História Um certo professor - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lolita
Exibições 16
Palavras 535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aloha
Mais um cap ae
Boa leitura V:
E comentemmm

Capítulo 7 - Boa noite, baby


Eu gelei por dentro.

Droga...

-por favor...p-por favor eu juro que não faço mais..

Eu chorava, e falava entre soluços.

Ele sorriu pra mim de lado daquele jeito safado e sussurou em meu ouvido.

- você não me engana, Ali.

Ele subiu por cima de mim e começou a me beijar ávidamente, passando a mão por minha cintura, eu tentava tirar e me debater mas ele não deixava.

Ele mordia meu labio, indo beijar novamente, mas eu virei o rosto. Ele sorriu e viro meu rosto , puchando meu cabelo.

- vamos, não seja desobediente, ou quer levar já hoje?

Eu balancei a cabeça negativamente, ainda chorando. Ele me puxou e  começou a tirar a minha roupa , devagar. E claro que de novo eu tentei tirar, e tentei chuta-lo, acertando no meio de suas pernas. (e.e) 

Ele gemeu de dor saindo de cima de mim devagar.

Assim ele para.

Mas parecia que eu acabara de piorar as coisas, ele já não mantinha o sorriso é pegou a cinta da calça, retirando a e segurando nas mãos.

- eu tentei ser bonzinho contigo baby, mas voce não colabora.

Enxurrada de choro novamente.

Mas que porra!

Ele me virou e prendeu meus pés, minhas pernas e braços , e terminou de retirar minha roupa, passando a cinta no meu quadril de leve.

-" aproveite o passeio , baby"

Johnny começou a me espancar , batendo a cinta bem forte na minha bunda, eu gemia e gritava de dor,aquela dor agoniante, e não parava.

Ele puxou meu cabelo com força , inclinando minha face para trás e subiu por cima de mim , dando um chupão forte em meu pescoço.

Eu gritei , qiase não podendo me mover, e ele sorriu rindo.

-agora você é só minha? Entendeu?minha!

Eu nada respondi , mergulhando a cabeça no travesseiro para tentar alivar a dor no quadril, pedindo ora morrer.

-não acabamos , baby.

Ele alisava minha bunda de leve e a apertava, estava vermelha , e algumas partes já roxas por causa da força que ele exercera na cinta.

Me puxou pela cintura e mordeu meu pescoço no lado do chupão, começando a me penetrar devagar

- vou te foder muito , baby.

Ele começou com movimentos leves até aumentar severamente , a cama começou a se mexer , e continuava louco de prazer.

Eu gemia , e as lágrimas saiam vagarosas dos meus olhos. Johnny continou muito rapido, até chegar ao seu ápice e gozar , se movimentando devagar agora , dando leves gemidos.

Se retirou de cima de mim e me desamarrou rapidamente, segurando meus pulsos com tamanha força, ainda me puxando para o chão e me ajoelhando.

- vamos, engula tudo.

Eu virava a cabeça , tremendo, nem havia mais lágrimas para chorar.

-oque está esperando? Você quer pior?

Nao tive escolha, ele poderia me matar ou matar minha família.

Então eu virei a cabeça de frente pra ele ajoelhada e ele forçou minha cabeça puxando meu cabelo bem forte, até seu membro, movimentando devagar.

Eu estava quase vomitando. Se era desse tipo de coisa que as meninas falavam no colégio e faziam, agora tenho nojo delas.

Ele dava gemidos, forçando minha cabeça devagar depois largando , meu cabelo e levantando a calça, tirando o celular do bolso.

-São  11:40.

Silêncio.

Me puxou e me colocou na cama , pegando um cobertor e deitando, me agrarrando e colocando o cobertor sobre mim.

-durma bem, baby.




Notas Finais


-eu ainda o mato >:c
~Ali


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...