História Um amor...Bruno Mars - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bruno Mars
Personagens Bruno Mars, Personagens Originais
Tags 24k Magic, Bruno Mars, Gorilla, Hooligans, Peter Gene Hernandez, Romance Bruno Mars, Sexo, Traição
Visualizações 39
Palavras 1.844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demoraaaaaaaa
Esse capítulo contem um possível ''novo amor'' <3
Espero que gostem !
Já estou escrevendo o próximo capítulo ^^

Capítulo 31 - Oito dias no hospital


Fanfic / Fanfiction Um amor...Bruno Mars - Capítulo 31 - Oito dias no hospital


O clima naquele hospital não estava nem um pouco bem. Ainda com as portas fechadas conseguíamos ouvir a multidão gritando pelo Bruno e pela Mel lá de fora. Os Hernandez estavam muito arrasados; as irmãs dele estavam todas sentadas em um sofá na sala de espera, aguardando o médico plantonista. Enquanto os meninos da banda e eu estávamos em outro sofá, Eric e Pete estavam em pé perto do corredor, Pete andava de um lado para outro e Eric estava com o queixo apoiado nas mãos que continham os punhos fechados. O silêncio foi rompido com meu celular tocando, atraindo olhares para mim.
- Mãe.
- Pedro ? Como ela está ? Como encontraram ela ? - Perguntou chorando
- Não está bem mãe, saiu desacordada.
- Ai meu deus minha menininha. - Disse chorando ainda mais - Por que isso foi acontecer justo com ela ???? 
  Minha mãe chorava muito, soluçava. Dava para perceber o quanto ela estava sofrendo com tudo isso. Meu pai pega o telefone.
- Filho.
- Oi pai. - digo seco
- Iremos para Los Angeles. Vamos passar uma temporada ai para cuidar da Mel. Só não há data confirmada ainda.
- Vai ser ótimo ! 
- Como está se sentindo ?
- Péssimo.
- E como ela está ?
- Pior ainda.
- Olha, assim que chegarmos ai e nossa pequena melhorar vamos até a prisão onde aqueles desgraçados estiverem presos. E teremos uma longa conversa com eles.

 Meu pai tinha o espirito muito vingativo. Herdei isso dele sem dúvidas.
- É o que mais quero no momento pai. Quero mais que só uma conversinha comum. Quero eles mortos.
- Calma filho... Tudo no seu tempo ! Garanto que eles vão querer estar mortos mesmo - ele da um longo suspiro e sinto sua voz marejar - Agora, cuida da Mel... Não deixa o pior acontecer com ela. Amo vocês dois.
- Também amamos você, pai. 

  Todos levantaram num só pulo quando um dos médicos apareceu. Com a cara nem um pouco boa.
- Oi. Trago más noticias. 
 Ótimo. 
- O que foi ? - Pergunto
- Peter está seriamente com a perna infeccionada e continua desacordado. Ele apanhou muito, está com o nariz quebrado e com o ombro deslocado. E Melyssa... Bom, Levou muitas pancadas na cabeça, por muito pouco não teve traumatismo, como Peter está com muitos hematomas por todo o rosto. Classifico o estado hospitalar deles como grave. Assim que o quadro deles se instabilizarem, poderão visita-los. Caso contrário, basta esperar. -Disse dando meia volta e retornou ao quarto
- Não posso admitir isso com eles ! - Murmurou Pete
- Meu irmãozinho, por que foi acontecer com ele....- Disse Presley
- Quero muito ver aquele sorrisão estampado no rosto dele - falou Tiara
- Eles vão melhorar... São fortes ! - Falei 
  Passamos a noite no hospital, não consegui dormir desde então. Minha preocupação agora estava deitada em uma maca de hospital em estado grave.
    * 2 dias depois * 
- Você precisa descansar Pedro. Não dorme a dias ! - Disse Presley enquanto caminhava em minha direção
- Obrigada Presley, mas estou sem fome... Só quero ver minha irmã 
- Entendo.... Mas você não comendo não vai fazer a Mel ficar melhor
 E infelizmente ela tinha razão disso. 
- Tudo bem... Vou comer daqui a pouco
- Vamos agora, eu acompanho você 
  O que eu estava fazendo ? Obedecendo uma mulher, além da minha mãe ?
- Ela vai ficar boa. - Disse enquanto me observava morder meu lanche natural
- Eu sei que vai. Bruno também, quero conhecer o novo namorado da minha irmã.
- Ela brigaria com você se o ouvisse dizendo que ela e Bruno são namorados. - sorriu
- Eu sei, por isso digo. Gosto de encher o saco dela.
- Normal de irmão... 
 Por um segundo meu olhar ficou preso no dela.
- Ãhn... é... Melhor a gente voltar pra lá. - Falou se levantando e gaguejando
 Eu apenas a segui, não a convenci a ficar, não estava seguro se era isso que eu deveria fazer no momento... e não trocamos nenhuma palavra desde então. 
 Voltamos para a sala de espera. Pete, Tahiti e Tiara tinham ido embora descansar, Eric e os meninos estavam sentados no sofá conversando aflitos. Presley se sentou num sofá de apenas um lugar ao lado de Eric, e disfarçadamente me fitou com o olhar. 
- Noticias ? - Perguntei me sentando ao lado de Philip 
- O médico disse que o quadro deles está melhorando, e daqui a pouco iremos poder vê-los.
 Aquilo me animou muito.
- Isso é perfeito. 
         Se passa mais um dia. Pete e as meninas voltam para o hospital. Estávamos sentados no sofá quando o médico aparece no corredor com um sorrisinho de lado nos fazendo levantar num pulo do sofá/poltronas. 
- Quem vai primeiro ?
  Nos entreolhamos a felicidade estava ali, estampada no rosto de cada um de nós. Agradeci tanto pela minha irmã ficar melhor logo... Não pude conter o sorriso e as lágrimas naquele momento. Então combinamos : Primeiro iria Peter e Eu. Depois todas as irmãs do Bruno. Eric, Jam, Kam. E por fim, Phil, John, Dwayne e Phredley.
 Entramos no quarto, Melyssa e Bruno estavam no mesmo quarto em camas diferentes. Andei depressa até Melyssa, que continuava linda mesmo com os hematomas no rosto. Ela parecia ainda estar dormindo, num sono profundo sonhando com uma coisa ou pessoa ótima. Peguei sua mão, que estava um pouco fria, fazia muito tempo que eu não tocava na minha própria irmã, aquele toque fez meu corpo todo estremecer, e ao mesmo tempo agradecer, só deus sabe como eu estava feliz em finalmente poder pegar sua mão. E me sentei ao seu lado. Observando cada detalhe de seu rosto. Logo meus olhos se encheram de lágrimas.
- Irmãzinha, eu só quero que acorde e fique boa logo. O pai e a mãe vão vir pra cá, para cuidar de você. 
 Falei exausto apoiando minha cabeça na beirada da cama. Levantando em instantes quando senti uma mão pousar nas minhas costas. Era Pete. 
- Ela parece bem melhor. 
  E realmente estava. Mas ainda não era minha irmã caçula sorridente de antes.
- Sim, está. E Bruno... Como está ?
- Parece bem, mas ainda não meu filhão sorridente de antes. - Falou e sorrimos.
- Ele vai ficar bem ! Minha irmã sempre me disse que o Bruno é forte. Ele consegue superar isso. - encorajei-o
- Sim, eu sei disso. Melyssa não é diferente, ela é mais forte e durona que nós três juntos. 
 Sorrio.
- É ela é. 
 Cada ''grupinho'' de visitantes, ficaram no máximo uns 10 minutos cada um dentro do quarto. Confesso que eu senti um mal estar quando vi a situação deles. Com os rostos cheios de hematomas, cortes, roxões e etc... Eles pareciam sofrer de mais. Imagino como isso abalou e vai continuar abalando o psicológico deles. Isso me entristece cada vez mais. Sinto muito Mel, por não poder te proteger. Eu te amo anãzinha. 
      * 5 DIAS DEPOIS *
 Todos nós estávamos começando a ficar preocupados com o estado clínico deles. Já faziam oito dias que eles haviam chegado no hospital, e ainda continuavam desacordados. A pequena possibilidade de um coma me deixava louco, eu chorava cada vez que entrava lá e via minha irmã ainda desmaiada. 
 A multidão na frente do hospital sumiu, não havia mais ninguém lá fora. Pete, pai do Bruno cansou de ver aquele monte de gente atraindo cada vez mais jornalistas ou impedindo outras pessoas doentes de entrarem no hospital... Resolveu tentar conter a multidão :
 
'' Eu sei o quanto aqueles dois são importantíssimos pra vocês. Agradeço de coração a preocupação de cada um de vocês, e agradeço pela ajuda de vocês, sei que fizeram o máximo para encontra-los, é direito de vocês ficarem preocupados com eles. Mas... Pensem bem, eles iriam gostar de ver que pessoas estão sendo impedidas de serem atendidas porque tem uma multidão de fãs em frente do hospital, barrando a entrada dessas pessoas ? Não, não iriam... Peço gentilmente que voltem para suas casas e descansem, manteremos vocês informados sobre o estado clínico deles. Podem fazer isso por nós ? Obrigada pela compreensão. Eles amam vocês ! ''
 E foi assim, cada pessoa, um por um, foram se dispersando aos poucos... Até que a frente do hospital ficou praticamente vazia. Havia apenas alguns jornalistas (estes eram impedidos de entrar) e algumas pessoas, mas estas não incomodavam a nós e nem a ninguém.
  Estávamos sentados na sala de espera como de costume, quando o médico entra correndo. Ofegante por conta da corrida. 
- Ela acordou. - comunicou
  Aquele era o momento com que eu sonhava. Sonhava com aquela frase. Me levantei num pulo só, assim como os outros. 
- Eu preciso ver ela.... Agora ! - Falava eufórico
  O médico me encaminhou até o quarto. Ela estava em um quarto separado do Bruno dessa vez. Entrei e a mesma sibilava algum nome, e como de esperado... 
- Bruno. Onde está o Bruno. - chamava ainda com os olhos fechados e com a voz mole
- Ei, xiiiu sou eu... Pedro ! Mel, você está bem... A salvo, conseguimos ! 
- P-Pedro ? Onde eu estou ?
- No hospital, nós conseguimos tirar vocês de lá !
- Ai meu deus eu não.... acredito.... conseguimos mesmo ? - Dizia com muita dor e dificuldade - Bruno... Cadê ele ? 
- Ele esta em outro quarto... E está muito bem, se recuperando... Mas ainda não acordou ! 
- O que.... Por que ele ainda não acordou ? Faz quando tempo que estamos aqui ?
- 8 dias 
- E ele ainda não acordou ? Preciso ver ele... Eu... ai....
- Não...! Melyssa, você precisa descansar, deita ai... Ele está bem ! Prometo ! 
- Promete ? Assim que ele acordar me avisem por favor ! 
  Viro para trás, e vejo o médico me dando sinal para sair para os outros entrarem. 
- Prometo. Eu te amo Mel.
- Também te amo Pedro. 
Pete : Oi Mel... Você está ótima !
Presley : Melzinha, que saudades ! Como está se sentindo ?
Mel :  Oi Press, estou muito melhor ! Mas ainda não acredito que conseguimos sair de lá !
Tiara : Vocês saíram de lá em uma situação nada legal... Era de assustar ! 
Tahiti : Meeeeel, cunhada ! Que saudadessss, tô muito feliz que vocês estão na nossa asa agora ! 
Mel : Cunhada não Tahiti ... Mas estava morrendo de saudades de vocês também 
Presley : Que ótimo que está bem... Vamos decorar esse quarto aqui com um monte de balões e flores pra você ficar boa logo ! 
Mel : Vai ser ótimo Press... Vou amar !
Presley : Pai, precisamos ir ! Tem mais gente querendo vê-la
Pete : Tchau lindinha, se cuida ! E fique bem...
 Pete se despede da menina com um beijo em sua testa e sai do quarto para que os outros a visitem também.
   
(CONTINUAAAA) 
 


Notas Finais


BOM, CASO HAJA MESMO um novo romance na história quero que fiquem cientes de que a história é FICTÍCIA, então podemos imaginar varias coisas e criar/deixar qualquer pessoa solteira.
NESSE CASO OS SOLTEIRÕES DO MOMENTO É A PRESLEY (não lembro se ela namora na realidade, me falem) e o querido Pedro >>>>>>>> SPOILEEEEER <<<<<<<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...