História Um conto para ser real - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ahistoriapodeserumamerda, Autoraquenãosabeoquefaz, Edurian, Edurianforever
Exibições 14
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi!!!
sim eu demorei!!! Não me mate!!!!
motivos?
provas, projeto ser cidadão, fórum latino americano e trabalhos de portugês que sugaram toda a minha criativiadade...
acho que é só isso
o capítulo pode estar uma merda e com muitos erros ortográficos, então me desculpem!!!

agora chega de enrolação e bora pro capítulo!
nos vemos lá em baixo!!!!

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Declaração


Um conto para ser real- capítulo 1

Declaração

 

POV Marian

Segunda-feira, 12 dias, 188 horas e sei lá quantas mil minutos para o fim das aulas.

 Estou tentando encontrar coragem para me declarar, ninguém me disse que seria fácil...

*trimmmm trimmmm*

Maldito despertador!!!!

Me levanto da cama chutando as cobertas e vou em direção ao banheiro igual ao um zumbi. Faço minha higiene matinal e  me encaro no espelho e fico imaginando se ele vai me querer. Dou uns tapinhas na minha cara pra ver se esses pensamentos iriam em bora. Resultado: não adiantou em nada...

Desci as escadas e fui direto para a cozinha, meu irmão e meus pais ainda não tinham levantado, então decidi fazer o café para eles e me servi com cereal com leite e bananas (NA: Já sei no que vc está pensando, seu safadenho!)(NM: Não malicia sua Ero-Autora!!)

Comi tudo e fui a pé mesmo para a escola, em 10 minutos eu cheguei na mesma e fui em direção ao pátio, adivinha quem já estava lá? Isso mesmo! A pessoa que causava meus sonhas e pesadelos, o senhor Edu Demons! E com o resto do grupo.

Em vez de me encontrar com eles como de costume vou em direção a biblioteca. Sei que eles vão estranhar e me perguntar o que aconteceu pra eu não ir falar com eles, mas eu preciso de mais tempo para tomar coragem de olhar nos seus novamente.

Sei que estou sendo covarde e tudo mais, mas não tenho como evit...

-Aí!- Esbarro em alguém e caio de costas no chão. Quando abro os olhos percebo que a pessoa que causou esse tombo está de quatro em cima de mim.

Coro e o garoto percebe.

-Me-me desculpa Marian!

-Não se preocupe Homero- digo enquanto ele me ajuda a levantar.

O Homero é uma pessoa boa, nos conhecemos no oitavo ano. Ele tem cabelos cor de caramelo e olhos heterocromáticos, mas não daqueles que cada olho tem cores diferentes, é como se os olhos dele estivessem com dúvida se seriam azuis céu ou verdes mar então decidiram e no fim decidiram usar os dois.

-Marian tá tudo bem?- Ele diz interrompendo meus pensamentos.

-To sim.

-Mas o que você estava fazendo aqui, digo na biblioteca?

-Eu, err, tava procurando um livros que a Laura me recomendou! – Digo gaguejando para encontrar uma desculpa decente.

-Ah! Este aqui? – ele me ­um livro e eu assinto –Esse era o último, mas se você quiser eu devolvo para você pegar.

-Não precisa! Eu posso pegar na biblioteca púlblica ou com  a Laura mesmo, não se preocupe!-digo fazendo uma carinha fofa.

-T-tudo bem então- ele diz corando e eu não entendo o motivo.

-Você está com febre? Ficou vermelho de repente- coloco minha mão em sua testa e ele se afasta bruscamente.

-Não é nada! Não presisa de preocupar!

-Então tudo bem, mas vemos na sala de aula.

- Tchau, pequeno!

-Tchau...- disse corando.

­­­______Quebra de tempo_____

 

As três primeiras aulas se passaram tranquilas, mas até mesmo as professoras perceberam que eu estava diferente, afinal eu não tinha vontade nenhuma de fazer alguma brincadeirinha com o conteúdo ou contar uma piada ruim só para ver “ele” rir.

O sinal para o intervalo vai bater em cinco minutos, e aí sim não vai dar para escapar... Já sei!!!! Vou inventar uma desculpa que eu dormi mal por causa de um pesadelo e aí eles vão me deixar em paz!

         * Músiquinha tosca para imitar o sinal*

Assim que o  sinal bate parece que um furacão passou na sala.

Todos saem correndo como doidos esfomeados (o que eles realmente são) e eu saio calmamente depois de todo mundo e me digiro pra um jardim que é pouco ocupado pelos alunos.

Minha paz não dura muito, logo chega a cambada.

Acho melhor fazer as apresentações: o grupinho é formado por 8 pessoas.

Eu , sendo praticamente a mascote do grupo.

“Ele” é como se fosse o alfa do grupo

A Karine é a famosinha do grupo, tem longos cabelos castanhos na altura da cintura com os olhos na mesma coloração.

A Giovanna ou gigi como todo mundo fala é ruiva com cabelos super cacheados e olhos verdes vibrantes, consideramos ela a fofinha do grupo.

O Matheus é como o Bad boy, SQN, ele tenta, mas com toda certeza ele isso não funciona, ele é alto de cabelo castanho e parece que uma vaca lambeu ele de tão liso que é, os olhos também são castanhos, chegando ao quase preto.

Tem o Jay, o nome dele é engraçado pois se escreve Jailson, mas se pronuncia Jayson, ele é bem parecido com o Matheus, só que mais baixo e mais moreno e com certeza o cabelo menos lambido, digamos que ele é o otaku  da turma.

A Eduarda é a tagarela, se ficar mais de cinco minutos quieta já é o fim do mundo! Ela não vive sem maquiagem, e como quase todo mundo ela tem os olhos castanhos, seu diferencial é o cabelo castanho claro descolorido em várias luzes.

Deixa eu ver se faltou alguém: eu, o Edu,a Karine, Gigi, Matheus, Jay, Duda... falta um... lembrei!!

A Laurinha, (NA: eu mesma e se reclamar eu faço mais!!) ela é a nerd fujosh, a diva suprema dos shipps yaoi ( palavras dela). Já viu alguém bipolar? Então vocês entendem 1% da guria. Ela tem cabelo cor de chocolate com mechas azuis, olhos negros e é só isso.

Já disse muito sobre esses demônios e não to com paciência de falar mais sobre eles.

Voltando a realidade vejo eles me encarando,ok isso já está dando medo... melhor perguntar o que aconteceu,

-Gente... por que estão me encarando?

-Bom... Estamos aqui a mais ou menos cinco minutos e vc tá aí nos encarando com cara de paisagem –a Karine explica.

-Atá! Desculpa, vocês perguntaram alguma coisa?

-Estamos perguntando se você esta bem, durante as aulas você não estava normal e agora está no mundo da lua –o Edu diz preocupado.

-E-eu to bem, foi só um pesadelo ontem à noite que mecheu comigo nada de mais –Droga! Eu gaguejei, é possível que esteja corado e quando olho pros outros vejo o olhar malicioso na minha direção, coro ainda mais e sinto uma mão na minha testa e me desculpem tomates, eu estava mais vermelho que vocês quando olhei para cima pra ver quem estava com a mão na minha testa, sim era ele.

-Marian, você tá quente, acho melhor te levar para a enfermaria.

-Não precisa! –digo meio que nervoso, o que fez o sorriso da Laurinha aumentar ainda mais.

-Marian, estamos preocupados com você, então deixa o Edu te levar para a enfermaria –diz Laura entrando na discussão enquanto os outros só concordavam.

-Por que eu? –o citado na fala reclama e eu inconscientemente abaixo a cabeça.

-Ora! Você não é o melhor amigo dele? E também eu tenho que passar a tarefa de matemática pra esse povo.

-Não preci-

-Claro que precisa!- Ela diz me interrompendo, mas que ódio que eu tenho disso!!

-Tá bom! Eu levo! Mas você vai me passar as respostas de filosofia, ouviu?

-Vai logo desgraça!

Depois dessa discussão o Edu me leva pra enfermaria, o caminho foi silencioso, mas dava pra ver que ele tava preocupado...eu pelo menos acho.

A Paty, que é a enfermeira, disse que não era nada e me mandou ir para sala.

Acho que meu dia foi um pouco conturbado...

 

__________Quebra de Tempo\ último dia de aula_____

 

Finalmente! O ultimo dia de aula!

A última prova foi ontem e hoje foi a despedida da turma! Pena que muitos não vão ficar com a gente ano que vem...

Além disso é hoje que vou me declarar! Sei que já faz tempo que to prometendo isso, mas como nas férias nós não vamos nos encontrar ele vai ter tempo suficiente para ele pensar sobre isso e talvez não me odiar quando nos reencontrarmos......... é isso que espero.

Depois da festinha de despedida, com direito aos bolos da mãe da Laura (é de lamber os beiços!) , o último sinal bateu e como  eu e o Edu já havíamos combinado antes nós iriamos ir para uma pracinha aproveitar o resto do dia antes de ele viajar pra sei lá onde.

Já tinha se passado algumas horas e o sol já estava se pondo.

Tínhamos conversando sobre tudo o que já tinha acontecido durante o ano, tipo uma retrospectiva,  momentos tipo: peixe não tem carne e o big bang era uma explosão que virou relógio (NA: isso realmente aconteceu, agora chutem quem das 8 pessoinhas apresentadas lá em cima disse isso).

Mas já chega de enrolação, é agora ou nunca.

-Edu, eu tenho uma coisa para falar.

-Tá pode dizer.

-Me prometa que não vai me interromper, se não eu perco a coragem.

-ok, então.

-Faz uns 3 anos que me sinto estranho, toda vez que você chega perto meu coração acelera, eu fico com ciúmes quando você fica com alguma garota, porquê eu queria estar no lugar delas- faço uma pausa e continuo –a questão é que eu me apaixonei por você –terminei de falar olhando seus olhos, vi seu olhar passar de surpresa para nojo e repulsa.

-Não sei como me transformei em amigo de uma aberração! –disse com a voz acida e se levantando –Sempre duvidei gostava de outra fruta, mas sempre tive esperanças que era só zuação. Mas não você tinha que ser um gayzinho de merda! Só não te espanco porque aqui tem muitas testemunhas, mas não se aproxime de novo, se não eu não me segurarei uma segunda vez!

Depois disso ele foi embora e eu já estava chorando como uma criança, até pelo menos sentir que alguém estava me abraçando e dizer:

-Calma, vai ficar tudo bem, eu vou te proteger...

-Qu-quem é? –pergunto soluçando já que minha visão está embaçada por causa das lágrimas.

-A deusa fujoshi e não se preocupe eu vou te proteger...

Depois disso só lembro de ter dormido de exaustão de tanto chorar e acordando na casa da minha provável nova melhor amiga...

 

 

Fim do primeiro capítulo.


Notas Finais


bom , o que acharam?
mereço ser queimada ou glorificada?
eu mesma quase arranquei a cabeça do Edu quando escrevi aquela parte e o pior que ele estava na sala de aula! imagina o perigo!!

kissus de caramelo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...