História Um começo em Outubro, mas de Janeiro a Janeiro - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Mitsuki, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Tsunade Senju, Zetsu
Tags Colegial, Escola, Lemon, Mitsuboru, Romance, Sasodei, Sasunaru, Suspense, Yaoi
Exibições 96
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui estou eeeeeeeeu!
Gente, vocês não tem noção, eu MORRO de vergonha de escrever cenas hots, porque qualquer palavra pode deixar a coisa broxar, então por enquanto vão ser leves até eu me acostumar. NJKFGS

Capítulo 2 - Conheci o Sasuke, e adivinha? Não gostei!


No momento em que aquelas palavras saíram da minha boca, pensei em todas as consequências: Sasori não me olharia do mesmo jeito, não agiria como normalmente age, nossas conversas seriam mais vagas e ele não faria mais nada do que fazia quando eu não havia me declarado. Um riso seco rasgou-me a garganta, e eu encarei ele.

— Brincadeira! — um sorriso amarelo surgiu em meus lábios. Pude notar que ele estava perplexo, tentando entender ainda. — Eu também tenho alguém que estou afim... Ele vem no ano que vem para a Universidade de Konoha.

— Tem?! Quem é...? Me conte logo!

— Seu nome é Pain. E... ele beija muito bem, por sinal. — suspirei. Fora legal ficar com Pain durante a competição, e de fato ele tinha um dom pra fazer alguém perder a sanidade, mas... não era alguém como Sasori, que por sinal estava ainda vermelho. — O que foi?

— Nunca beijei alguém.

— Você tem 18 anos, Sasori. O que quer ser, a Virgem Maria?

 

 

Nós voltamos pra casa depois de mais um pouco de conversa, risos e suspiros, ele foi pra dele, e eu fui pra minha. Como se não bastasse a surpresa de saber que Sasori já gostava de alguém, algo cheirava mais mal ainda. Em seu sonho, chamou por Naruto... Então por que ele disse que gostava do Sasuke¿

— Droga, ruivo... você gosta mesmo de me fazer pensar em você...

— Então cheguei tarde?

Uma voz familiar.

Muito familiar.

Fiquei com medo de pensar em quem era.

Mas eu já sabia.

Quando eu o encarei, quase caí de costas.

O que esse garoto estava fazendo ali?

— Pain...

 

 

Me afastei dele, com a respiração pesada. Como havíamos chegado à isso? 

Quando me dei conta, Pain estava sobre mim na cama, deslizando as mãos pelas minhas costas, por dentro da camisa. Era um saco, ele sabia meus pontos fracos, onde deveria tocar, onde deveria permanecer com as mãos, por um momento, eu não havia pensado em Sasori. 

— Quem é o ruivo que você citou, Dei? — Pain não entendia o significado de "deixe-me respirar", porque seus lábios estavam contra meu pescoço, trilhando beijos até a clavícula. — Já se esqueceu de mim?

— N-não... — me amaldiçoei por não conseguir falar direito. — Um amigo... 

Involuntariamente, os dedos das minhas mãos se enrolavam no cabelo alaranjado do garoto. Huh, droga. Eu odiava como meu corpo respondia aos toques dele, e quando ele me beijou de novo, não consegui por um segundo saber se eu estava no Céu ou Inferno. 

— P-Pain... — sussurrei ao sentir que eu estava... droga, droga, droga. Eu estava excitado. MUITO excitado. — É melhor a gente... 

Um de seus dedos se sobrepôs nos meus lábios, me fazendo ficar quieto. Um sorriso brincalhão surgiu nos lábios dele, era óbvio que ele estava adorando a possessão de simples toques sobre o meu corpo inteiro. A mão livre, já não bastasse seus lábios se arrastando pelo meu pescoço, deslizou de meu peito para por cima da calça, como se estivesse me testando, testando a minha sanidade. 

— Wow, Dei... você não tá brincando mesmo, hein? — mais um risinho. Eu bufei.

— Falando sério agora, Pain, vam... 

Eu suspirei, contendo um gemido ao morder o lábio inferior. Pain não esperou para que seus dedos percorressem por dentro da calça, por dentro da cueca box, procurando por meu membro e bum! Acertando em cheio. 

— Sem reclamações. Senti sua falta. 

Com... Com quem ele estava falando? 

 

Não demorou nem um pouquinho para que ele já tivesse tirado tudo o que eu chamaria de roupa, as minhas e as dele. Não tinha trégua, tempo pra respirar nem nada. Pain havia me feito ficar em seu colo, não do jeito que deveria, mas sim, com os membros roçando um no outro, o que era ainda mais torturante. 

— Ei, Dei... Você quer fazer isso com aquele tal ruivo, não quer? — não vi ressentimento em sua voz, nem em seu olhar. Eu só conseguia assentir. Era isso o que eles chamavam de "uke", não é? O passivo. Ugh, eu queria dominar, mas Pain era quem havia laçado a corda primeiro. — Então, eu vou te ensinar parte por parte. 

Nos beijamos de novo, entreabrindo os lábios para que a voracidade fosse alimentada ao tocar as línguas, que mais pareciam espadas, brigando desesperadamente. Ele aproveitou minha distração com aquilo para me jogar novamente na cama, como um brinquedinho. Pain não me beijava, e seus lábios se afastavam cada vez mais, percorrendo meu pescoço, peito, abdome, até chegar ali. 

 

 

Quando acordei no dia seguinte, não havia sinal algum de Pain, a não ser pela cama bagunçada e um post-it amarelo na cabeceira que dizia a seguinte frase: "Demore mais pra gozar, por favor." 

Necessário, muito necessário, Pain, obrigado pela dica. O ruim era eu ter aula dali umas três horas, então eu precisaria trocar logo os lençóis, tomar um banho e me arrumar. Eu ainda estava em um choque de voltar pra casa, porque meus pais não estavam mais ali, e sim viajando pelo mundo, sabe-se lá quando voltariam. 

 

Corri o máximo para a universidade, já atrasado. Por sorte eu havia tomado banho, então não havia nenhum cheiro ruim me rodeando, aliás, um cheio incomum de erva-doce estava no ar; virei de costas para tentar descobrir de quem era e bum! Obito. Acenei para ele, e ele acenou de volta.

— Caramba, seu cabelo cresceu, hein? Espero que algo a mais também tenha, porque no Ensino Médio... — fez uma expressão decepcionada. — Então, como foi lá?

Eu ri dos comentários dele, embora... bem, estivesse certo. 

— De boa... Onde tá o Sasori?

— Já foi pra aula, pelo visto há uns alunos novos, da outra universidade. 

— Quem?

— Um tal de... Naruto? Isso, e o outro era, acho que era Sasuke. — coçou a nuca, dando de ombros. 

— Obito, nos vemos depois. 

 

Só descobri que eu tinha vocação para ser corredor depois de fazer um rápido cosplay de Flash (Entenderam? Cosplay rápido? Flash? Alguém me mata) até a sala de aula, e foi ali que eu dei de cara com um garoto realmente ridículo. Rodeado por um Sasori feliz, animado e determinado a fazer o outro sorrir. Ele tinha um cabelo extremamente negro, e olhos ônix. 

— Que merda você viu nele, Sasori... — murmurei mais pra mim mesmo, enquanto via a cena de um ruivo animado, e um moreno indiferente.  

— DEIDARA! — ele gritou quando me viu na porta. Acenei, franzindo a testa pelo grito, andei até eles, sentando-me ao lado do ruivo. 

— E aí? Ahn... eu sou o Deidara. 

— Ele fala bastante de você. — o moreno assentiu. Esse aí era o Naruto? — Eu sou Sasuke. — ok, ele não era o Naruto. 

— Sasuke... oh, sim... Ele falou de você também. — sorri como Orochimaru sorria para os alunos, embora eu só quisesse bater em Sasori por gostar desse cara.

— Falou, é? — por que é que eu tive a impressão de que ele hesitou algum tempo pra responder?


Notas Finais


Aaaaaaaaaah, que vergonha.
Não sei o que dizer, apenas sentir.
Ainda estou pensando muito sobre fazer o Sasuke começar uma relação com o Sasori e causar uma confusãozinha... O que acham?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...