História Um Caso Na Copa. - Capítulo 26


Escrita por: ~

Exibições 103
Palavras 2.797
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá <3
Bom, não demorei haha
Eu já estou sentindo saudades dessa fanfic, no próximo capítulo já é hora de dar tchau :(
Espero que gostem desse capítulo, um beijo e tem links nas notas finais.

Boa leitura.

Capítulo 26 - Capítulo 26 - The Last Act.


Fanfic / Fanfiction Um Caso Na Copa. - Capítulo 26 - Capítulo 26 - The Last Act.

Strawberries, cherries and an angel's kiss in spring
My summer wine is really made from all these things

Levantava naquela manhã sentindo o meu corpo mais pesado, a vontade de viver aquele dia era mínima. O dia que ninguém falava; que parecia tão distante, agora era tão real. O que estava no futuro agora era o presente. Era hora de dizer: Adeus, Campo Bahia.

Eram 5 da manhã e o céu começava a clarear, decidir dar uma volta pelo campo, despedi-me de certa forma. Passei pela entrada do grande hotel, lembro-me do primeiro dia aqui, parecia séculos atrás. Era tudo tão estranho vendo desse ponto de vista; eu era uma pessoa totalmente diferente há um mês, esse campo fez mudanças em minha vida. Ri mentalmente ao lembrar- me da reação que tive ao ver Podolski pela primeira vez, não me contive e desmaiei, só lembro-me de acordar na enfermaria.

O que era pra ser apenas um emprego temporário transformou-se nos melhores e piores dias da minha vida, não pareciam reais. Continuando a minha caminhada, passei na frente do meu local de serviço, onde tudo começou.

         Estávamos reunidos no SPA, conversando até que alguém abriu a porta.

- Lukas, eu quero você em uma hora, no campo; chame os outros! – Joachim Löw disse com um ar sério. No mesmo momento o coração de Natalia começou a acelerar e ela não conseguia falar. Era ele, o seu ídolo, o cara que ela amou os 13 anos de idade, o seu sonho estava diante de seus olhos.

Chegava até ser engraçado sobre como minhas ideias e sentimentos mudaram, mas admito que não mudaria nenhuma das minhas escolhas até aqui, nenhuma. Uma música do 4 Non Blondes passava em minha mente enquanto andava.

Twenty-five years and my life is still I'm trying to get up that great big hill of hope, for a destination. I realized quickly when I knew I should that the world was made up for this brotherhood of man, for whatever that means.

Vinte e cinco anos e minha vida está imóvel estou tentando subir aquela grande colina de esperança, por um destino. Eu percebi logo quando soube que o mundo era feito para essa irmandade dos homens, seja lá o que isso signifique.

Continuei andando e lembrando tudo o que vivi aqui durante esses dias. Eram tantas memórias, tanto boas quanto ruins. Como o dia da primeira festa aqui no Campo, do meu primeiro beijo com Jogi, minha primeira transa com o mesmo. Olhava para o campo de futebol mais adiante e apenas memórias daquela noite chuvosa onde eu e Thomas fizemos amor no vestiário, momento inesquecíveis que guardarei com carinho.

And so I cry sometimes when I'm lying in bed just to get it all out what's in my head and I, I am feeling a little peculiar.

E então eu choro algumas vezes quando estou deitada na cama apenas para tirar tudo que está em minha cabeça eu, eu estou me sentindo um pouco peculiar.

Cheguei aqui de mãos vazias e sinto que voltarei para casa com uma bagagem enorme. Todos os momentos vivenciados me trouxeram alguma lição. Creio que posso dizer que cheguei aqui uma adolescente e sairei uma mulher, com ideias e decisões distintas. Entrei perdida e acho que finalmente me encontrei.

Quando dei por mim, estava nas pedras olhando para o mar enquanto o vento batia em meu rosto, eu sentia a brisa absorvendo toda aquela energia. Do pó viemos ao pó voltaremos e agora ao pó irei retornar, sem olhar para trás. Desejei que tivesse um dia inesquecível e que Deus tornasse o adeus o menos doloroso possível.

Natália Off

A brasileira voltou para seu quarto, onde começou a arrumar suas malas, mas uma invasão de alemães invadiu o seu quarto.

- Olé olé olé olá a Alemanha a Copa vai levar! – Natália jamais havia visto os meninos daquela forma, tão animados e exalando confiança.

Eles mereciam aquela taça, depois de tanto dar duro com treinos puxados, dedicação e amor ao esporte. Fizeram uma grande campanha e conquistaram o país com sua alegria e humildade.

- O que eu vou fazer sem a minha Natália? – Mario fazia uma cara de tristeza que partia o coração da jovem.

- Não faz essa cara que eu não quero chorar! Vou sentir saudades do melhor Club dos Bro que já existiu na face da terra! Abraço em grupo seus sem melanina beberrões! – Disse Natália correndo para os braços de Manu, Thomas, Mario e Bastian.

Eles a abraçaram com força, mesmo sabendo que esse não era o verdadeiro adeus, porque quando fosse uma parte de cada um iria embora para o outro lado do mundo. A brasileira segurou as lágrimas e logo todos colocaram um sorriso no rosto, pois precisavam ir para a grande final!

(...)

O clima na cidade do Rio de Janeiro era contagiante, a energia das pessoas com uma final de Copa do Mundo era surreal. Apesar da humilhante derrota do Brasil para a Alemanha, o povo brasileiro não deixava de apoiar os alemães e demonstrar apoio contra o grande rival nacional, a Argentina. Ao descer do ónibus, fizeram algumas selfies e deram autógrafos para os fãs, os meninos estavam eufóricos por chegarem até aqui.

O menino Gotze andava estranho, estava calado e parecia muito concentrado, talvez estivesse chateado por estar no banco. Mas parecia mais concentrado do que chateado, ele confiava plenamente nas técnicas de Joachim.

(...)

Os jogadores se concentravam enquanto Jogi dava as ultimas instruções para o jogo. Todos estavam tão focados que dava até medo em tocá-los, era uma tensão muito grande, mas logo trataram de ficar animados, pois o jogo era daqui a 10 minutos. Aos poucos os jogadores foram saindo, deixando apenas Thomas e Natália juntos no vestiário.

- Então, acho que é isso, boa sorte! – Ela sorriu enquanto tocava nas mãos nervosas do loiro.

- Eu preciso entrar nesse campo o mais leve o possível e dar o meu melhor, obrigado por estar ao meu lado agora.

- Eu não gostaria de estar em outro lugar. – Ela sorriu de canto enquanto o alemão a puxava para um beijo lento e cheio de paixão.

- E como eu preciso entrar o mais leve possível, eu preciso lhe dizer essas palavras; não precisa dizer nada, apenas me ouça. – Ele olhava no fundo dos olhos da brasileira que segurava seu rosto com suas doces mãos.

- Thomas, eu não....

- Não precisa dizer nada, apenas escute, eu preciso dizer em alto e bom tom que; eu amo você Natália e eu não consigo mais viver com tais palavras engasgando-me e machucando por dentro. Essa é a verdade e você sabe disso. Eu. Amo. Você.

A morena não conseguiu responder nada, pois nenhuma palavra saia de seus lábios, então ela apenas agiu. O beijou como nunca havia beijado; um beijo com ternura e tensão em seus lábios. Thomas não sabia exatamente o que significava aquilo, mas não precisava de significados quando estava com a mulher que amava verdadeiramente.

- 3 MINUTOS! – Gritou algum ajudante.

- Vai lá e trás essa taça! – Finalizou a brasileira com um selinho.

E assim Thomas saiu do vestiário, pronto para ganhar essa taça e totalmente decidido sobre o que faria depois que essa copa acabasse de vez. Todo o time entrava em campo, a torcida gritava a preferencia pelos alemães e a torcida Argentina também fazia bastante barulho.

Ambas as equipes cantaram seus hinos, com tanto orgulho nos olhos que era de se emocionar com tal momento. Depois de todos os jogadores se cumprimentarem, a partida começou. Inicio do primeiro tempo e nos primeiros minutos a Alemanha mantinha maior posse de bola, entretanto o primeiro chute a gol veio dos Hermanos. Em um contra-ataque rápido, Higuaín invadiu a área bateu cruzado, dando um susto no Neuer. A seleção Argentina apostava sempre nos contra-ataques pela direita, nas costas de Höwedes. Aos 20 minutos, Kroos assustou a torcida alemã, quando falhou feio na defesa e criou uma ótima chance de gol para os adversários. O alemão cabeceou a bola para trás e colocou Higuaín na cara do gol. Na frente de Neuer, o camisa 9 argentino bateu muito mal, desperdiçando grande oportunidade de abrir o placar.

Na arquibancada as Wags estavam a flor da pelo com tamanho nervosismo. Karla tentava ficar calma por conta da gravidez e por Louis, filho de Poldi, mas não adiantava de nada pois estava a beira de um ataque do coração. Natália não tirava seus olhos de Thomas, ele parecia nervoso em campo o que a deixava nervosa também.

Os alemães continuavam a tocar a bola na frente de área argentina, mas não conseguiam furar a retranca armada por Sabella. Aos 30 minutos, Lavezzi recebeu livre pela direita e cruzou na medida para Higuaín. O centroavante bateu de primeira para o gol, mas o bandeirinha marcou impedimento no lance, anulando o gol acertadamente. Alivio alemão.

Jogi teve que fazer uma mudança ainda no primeiro tempo, pois Kramer sofreu uma pancada na cabeça e deu lugar a Schürrle. A primeira grande chance alemã veio aos 36 ainda do primeiro tempo quando Müller arrancou pela esquerda e tocou no meio para o camisa 9, que bateu de primeira e obrigou Romero a fazer grande defesa. Natália quase chorou com aquele lance.

Messi criou mais uma boa jogada aos 39 quando invadiu a área e tocou para trás na saída de Neuer. A defesa alemã chegou para cortar e impedir o gol. Aos 42, Kroos recebeu boa bola na entrada da área, mas bateu fraco facilitando a defesa de Romero. Três minutos depois, Höwedes subiu bem após cobrança de escanteio e cabeceou na trave. Foi o último lance de perigo antes do intervalo.

Os times saíram de campo e voltaram para os vestiários, Natália decidiu ficar onde estava e não tirar a concentração dos meninos. Todos estavam muito nervosos, Jogi dava algumas instruções para que marcassem o mais rápido o possível. Joachim não fez nenhuma alteração no time, deixando Gotze cabisbaixo, mas faria o que fosse possível para que o time fosse campeão.

O intervalo terminou e logo os times voltaram para o campo com sangue nos olhos e sede de bola. Sabella fez mudanças no time, colocando Aguero no lugar de Lavezzi. Os sul-americanos voltaram melhor do intervalo, avançando a marcação e ficando mais com a bola nos pés Com um 1 minuto do segundo tempo, Messi quase abriu o placar para os argentinos, ele recebeu grande passe pela esquerda e, já dentro da área, bateu cruzado, mandando a bola muito perto da trave de Neuer.

Aos poucos a Alemanha foi recuperando o domínio de jogo, mas ainda sem chegar com perigo ao gol de Romero, mas sem conseguir a finalização. O tempo ia passando e o nervosismo tanto da torcida quanto dos jogadores aumentava a casa lance. Aos 29 minutos, Messi voltou a dar trabalho para a defesa alemã. O craque dominou a bola na direita, carregou para o meio e bateu de esquerda, mas a bola saiu à direita de Neuer. Pouco depois Sabella fazia mais uma substituição, Higuaín pelo também atacante Palacio e faltando 5 minutos para o fim do segundo tempo, a Argentina fez sua última alteração; saiu Perez e entrou o volante Gago. Jogi também fez uma alteração que mudaria o rumo do jogo, sai Klöse dando lugar ao menino Götze. Que emocionado entrou em campo disposto a fazer o que fosse preciso para fazer de sua Alemanha campeã.

Todos já estavam visivelmente cansados e já pensando na prorrogação, as duas equipes não se arriscaram nos minutos finais, mantendo o 0 x 0 no placar até o apito do árbitro. Prorrogação, essa era a hora.

(...)

A seleção alemã partiu pra cima dos argentinos com sede de bola, decidida a levar a taça pra casa. No primeiro minuto Schürrle obrigou Romero a fazer importante defesa após jogada tramada pela esquerda. Aos 6 minutos, foi Palacio quem assustou quando recebeu lançamento nas costas da defesa, matou no peito e tentou tocar por cima de Neuer, mas jogou para fora. Deixando o coração da torcida mais uma vez aliviado.

Aos 7 minutos o momento mais importante da partida aconteceria, quando Schürrle arrancou pela esquerda e cruzou na medida para Gotze. O menino Mario fez bonito batendo a bola no peito e chutando antes da bola cair, assim abrindo o placar para os alemães. Mario correu e comemorou seu feito junto com os amigos de equipe, ele acabava de fazer o gol que decidiria uma final de copa do mundo, não conseguia acreditar. O segundo gol do alemão na Copa foi também o mais importante de toda a campanha.

No desespero, os argentinos começaram a jogar a bola na área tentando empatar. Mas faltava pouco tempo e a defesa alemã afastaram o perigo com segurança. Tocou o apito final e fim de jogo, Alemanha era a grande ganhadora da Copa do Mundo de 2014.

Natália gritava na arquibancada enquanto os meninos faziam a festa. A sensação era avassaladora, eles conseguiram; levaram a taça para casa. A emoção era grande em campo e fora dele, Joachim abraçava seus meninos e chorava junto com a eles. Lukas correu até Karla que o abraçou com força, o beijou enquanto ambos choravam. Karla entregou Louis para ele, o pequeno abraçava e beijava o rosto do pai, que retribuía todo o carinho.

Natália olhou para Thomas que sorria mais do que o normal. Ele olhou para a brasileira e pensou como queria correr até ela e beijá-la, mas sabia que não poderia fazer aquilo, não ali. O alemão sorriu para a linda de olhos azuis, mandou um beijo no ar e colocou a mão sobre seu peito, como uma forma de dizer que a amava.

Do you want to go to the seaside? I'm not trying to say that everybody wants to go. I fell in love at the seaside. I handled my charm with time and slight of hand.

 

Você quer ir para a beira do mar? Não estou tentando dizer que todos querem ir. Eu me apaixonei na beira do mar. Eu segurei meu encanto com tempo e de forma suave em minha mão.

Jogi também observava Natália, de longe, aquele jeito alegre que o conquistou, aquele charme natural e todo aquele jeito que só ela tinha, que ganhou a todos de sua equipe. A festa continuava, jogadores recebiam suas medalhas, uma Alemanha em êxtase e uma Argentina desolada.

But I'm just trying to love you, In any kind of way but I find it hard to love you girl, when you're far away. Away.

 

Mas eu estou apenas tentando te amar, de qualquer forma. Mas eu acho difícil amar você garota, quando você está longe. Longe.

Mas faz parte do jogo, é ganhar ou perder, uma disputa que foi levada ao seu limite. Isso  faz o futebol ser o esporte mais popular do mundo. É amor, esperança até o último minuto, é a garra do time, a alegria da torcida, um esporte que aproxima pessoas, um esporte que verdadeiramente muda o mundo e essa copa mudou vidas.

Depois de tantos dias de esforço, dedicação e principalmente amor! Aquela seleção que chegou ao Brasil para ganhar a taça, agora estava levando muito mais do que isso. Todos voltariam para suas casas com uma bagagem enorme, conquistaram muito mais do que uma competição, ganharam o povo brasileiro e assim como jamais esqueceriam aqueles dias no país, eles poderiam ter certeza que aquele país não se esquecia deles.

A festa já estava acabando, o estádio estava praticamente vazio, alguns jogadores davam entrevistas, outros estavam no vestiário e outros matavam a saudade da família. Natália estava no vestiário com Manu, Bastian e Muller.

- DÁ PRA ACREDITAR? SOMOS CAMPEÔES CARA, OLHA ESSA MORAL! – Bastian não fazia questão de esconder a felicidade e ela só aumentou mais ainda quando Sarah Brandner entrou pelas portas do pequeno vestiário.

- MEU CAMPEÂO! – A linda loira se jogou nos braços do loiro, que a girou e beijou, eram um lindo casal.

Thomas olhava para aquela que tanto amava e não conseguia dizer nada sobre tal assunto, por medo de afastá-la, mas quando chegassem ao Campo, não perderia tempo. O momento era ótimo dentro do vestiário, até que a comissão chamou os três para uma entrevista, deixando Natália sozinha por alguns minutos. A brasileira estava sentada olhando o nada, quando uma voz soou por todo aquele espaço, uma voz que ela conhecia melhor do que ninguém.

- Preciso conversar com você, nem que seja pela última vez.

Havia um tempo em que eu vivia um sentimento quase infantil. Havia o medo e a timidez, todo um lado que você nunca viu. Agora eu vejo, aquele beijo era mesmo o fim. Era o começo e o meu desejo, se perdeu de mim.


Notas Finais


Músicas do capítulo:

Natália passeando: https://www.youtube.com/watch?v=6NXnxTNIWkc
Música onde o Thomas e Jogi olham pra Nat: https://www.youtube.com/watch?v=7_RZLAxsa8Q
Trecho final do capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=_LhmuFpMIJI

Espero todas vocês no final <3 O que acharam? Beijão <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...