História Um ano inesquecível - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Loki, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Drama, Erza, Fairy Tail, Festas, Gray, Graylu, Jerza, Lolu, Lucy, Natsu, Romance, Shoujo
Exibições 87
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorei de novo... O cap ja estava pronto mas não tive tempo de editar e postar!! Sorry xuxus! Boa leitura!!
ps: eu sou muito problemática com títulos dos caps.

Capítulo 30 - Chega de escola


Gray Narrando

Já se passou quase um mês dessa correria toda. E agora só vai piorar. O que posso dizer...? Estamos todos bem, maravilhosos na verdade. A Lucy é de boa, ela é diferente das outras, mas de qualquer forma é muito gostosa. Não estamos namorando nem nada então sim, eu fico com outras garotas, até porque a Lucy não se abriu totalmente pra mim ainda. A galera também está de boa, apesar de ficarmos juntos quase o tempo todo, não brigamos tanto. O despertador tocou e eu estou com preguiça. Tomei um banho, me arrumei, tomei café e fui para a escola. Hoje não vou buscar a Lucy porque ela não quer. Não sei porque, coisas de mulher nem tento mais entender. Estava cedo e não tinha muita gente ainda. Fui direto pra sala e deitei com a cabeça na mochila. Da onde está vindo esse sono todo? Acho que dormi. 

 

Lucy narrando

Hoje estou mais cansada do que nunca. Tudo bem. Tomei banho e me arrumei. Fui com a Wendy tomar café na padaria e fomos caminhando para a escola. Encontramos o Natsu no caminho e fomos conversando. Chegamos na sala e vi o Gray, lindo de morrer, provavelmente dormindo. Natsu fez o mesmo. Acho que não sou só eu que estou morta. Não vou acordar ele. Puxei uma cadeira e sentei do seu lado, encostei minha cabeça nele e dormi. Ai, alguma coisa bateu na minha cabeça. Eu estava tendo um sonho tão bom, droga. Olhei para trás passando a mão onde tinham batido. Diretora com uma revista enrolada nas mãos. Ops. O que eu fiz agora? Olhei ao redor e quase todos estavam olhando para ela com raiva e passando a mão na cabeça. Acho que a bruxa acordou todo mundo. Ela fez o mesmo com o Gray que deu um pulo, ela foi para a frente da sala e pigarreou.

Diretora: Eu tenho um aviso para dar, seus preguiçosos. Durmam em casa. O festival da Primavera está chegando como vocês já sabem. - Algumas meninas deram gritinhos estridentes e a diretora as olhou feio. - Nossa escola precisa de uma banda para tocar lá no dia. Portanto, sexta à noite vocês podem ir com suas bandas até o ginásio onde faremos uma espécie de show para selecionar a melhor. A professora não pôde vir hoje então vocês têm esse horário vago. Ao invés de dormir, estudem! - Ela saiu e quem estava dormindo antes apenas abaixou a cabeça e voltou a dormir.

Natsu: CHEGA DE ESCOLAA!! - Natsu escandaloso como sempre, todos começaram a rir e concordaram com ele internamente. Olhei pro Gray e ele estava com a carinha de sono mais linda do mundo. Ele deu um sorriso torto e me deu um selinho.

Gray: Tudo bem gatinha? 

Lucy: Estou morta, mas parece que você também, não é? 

Gray: Tão perceptível assim? - Eu ri. - Vou ligar lá no trabalho e dizer que a gente não vai hoje.

Lucy: Você sempre salvando minha vida, não é? - Ele me deu outro selinho e então eu levantei e peguei nossas mochilas.

Gray: Onde você vai? - Puxei ele pro fundo da sala e joguei nossas mochilas no chão onde deitei e as usei como travesseiro. - Você é uma geniazinha. - Ele deitou do meu lado e dormimos. Acordei com o sinal. Nosso período livre acabou, droga. Agora era química, a professora entrou e disse que iríamos pro laboratório. Minha dupla é o Loki, o que eu tenho certeza que não vai deixar o Gray nem um pouco satisfeito. Mas o que posso fazer? Eu não escolhi. E além do mais a Flare é a dupla dele então estamos quites. A professora passou as instruções e começamos a fazer as misturas. Pelo menos eu sou boa em química. Loki ficava o tempo todo dando em cima de mim e eu só tentava ignorar ou mudar de assunto. Dei uma olhada pra mesa da frente e a Flare estava praticamente esfregando os peitos nele. Me controlei, não seja ciumenta Lucy! Mas diferente de mim ele estava deixando, tá que não temos nada sério e eu sei que ele fica com outras garotas, não ligo tanto, mas na escola? Na minha frente? Tudo bem. Se controla Lucy. Não estão fazendo nada demais.

 

Gray Narrando

Eu nem podia dizer nada sobre o BabacaLoki ser dupla da Lucy porque a gostosa da Flare estava do meu lado com um vestido tão decotado que eu nem sei como estava me segurando. O resto do dia passou rápido e como a Chelia ia ficar na escola fui com a Lucy lá pra casa.

Gray: Lasanha? - Ela apenas sorriu, estava sentada no balcão balançando as pernas que nem uma criança. Comemos enquanto assistíamos um filme qualquer. 

Lucy: Eu adoro quando a gente pode passar o dia assim.

Gray: Assim?

Lucy: É, fazendo vários nadas. - Eu ri e me aproximei mais dela. Hoje seria o dia perfeito.

Gray: Mas você não prefere fazer alguma coisa mais interessante, loirinha? - Peguei ela no colo e ela deu um grito com o susto. Fomos pro meu quarto.

 

Lucy Narrando

Eu não tinha visto esse olhar nele ainda. Me assustou um pouco, mas ao mesmo tempo me encorajou. Ele me encostou na parede e me beijou. Eu sei o que ele quer, ele sabe o que está fazendo, só que eu não sei se estou pronta pra isso. Ele não me deu muito tempo pra pensar a respeito. Ele pegou na minha bunda e me levantou, eu automaticamente cruzei minhas pernas atrás de suas costas. Ele começou a distribuir beijos pelo meu pescoço e eu, ofegante, segurava seu cabelo. Senti o volume sob sua calça na mesma hora em que ele me deitou na cama. Eu não ousei abrir os olhos mas já sabia o que viria a seguir. Ele tirou minha blusa com facilidade e eu o ajudei a tirar a dele. Eu mesma tirei sua bermuda e ele tirou meu short. Percebi que ele me olhava, senti vergonha pelo sutiã e calcinha sem graça. Preto de algodão, totalmente simples. Mas ele olhava como que nunca tivesse visto nada parecido na vida, o que eu sei bem que não é verdade. Sua cueca box, também preta, estava claramente maior que o normal. Não pensem que sou uma idiota okay? Eu só não me sinto muito à vontade falando desse assunto. Ele acariciava todo o meu corpo, ao mesmo tempo firme e delicadamente. A cada toque eu sentia um arrepio e meu corpo esquentava cada vez mais. Ele me beijava com desejo, ferozmente. Foi quando ele finalmente abriu meu sutiã que eu percebi, não estou pronta pra isso. 

Lucy: G-gray...

Gray: Hmm? 

Lucy: Eu n-não. - Eu tentava falar impedindo os gemidos que queriam sair quando ele tocou meus seios. Tomei coragem e afastei suas mãos. 

Gray: Algum problema loirinha? - Eu devia estar mais vermelha que um tomate. Acho que ele me entendeu apenas ao olhar nos meus olhos. - Você é virgem? - Ele não parecia indignado ou com raiva. Ele parecia entender, mas ao mesmo tempo estava surpreso. Acho que ele pensou que eu ia para a cama com qualquer cara que queria sair comigo. - Você não está pronta ainda não é? - Eu apenas assenti, estava MORRENDO de vergonha. - Ei não precisa ficar assim. Eu vou tomar um banho e já volto okay? - Ele me deu um selinho e entrou no banheiro. Eu sabia que ele ia terminar o trabalho que eu não terminei e fiquei mais vermelha ainda. Nunca imaginei que ele pudesse ser tão compreensivo e tão fofo. Eu me vesti e fui para a sala esperar por ele. Nem acredito no que acabou de acontecer. 

 

Gray Narrando 

Vai ser mais difícil que pensei, ela é virgem. Apesar de eu ser como sou, pude sentir que ela estava muito envergonhada e tentei ser o mais gentil possível. Eu não sou um monstro também tá galera? Saí do banho e ela não estava no quarto. Me vesti e desci na esperança de encontrar ela aqui ainda. 

Gray: Pensei que iria embora e me largaria aqui!

Lucy: Que tipo de gente você acha que eu sou? - Ela falou debochada.

Gray: Loirinha, quero que saiba que não vou te forçar a nada okay? E não quero que se sinta pressionada. Quando estiver pronta vai estar. 

Lucy: Obrigada por entender. - Ela me deu um beijo e pegou as chaves do meu carro na mesinha, jogou pra mim.

Gray: Pra onde vamos? 

Lucy: Pra um lugar especial! 

 

Continua...


Notas Finais


E então?? Eu acho que estou mudando muito a escrita mas posso revisar a fic toda depois e ajeitar pra vcs!! Kisses de amora e não se esqueçam de me dizer o que acharam nos comentários hein!!?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...