História Um Dia - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Jean-Jacques Leroy, Mila Babicheva, Otabek Altin, Phichit Chulanont, Victor Nikiforov, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Mila, Otabek, Otayuri, Phichit, Viktor, Yaoi, Yubek, Yuri, Yuuri
Visualizações 100
Palavras 3.135
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente próximo capitulo voltamos para Otayuri e vai ser o penúltimo.
Eu amei escrever esse sobre a Mila e Sala, tanto é que ficou enorme.
É isso boa leitura leiam as notas finais.

Capítulo 12 - Amor à Primeira Vista


Hoje é sexta – feira e adivinha é dia de maldade, já tenho tudo programado para essa noite minha primeira parada é num barzinho eu não conheço o lugar, mas segundo Phichit é cult bacaninha, convidamos Otabek, mas ele tá meio para baixo com as histórias com o loirinho.  Cheguei em casa olhei o relógio e marcava 17:40 tive uma sessão de fotos hoje e foi bem exaustivo, mas só preciso de um banho de um bom look e estarei pronta para a noite.

Tomei um banho bem demorado e paro enrolada na toalha em frente ao meu guarda-roupa — Por onde eu começo? — Escolho uma camiseta preta com um pouco de brilho e uma legging preta com o tecido espelhado, pego uma sandália não muito alta porque hoje quero dançar muito e já sei que no tal bar tem um espaço com pista. Deixo meu cabelo solto, passo um batom e um lápis, coisa básica.

Termino de me arrumar e olho no relógio 19:20h. Certo marquei as 19:30h com Phichit tenho 10 minutos pra chegar no local, procuro o aplicativo Uber no meu celular e solicito um carro que não demora muito a chegar. Demorei 20 minutos pra chegar, não foi um atraso tão grande assim, olho a fachada Vinil ambientz bar era um nome legal.

Entro as pressas tentando encontrar Phichit e acabo esbarrando em alguém escuto o barulho de copos caindo — Ops já fiz merda! — me viro e vejo uma moça, estava de uniforme trabalha ali, concluí. Olho para ela que retribui o olhar me fulminando posso sentir todo o seu ódio.

— Você devia olhar por onde anda — Falo para irritar ela ainda mais, sou assim o que posso fazer.

— Me desculpa, moça — Sinto que a garçonete pede desculpa, só da boca pra fora, pois seu olhar diz outra coisa.

— Você não precisa me pedir desculpa sou uma estabanada isso sempre acontece — Falo me abaixando para ajuda-lá. Ela parece confusa com a minha mudança.

— Não precisa me ajudar faz parte do meu trabalho — A encaro e dou um sorriso tudo bem então me desculpa mais um vez eu não quis ser grossa com você.

Ela não fala mais nada e desvia o olhar de mim, me levantei e fui atrás de Phichit, o vi acenando para mim e segui até sua mesa.

— Mila você já chega arranjando confusão.

— O que posso fazer é mais forte do que eu.

— A pobre moça pode perder o emprego por causa disso sua louca.

— Eu poderia dar um trabalho pra ela é a coisa mais linda que eu já vi na vida.

— Mila pare sei aonde quer chegar, deixe a moça trabalhar em paz.

— Phichit eu não vou fazer nada demais, relaxe.

— Relaxar com você, nem pensar, você não presta mesmo.

— Estou começando a me sentir ofendida que tipo de amigo é você

— O melhor sempre falo as coisas na sua cara.

— Seung dê um jeito nesse seu namorado ele precisa de sexo pra parar de se meter na minha vida sexual — Falo com o coreano que só rir da situação.

Phichit o puxa para um beijo e eu reviro meus olhos, se eles vão ficar se agarrando eu também quero alguém pra agarrar, ou melhor, uma certa morena. Me levanto indo em direção ao bar. Procuro por ela, mas não a encontro ando um pouco pelos outros espaços e nada dela, sinto meu braço ser puxado.

— Vamos dançar — Phichit aparece eufórico na minha frente. Ele sabe se divertir em festas, o acompanho animada.

Passamos um bom tempo dançando e ao girar na pista de dança percebo a morena me olhando, completo o giro e olho para encontrar seus olhos novamente, mas só vejo suas costas. Dou um tempo na dança e saio dali avisando ao Phichit que estava mais animado do que nunca dançando com Seung. Sigo na mesma direção que a moça foi a vejo servindo uma mesa, me sento rapidamente numa mesa vazia e quando ela vira levanto a mão a chamando, tive a leve impressão dela ter respirado fundo.

— Pois não? — Ela olha para mim com uma certa indiferença, não gostei muito, mas a noite estava apenas começando.

— Você pode me trazer uma Stella Artois, por favor — Tinha que pensar em algo rápido para atrair sua atenção.

Quando ela sai levanto a mão chamando outro garçom peço papel e caneta e escrevo um bilhete pra ela, o garçom sorriu para mim, e disse que seria difícil conseguir algo com a morena ela era durona e nunca via a moça sair com ninguém. Isso se tornou um desafio para mim, Phichit tinha razão eu não presto e perco o interesse fácil pelas pessoas.

— Sua cerveja.

Sorriu para ela que retribui o sorriso, mas sinto que é puro profissionalismo. Bebo a cerveja e sinto que preciso de algo mais forte, volto para o bar e peço whisky puro. Olho para o lado e vejo ela olhando para o meu copo.

— A cerveja era só pra esquentar — Falo.

— Estranhei você ter pedido cerveja, não pareceu ser muito o seu tipo — Olho para ela, o que foi isso ela falou comigo espontaneamente e estava reparando em mim. Antes que pudesse falar algo ela sai.

O garçom que levou o meu bilhete voltou e trouxe outro em resposta. Sinto muito, mas não estou disponível. Ela era mesmo arisca só havia dito que ela era muito bonita no meu bilhete. Termino meu whisky e vou ao banheiro, me dirijo ao espelho para retocar o batom, segundos depois a vejo entrar, ela para acho que não esperava me ver ali.

Tenta disfarçar entrando em uma das cabines eu enrolo o máximo que posso até ela sair, não olha para mim se dirigi a pia lava as mãos ainda sem olhar para mim, vai ate o espelho e dá uma arrumada no cabelo, então ela passa por mim indo para a saída, pego sua mão e ela parece tremer.

— Você vai me ignorar a noite toda mesmo? — Eu pergunto.

— Eu não sei do que você está falando.

— Eu mandei o bilhete pra você sabia — Ela corou.

— Tenho que voltar ao trabalho.

Soltou-se de mim e foi em direção ao bar. Saí dali com muitas dúvidas, mas com uma certeza, ela ficava ainda mais linda corada.

Procuro Phichit e aviso que vou embora ainda tinha outros lugares para ir. Antes de sair do bar a procuro novamente, quando a vi fui em sua direção.

— Oi eu nem perguntei seu nome. O meu é Mila e eu estou indo embora. Então pode ficar relaxada tá — Tinha uma dose de orgulho ferido em mim. Saí sem olhar para trás.

Eu cansei da noite e aquela morena ainda estava em meus pensamentos, então decidi ir para casa liguei para Otabek pra falar sobre a moça. E como sempre ele era ótimo em dar conselhos eu ainda não entendia como ele não aplicava aquilo na sua vida às coisas seriam mais fáceis para ele conquistar o Yuri.

Chego em casa e tomo outro banho me sentindo totalmente relaxada me deito e quando estou pegando no sono meu celular toca. Era Phichit fiquei preocupa então atendi.

— Oi aconteceu alguma coisa?

— Simmmmmm, mas foi uma coisa boa.

— Quer parar de suspense e falar logo.

— Adivinha quem me pediu seu número — Pensei um pouco quem poderia ter sido eu flertava com muita gente, decide perguntar de uma vez queria ir dormir.

— Fala logo eu estou com sono.

— Tá sua sem graça, foi a morena que você passou a noite correndo atrás.

— Mentira!!! — Falo me sentando na cama.

— Você estava mesmo a fim dessa menina ein — Escuto suas risadas.

— Não enchi Phichit — Desligo o telefone e volto a me deitar um pouco mais inquieta. Quando ela falará comigo?

Olhando para o número no papel me pergunto por que fiz isso. Eu nunca saí com garotas, então no que eu estava pensando ao pedir aquele número. Deixo o papel no criado mudo e vou tomar um banho. Volto para a cama e a garota ruiva não sai de minha cabeça — M-i-l-a — Que nome bonito e ela também era. Coro com esses pensamentos eu não estou gostando dela. Eu gosto de garotos. Suspiro cansada com meus pensamentos decido ir dormir.

Acordo 10h da manhã não tenho muito o que fazer minha única ocupação é esse trabalho e um curso de desenho que faço em alguns dias da semana e hoje felizmente não era um deles. Depois de tomar um banho e fazer a higiene matinal vou para a cozinha preparar o café. Penso de novo na ruiva tinha a impressão de a ter visto em algum lugar. Deixo o café e vou no quarto pegar seu número. E talvez se fossemos só amigas, não tinha problema nenhum em mandar uma mensagem. Suspirou fundo gravou o número no celular e enviou uma mensagem.

Oi eu sou a garçonete não sei se lembra de mim.

Ouviu o café derramar correu para o fogão. Tomou café da manhã olhando o tempo todo para o celular. Não recebeu nenhuma resposta decidiu se arrumar para ir ao shopping.

Mila acordou as 8h da manhã tomou banho e foi para a agência tinha uma sessão de fotos pela manhã. Só ficou livre da sessão as 13h da tarde. Pegou o celular para olhar as notificações. Um número desconhecido lhe chamou a atenção. Abriu a mensagem. Sorriu e respondeu.

Como eu poderia esquecer você?

Você pode me falar seu nome? Não quero salvar seu contato como garçonete.

Foi para o banheiro tirar a maquiagem e trocar de roupa. Ouviu o celular vibrar correu para pegar o celular.

Meu nome é Sala.

É um belo nome.

O seu também é.

O que está fazendo agora Sala?

Estou no shopping fazendo umas compras.

Você já almoçou?

Ainda não.

Se você me esperar podemos almoçar juntas.

Por mim tudo bem.

Em qual shopping você está?

No shopping Benfica.

O que estou indo. Chego em 30 minutos.

 Certo ;)

O coração de Sala acelerou o que tinha acabado de acontecer, releu as mensagens e corou novamente. Ao reler pareceu que tinha flertado com a moça, precisa deixar bem claro que era só amizade não tinha interesse em meninas. Respirou fundo e foi até um restaurante, sentou e enviou uma mensagem para Mila avisando em qual restaurante estava.

Não demorou muito e Mila chegou, Sala se levantou para cumprimentá-la e recebeu um abraço e um beijo na bochecha, o que a fez abaixar a cabeça para esconder que tinha corado novamente. Sentaram e fizeram os pedidos. Sala ficou se praguejando precisava dizer que era só amizade precisava criar coragem. Já Mila estava super confortável vendo todas as caras que a morena fazia, ela realmente era linda.

Terminaram o almoço e seguiram para o elevador que dava acesso ao estacionamento Mila estava de carro daria uma carona para Sala. Entraram no elevador e o silêncio reinava até que Sala falou.

— Isso é só amizade, me desculpa não quero que pense outra coisa — Mila olhou para a garota e controlou o riso ela estava vermelha e não a encarava.

— Você tem certeza que só quer isso de mim? — Mila andou ficando na frente da morena indo na sua direção, colocou os braços um de cada lado do corpo de Sala a prendendo contra a parede do elevador.

— Tenho sim — Sala respondeu de cabeça baixa sem olhar para Mila.

— Fale isso olhando nos meus olhos — Mila levou a mão até o queixo da garota e levantou gentilmente fazendo seus olhos se encontrarem.

Esperou alguns segundos e a moça não falou nada Mila se aproximou lentamente e não sentiu ser rejeitada deu um selinho e se afastou novamente, viu a morena de olhos fechados e com os lábios entreabertos, se aproximou novamente a beijando com mais intensidade sentiu a moça abrir a boca e dar passagem para sua língua às mãos de Mila foram para a nuca de Sala enquanto as mãos de Sala foram até a cintura de Mila agarrando a blusa da ruiva. O elevador abriu.

Se afastaram e saíram do elevador Mila pegou na mão de Sala e a levou até o carro. A moça ficou calada a viagem toda.

— Você está bem? — Mila perguntou não aguentando mais o silêncio.

— E-estou.

— Me desculpa pelo beijo.

— Tudo bem.

— Você gostou? — Olhou de canto de olho para ver a morena corar novamente, riu internamente.

O silêncio se fez presente novamente, Mila queria uma resposta, mas ela não veio daria tempo para a moça processar o que havia acontecido. Pelo que percebeu ela nunca tinha se relacionado com mulheres antes. Chegou na casa de Sala e se despediram.

Sala entrou em casa as pressas fechou a porta e escorreu pela mesma sentindo o coração bater mais rápido. Queria ter respondido que havia gostado do beijo, queria mais beijos na verdade, mas não teve coragem. Ouviu o celular vibrar.

Eu realmente espero não ter te assustado.

Olhou pensando no que responderia queria pedir para ela voltar agora mesmo e lhe beijar mais, mas não podia escrever aquilo.

Está tudo bem não se preocupe.

Se praguejou o que estava fazendo por que não era mais direta que droga de timidez era essa, tudo bem que aquilo era novo, não tinha saído com garotas ainda, mas também não era pra estar sendo difícil assim. Olhou para o relógio estava atrasada para o trabalho. Correu para o banheiro.

Mila ficou se perguntando se beijaria a garota novamente, tinha realmente gostado daquele beijo e só de pensar nele se sentia quente. Mandou uma mensagem no grupo que tinha com Otabek e Phichit.

M - Eu acho que estou apaixonada.

P - Não me faça rir.

O – Pois eu dou a maior força Mila.

M – Phichit não enche tá eu tô falando sério, é aquela moça da festa.

P – A garçonete?

M – Sim.

O – Eu quero conhecer ela também.

P – Ela é linda Otabek e Mila vê se toma juízo e não faz a moça sofrer.

M – Do jeito que as coisas vão eu é que vou sofrer.

O – Não fica assim Mila pensamento positivo você é boa nisso.

P – É isso mesmo mostra todo esse sol que brilha dentro de você.

M – Eu amo vocês <3

P – Também te amamos.

O - <3

Mila ficou mais animada por ter falado com os amigos. Decidiu mandar uma mensagem para Sala.

Está fazendo o quê?

Não recebeu uma resposta imediata pediu uma pizza e foi assistir um filme, comeu, mas não chegou ao final do filme dormiu na metade. Acordou sentindo o celular vibrar.

Desculpa a demora acabei me atrasando para o trabalho ai na correria não olhei o celular.

Tudo bem, tinha esquecido que trabalhava a noite.

Eu gosto, não pretendo fazer pra sempre, mas não acho ruim. Eu tenho que voltar ao trabalho nos falamos mais tarde.

Tudo bem. Bom trabalho.

Eram meia noite e trinta, ela provavelmente sairia do trabalho quase pela manhã era melhor eu ir dormir.

Gatinha estou com sono, então boa noite.

Sala só voltou a olhar o celular as 4:30h da manhã no caminho de volta pra casa. Sorriu com o gatinha.

Você é muito fraca agora que estou indo para casa dormir.

Mila acordou às 10h não iria trabalhar era domingo olhou o celular procurando a mensagem de sua amada. Riu ao ler a mensagem.

Oi já acordou?

Parecia que não, pois a morena não respondeu. Mila tomou banho e foi fazer o café. Teve uma idéia para ter mais tempo com Sala e tentar beija-la mais uma vez.

Você vai trabalhar hoje?

Sabia que ela não tinha acordado ainda, por que não tinha respondido a outra mensagem. Foi para a sala assistir algo na TV. 3h depois sentiu o celular vibrar na mesinha de centro pegou o celular e como esperado viu as mensagens de Sala.

Acho que para mim é boa tarde já. E não vou trabalhar hoje.

Ótimo eu tenho um convite a fazer que tal você vir aqui em casa assistir filme comigo.

Acho um ótimo programa para um domingo a noite.

Certo te espero às 18h tudo bem.

Estarei ai.

Sala sorriu de felicidade a veria de novo talvez tivesse coragem dessa vez para falar a ruiva que havia gostado do beijo.

As horas pareciam não passar, Sala se arrumou e assim que deu 17:30h saiu de casa. Chegou na casa de Mila, a garota havia enviado o endereço mais cedo. Apertou a campainha que logo foi aberta revelando a ruiva. Se abraçaram e Mila deu passagem para Sala.

— Você já escolheu o filme — Sala perguntou.

— Ainda não, como você é minha convidada vai escolher o filme, enquanto eu vou pedir as pizzas.

— Tudo bem — Sala respondeu olhando a netflix em busca de um filme, Escolheu Sr e Sra Smith.

— Hum boa escolha quer dizer que você tem uma quedinha pelo Brad Pitt ou seria pela Angelina Jolie, a garota corou e Mila não resistiu, deu um beijo rápido na bochecha da  moça e falou — Tudo bem você fica com o Brad e eu com a Angelina.

As pizzas chegaram meia hora depois e começaram a assistir o filme. O tempo ia passando e as duas começavam a relaxar mais no sofá até que seus pés se tocaram. Sala percebeu, mas não tirou o pé de cima do de Mila. Após o filme terminar Mila ofereceu cerveja para Sala que aceitou.

— Mila eu preciso te falar uma coisa — Mila olhou para a moça ela pareceu confusa.

— Pode falar.

— É sobre o beijo — Mila não conseguiu decifrar nada no rosto de Sala esperou a mesma retornar o assunto.

— Eu gostei do beijo — Sala não encarava Mila.

Mila se aproximou da garota novamente levantou seu rosto e sorriu.

— Você fica linda corada assim — deu um selinho rápido em Sala.

Sala sorriu e se aproximou de Mila que ao perceber a distância ser reduzida puxou a garota para um beijo mais longo. As línguas começaram a dançar gentilmente na boca uma da outra, Mila se escorou no braço do sofá puxando Sala para suas pernas os beijos continuaram cada vez mais quentes. Mila desceu os beijos para o pescoço da morena deixando chupões — Mila — Ouviu Sala gemer seu nome. Meteu as mãos por dentro da blusa da morena subindo lentamente até suas costas sentindo a outra se arrepiar. Sentiu o beijo ser cessado.

— Está tudo bem Sala?

— Está eu só estou nervosa — Mila sorriu puxando a garota novamente para seu colo.

— Nós não precisamos fazer tudo agora.

Sala sorriu e balançou a cabeça, se aconchegando no ombro de Mila, que a abraçou e beijou o topo de sua cabeça. Mila podia sentir todos os medos de Sala aquilo era totalmente novo para a garota e ela respeitaria isso, iria com calma, pois sabia que estava apaixonada e não queria estragar as coisas, esperaria o tempo que fosse preciso para ela se adaptar ao amor das duas.


Notas Finais


Gente acho que vai rolar um spin-off dessas duas para aprofundar mais a relação delas, só uns 2-3 capítulos.
Estamos chegando na reta final e eu estou muito feliz e triste ao mesmo tempo.
Bjsss para todos que favoritaram e que comentaram me ajudaram a continuar com a história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...