História Um dia chuvoso em Seul - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 13
Palavras 1.349
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Bishounen, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, é minha primeira fanfic, então desculpem se não for tuuudo aquilo, ok? POR FAVOR ME DEEM MUITO AMOR E A MINHA FANFIC TAMBÉM, PROMETO ME ESFORÇAR!

Aishiteru <3

Capítulo 1 - Meu nome é...



07-12-12
.
.
.
.
.

07/12/2012 foi simplesmente um dos dias mais memoráveis em toda a minha vida, foi o dia em que eu conheci aquele que é provavelmente a pessoa mais importante pra mim. "E quem é esse?" você deve estar questionando, mas acho melhor explicar tudo desde o princípio.

Para começar, quem sou eu? Bom, se você esperava uma heroína frágil e inocente saiba que está enganado, muito pelo contrário aliás. Eu sou uma escritora, muito conhecida, na verdade. Aos 16 anos lancei meu primeiro livro e ele estourou nas bancas nacionais, seu sucesso foi tamanho que em menos de 1 ano já tinha sido traduzido em mais de 6 línguas. Com o dinheiro que ganhei de meus livros, assim que fiz 18 anos resolvi fazer viajar pelo mundo, começando com a minha parte preferida: a Ásia.

Minha primeira parada foi o Japão, fiquei lá por alguns meses à espera da primavera, sempre quis ver as flores de cerejeira pessoalmente e devo admitir, elas deveriam ser consideradas uma das 7 maravilhas do mundo. Naquele mesmo ano fui a Seul, fiquei lá por algum tempo e é aí que a nossa história começa.

~07/12/2012 POV~

Acordo cedo e faço o de sempre, vou a uma cafeteria próxima a onde estava hospedada (eu acho um desperdício tomar café no apartamento que aluguei quando poderia tomar café e ver o movimento daquela bela cidade ao mesmo tempo). Visto uma calça jeans, converse vermelho, um moletom preto e vou a cafeteria de sempre, peço meu café e me sento para esperar, neste momento vi um homem muito alto e bonito deixando a mesma, ele estava a ler um livro e parecia muito entretido e concentrado naquilo, tanto que sequer percebeu esquecer seu guarda-chuva. 

- Porque ele tinha um guarda-chuva consigo quando o tempo estava tão limpo? – Me perguntei.

Neste momento uma garçonete traz meu café, o que me distrai de meus pensamentos, eu o pago. Estou a caminho da porta quando vejo aquele guarda-chuva novamente e sem pensar o pego.

Ao sair começo a refletir sobre isso e penso "como sou idiota, a essa hora ele já deve estar longe, não vai adiantar nada" enquanto olhava ao redor ainda com alguma esperança, e para a minha surpresa, o tal homem estava a alguns metros dali, andando lentamente e ainda parecendo concentrado em seu livro, corri ate ele e disse:

- Excuse me sir...? (Com licença, senhor...?) – Na esperança do mesmo saber inglês fiquei atrás dele, que pareceu não me notar, então cutuquei seu braço e repeti a frase.

Como se alguém o puxasse para fora de seu próprio mundo, ele me olhou espantado e confuso, então levantei seu guarda-chuva a altura de meu rosto e disse.

- You forgot... (Você esqueceu...) – por algum motivo minha voz tremeu e senti meu rosto quente, aqueles olhos escuros eram estonteantes...

- Oh, thank you, I had not noticed (oh, obrigado, eu não havia notado) – disse o homem de olhos bonitos abrindo um sorriso que fez meu coração palpitar por um instante, ele tinha um largo sorriso com dentes grandes e bonitos, em suas bochechas haviam duas charmosas covinhas e seus olhos faziam um eye smile que o deixavam ainda mais bonito.

Eu solto um sorriso, lhe entrego seu guarda-chuva e saio dali com pressa, sem ver ou pensar para onde estava indo apenas caminhei pensando no que tinha acabado de acontecer, talvez, no fim, pegar aquele guarda-chuva não tenha sido assim tão ruim...

Depois disso fiz o de sempre. Fui visitar alguns lugares interessantes, fui a lojas e etc. A noite, na hora de dormir aquele rapaz esquecido invadiu minha mente mais uma vez, o que me faz soltar um sorriso bobo que logo se desfaz.

- Por que estou sorrindo assim por aquele garoto? Nós provavelmente nunca mais nos veremos, devo apenas esquecê-lo como ele provavelmente me esquecerá, afinal fui apenas outra entre tantas outras pessoas no seu dia, certo? – Falo sozinha em meu quarto.

No dia seguinte acordo cedo novamente, estava realmente frio aquela manhã. Saio de casa e o vento gelado toca meu rosto, isso me faz sorrir, o inverno em Seul era realmente frio mas era gostoso ao mesmo tempo. E o que combina melhor com o frio da manhã? Isso mesmo, café. Como de costume, fui a cafeteria próxima ao apartamento em que estava hospedada, mas para a minha infelicidade a cafeteria estava cheia e o sorriso que eu tinha logo se desfez.

- Droga, tinha esquecido que hoje era sábado – Disse ao entrar naquela fila imensa.
Passam alguns instantes e escuto chiados, para ser mais exata alguém dizendo “psiu, psiu” e ignoro pois sei que não é pra mim.

- Psiu, psiu... Hey you... Umbrella girl...(Ei você... garota do guarda-chuva...)  – Diz uma voz masculina que eu reconheço imediatamente, é o garoto esquecido!

Olho em volta à sua procura e o vejo sentado em uma mesa no canto, ele faz sinal com os dedos para mim, indicando para que vá até lá e eu o faço.

- Did you come for coffee? (Você veio tomar café?) – Ele pergunta.

- Oh yeah.

- Do not you wanna sit with me? The cafeteria is really full today, it will take ages to be served. (Não quer se sentar comigo? A cafeteria está realmente cheia hoje, vai demorar séculos para ser atendida.)

- I will not be a nuisance?  (Eu não serei um incômodo?)

- Not, is not a problem, I'm alone anyway. In fact it will be nice to have coffee with a beautiful girl in the morning so early. (Não, não tem problema, eu estou sozinho de qualquer modo. Na verdade vai ser bom tomar café com uma garota bonita de manhã tão cedo.) – Ao ouvir isso sinto minhas bochechas queimarem, o que esse garoto quer afinal, me provocando assim? Talvez esteja apenas sendo educado, isso! Não devo me afetar por algo assim.

- If you say then it's okay. (Se você diz, então está tudo bem.) – Digo já puxando uma cadeira para me sentar.

Assim que me sento e tiro meu casaco ele chama uma garçonete, então se virando para mim para perguntar:

- What do you want to drink? (O que você quer beber?)

- Caramel macchiato.

Ele confirma com a cabeça enquanto traduz meu pedido em coreano para a garçonete, e ao fazer isso eu me dou conta de uma coisa que, sem perceber, foge dos meus pensamentos para a minha boca.

- Your English is very good… (Seu inglês é muito bom...) – Ao me dar conta do que acabo de dizer, cubro a boca. 

E, para a minha surpresa, ele se vira para mim e sorri.  

- Essas covinhas de novo não... – penso.

- Do you speak English fluently, right? (Você fala inglês fluentemente, certo?)

Ele assente com a cabeça e eu solto uma expressão surpresa.

Meu café chega, eu agradeço a garçonete e bebo um gole. Ele me olha com uma expressão curiosa, então pergunta:

- Do you like sweet things then? (você gosta de coisas doces, então?) – Ele pergunta

- Usually ... it depends on the day and my mood, I guess? (Normalmente... depende do dia e do meu humor, eu acho?)

Ele sorri e diz:

- It suits you. (Combina com você.)

O que me faz beber outro longo gole do meu café.

- But... you're not from here, right? Where you are from? (Mas... Você não é daqui, certo? de onde você é?)

- Brasil – respondo e sorrio

- Ooh Brasil... It's really far away. What brings you here? (Ooh Brasil... É realmente muito longe. O que te traz até aqui?) – Ele pergunta, parecendo surpreso.

- I do not know for sure. I just wanted to come, know different places and cultures. (Eu não tenho certeza. Eu só queria vir, conhecer lugares e culturas diferentes.)

- And what's your name, curious traveler? (E como você se chama, viajante curiosa?)

- Sofia. – respondo com outro sorriso.

Ele estende sua mão e diz:

- Nice to meet you, Sofia from Brasil. My name is Namjoon. (Muito prazer, Sofia do brasil. Me chamo Namjoon.)
 


Notas Finais


Queria avisar que a partir do próximo capitulo as conversas não vão ser mais em inglês com tradução em PT-BR por motivos de: dá muito trabalho. Sem contar que fica muito chatinho pra ler assim, acredito eu. Mas vocês já devem ter uma noção de que eles vão ter que conversar em inglês, certo? Então é isso aí, MAMÃE AMA VOCÊS e até o próximo capitulo <3 beijinhos voadores do Jin <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...