História Um anjinho para nós - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Asmodeus, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Ithuriel, Jocelyn Fairchild, Magnus Bane, Maryse Lightwood, Raphael Santiago, Raziel, Robert Lightwood, Simon Lewis
Tags Alec, Anjos, Instrumentosmortais, Magnus, Malec
Exibições 185
Palavras 1.363
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiiii meus lindos!!! Demorei séculos eu sei!!! Mas tenho notícias ótimas!!! E justificativas hahahha
1. Tava finalmente conseguindo ler todos os livros (vestibular não te deixa tempo para nada)
2. O esquema da história já está todos pronto, já estou com 5 capítulos prontos!!!!!! Sério oooo!!! Então se preparem....

Capítulo 7 - Dia dos pais part. 1


Fanfic / Fanfiction Um anjinho para nós - Capítulo 7 - Dia dos pais part. 1

Era uma manhã de domingo, Magnus e Alec ainda dormiam em sua confortável cama, enquanto o sol invadia o quarto dando vida as cores do local.

Quando Magnus e Alec decidiram morar juntos, foi a maior briga para decorar o ambiente,até que aos poucos chegaram a conclusão que poderiam ter um pouco, do gosto, de cada.

As cortinas antes vermelhas e chamativas, ficaram brancas e as paredes em um tom pastel, como Alec  gostava; porém a cama continuou com o riquente de realeza, toda cheia de cobertas vindas da índia, já o carpete peludo e negro como a noite, agradou a ambos. A linda cabeceira talhada a mão tornava o ambiente mais aconchegante e cheio de glamour. 
 
Alguns pássaros cantavam pela cidade, durante aquela linda manhã. Derepente toda a calma e tranquilidade se foi, quando o pulo de um pequenino foi sentido em cima dos dois:

- Bomm dia papais!! Feliz dia dos pais!! - o pequeno Enzo, agora com os seus 7 anos, saltitava na cama.

- Pelo anjo Enzo, que horas são?

- Eu não sei papi! Só sei que é dia dos paissss!!! Eeeeeeeeeeeeeee papai me ajudou a comprar presentes para você!!! - o pequeno sentou ao lado de Alec e mexeu em seus cabelos, enquanto explicava o que Magnus o fez comprar.

- Magnus Bane! O senhor poderia me dizer porque está com essa cara de bobo?

- Porque você fica lindo todo despenteado, Alexander! - Magnus pega Enzo por traz e começa a fazer punzinhos em sua barriga, arrancando gargalhadas do filho.

- Vocês já sabem da novidade?

- Qual?- Ambos os pais ficaram com feições de dúvida.

- Tio Jace vem passar o dia com a gente!! Vivaaaaa!! - Enzo batia palminhas, pois amava o tio, mesmo ele sendo meio irresponsável, segundo seus pais.

- Tinha que ser! Já disse meu amor, pode criar um quarto para seu irmão, depois que Enzo chegou, ele não larga mais do nosso pé.

- Magnus!!! - diz Alec dando um tapinha no amado, com a ajuda de Enzo.

- Tô brincando gatinho! - o feticeiro pisca para seu amado, que cora com aquele olhar safado.

- Rumm sinto um cheirinho diferente!! - Magnus começa a cheirar o menino, que solta pequenas gargalhadas.

- Hamm será que está vindo do pé, Magnus? - Alec da pequenas mordidinhas do pé de Enzo que morre de cossegas.

- Eu acho que não! Será que vem da barriguinha? - Magnus cheirou toda barriga de Enzo que estava gargalhando e se remexendo todo.

- Papi, papai parem!!! Vocês.... vão.... me... matar!!! - gritava entre as gargalhadas.

- Devemos parar Alec? - Magnus direcionou seu olhar arteiro para o amado.

- Acho que não em!!!

- Papai!! - Enzo fez um delicado beicinho.

- Tudo bem, tudo bem! - Disse o casal.

- Papi, Papi!! Pegue os presentes que compramos para o papai!
 
Magnus levantou e foi em seu escritório pegar os dois presentes.  Durante este tempo Alex pegou a surpresa que ele comprou para Magnus, como se fosse o pequeno Enzo.

 Magnus seguiu para o quarto e encontrou a cama com um enorme presente e Enzo deitado no colo de Alec. Nos lábios do feiticeiro surgiu um leve sorriso.

 Lembrou de quando Enzo aprendeu a engatinhar na cama do casal: o bebê e o casal comiam um fundi sobre a cama, enquanto a neve caia sobre Nova York. Fazia um tempo que Enzo comia de tudo, o pequenino tinha uma paixão por comer e se sujar todo. Enzo estava de bruço no meio da cama quando começou a arrastar seu corpo, engatinhando pela primeira vez, Alec e Magnus fica imprecionados em como o menino aprendia rápido.

- Magnus! Amor! - a suave voz do moreno o trouxe para a realidade.

- Oi! Ah aqui estão seus presentes, querido! - cola as duas sacolas na cama e se senta.

- Papai!! Abre!! Abre!!! - Alec pegou primeiro embrulho e balançou.

- Hummm!!! O que há de ser?? O que será que meu anjinho comprou pra mim??

- Abre logo papai! - o pequeno não se aguentava mais de anciedade.

-  Ok!!! - Alec percebeu que se tratava de uma linda camisa preta com detalhes em prateado de sua marca favorita.

- Oh meus amores muito obrigada!!! -  o moreno amou o presente, abraçou os dois.

- Agora o outro papai!!!

- Muito bem!! Agora será esse?? Um é uma caixinha!!

- Papai!!!!

- Não faça esse bico!! Sabe que é covardia!

- Buxou de você amor! - o asiático sorri com a falta de argumentos dos rapaz.
 
Alec abre a pequena caixa e um lindo sorriso surge em seus lábios.

- Amor que lindo!!! - Magnus pegou o colar da caixa e colocou no pescoço do amado.

- Ficou lindo! Não acha filho?

- Claro papi! Acertamos em cheio!!! - bate as suas palminhas de felicidade.

- Amor esses pingentes são lindos!!

- Sou eu no meio, o papi e você!! E essa pedrinha azul é a cor da nossa magia e.... - chegou perto do ouvido de Magnus e sussurra - como é a outra mesmo papi?

- Mostra que o papai é um shadowhunter...

- Shiuuu deixa eu fala papi, agora eu lembro!! A sua é preta já que é um caçados de sombras papai!! -
 Ambos os pais sorriram com a voz doce do menino e seu esforço de explicar tudo certinho.

- Agora é a do papi!!! -  Alex entrega o embrulho para Enzo, que dá para Magnus.

- Oh para mim!! Deixe me ver!!! Ah meu Deus!!! Uma caixa de jóias com as iniciais A, M e E!! Eu amei!! Esta sendo o melhor dia dos pais de todos.

- Só falta as panquecas com Nutella!! - o pequenino revira os olhos fazendo cara de delicioso. Não existia nada que Enzo amasse comer mais.

 -  Quem chegar na cozinha por último é mulher do padre!!!
 
Enzo sai correndo com Alec deixando Magnus para trás.

- Chegamos primeiro!! Papi é mulher do padre!!! Papai você é o padre!! Hahahahha

- Seu safadinho!! Então você é o filho do padre!!! - Enzo sai correndo das cossegas do pai, até que senta no carpete da sala e pega o Presidente Miau para brincar, junto com alguns brinquedos.

- Amorzinho quer ver desenho?

- Não papai!!
 
Magnus e Alec se dedicam a fazer um fabuloso café da manhã, antes de Jace chegar.

- Você fica lindo cozinhando!

- Ah é? E sabe como você fica lindo Magnus Bane? Sabe.. - a cada palavra Alec se aproxima do asiático.

- Não me tente Alexander! - lentamente ele morde os lábios.

- Quem disse que estou te tentando? - o moreno se aproxima quase beijando o mais velho, morde os lábios dele e se afasta.

- Não se vire! Volta aqui Alec! - o moreno vira e lambuza toda o rosto do parceiro com chocolate.
 
Ambos caem na gargalhada. Então Magnus joga farinha em Alec. Poucos minutos depois a cozinha se torna em um campo de guerra, era chocolate, farinha, ovos e morangos para todos os lados. Enzo sai correndo da sala para se juntar a bagunça. E o  que era para ser um simples café se torna o mais gostoso dos cafés.
 
Depois dos três tomarem o que ainda estava intacto do café Alec e Enzo foram para o banho enquanto Magnus, em um passe de mágica, arrumava a cozinha.
 
O asiático caminhou até o banheiro e deparasse com o seu filho no colo de seu amado, com a água caindo nos dois. Enzo boceja lentamente, levando Alec a tira - lo do banho.

- Amor?

- Oi lindo!

- Ah você estava aí na porta. Pega a toalha pra mim?

- Claro!

 Magnus entrega a toalha ao amado que segue para o quarto do bebê enquanto o mais velho entra no banho.
 Alec já está na sala quando Magnus e presidente Miau se aproximam e se sentam ao seu lado no sofá.

- O que estava fazendo?

- Vendo nossas fotos! - um lindo álbum de fotos do casal e do bebê está aberto em seu colo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!! Amanhã tem a continuação!!!! Enzo tá lindoooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...