História Um Crush de Exatas - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Tae, Taehyung
Exibições 16
Palavras 1.557
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem :D
Boa leitura

Capítulo 2 - A falta de energia..e de folego. pt2


Fanfic / Fanfiction Um Crush de Exatas - Capítulo 2 - A falta de energia..e de folego. pt2

(...)Subi as escadas com uma vela e deixei-a encima da cômoda, enquanto procurava por uma blusa. Como estava tudo escuro, deixei a porta aberta, sabia que ele não subiria, nunca demonstrou nenhum interesse por mim. Era isso que eu pensava.

-S/N você é linda com blusa, mas sem é mais linda ainda.

-TAE! O QUE...O QUE VOCÊ ESTA FAZENDO AQUI???

-Calma, só vim matar minha curiosidade.

-CURIOSIDADE DE QUE?

-Curiosidade de você, sua boba, obvio.

-A quanto tempo esta ai?

-Desda hora que você subiu. Estava cantarolando o que S/N?

-Você ouviu o que eu cantei? Ouviu?- Disse nervosa, que droga, por que tenho essa mania tonta de cantarolar o que eu quero!?

-Eu ouvi tudo, mas uma parte me chamou a atenção.

Ele se aproximava de mim, eu estava com a parte de cima do corpo coberto apenas pelo sutiã. Tae se aproximava lentamente. Vi pela luz da vela apenas seu sorriso malandro e aquela língua maravilhosa que ele não conseguia segurar na boca, maldito habito em Taehyung.

-E.. E qual é essa parte?

-"Estamos sem luz, mas a luz das velas nos ilumina. Isso torna tudo tão romântico. Queria ele aqui, comigo, abraçados enquanto a chuva cai, juntos nos sentindo..." Era assim, não era?

-Tae, olha, eu sempre gostei de você, desde que nos conhecemos. -Disse, desolada.

-E quando ia contar isso pra mim S/N?

-Nunca, talvez.

-Então eu nunca falaria o que sinto por você também.

-E o que você sente po... -Antes mesmo de eu terminar de falar ele me pegou em um beijo. Um beijo suave, doce e calmo. Muito melhor do que eu havia imaginado.

-Eu amo você S/N. E agora, mais que nunca eu te quero.

-Eu estou aqui.

Ele olhou no fundo de meus olhos. A pouca claridade refletia em seus olhos, os deixando mais belos.

Logo voltou a beijar-me. As coisas estavam esquentando e pensei "É hoje!", mas tinha um pequeno detalhe, eu era virgem, como Tae era meu amigo a anos sabia disso, esse pequeno detalhe me deixava inquieta, mas decidi aproveitar o momento.

-Não se preocupe S/N, eu sei que você nunca fez isso. Não se aflinja. Não quero te machucar e não vou, terei cuidado.

Ele leu meus pensamentos, aquilo me relaxou, um pouco, ele já havia se decidido, seria hoje.

-Tudo bem Tae, confio em você. -Sorri.

Me deu um selinho e voltou a beijar-me, agora nosso beijo não era mais calmo e suave, mas sim rápido e excitante. Tae traçou beijos de minha boca ate minha orelha, mordiscou-me e começou a beijar meu pescoço. Senti leves chupões.

-Não..Não deixa marcado.

Eu senti um riso de leve, mas voltou a beijar-me. Aquilo era bom.

Ele me puxava, colando meu corpo cada vez mais ao seu, sempre me beijando. Minhas mãos estavam em sua nuca, minhas unhas o arranhavam de leve, o arrepiando. Me levantou em seu colo, deixando nossos membros encostados, por cima de toda a roupa, por causa de sua calça jeans era difícil sentir, mas ainda assim sentia algo. Me beijava ainda mais rápido, porem parou, me olhou, eu sorri, e assim, o beijei. Ele caminhou em direção a cama, me deitou, tirou sua blusa e ficou por cima de mim. Beijava meu pescoço, eu passava as unhas por suas costas, procurando não deixar marcado, pois no dia seguinte iriamos a piscina com um grupinho da sala.

Finalmente, depois de muitos beijos, mordidas e cupões no pescoço, ele começou a descer. Depositando leves beijos molhados, de meu pescoço ao meu colo. Olhou pra mim, sabia o que significava, ele queria permissão para tirar meu sutiã, assenti. Sentou na cama, me sentando junto, foi para trás de mim, colocou suas mãos no cos da minha calça e subiu, arranhando de leve minhas costas, ate chegar ao fecho de meu sutiã. O abriu, passou as mãos em torno de meu corpo, segurando meu sutiã na frente, enquanto beijava meu ombro e pescoço...

-Awn.. Tae.. isso ja... é maldade.- Disse entre alguns pequenos gemidos.

-Isso.. é o que você... me faz querer... todo dia S/N. -Disse entre beijos.

Voltou a beijar-me de frente, soltou meu sutiã que estavam em suas mãos. Acariciava meus seios, desta vez, enquanto descia seus beijos, não parou no colo, continuou e beijou meu seio esquerdo, com a mão direita, acariciava o outro, me deixando louca. Intercalava entre beijos e cupões, mordidas leves e lambidas em meu bico.

-Deita S/N, vai ser muito melhor.

Obedeci, sem hesitar. Ele abriu minhas pernas, ainda cobertas com a calça de moletom, não ligou, passou a mão pelas minhas coxas e subiu ate meus seios. Minhas mãos estavam arranhando suas costas, não mais fraco. Tae me beijava de maneira louca, acariciava meus seios e puxava meus biquinhos. Do nada, ele parou.

-S/N, sabia que você fica muito mais linda corada a luz de velas? Espero não estar te decepcionando. -Disse um pouco ofegante.

-Na..Não Tae... Não esta. -Eu ja estava sem folego, aquele homem estava me torturando.

Sorrimos um para o outro, me deu um selinho rápido, desceu as mãos e sem parar para acariciar nada, ou ate mesmo me dar algum carinho, abaixou minhas calças, tirando-as logo. Me deu mais um selinho e desceu de meus seios ate minha barriga, lá deu leves mordidas e desceu ate minha intimidade beijando-a. Começou a passar sua língua quente em minha intimidade, eu gemia, aquilo era muito bom. Senti suas maos que estavam em minhas pernas se moverem, a esquerda segurava ainda mais forte minha coxa, enquanto a direita passava por minha intimidade. Chupava minha intimidade, eu estava ficando mais moladinha do que já estava. De leve senti ele abrir um pouco minhas pernas, um de seus dedos entrava em mim aos poucos. Era uma sensação totalmente nova, eu me tocava as vezes, mas não era nada comparado aquilo, a adrenalina de ter alguém fazendo isso em mim. Pela primeira vez. Gemi auto.

-Shiu mocinha, não será nada legal se seus vizinhos ouvirem.- Sua respiração estava um pouco desregulada, mas não teve problemas em falar isso sorrindo.

-Awn.. Descul..pe Tae- Disse envergonhada

-Apenas relaxe S/N, você é apertadinha, se ficar nervosa não vai mesmo. -Riu novamente.

Eu não sabia se aquilo era algo bom ou não, mas pelo visto não. Ele não parou, começou movimentos de vai e vem com seu dedo, no começo eram lentos, com os minutos se passando aumentou a intensidade dos movimentos. Me fitava, um de seus dedos estava dentro de mim, o polegar massageava meu clitóris. Senti outro dedo. Gemi novamente. Senti minhas pernas ficarem bambas.

-Awn.. Awn.. Tae.. e-eu.. não sei.. mas acho q-que estou... chegando lá.

Depois que disse isso, ele subitamente parou, olhou pra mim, sorriu. Mais uma vez, seu maldito habito de não segurar a língua na boca apareceu .

-Isso é bom S/N. E você é muito mais gostosa que imaginei. Mas ainda não vou deixar você se livrar de mim.

Não entendi na hora, mas logo Tae me fez levantar, disse para mim descer da cama. Ajoelhei no chão conforme ele mandou. Agora seria minha hora de entrar em ação, estava mais nervosa que antes, não poderia fazer errado.

-Tae.. eu não sei fazer isso.

-Calma boba, você pega a pratica, além disso irei te instruir.

-Tudo bem, professor.- Disse com um riso safado e meus olhos estavam em direção aos seus.

-Já começou bem, sempre olhe para mim.

Antes mesmo dele continuar a falar, comecei a punheta-lo. Fazia movimentos devagares.

-Mais rápido minha aluninha safada.

Assim fiz, aumentei a velocidade. Acariciei suas bolas, no momento de voltar minha mão ate a glande, trouxe-a passando a ponta do dedo devagarinho por toda sua extensão. Acariciei sua glande, fazendo movimentos circulares. Ele jogou a cabeça para trás, já não falava nada. Pelo visto estava me saindo bem. Voltei a punheta-lo mais rápido. Senti suas veias começarem a engrossar e abocanhei aquela delicia. Fazia movimentos de vai e vem rápidos, de vez em quando passava a língua pela extensão. Beijava sua glande e passava apenas a pontinha da língua. Não demorou muito Tae parou.

-Eu não fiz certo???- Perguntei na maior inocência possível para o momento.

-Eu não quero gozar ainda.- Dizendo isso, levantou-se para por a camisinha.

Me puxou para um beijo maravilhoso, deitou-me na cama novamente. Depositou beijos molhados de meu pé ate minha boca, passando por minha intimidade e dando muita atenção aos meus seios. Abriu minhas pernas e deitou-se por cima de mim. Senti seu membro encostar em minha intimidade. Olhando no fundo dos olhos, penetrou-me devagarinho. Gemi alto, quase um grito. Ele me calou com um beijo, fez movimentos de vai e vem algumas vezes nesse mesmo ritmo. Minhas unhas cravaram suas costas, arranhando-o. Acelerou os movimentos, me fazendo gritar de prazer.

-Isso, mas... g-grite meu... nome.

-Awwn.. Awn.... Tae-e.. Taehyung

-Muito bem, minha safadinha.

Os movimentos ficaram cada vez mais fortes. A luz de velas, só se ouvia o som de nossos corpos suados se chocando, e nossos gemidos. Não nos importamos mais com vizinhos ou encontro em grupo na piscina no dia seguinte.

Chegamos ao ápice juntos. Estávamos satisfeitos. Cansados. Sonolentos. Tae tirou a camisinha, jogou-a longe, me deu mais um beijo, abraçou-me.

-Terei que ligar para a policia.- Disse, sem conseguir regular minha respiração ainda. Nós rimos.

-É como sua musica, “Juntos nos sentindo”.

Sorrimos. Depois disso caímos no sono.


Notas Finais


Por favor, comentem. Se você gostou, mostra pros/ as amiguinhos/as...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...