História Um amor sob Flashes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 5
Palavras 819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpe pelos erros ortográficoooooos!

Capítulo 2 - Quem vê pode pensar que é santa!


-Bom dia, Menina. -A voz de Neena estava mais alegre que o normal. Com dificuldade, abri os olhos.

-Bom dia. -Falei me espreguiçando. Senti meus ossos estalarem. 

-Vamos, vamos, levante. São nove horas. Tem que ir as dez para o programa. -Ela falou abrindo as cortinas das janelas. Meus olhos doeram sem se acostumar com a claridade. Suspirei frustrada por não poder dormir mais e logo me levantei. -Vou preparar seu café. 

Sem ter para onde correr, fui tomar banho e lavei meu cabelo na água quentinha. Eu teria ficado no banheiro até as dez se Neena não tivesse gritado para sair senão me atrasaria. Coloquei uma saia plissada cintura alta preta, um cropped também preto, uma sandália preta de tiras fina que estava bem na moda. Peguei uma bolsa Louis Vuitton que combinada com o look, Neena fez um coque bagunçado em meus cabelos, deixando a franjinha no rosto e eu terminei fazendo a maquiagem que era bem básica. Daqui para o estudo da Ellen era um pouquinho longe, eu iria de carro sozinha. Desci as escadas e comi alguns morangos, Carlos colocou minha pequena mala no porta-malas.

-Tchau, Neena. -Acenei para a mesma que sorriu animada.

-Tchau, menina. Boa sorte. 

Entrei no carro e segui para o set do programa. Parei no Starbucks para comprar um capuccino, tire foto com algumas garotas que praticamente surtaram quando me viram. Quando cheguei na entrada, o segurança me falou onde estacionar, ao chegar no estacionamente vi que todos estavam lá mesmo, a minha espera eu acho. Meu Deus, Justin Bieber de costas é uma visão dos deuses. Passei por eles e segui para uma vaga perto dos outros carros. Olhei meu relógio, dez e vinte. Atrasada eu sei que não estava. Observei meu reflexo na tela do celular, eu realmente estava bonita. E nervosa. Muito nervosa. Coloquei o óculo escuro que eu estava dentro da bolsa e sai do carro sentindo os olhares em mim, que minhas bochechas não corem por favor. Kendall foi a primeira pessoa que eu olhei e sorri. 

-Quem não conhece pensa que você é fofa. -Ela falou quando eu cheguei mais perto deles. 

-Vai te catar, Ken. -Falei rindo bebericando mais um pouco do meu capuccino. 

-Isso é capuccino? Me dá. -Kendall tomou o copo da minha mãe. 

-Nossa. Posso pegar um pouco, Carol? Claro, kendall. -Ironizei. Rimos. Ouvi mais algumas risadas. 

-Hailey. -Abracei a loira. 

-Olá, Carol. -Ela sorriu. 

-Hey, Carol. -Ashley me abraçou. 

-Oi, Ash. -Sorri. 

-Você demorou. -Kendall falou.

-Mas não estou atrasada. Isso é o que importa. -Falei tomando meu capuccino de volta.

 Ela me xingou. 

-Vem, deixa eu te apresentar aos garotos. -Arqueei a sobrancelha diante do tom insinuador dela, Alfredo riu baixo. -Garotos, essa é a Caroline. Carol, esse é o Maejor. 

-Olá. -Falei e, como uma pessoa normal, beijei as bochechas dele. Percebendo que isso tinha sido realmente estranho, Kendall riu.

-Costume brasileiro. -E com isso todos eles pareceram entender. 

-Brasil? Eu amo o Brasil. -Maejor falou. 

-Eu também. Sou o Alfredo. 

-Oi. -O cumprimentei do mesmo jeito que o Maejor. -Luke. 

-Carol, faz tempo que não te vejo. -O loiro sorriu pra mim. 

-Pois é. -Fiz o mesmo. 

-E por último, o Justin. -Kendall falou.

-Hey. -Falei, e dei dois beijo na bochecha dele como fiz com os outros. Deus, que homem cheiroso. 

-Oi. -Ele sorriu para mim. Que sorriso, que sorriso é esse? Me virei para Kendall. 

-Esse programa vai ser melhor do que eu pensava. -Ela riu.

-Vai te catar, Kendall.  -Revirei os olhos. -Cadê a Ellen?

-Ela já vem. -Justin falou. Que voz é essa Meu Deus? 

-Ah. -Foi só o que eu disse. 

-Então, você é atriz? -Alfredo perguntou para mim. 

-Sim. -Assenti. 

-Ainda não vi o trailer do filme. -Ashley falou. 

-Saiu ontem. Tá super legal, a Carol toda princesa. -Kendall falou. 

Uma câmera filmava a gente de longe. Começou a tocar Lush life da Zara Larsson no auto falante, que música maravilhosa. Mexi a cabeça no ritmo da música. 

-Lá vai. -Kendall comentou. -Carol não pode evr uma música que já vai se remexendo. 

-Você dança? -Maejor perguntou. 

-Eu tento. -Falei.

-Ela é um arraso na dança. -Kendall falou. 

-Ah, obrigada. -Sorri para ela. -Mas você tá me elogiando muito. Pode ir falando o que você quer. 

Todos riram. 

-Que bom que já estão se dando bem. -Ouvi a voz de Ellen atrás da gente. 

-Ellen, como você está? -Perguntei assim que a vi. Minha familia tinha um apreço muito grande por ela. 

-Ótima. -Ela sorriu. -E você continua linda pelo visto, só não cresceu. 

-Nossa, isso me magoou. -Brinquei com a mão no peito.

-Eu sei como é. -Ela falou. Eu ri.  -Espero que não me deem trabalho.

-Nunca, Ellen. -Justin falou. 

-Hanram, Bieber, sei. -Ellen piscou para ele que riu. Ela cumprimentou todos nós, sempre brincando. 

Ela nos levou até onde ficariamos por três dias, uma câmera nos gravava.


Notas Finais


Xoxo, babies!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...