História Um Belo Rapaz - VminVkook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jimin, Jungkook, Kookvmin, Vkook, Vmin, Yamanakadan
Visualizações 49
Palavras 1.571
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá gente, primeiramente, tive de repostar esse capítulo porque notei que havia alguns errinhos nele. Pra quem já leu: sinto muito pelo transtorno. É isso, espero que gostemmmm!!
Suga e Jin aparecem nesse capitulo <3
Boa leitura e até as notas finais

Capítulo 2 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Um Belo Rapaz - VminVkook - Capítulo 2 - Capítulo II

Tentei ignorar a estranha sensação que percorreu meu corpo após ler aquela notícia. Franzi o cenho observando a foto que ilustrava a matéria. Aquele rapaz me parecia estranhamente familiar.

Suspirei - talvez pela décima vez naquele dia - e levantei-me, indo novamente em direção ao fogão. Liguei o fogo e passei a esquentar a comida presente em cada uma das panelas, - nosso microondas havia recentemente estragado. Era aliviante estar em casa, mas era um tanto entediante. Yoongi - ou Suga, como ele era comumente chamado - e Jin chegariam apenas à noite e até lá eu provavelmente já teria morrido de tanto tédio.

Não me recordo ao certo quanto tempo levei pra terminar a refeição, mas estava impecável, como de costume. 
Aquele rapaz ainda estava na minha cabeça. Eu tinha a sensação de já tê-lo visto em algum lugar. Na televisão, talvez, ele parecia ser bastante famoso.

Tentei ignorar esses pensamentos e focar novamente no meu telefone. Passei alguns minutos navegando pela timeline do meu facebook. Já eram cerca de cinco da tarde e nenhum sinal de Suga ou Jin, nem sequer haviam me mandado uma mensagem! Talvez eles estivessem com algum cliente, mas, isso não era desculpa.

Eu me sentia estranhamente carente e altamente necessitado de atenção àquele dia. Este era um ótimo motivo para dividir o apartamento com Suga e Jin: eles eram extremamente afetivos comigo. Não de maneira romântica, devo dizer, mas de uma maneira quase paternal. Eles eram apenas alguns anos mais velhos do que eu, e mesmo assim, me tratavam como se eu fosse algum filho extremamente desejado. 
Sentei no sofá e liguei a televisão, iniciando uma incessante procura por algum programa de TV que me entretivesse. Após alguns minutos de procura, passei a assistir um filme qualquer de romance que estava passando naquele momento.

Devo dizer que odeio romances, são sempre tão clichês e falsamente perfeitos... digo, tudo sempre dá certo no final, e não é assim que a vida funciona. Ou é? Não saberia dizer, nunca estive em um relacionamento e sinceramente estava longe e totalmente indisposto de iniciar um. E mesmo se quisesse, com quem? Eu possuía alguns clientes fixos que se mostravam altamente interessados - muitos deles eram casados, ou seja, sem chance - mas, todavia, eu não retribuía da mesma forma. Não havia ninguém que mexesse comigo e me fizesse sentir algo além de amor próprio. Bom, haviam Suga e Jin, eu os amava... mas de maneira totalmente fraternal. Naquela fase da minha vida, eu já havia aceitado que o amor não era real e eu estava destinado a estar sozinho.

Senti meu celular vibrar e deslizei os olhos para a tela. Era uma mensagem de Suga. Desbloqueei o telefone e abri o aplicativo de mensagens. 
Suga: Você se alimentou? Jin está preocupado com você. 
Taehyung: Sim, diga a ele que estava ótimo, como de costume. Como está aí? Movimentado?
Suga: Acabei de voltar do meu segundo cliente, já tô exausto. Já já nosso turno acaba e estaremos aí. Quer que levemos algo?
Taehyung: Um chocolate, por favor. Tragam bastante paciência também, estou extremamente carente.
Suga: Novidade...

Sorri com a última mensagem e bloqueei novamente o telefone. Suga e Jin eram as coisas mais preciosas da minha vida e eu era extremamente grato de tê-los conhecido.

Parecia ser um dia bastante movimentado para eles, o que me deixou aliviado de estar de folga, confesso. Nós fazíamos parte de uma espécie de instituição de prostituição. Possuíamos um chefe, que administrava toda a companhia. Ele separava e organizava os turnos, que funcionavam da seguinte maneira:
Um grupo trabalhava de 12h à 00h e depois era substituído por outro grupo, que trabalhava de 00h à 12. A cada cliente que aparecesse, um garoto de programa lhe era oferecido, ou seja, cada um possuía sua vez ali. A não ser que fosse um cliente fixo de determinado garoto de programa. 
Além disto, você trabalhava um dia e folgava no outro. No dia seguinte à sua folga, você deveria ocupar o turno contrário ao que você ocupou no seu último dia trabalhado. Ou seja, se eu trabalhei de 0h à 12h, no dia seguinte eu estaria de folga, e no dia seguinte à folga eu trabalharia de 12 à 0h. Tínhamos direito a duas horas extras por mês, que consistia em ou ficar além do horário do seu turno ou trabalhar no dia que você supostamente deveria folgar . Entenderam? Éramos prostitutos, mas além de bem remunerados, também éramos extremamente bem-administrados.

Na Coreia é extremamente comum contratar acompanhantes, por isto nossa firma era altamente reconhecida no território coreano. Atendíamos desde homens de classe-média até grandes empresários, tudo dependeria do quanto você estaria disposto a gastar. Jin, Suga e eu éramos bastante populares na companhia e por isto ficávamos no ponto mais conhecido de Seul, onde atendíamos principalmente empresários e CEOs de diversas empresas. Eu mesmo já havia saído com pessoas muito importantes na mídia sul-coreana, desde MCs até Idols, o que me tornava um acompanhante altamente requisitado.

No fim do nosso dia, 30% do nosso lucro era direcionado à empresa. Mesmo assim, tínhamos um quantidade de lucro impressionante, não era atoa que Jin, Suga e eu morávamos num apartamento enorme em Cheongdam - bairro nobre de Seul. Tínhamos condição suficiente para morarmos sozinhos, mas gostávamos da companhia um do outro, éramos como uma verdadeira família.

Observei o relógio do meu telefone e vi que já havia passado das nove da noite, faltavam mais algumas horas até meus amigos serem dispensados e finalmente voltarem para casa. Eles folgariam no dia seguinte e eu trabalharia no turno da tarde, então não poderia ficar até tarde acordado. Resolvi tirar um cochilo até a chegada deles e não me recordo ao certo quando caí no sono, mas sei que fui acordado horas depois com o barulho da porta abrindo, indicando à chegada de Yoongi e Jin.

- Finalmente... - disse de maneira sonolenta, enquanto sentava-me no sofá - Senti saudades.

- Eu disse que ele estava carente. - A voz de Yoongi soou irônica, enquanto ele caminhava até a cozinha. Ri com o comentário dele e observei Jin se aproximar.

- Também senti saudades, dongsaeng - Jin sentou-se ao meu lado e bagunçou meu cabelo - Trouxe seu chocolate. Está com o Yoongi. - Sorriu. Sorri de volta e o abracei, apertando-o levemente. Ele retribuiu.

- Obrigado, hyung. Como foi hoje? Está cansado?

- Cinco clientes... estou morto. Aquele rapaz esteve lá novamente.

- Quem? - Indaguei.

- O tal do Namjoon, lembra? - Assenti, observando ele continuar - Pagou duas horas, mas passamos a maior parte do tempo conversando. Ele é encantador, devo dizer.

- Jin hyung está apaixonado. - ouvi a voz de Suga, que agora caminhava até o sofá. - Aqui está seu chocolate, Tae. - Entregou-me uma embalagem de chocolate branco. Meu favorito.

- Obrigado, Yoongi. - Sorri. Ele apenas assentiu.

- Eu não estou apaixonado, apenas disse que ele é encantador, a forma de pensar dele é fascinante. Além disso, o sexo é impressionante também, eu nem tenho de fingir que estou sentindo prazer.

- Você é mesmo uma vagabunda. - Yoongi disse de forma irônica, arrancando risadas minhas e de Jin.

- Todos nós somos, nem tente fugir disso, Yoongi.

- Eu não, sou apenas um acompanhante de luxo! - Acrescentei, em meio à risadas.

- Isso é apenas uma palavra chique para vagabunda, Taehyung. Nem tente escapar, você é o pior de nós três. - Acrescentou Suga.

- Eu estou seriamente ofendido, Yoongi!

- Não está não.

- É, você tem razão, não estou mesmo. - Ri, acompanhado dos outros dois.

Passamos mais alguns minutos, horas na verdade, conversando. Era sempre assim: conversávamos até perdermos a noção do horário. Era o melhor momento do meu dia, sem dúvidas. Yoongi e Jin eram as pessoas mais importantes do mundo para mim e meu maior medo era perdê-los. Eu nutria algumas inseguranças de que algum dia eles iriam me abandonar - como meus parentes fizeram... passei anos trancafiado naquele lugar e tinha a esperança de que tudo iria melhorar quando eu saísse de lá. Não posso dizer que as coisas tinham de fato melhorado, mas ao menos eu tinha um teto para morar e não passava mais fome. Mas, a vida que eu vivia não era bem a vida que eu imaginava pra mim quando criança. Sempre sonhei que cresceria e me tornaria um Idol e teria milhões de fãs pelo mundo inteiro. Infelizmente, a realidade era bem diferente.

Jin e Suga logo levantaram-se para tomar um banho e finalmente dormir após um exaustivo dia de trabalho. Levantei-me também, tinha de dormir para acordar bem disposto no dia seguinte, mesmo que ainda estivesse levemente dolorido.

Desejei boa noite aos dois e segui para o meu quarto, deitando em minha cama logo em seguida. Passei um bom tempo relembrando memórias de infância e sonhando acordado. Será que Suga, Jin e eu levaríamos aquela vida para sempre? Jin sempre quis se tornar médico e Suga sempre quis ser um escritor renomado. Tínhamos uma boa quantia de dinheiro, mas não seria o suficiente para realizar os sonhos dos três. Nunca havia tido aquela conversa com Jin e Yoongi, mas sabia que eles estavam tão cansados daquela vida quanto eu. Suspirei, enquanto me revirava na cama. Eu estava exausto e sentia meu corpo adormecer aos poucos. Fechei os olhos, finalmente pronto para descansar.

Amanhã seria um longo dia... 


Notas Finais


E foi isso!!! Gostaram? Espero que simmmm, particularmente eu o adorei.
O próximo ja tá sendo terminado de ser escrito e deve ser postado até quarta, mais ou menos.
Espero muito que tenham gostado e até o próximo cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...