História Um doce Ômega para um amargo Alfa - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens D.O, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lu Han, Mark, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, V
Tags Huhan, Jikook, Markson, Namjin, Taeyoonseok
Visualizações 283
Palavras 2.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Harem, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa pela demora pessoal.

Tem alguém aí para uma leitura??

Capítulo 10 - Viagem - Festa


Fanfic / Fanfiction Um doce Ômega para um amargo Alfa - Capítulo 10 - Viagem - Festa

 Após o alfa lhe mostrar onde ficava seu quarto, Park resolveu descansar. A viagem havia sido muito longa e ainda tinha o fato de que não dormiu nada durante a noite passada.

O ômega estava nervoso. A ideia de sair assim com JungKook o deixava muito apreensivo com o que poderia vir a acontecer, afinal, ele era um completo desconhecido para si. Precisava descobrir quem era o alfa e o que ele queria consigo.

Após algumas horas dormindo, o loiro fora retirado do mundo dos sonhos por leves batidas na porta e a voz de uma mulher lhe chamando para um lanche.

O menor se sentou na cama meio desorientado das coisas ao seu redor. Seu olhar foi de encontro a um grande espelho embutido na parede, que ia do chão ao teto. Ele estava com os olhos inchados, cabelos desgrenhados e cara amassada. Pelo seu corpo, parecia que havia passado um caminhão e voltado de ré.

Levantou-se indo à direção de uma pequena mala que havia trago para a viagem, e de lá, retirou uma blusa e uma calça de moletom confortável, mas não aos estilos trapos como os que usava em sua casa, logo depois foi para o banheiro tomar uma ducha rápida, também com a intenção de relaxar seu corpo que tanto parecia pesar pelo cansaço. Embora tenha dormido, se sentia cansado além da conta.

A conversa que teve mais cedo com seus pais o desgastou muito. A notícia de que seu “noivo” chegaria em poucas semanas, o atingiu como um soco no estômago, soco esse que tentava evitar a todo custo.

Quando o seu banho se encerrou, se enrolou em uma das tantas toalhas que achou em uma das gavetas da pia do banheiro e saiu para o quarto, lá, se trocou com as roupas que já havia escolhido e saiu do quarto, colocando-se a andar pelos corredores do lugar.

Não demorou muito para que achasse a mesma mulher que havia lhe chamado há alguns minutos antes.

- Olá, senhor! Meu nome é Hani e estou aqui para servi-lo. – Ela o cumprimentou com um sorriso simpático nos lábios.

- Ah, sim! Eu me chamo Jimin, então não me chame de senhor, pois me sinto velho demais. – A Beta acenou com a cabeça concordando e logo lhe levando para onde estava a mesa com algumas guloseimas que pareciam irresistíveis aos olhos de Jimin, pois o mesmo estava faminto.

Park se sentou sozinho e começou a se deliciar com tudo o que estava ali. Ele parecia àquelas crianças desnutridas de frente para um banquete de tão empolgado que estava.

De repente, JungKook entrou no cômodo e foi logo se dirigindo na direção do ômega, esse que mal percebeu a presença do maior ali.

- Park, pare de comer um pouco e preste atenção no que eu irei lhe dizer. – Ao ouvir a voz do alfa, Jimin se virou e o encarou. – Hoje haverá uma festa muito importante, então se prepare para me servir como acompanhante.

- Eu não gosto de festas. – Murmurou baixinho com um leve ar infantil.

- Eu por um acaso perguntei se você gosta? – Foi grosso com o menor.

- Eu quase nunca vou às festas, não sei se irei saber me portar adequadamente. – Isso não era mentira. Embora ele fosse de uma família de grande porte financeiro que adora esbanjar riquezas com festas e outros, Park nunca participara delas. Seus pais sempre o trancavam no quarto para que não pudesse atrapalhar em nada, já que ao ver deles ele era extremamente irritante.

- Então trate de aprender. – Curto e grosso já estava se tornando a marca registrada de JungKook.

- Sabe JungKook, ser educado não mata. Você deveria tentar. – O pequeno revirou seus olhos pelo modo do maior agir.

- Não me lembro de ter a obrigação de te tratar bem. – Em sua fala havia... Deboche?

- Mas se você tentasse ser, por uma vez que seja, tenho certeza de que não morrerá. – Insistiu ele.

- Park, não tente retirar a paciência que existe em mim. – Disse ele com um tom rouco, mas de forma fria.

- Aonde será essa festa? – Mudou de assunto rapidamente. – Eu preciso saber que roupa usar.

- Ela será na mansão de um sócio. – Explicou JungKook. – Nela haverá muitas pessoas importantes, e algumas até perigosas. – Jeon reprimiu um sorriso ao que o menor arregalou seus olhos.

Mas assim que terminou de falar, o celular do maior começou a tocar, fazendo o mesmo atender a chamada enquanto se virava e ia saindo do cômodo sem novamente dar chances para o menor retrucar.

Jimin apenas bufou e voltou sua atenção para o bolo que estava em seu prato.

Após terminar, ele se dirigiu novamente para o quarto onde estava hospedado, e lá ficou pelo resto da tarde.

Com o cair da noite, o jovem ômega teve que começar a se preparar para a tal “festa” que JungKook havia falado, então ele rapidamente se levantou da cama em que estava e foi em direção ao banheiro para se lavar.

Após terminar o banho, seguiu de volta ao quarto, indo em direção as peças de roupa que havia trago, mas antes de chegar às mesmas, foi interrompido por leves batidas na porta.

- Com licença, mas o senhor Jeon me mandou lhe entregar isto para que o senhor use na festa em que irão essa noite. – Disse Hani assim que Jimin abriu a porta. Ela lhe estendeu uma caixinha de veludo vermelha, e assim que o ômega a pegou, ela se virou e começou a andar.

- Espera, o que tem aqui? – Perguntou para a beta que logo parou de andar e virou-se em direção ao loiro.

- Não é como se o senhor Jeon tivesse me dito, senhor Park. – Disse em tom divertido e novamente se pós a andar.

- Eu já disse que pode me chamar de Jimin. Dessa forma você faz eu me sentir um velho. – A beta apenas riu e acenou para ele e assim sumiu pelo corredor.

Logo Park voltou-se para seu quarto fechando a porta atrás de si. Foi até sua cama e se sentou na beirada, ainda com a caixinha em mãos.

Assim que a caixinha fora aberta, foi revelado um broche com um tipo de emblema/brasão com o desenho de três flores, muito parecidas com “copos de leite”. Elas continham uma aplicação em dourado que parecia ter sido bordada a mão, e também continha alguns detalhes em ouro e seda.

Jimin ficou encantado com os detalhes do broche, quase esquecendo que tinha que se arrumar.

Rapidamente foi em direção a sua mala, e de lá retirou uma calça social escura e um pouco justa, uma blusa também social preta com detalhes de costura branca na gola e na área central perto dos botões, e no fim, pegou uma gargantilha fina em tom preto e sapatos sociais.

Após estar devidamente vestido, penteado e perfumado, o ômega novamente se dirigiu à caixa e de lá retirou o broche e o colocou do lado esquerdo em seu peito.

Jimin se olhava no espelho e checava se tudo estava certo. Odiava estar mal apresentável, pois presava muito por sua aparência.

Depois de conferir tudo, pegou seu celular e seguiu para fora do quarto, indo para a sala esperar por JungKook.

Quando pisou no último degrau e olhou em direção a sala, Jeon já estava lá, sentado em um dos sofás movimentando-se com impaciência enquanto esperava pelo loiro. Mas assim que os olhos do alfa pararam no menor, ele ficou estático. Jimin estava lindo e isso ele não poderia negar a ninguém.

- Vamos logo. – Disse JungKook assim que Jimin parou ao seu lado e se recompôs.

Park nada disse, apenas caminhou atrás do alfa para fora da mansão. Em seus lábios estava um pequeno sorriso sapeca, ele havia reparado no olhar do maior em cima de si e curiosamente gostou muito disso.

Já do lado de fora, havia um carro esperando pelos dois. JungKook foi o primeiro a entrar e logo atrás o ômega, que se sentou ao seu lado e ficou apenas batucando os dedos em sua coxa durante todo o trajeto.

Bons minutos se passaram até que se pode ouvir o som de uma música e se visse alguns carros enfileirados dos dois lados da rua.

Assim que o carro estacionou, o alfa rapidamente desceu e parou em pé do lado de fora esperando o ômega que não tardou em também descer.

O local para onde se dirigiram era, relativamente, grande. Quando passaram pelo grande portão, o corpo do ômega rapidamente retesou, mas o alfa não deu muita importância e o puxou para que continuassem a seguir.

A atmosfera do lugar era pesada, fazendo os pelos do corpo do loiro se arrepiarem. Seu lobo estava começando a se agitar e a deixa-lo agoniado. Sentia que deveria correr para longe dali, pois com certeza aquele não era lugar para si.

O alfa vendo a tensão que se instalou no menor, abaixou-se rente ao ouvido do outro e sussurrou: “Tome cuidado Park, ou você poderá ser devorado por leões.” – Logo em seguida soltando uma risada soprada, o que fez o corpo de Jimin se arrepiar mais ainda.

Continuaram andando até passarem pela porta de entrada da mansão e adentrarem no recinto. Lá dentro podia-se ver uma grande quantidade de pessoas formadas em vários grupos de conversa. Por entre eles, haviam muitos garçons indo e voltando com bandejas cheias de bebidas e petiscos. Em alguns cantos, havia acentos onde poucos casais estavam fazendo uso.

- Senhor Jeon, há quanto tempo. – Disse uma ômega que surgiu de sabe-se lá onde. – Estou muito feliz em poder te ver de novo. – Pronunciou com um sorriso malicioso enquanto arrumava seu decote e ignorava totalmente a presença de Jimin ao lado do maior.

- Infelizmente não poderei dizer o mesmo. – Disse seco, logo levando sua destra a cintura de Jimin, o puxando para mais perto de si, ao que passou seus olhos pelo ambiente e percebeu os inúmeros olhares famintos que era direcionados para o menor.

Não demorou muito para que Jimin fosse novamente puxado, só que agora em direção a um dos acentos que estava vazio. Durante todo o trajeto, os olharem continuaram em cima do pequeno loiro, que instintivamente se encolheu ao corpo do alfa ao seu lado, o segurando como forma de proteção. O moreno nada disse, apenas permitiu a aproximação do loiro sobre si.

- O que você veio fazer aqui? – Perguntou baixinho ao alfa, como se fosse um segredo.

- Acho que seu medo de mim já passou. Você parece confortável colado ao meu corpo. – Disse ao fato do ômega estar quase se fundindo a si.

Jimin rapidamente se soltou e se afastou do alfa, este que lhe lançou um olhar debochado.

- Não é como se eu estivesse tentando me agarrar a você. – Disse rápido, na mesma velocidade em que suas bochechas coraram.

- Eu não disse que você estava, mas talvez você quisesse e só não quer admitir. – Disse e começou a aproximar seu rosto do ômega que se afastou imediatamente para o lado, mas não adiantou muito, já que JungKook fora mais rápido e segurou possessivamente em sua coxa.

- Você prometeu que não iria me tocar. – Disse um pouco falho.

- Quando eu disse algo assim? Não me lembro de ter dito essa estupidez. – Falou rente ao ouvido do menor lhe causando arrepios pela voz rouca. – Seria um crime te ter e não te tocar.

- Quem disse que você me tem? – Perguntou assim que conseguiu se afastar um pouco do maior e olhar no rosto dele.

Mas antes que JungKook pudesse responder, um pequeno grupo de alfas se fez presente ao seu lado, lhe chamando a atenção.

- Jeon, vejo que está muito bem acompanhado essa noite. – Disse um deles olhando para JungKook e logo em seguida para Jimin. O olhar daquele homem possuía um brilho malicioso e sombrio que acuara o Park para trás do moreno.

- Sim! Como pode ver, consegui um garoto bem precioso. – Afirmou JungKook, olhando duramente para o outro.

O alfa até abriu sua boca para responder, mas outra pessoa fora mais rápida.

- Será que podemos adiantar isso e ir direto para nossa reunião? – Se pronunciou uma mulher, também alfa que já demonstrava sua clara impaciência.

Um longo suspiro fora ouvido vindo do alfa que iniciou o diálogo.

- Então vamos logo. Jeon nos acompanhe. – E assim começaram a andar.

JungKook antes de segui-los, se virou para o Park que estava assentado apenas assistindo a cena.

- Eu irei para essa reunião, mas você ficará sentadinho aqui e não moverá um músculo até eu voltar. Estamos entendidos? – Da forma como falava até parecia que estava conversando com uma criança.

- Eu não sou um bebê, não precisa agir assim. – Um biquinho foi formado nos lábios do Park. – Mas eu não quero ficar aqui sozinho. Essas pessoas estão olhando para mim de um jeito estranho.

 - Ninguém ousaria tocar em algo que me pertence. Enquanto você estiver usando este broche saberão que está comigo. Se comporte. – Dito isso, o alfa se virou e pôs-se a caminhar deixando o outro para trás.


Notas Finais


Vocês podem ter achado estranho o fato dos dois já estarem conversado entre si, mas não se preocupem que explico no próximo capítulo.

Quem não estiver entendendo a fic e quiser fazer algum questionamento pode fazer.

O próximo capítulo provavelmente será bem maior. Até lá pessoal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...