História Um Bebê Entre Nós - Capítulo 21


Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Bebê, Justin Bieber, Romance
Exibições 671
Palavras 1.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amores, desculpem a demora.

Capítulo 21 - Capítulo 20


Justin P.o.v

—Um dia de folga só para os garotos, há como eu amo isso. —Ryan disse assim que entramos no seu apartamento.

—Eu não sei onde eu estava com a cabeça quando deixei você me convencer a ter esse dia dia dos garotos. — falei.

—Que isso Justin, você sempre gostou do nosso dia, e deveria esta alegre porque hoje temos um novo membro aqui. — Ele disse fazendo cocegas no Drew que riu.

—Mais agora eu queria esta em casa, com a minha Anna. —Resmunguei.

—Por fala nela, como foi lá com o padre?

—Só achamos vagas pra daqui a três meses. — Digo desanimado.

—TRÊS MESES? Cara, você esta fodido.

—Como se eu não soubesse. — Digo e pega meu filho, e ele liga TV.

—Mais a culpa de tudo isso é extremamente sua Justin, você que teve essa ideia louca de se casar outra vez. 

—Eu só queria que tu se acertasse.

—Larga de ser besta cara, ela já te perdoou, já voltou pra você, aceita o seu filho e tudo, então é claro que já esta tudo certo.

 —Assim eu espero. —Digo olho para Drew que ate então esta quietinho, e eu espera que ficasse assim.

...

—Droga Justin, ele não para de chora — Ryan diz enquanto tenta fazer Drew para de chora.

—Eu não sei porque ele esta assim, estava tudo bem ate pouco momentos atrás. — Digo sem saber o que fazer, Drew já estava começando a ficar vermelhinho e seu choro era sofrido, como se ele sentisse alguma dor.

—Não é fome, e nem sono. Ele também esta limpo, não sei o que pode ser. Temos que ligar para a Anna.

—Não podemos ligar para ela, Jazzy a levou para escolher um vestido. — Digo pegando Drew no colo.

—Não sabemos porque ele esta chorando, temos que liga.

 

Anna P.o.v

 

—Então, preparada para escolher mais uma vez o seu vestido de noiva?

—Não precisava de nada disso sabia, mas seu irmão é cabeça dura de mais.

—Você já sabia disso, conheci ele a muito tempo e sabe que ele é assim. Agora a única coisa que podemos fazer é escolher vestido e nada mais. — Suspiro derrotada e entramos na loja de vestidos de noiva e confesso que era estranho fazer isso novamente, se dependesse de mim, eu apenas vestiria um vestido simples, mas minha cunhadinha não permitiria.

—Olha esses vestidos Anna, um mais lindo que o outro. — Jazzy diz maravilhada olhando para os vestidos.

—Eu quero o mais discreto que tiver Jazzy. — Digo e ela revira os olhos.

—Você deveria esta feliz e animada, vai se casar outra vez e vai poder usar outro vestido de noiva para entra na igreja, já que o seu primeiro casamento foi no quintal da vovo. Por isso, trate de ficar animada.

—Ok senhora, vamos lá então. — Digo e começo a caminha pela loja a procura de um vestido. Escuto algo toca na minha bolsa e vejo que é meu celular, e ao ver o nome do Justin na tela fico preocupada.

E trato logo de atender.

—Oi Justin, aconteceu alguma coisa? — pergunto ao atender o telefone.

—Onde você esta? — ele pergunta e consigo ouvir um choro de bebê e sei que é o Drew.

—O que esta acontecendo Justin, e porque o Drew esta chorando?

—Eu não sei, ele não para de chora e não sei o que fazer. 

—Eu já estou indo ai. — Digo e sem dar chances dele explicar alguma coisa desligo o telefone.

—Aconteceu alguma coisa? —Jazzy pergunta.

—Justin e Ryan estão tento problemas com Drew e eu preciso ir ate lá.

—Mais Anna, e o seu vestido? — Ela reclama.

—Temos muito tempo para resolver isso Jazzy, o casamento é daqui a três meses ainda. Agora tchau.

Saiu da loja e consigo escutar os grito da minha amiga, sei que ela ira me matar, mas eu tenho que correr o risco.

...

—Onde ele esta? — Pergunto entrando na casa do Ryan como um foguete.

—Boa tarde pra você também Anna. — Ignoro o que ele diz e caminho ate Justin que estava com Drew no colo, meu bebê estava vermelhinho e quando me viu estendeu os bracinhos na minha direção.

—Vem com a mamãe meu amor. — Digo o pegando no colo. — O que aconteceu com ele?

—Não sei, ele começou a chora assim do nada, não é fome e nem frauda suja, não sei o que é. — Ele diz agoniado.

—Deve ser cólica. — Digo.

—Cólica? Isso que dizer o que? Que ele vai ficar menstruado? — Olhei indignada para Ryan que levantou as mãos em sinal de rendição, joguei minha bolsa no sofá e fui em direção ao quarto de Ryan, coloquei Drew delicadamente sobre a cama e tirei sua roupinha o deixando só de frauda.

—Ryan você tem camomila ai?

—Sim, tem lá na cozinha.

—Então faz um chá para ele, bem fraquinho e rápido. — Ryan sai correndo do quarto e eu começo a fazer uma massagem em Drew, bem levemente na sua barriguinha.

—Você sabe o que esta fazendo? — Justin perguntou.

—Sim, isso vai acalmar ele, viu como o choro diminuiu? — Olho para o meu pequeno loirinho de olhos azuis e vejo que ele esta se acalmando, pouco tempo depois Ryan aparece com o chá na mamadeira, vejo se a temperatura esta boa e dou para que Drew beba.

—É, ele ficou calmo e estragou nosso dia dos garotos. — Ryan diz e eu olho feio para ele. — O que foi? Não estou mentindo.

—Eu tive que sair correndo e deixe Jazzy sozinha na loja de vestidos e não estou reclamando.

—Estragamos seu dia também amor? — Justin pergunta.

—Não tem problemas, eu prefiro esta com os homens da minha vida.

—Ohh Anna eu também te amo minha loirinha. — Ryan fala e eu reviro os olhos.

—Estou falando do Justin e do Drew.

—Nossa, muito obrigado pela a sua consideração querida Anna. — Fala e sai do quarto revoltado.

—Não liga pra isso, ele supera. — Justin diz e chega mais perto de mim. — Você fica linda assim, no seu momento mãe.

—Eu sou linda Justin, seja lá em qual momento for.

—Nossa, quando você ficou tão convencida?

—Você me fez ficar tão convencida assim querido. — Digo e o beijo.


Notas Finais


Então?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...