História Um casal diferente (Yaoi). - Capítulo 43


Escrita por: ~ e ~Pamchu

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Casal Diferente, Drama, Drama Familiar, Drama Gay, Garotos, Garotos Capa, Gay, Gayteen, Lemon, Teen, Yaoi
Exibições 88
Palavras 2.672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá amores, mais um capitulo para vocês, hoje eu vim trazer umas coisas para vocês levantarem teorias, pois é, o que agrada mais um autor do que deixar as pessoas curiosas para ler o próximo capitulo?
Pois é, boa leitura amores já já devo postar o O.V.A :3

Capítulo 43 - Mirian e Yasmim


Fanfic / Fanfiction Um casal diferente (Yaoi). - Capítulo 43 - Mirian e Yasmim

—Ei... Felipe. —Pedro falou e empurrou o maior da cama.

—Qual o seu problema porra? —Felipe falou se levantando e olhando furioso para o outro garoto.

—Meu problema? O que você está fazendo aqui até agora. —Pedro o encarou.

—Eu estava dormindo, é o mínimo que pode fazer por alguém que você....

—Não faça isso de novo, assim que acabarmos vá para seu quarto, se a Yasmim ver isso eu me ferro. —Pedro falou vestindo uma box preta.

Enquanto Pedro estava de costas se vestindo Felipe foi até ele e tentou o virar para roubar um beijo, mas antes que os lábios se tocassem Pedro colocou o dedo na frente dos lábios de Felipe e o empurrou.

—Você não entendeu né, Felipe eu não te amo ou gosto de você, o que eu fiz com você foi só a vontade que eu tive, foi um alivio. —Pedro sorriu. —Se para você significou outra coisa me desculpe, mas você não é meu tipo. —Pedro piscou para ele e foi para o banheiro.

O sorriso que tinha no rosto de Felipe se desfez na mesma hora, ele se vestiu com pressa e saiu do quarto, não que ele tivesse criado expectativas com isso, mas para ele foi sua primeira vez com outro cara e achou que Pedro seria menos... Pedro.

Quarto 60.

—Bom dia irmãozinho. —Thulio falou com Felipe que acabava de chegar. —A noite foi boa hein, nem dormiu no quarto.

—Aposto que foi falar com a Ana, morenas fazem seu tipo né. —Matheus falou sorrindo. —Com quem foi?

—Com ninguém, eu só fui fumar umas coisas e acabei ficando preso no quarto do cara, o monitor estava do lado de fora então não pude sair com os olhos vermelhos. —Mentiu e se sentou na cama, fez uma cara de dor.

—Parece que você fez mais que fumar. —Thulio riu.

—Eu sei que você conhece bem a dor de dar, mas foi só meu braço que doeu pelo impacto. —Felipe falou encarando Thulio.

—Falando nisso Thulio, como vai a Nina, vocês até hoje não fizeram nada. —Matheus o encarou e se deitou em sua cama.

—Ela chegou aqui faz pouco tempo, e eu ainda não estou muito confortável para fazer isso. —Respondeu colocando uma camisa.

—Antigamente você saia de uma e ia colocando em outra, parece que a viadagem te tomou mesmo. —Matheus falou irônico.

—Pelo menos eu tenho alguém para fazer isso. —Thulio levantou o dedo do meio para os dois e saiu do lugar.

 —E você Matheus, tá querendo quem? —Felipe falou e tirou um cigarro do bolso traseiro.

—Eu achei aquela Amber uma delícia, talvez eu pegue.

—Ela é amiguinha do Pedro, tem certeza? —Felipe o encarou e acendeu o cigarro.

—Eu lá tenho medo de viado, quero comer a amiga dele não ele. —Falou irritado.

—E a Yasmim, o que acha dela?

—Gostosa de mais, pena que é lesbica... O que eu não daria para entrar no meio dela e de outra garota. —Matheus falou enterrando sua cabeça no travesseiro. —Mas mudando de assunto, Thulio falou que o Gabriel viajou então vamos ter que esperar mais um tempinho até fazer aquela parada.

—Eu ‘to te falando, você vai ser expulso se fizer isso. —Felipe falou jogando a fumaça fora.

—Porra nenhuma, o cara quebra teu braço, faz meu irmão virar gay e quer sair de boa. —Matheus tomou o cigarro de Felipe e tragou. —Nem fodendo, bora tomar café. —Soltou a fumaça e apagou e colocou o cigarro no bolso de trás.

Cafeteria.

—…. Eu não tenho nada contra os gays, mas o Gabriel... —Nina falou com Rafael durante a conversa.

—Ele só foi um idiota ficando afastado de nós. —Rafael falou sorrindo. —Mas ele não era tão ruim assim.

—E ai Pamella, o que você vai fazer esse final de semana? Eu estava pensando em ir em um salão de beleza, quer vir junto seu cabelo está tão...

—Meu cabelo? —Pamella encarou ela.

—Tão feio para você, assim não. —Nina completou.

—Garota.... —Pamella estava furiosa, mas Fernando tampou a boca dela para não fazer da cafeteria um ringue.

—*Não escuta ela, eu sei que ela fala muita merda, mas temos que aguentar um pouco. —Fernando sussurrou para Pamella.

—Ei Mirian. —Yasmim falou chegando perto dela. —Er... Você quer sair comigo hoje? Eu sei que ainda está no meio da semana, mas tem um filme muito bom no cartaz e ele vai sair amanhã então...

—Claro, que horas? —Mirian falou olhando nos olhos dela e sorrindo, Yasmim ficou vermelha.

—Umas sete está bom?

—Vai ser aula de artes, a tudo bem se falar um dia. —Sorriu.

—Ok, te vejo as sete então. —Yasmim falou e foi indo de costas até sua mesa sem tirar os olhos do sorriso de Mirian.

—Está apaixonada mesmo. —Amber falou com ela assim que se sentou.

—Nem todos nós temos o coração de pedra né? —Yasmim se sentou.

—Falando em coração cadê o I... Igor? —Pedro perguntou.

—Iago. —Amber corrigiu. —Ele deve estar estudando em outra escola ué, ele teve que sair dessa.

—Ele sabia que você era trans? —Pedro perguntou.

—Sim, ele foi o primeiro cara que me aceitou sabendo que eu era trans. —Amber sorriu. —Mas você teve que ser um idiota e me fazer tirar ele da escola.

—Vocês estavam invadindo meu espaço, e acredite em mim, poderia ser bem pior. —Pedro sorriu para Amber.

—O clima aqui ta estranho sem ele. —Yasmim falou comendo seu bolinho.

—Sem o Igor? —Amber a encarou.

—Sem o Gabriel né. —Yasmim revirou os olhos. —Ele faz falta, o que ele deve estar fazendo agora?

—Provavelmente fazendo carinho no gato da avó dele. —Pedro sorriu se lembrando. —Isso me faz lembrar que eu ainda devo uma vingança. —Pedro se levantou. —Eu vou indo arrumar umas coisas, encontro vocês mais atarde.

[...] Biblioteca [...]

—Ei Amber. —Nina apareceu no lugar meio afoita. —Eu quero logo saber onde está o...

—Aqui não Nina. —Amber falou e tapou a boca dela. —Aqui não. —Fez sinal de silencio com o dedo. —No final de semana nós falamos sobre isso.

—Sobre isso o que? —Pedro falou atrás de uma estante.

—Sobe o Iago, ela não quer me falar o que aconteceu com meu primo. —Nina encarou Pedro. —Inclusive eu acho que isso tem dedo seu não é Pedro.

—Claro que tem, como tudo que acontece nessa escola. —Pedro sorriu. —Mas eu não sabia que você era prima do Iago, interessante, e o que quer com ele? —Se aproximou com as mãos para trás e rodeou a loira.

—Eu queria saber se eu podia ficar na casa da minha tia, os pais do Thulio são legais, mas eu não quero dar trabalho, AH GAROTO. —Nina empurrou ele. —Não sei nem por que estou te respondendo isso, não te interessa tá... —Falou e saiu.

—Essa garota é tão superficial e chata. —Pedro falou negando com a cabeça. —Não sei como podem transar com aquilo. —Sorriu.

—Digo o mesmo com o Felipe. —Amber sorriu ironicamente de volta e Pedro a encarou com uma sobrancelha arqueada. —O que foi, você acha que eu não ia perceber? Felipe estava no seu quarto ontem e hoje cedo eu ouvi que ele não dormiu no quarto, mais fácil que ligar pontos.

—Você está certa, mas o que você vai fazer com isso?

—Eu não vou fazer nada, até porque não poderia. —Falou e piscou para Pedro saindo do lugar.

[...]

—Droga Nina, eu já te falei, faz de conta que ela não te conhece, porra, quase fez tudo acabar. —Iago falou com a garota do outro lado do muro.

—Eu realmente não deveria estar fazendo isso, e se acabar os maiores prejudicados vão ser vocês mesmo. —Nina falou dando de ombros.

—Olha aqui, se você dizer um A que seja... —Iago ficou nervoso, mas se controlou, ele sabia que estava nas mãos da garota.  —Olha, deu certo até aqui, só falta mais algumas coisas, eu vou voltar para São Paulo e acabar com isso, depois você pode fazer o que quiser ok?

—Ok, mas faz logo, eu odeio esse lugar e não vejo a hora de ir para Nova Iorque com a Bonie. —Nina sorriu.

—O dinheiro vai estar onde sempre combinamos, até daqui umas semanas. —Iago falou e saiu.

—Oi meu amor, está tentando fugir de mim? —Thulio falou chegando perto da garota que estava perto do buraco no muro.

—Não, estava só vendo se pega sinal daqui. —Ela tirou o celular do bolso e sorriu.

Thulio foi até ela e deu um beijo em seus lábios, levou suas mãos até a cintura dela e começou a descer.

—Que nojo. —Fernando falou chegando no lugar. —E ai, vamos começar o jogo. —Falou com os outros rapazes que estavam ali para o futebol.

[...] Quarto 42 [...]

—Você está linda Yasmim, se eu fosse uma mulher eu certamente te pegava. —Pedro sorriu para ela que estava toda arrumada.

—Mas... Deixa pra lá. —Ela sorriu pelo comentário. —Eu to nervosa, eu nunca fiz isso antes. —Se sentou na cama.

—Relaxa, é só você ser você que ela vai adorar, só não fala da Leticia, do Fernando, do que você fez comigo, do que fez com a Pamella, do que fez com o Gabriel e muito menos do que fez com o Fernando.

—Porra... —Ela ficou nervosa.

—Eu já falei para você não falar do Fernando não é. —Pedro sorriu. —Brincadeira Yasmim, você vai se sair bem, qualquer coisa você beija ela e fica tudo bem.

—Pedro, você é horrível para conselhos. —Yasmim arrumou sua roupa no corpo.

O celular de Pedro começou a tocar.

—Alô? —Pedro atendeu o celular, era de um numero desconhecido. 

—Pedro, você não sabe quem chegou aqui.

—Quem é? —Perguntou desconfiado de um trote.

—O Gabriel voltou para casa. —Risos. —Você não falou que eu não conseguiria fazer nada sobre aquilo, pois é, eu acho que vocês estão separados por uma longa viagem de distância. —A ligação caiu e o sorriso de Pedro desmoronou do rosto, ele sabia exatamente de quem se tratava.

—Quem era Pedro? —Yasmim perguntou olhando para Pedro que estava inquieto e perturbado o que não era normal.

—Era o Bruno, Gabriel está morando na sua casa antiga, que idiota. —Pedro falou discando um número no celular, alguns segundos depois foi atendido.

—Alô, Pedro? Nossa você nem sabe quem eu encontrei aqui, erá o...

—Bruno, Gabriel se afaste dele, me escuta, não fale com ele, volta para a casa dos seus avós, finja ser hetero, só não fale com ele...

—Pedro, eu sei que você acabou e ligar mas eu tenho que desligar, tenho que sair com Bruno hoje, nós já marcamos, quando voltar eu te ligo. Boa noite. —A ligação terminou

—DROGA. —Pedro jogou seu celular na cama.

—Puta que pariu. —Yasmim falou colocando a mão na testa. —Aquilo que você falou que fez com um garoto antes de sair de São Paulo, não fale que é esse tal de Bruno.

—O próprio.... —Pedro se sentou.

—Nós...

—Não, você vai para o seu encontro com a Mirian, se o Bruno já está com ele não podemos fazer nada. —Pedro se deitou na cama.

—Pedro, ele vai ficar bem, o Bruno não vai ser tão idiota assim de descontar nele o que você fez, eu espero. —Yasmim se levantou. —Eu vou indo, quando eu voltar nós tentamos ligar para ele de novo. —Saiu.

[...] Lado de fora da escola [...]

—Desculpe demorar, é que a Pamella estava enrolando com umas coisas e tal. —Mirian falou chegando por trás de Yasmim.

Quando Yasmim se virou viu Mirian mais linda do que nunca, estava toda arrumada para aquilo.

—Wow. —Yasmim falou olhando para a garota.

—O que aconteceu? —Mirian olhou para sua roupa para ver se tinha algo de errado. —Tem algo aqui?

—Você está linda. —Sorriu.

[...] uma hora depois.

Yasmim foi até a bilheteria e pediu os ingressos do filme, mas estavam esgotados, e para piorar a situação havia começado quase um diluvio no lugar.

—Desculpe por isso. Eu devia saber que os ingressos estariam esgotados.

—Não se preocupe. —Mirian sorriu. —Pelo menos conseguimos sair da escola um pouco.

—Pois é, mas essa chuva...

—Olha ali, tem aquele lugar aberto. —Mirian falou a apontou para um estabelecimento qualquer aberto. —Melhor que ficar na chuva certo?

Bar Blackjack

O lugar era quase um pub, haviam pessoas jogando cartas, outras bebendo no bar e ao fundo tinha um karaokê.

Mirian e Yasmim foram até o bar e pediram uma cerveja cada.

—Olha só, não sabia que você bebia. —Yasmim falou a encarando.

—Você ainda não sabe nada sobre mim. —Mirian riu. —Mas se quiser eu te conto.

—Desculpe garotas, mas vou ter que pedir a identidade de vocês. —O barman falou com elas.

—Droga esqueci a minha no trabalho. —Mirian falou encenando.

—Pois é, nós devemos ter deixado em cima da cama, mas aquele cara realmente nos fez perder a cabeça, não é? —Yasmim entrou no clima rindo.

—Pois é, mas eu acho que eu ainda aguento um segundo round. —Mirian piscou para o barman.

—Para esse gato talvez abramos uma exceção. —Yasmim sorriu.

—Mas é uma pena, afinal nós vamos ter que sair já que esquecemos a identidade. —Mirian deu um meio sorriso.

—Opa, não garotas. —O homem falou. —Duas cervejas né? —Ele piscou para elas.

Assim que ele se virou para pegar as bebidas elas riram entre si.

—Aqui está. —Ele serviu elas.

—Obrigado, nos vemos depois do seu expediente. —Yasmim piscou para  ele e foi para uma mesa afastada.

—Você merece um óscar sabia? —Mirian falou sorrindo.

—Que nada, seu improviso foi ótimo. —Yasmim falou.

[...]

—...Ai ai, mas e ai Yasmim, me conta como você conheceu o Pedro e o Gabriel. —Mirian perguntou depois de umas outras três cervejas.

—Eu não sei se...

—Por favor. —Ela pediu juntando as mãos.

—Ok.... O Pedro eu conheci pelo nosso ódio mutuo pelo Fernando, eu tinha um crush naquele idiota e ele só não me quis, e eu como toda boa escorpiana fui acertar as contas, eu peguei a namorada dele e fiz ela trair ele bem diante dos seus olhos. —Yasmim riu. —Ai que eu descobri que era lesbica, depois disso o Pedro veio falar comigo e me pediu ajuda com o planinho dele de fazer o Fernando sair da escola, ele não estudava com nós então eu fui a intermediária dele lá dentro e ajudei ele com isso, e depois nós viramos amigos por causa disso. —Yasmim sorriu.

—Nossa, que amizade linda. —Mirian sorriu de volta.

—E você, qual o seu passado criminal? —Falou irônica.

—Bem, eu também já namorei um cara, mas ele me traiu com outro cara. —Mirian riu. —Um pouco parecido com o que você fez, mas ao contrário, eu fiquei muito chateada com aquilo, mas ai uma amiga minha me deu uns conselhos e alguns dias depois nos estávamos namorando, ai quando eu achei que finalmente tinha encontrado alguém, adivinha. —Sorriu ironicamente. —Ela decidiu que não era lesbica e voltou a namorar rapazes.

—Nossa. —Yasmim segurou a mão dela.

—E dês daquele dia eu jurei que não me prenderia a tal coisa idiota como amor, eu ficaria com quem eu quisesse independente de qualquer coisa.  

—Então isso que estamos fazendo...

—Não, não. —Mirian sorriu. —Eu também acredito que o amor só não chega assim do nada, eu acredito que algumas vezes vale a pena se arriscar de novo, e quando eu te vi eu pensei, por que não tentar de novo. —Mirian sorriu.

Yasmim não se conteve com a cena e o sinal verde e se aproximou mais, Mirian percebeu, mas não interferiu, ela passou as mãos pelos seus cabelos e puxou sua nuca para perto começando um beijo.

As pessoas no local olharam meio espantadas por aquilo, o barman se sentiu o cara mais sortudo do mundo.

Yasmim saboreava os lábios de Mirian, sentia como se não quisesse separar por nada, mas o ar se fez necessário, separando o beijo.

—Desculpa por isso é só que.

—Não precisa se desculpar, eu gostei. —Sorriu para ela. 


Notas Finais


—Ainda estou preocupado com aquele idiota, e ele não atende minhas ligações, que inferno, o que será que ele está fazendo de tão importante... Mas o foco é Yasmim e Mirian, eu acho elas muito fofas juntas, mas eu não quero que minha amiga se afaste por causa de ninguém, espero que Mirian nem tente faze-la ir para o lado da força.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...