dela. Ela estava jogando quando meus capangas entraram la.
Suspirei aliviada. Ino quebrou o silêncio perguntando:
- Oque vocês pretendem com a gente?
Ele coçou queixo e ponderou antes de dizer:
- Bom eu sou dono de um bordel aqui. E vocês serão minhas escravas sexuais.
Eu o encarei incrédula e Ino começou a chorar. Eu disse:
- Não por favor não faça isso! Nos deixe ir embora!
Ele riu e disse:
- Depois de todo o esforço e dinheiro que eu gastei? Nunca! Nunca mais ver seus amigos. Sua família. No seu caso Sakura, não precisa se preocupar com a família né? Esqueçam a vida anterior de vocês!
Suas palavras eram ásperas. Como ele sabia tanto assim da minha vida? Como?
Ele disse:
- Levem elas para o carro e peça para Sr. Chyo examina-las quando chegarem ao bordel.
Fomos arrastadas até o carro e eu comecei a me debater e gritar:
- ME SOLTA! ME SOLTA!
Senti meu rosto arder com o tapa e em seguida um gosto metálico na boca. Ino também gritava desesperadamente:
- SOCORRO! ME SOLTA POR FAVOR!
Nos jogaram na vã com brutalidade, cai por cima de Ino e em seguida fecharam a porta. Nos sentamos e nos entreolhamos caladas. Tentei segurar meu choro mas senti a mão de Ino no meu ombro me tentando dizer que estava tudo bem. Estávamos assustadas e fracas demais para tentar fugir. Algumas horas depois chegamos a um local mais afastado da cidade. Nos tiraram do veículo e nos levaram para dentro do local oque parecia ser uma mansão velha e mal assombrada. A segurança era bem reforçada os muros altos com cercas elétricas. Foram nos empurrando dizendo:
- Andem mais rápido não tenho o dia todo!
Senti um empurrão. Entramos no local era uma lugar chique. Observei o local mais atentamente tinha um pequeno palco, com um poste que eu acredito que seja para fazer pole dance. Logo uma senhora apareceu e fez sinal para os guardas nos levarem até o quarto. Logo subimos as escadas e nos jogaram no chão com brutalidade cheguei perto de Ino e disse:
- Você está bem?
Ela disse:
- Estou sim e você?
Fiz que sim com a cabeça. Logo a senhora entrou pediu para ficarmos de pé. Analisou Ino e disse:
- Você e Linsa. Tenho certeza que ira ter muitos clientes por aqui. Va para atrás daquela cortina e tire a roupa para mim te analisar melhor.
Ino e eu engolimos em seco. Ela se voltou para mim dizendo:
- Você e dona de uma beleza exótica em mocinha. Agora entendo o fascínio de Zabuza por você.
Engoli em seco. Tentei dizer algo mas minha voz não saía. Aquele homem estava de olho em mim a quanto tempo? Porque eu? Olhei para a Ino que estava aos prantos tentando se  recompor. Chyo foi em direção de Ino pediu para ela se deitar em uma cama.
Ela pediu para Ino abrir as pernas Ino relutante, me encarou eu fiquei sem saber oque fazer. Logo a senhora disse:
- Se você não deixar eu fazer isso, vou ter que pedir para os rapazes fazer. E acredito que seria melhor para você eu fazer isso.
Ino com os olhos cheios de lágrimas, fez oque a senhora pediu. Logo a senhora disse:
- Hmmm.. Você já esteve com um homem antes não é minha querida? Não se preocupe. Isso não vai prejudicar em nada. Pode se levantar.
Ino se levantou, se enrolou em um lençol. E logo a senhora fez sinal para mim ir tirar minha roupa enquanto trocava aa luvas de látex, relutante eu fui Ino apenas colocou a mão em meu ombro e disse:
- Vai ficar tudo bem.
Tirei minhas roupas e me deitei na cama. Aa senhora pediu para mim abrir minhas pernas. Eu fiquei relutante e ela disse impaciente:
- Tenho que chamar alguem la fora para fazer isso por mim?
Eu fiz que não com a cabeça e abri minhas pernas. Aquilo era tão constrangedor. Me sentia exposta, vulnerável. Logo percebi que a senhora sorriu e disse:

- De fato Zabuza vai ficar muito contente.

Logo ela se levantou tirou as luvas e fez sinal para nos vestimos.



Notas Finais


E ai? Oque acharam? Não deixem de comentar <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...