História Um coração em conflito (Malec) - Capítulo 94


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção, As Crônicas de Bane, As Peças Infernais, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Camille Belcourt, Celeste Newsome, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), James "Jem" Carstairs, Magnus Bane, Sebastian Morgstren, Simon Lewis, Tessa Gray, Valentim Morgenstern, Will Herondale
Tags Clace, Jessa, Malec, Sizzy, Wessa
Exibições 334
Palavras 1.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Vocês são muito precipitados! Meu Deus kkkkk
Não detonem a Shelby ainda pq ela não sabe do Harry

Capítulo 94 - Eu vou renunciar ao Trono


Não se aproxime desse assassino” Shelby gritara e Magnus simplesmente congelou no lugar.

Ele não via mais nada ao redor.

Só conseguia encarar a mulher com incredulidade.

- Do que é que você está falando mãe? – Magnus perguntou enquanto recuperava os sentidos e foi abrir a tranca da gaiola que ela estava.

Shelby saiu e agarrou o pulso do filho.

- Esse garoto nos traiu! – Disse entre lágrimas. – Ele... ele decepou a cabeça do seu pai.

Magnus recuou um passo pra trás com olhos arregalados.

Sua mente girando e seu peito em espasmos.

Já suspeitava disso quando encontrou o corpo do homem, mas ouvir em alto e bom som...

- Meu Deus...

- Alec assassinou o seu pai a sangue frio e tem que ser punido por isso. – A mulher continuou numa mistura de raiva e decepção. – Ele nos traiu, filho. Você tem que deixa-lo.

Magnus então abriu a boca pra falar, mas acabou soltando um grito quando se sentiu ser agarrado por trás.

Seu pescoço logo sendo apertado por braços fortes.

- Escute a sua mãezinha, Bane! Passe a Coroa para mim e fuja com ela. – A voz de Sebastian era mortalmente cruel. – Eu cuidarei do Soldadinho aqui... se ele já não estiver morto, é claro.

Jace estava caído no chão a poucos metros dali, se contorcendo de dor pois sua perna estava num ângulo estranho.

Dean e Valentim ainda estavam lutando mais a diante, e Alec permanecia imóvel no canto.

- Para de enrolar Sebastian e mate todos se o Principe não lhe passar o Poder. – Valentim praguejou sem desviar os olhos de sua própria batalha.

Então Magnus tremeu de fúria e deu um berro.

- CALEM A BOCA TODOS VOCÊS! – Depois se virou pra Shelby, sem mudar sua expressão irritada e desesperada. - Mãe, eu te amo, mas a senhora não tem o direito de acusar o Alec assim. Você está sendo injusta e eu não vou permitir que o difame dessa maneira sendo que tudo o que ele fez até hoje foi me proteger.

- Mas ele matou o seu pai! – Ela retrucou.

- Porque ele me batia!

Sebastian soltou uma gargalhada e ficou encarando os dois.

- E o showzinho está ficando cada vez mais interessante. Harry e Valentim não eram irmãos de sangue mas com certeza tiveram a mesma mentalidade diabólica. – Ironizou.

Magnus ignorou o garoto e voltou a falar.

- Harry me batia desde que eu era pequeno, mas sempre em lugares que não exibisse as marcas. Durante toda minha vida eu fiquei em silencio com as ameaças dele e nunca te contei nada porque não queria que você sofresse. Mas agora chega! Eu não me importo com o que o Alec fez! Ele só estava me protegendo daquele monstro.

Lágrimas rolavam soltas pelo rosto da mulher e ela deu um passo até o filho, claramente mostrando arrependimento.

- Ah querido... me perdoe... eu não fazia ideia! Tinha consciência de que Harry era severo com você, mas nunca imaginei que ele praticava essas brutalidades.

Magnus recuou e balançou a cabeça.

- Não tenho tempo pra isso agora mãe. O Alec precisa de mim.

- É uma pena que você não vai ajuda-lo. – Seb disse voltando a agarrar o rapaz.

- Que merda Sebastian, me solta. Você venceu! Eu vou renunciar ao Trono! Apenas me deixe ir até o Alec.

- Não! Eu acabei de decidir que vou matar todos vocês!

Valentim, que agora mantinha Dean ajoelhado e apontava a espada para seu pescoço, soltou uma risada satisfeita.

- Isso mesmo meu filho. Mate todos e deixe Magnus por ultimo, pra ele aprender de uma vez por todas que ninguém pode vencer os Morgenstern.

- Eu quero me juntar a vocês! – Uma voz de repente ecoou pelo Santuário.

Todos os olhares se voltaram na direção da porta e viram Clary caminhar lentamente até Sebastian.

Seu uniforme estava rasgado em diversos lugares e alguns cortes podiam ser vistos.

Ela parecia pequena e indefesa sem nenhuma arma, mas ao mesmo tempo determinada e fria.

- Clary? O que você está fazendo? – Jace perguntou incrédulo entre os gemidos de dor.

A ruiva não ousou olhar pra ele, atirado no chão e se contorcendo.

Se olhasse, ela própria iria desabar ali mesmo.

- Sebastian, eu quero me juntar a você. – Ela repetiu. – Por favor, me deixe segui-lo.

O garoto franziu o cenho e falou.

- Não dê mais um passo! Eu não acredito em você Clarissa. Por que iria querer se juntar a mim?

- Porque eu quero ser sua Consorte quando você assumir o Poder. – Ela disse e deu mais um passo à frente. – Eu tenho pensado muito nisso desde aquele dia no Palácio. E demorei pra perceber, mas o que eu quero é estar ao seu lado Sebastian. Quero estar ao lado do novo Rei.

- Clary? Por que está fazendo isso? – Magnus indagou com raiva. – Eu confiei em você!

- Ora Magnus! Está claro que você não tem mais chances. – Ela respondeu seriamente enquanto o encarava. – É só olhar em volta! Vocês estão perdendo e o Sebastian vai governar... Comigo, se ele me quiser.

A ruiva então voltou a focar no garoto e sorriu.

- Eu prometo que vou venera-lo, meu Rei. Basta você me aceitar.

Sebastian a analisou por vários segundos até que empurrou Magnus longe e estendeu a mão pra ela.

- Você jura que será leal a mim, Clarissa?

- Eu juro, meu Rei! – Ela disse pegando a mão dele.

- Clary, não faça isso, por favor! – Jace gritava e chorava ao mesmo tempo.

Valentim ria vitorioso com o sofrimento que esbanjavam e Sebastian puxou a cintura da ruiva enquanto aproximava seus lábios.

- Então junte-se a mim, minha Rainha. – O garoto disse, e quando ia selar seus lábios aos dela, Clary sacou uma seringa do uniforme e enfiou no pescoço dele.

Seb deu um grito e rosnou recuando.

- O que você fez, sua vagabunda?

- Eu jamais me juntaria a você, seu demônio. E fiz o que foi preciso para ajudar os meus amigos!

Em segundos, sangue começou a escorrer pelo nariz e boca do garoto.

Sua pele clara ficou num tom acinzentado e seu corpo sucumbiu a estado de convulsão.

Ele desabou totalmente no chão e logo ficou imóvel, com seus olhos negros abertos.

Valentim nem teve tempo de reagir pois Isabelle tinha surgido e já estava lançando seu chicote no pescoço dele.

- Você nunca mais vai se meter com a minha família, desgraçado.

A morena então apertou ainda mais o chicote e o puxou, fazendo com que a cabeça de Valentim saísse.

O resto dos amigos entrou correndo logo em seguida e Simon foi até Izzy, que tinha um olhar de espanto no rosto.

- Ai meu Deus Simon... eu decapitei alguém. – A expressão dela mudou depois de dizer essas palavras e um sorriso surgiu em seus lábios. – Eu sou mesmo incrível, não sou?

- Hahaha parece que os Lightwoods tem um certo probleminha com a cabeça das pessoas. Preciso me lembrar de jamais te deixar irritada.

Clary correu até Jace e se ajoelhou ao lado dele, abraçando-o e chorando.

- Jace... me diz que você está bem, por favor...

- Relaxa ruivinha, eu estou bem. É só a minha perna que está quebrada.

- Mas e esses cortes....

- Hey! – Ele a interrompeu, segurando o rosto dela. – Eu estou bem! E você foi incrível. Por um momento eu quase acreditei que você se juntaria mesmo a ele.

- Rá! Até parece Wayland. Minha fidelidade sempre será sua.

Sam, Cass, Derek e Stiles foram ajudar Dean que estava bastante ferido e Jem, Will e Tessa correram até a Rainha, que parecia estar em um estado absoluto de choque.

Tessa começou a explicar pra ela que aquilo tudo era parte do plano deles, mas logo o olhar de todos caiu sobre Magnus, que estava chorando com Alec no colo.

- Eu não consigo sentir a respiração dele. – Anunciou fraquinho em meio às lágrimas. – Por que eu não consigo sentir?

- NÃÃÃO! – Izzy gritou e Jace tentou se levantar, mas logo caiu no chão de novo.

- Filho... – Shelby tentou dizer alguma coisa, mas sentiu seu coração se despedaçar ao ver aquela dor no olhar dele.

- Alexander, por favor... Volta pra mim! – Magnus insistiu desesperado enquanto o abraçava. – Eu não posso viver sem você Alec. Acorda!

Vários minutos se passaram... ou horas, ninguém sabia ao certo, e o rapaz se recusava a largar Alec.

Ele pegou a mão do moreno e beijou seu dedo onde estava a aliança.

- Que droga Alexander Lightwood Bane! Não se atreva a me deixar! Eu não vou permitir isso!– Tentou de novo. - Abra os olhos agora!

E então, Magnus sentiu um aperto fraco nas mãos e em seguida uma voz baixinha e familiar o chamando.

- Magnus?


Notas Finais


OBS:
Estou agora reconsiderando se vou ou não postar uma 4ª fanfic.
Quando comecei a escrever... Meu plano (que eu já disse várias vezes) era criar uma história GRANDE e DIFERENTE... onde acontece de TUDO, pra não ficar naquela mesmice de sempre.
Porém parece que não tá agradando muita gente :(
O lance é... Se eu fosse fazer uma historia onde os principais (MALEC) morrem ou se separam... eu nem teria começado pq Malec é tudo pra mim!
Eu sou uma paranoica obsessiva apaixonada que quer explorar varias situações entre eles, mas que SEMPRE acabem juntos no final!
Sinto muito pra quem não tá vendo isso.
Sinto muito pra quem desistiu de ler e parou de comentar.
E sinto muito pra quem acha que eu vou ferrar com tudo no ultimo segundo.
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...