História Um doce veneno. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Dramas, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sasusaku
Exibições 15
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Um sentimento e duas xícaras de café.


Fanfic / Fanfiction Um doce veneno. - Capítulo 4 - Um sentimento e duas xícaras de café.

Música do capítulo: Coldplay-The Scientist:

Sakura Haruno.

Estava sentada na poltrona ao lado da cama de meus pais onde Sasuke dormia.Sasuke....Chorei o resto da noite inteira e mal pude lembrar de dormir.Mas mesmo assim,não importa o quanto eu chorasse,esse sentimento dentro de mim se alastrava cade vez mais.As vezes eu só queria arranca-lo do meu coração,mas acho que me sentiria incompleta pois meu amor por Sasuke foi tudo de mais verdadeiro que já tive,e mesmo com um sentimento tão grande dentro de mim eu me sentia vazia.A gente costuma a se sentir assim quando coisas que nos completam não nos preenchem,quando nos dedicamos a certas coisas que veem a nos machucar,quando nada que desejamos da certo.

Pela maior das decepções,o que mais me afetava era se sentir impotente.Me sentia impotente pelos meus sentimentos por Sasuke,me sentia impotente pela morte de meus pais,me sentia impotente pelas magoas do passado,me sentia impotente por vê-lo tão doente.Perceber que passei metade da minha vida assim,sendo atingida e afetada por tudo que mais machuca,mas nunca agindo,ou tomando alguma atitude certeira,de certa forma doía.

Corri para cá assim que ouvi suas tosses ficarem cade vez mais altas e se agravarem,então usei meu ninjutsu médico um bom tempo para ter certeza que tudo ficaria bem.Sasuke parecia estar em seus mais profundos sonhos e não acordou em nenhum momento,e por ter essa imagem tão tranquila do mesmo dormindo que eu ficara aqui,e agora estava com uma xícara de café na mão,olhando o nascer do sol pela janela,e ao lado da cama do mesmo.

De dia sempre tentava ser ou pelo menos parecer forte,mas quando anoitecia,quando tudo ficava escuro,parecia que as tristezas viam junto,e eu me permitia sofrer.Chorar era parte da minha rotina,e derramava tantas lágrimas que pareciam nunca ter fim,como agora.Se eu permitisse que continuasse a falar,o que será que Sasuke diria?Será que mostraria que se importa?Não,Sakura! Não seja tola!

Sasuke é insensível,Sasuke só gosta de si mesmo.Sasuke te abandonou inúmeras,Sasuke abandonou seu melhor amigo,Sasuke abandonou seu time,e sua vila.Sasuke tentou te matar,Sasuke é um ser horrível,Sasuke é desprezível! SASUKE,SASUKE E SASUKE!

Balancei a cabeça tentando me controlar,era essas coisas amargas que sempre pensara para me convencer,mas a maior parte de mim sempre acreditara e se iludira em um Sasuke bom,o Sasuke que eu sempre acreditei que conheci.Que algo dentro de mim gritava que esse Sasuke existia,e me dava a total certeza que o Sasuke por trás de todas as máscaras era assim.O Sasuke do time 7.

"Eu te procurei em meio as palavras não ditas.Te procurei nas entrelinhas da minha alma.Fui a esquina da saudade,e dei a volta no quarteirão da solidão.Eu te procurei em cada olhar.Esperei até mesmo o vento lhe trazer de volta pra mim.Mas quando você disse adeus,era pra sempre.Mesmo eu segurando a tua mão,te pedindo pra ficar,você se foi.Não disse o por que e muito menos quando voltaria.Desde então,eu fico a tua procura,esperando que hora ou outra a gente se esbarre em uma rua qualquer,e eu possa te enrolar no meu abraço,de onde você nunca deveria ter saído."
                                                                                  -Vinicius Kosta.

_Por quê você está chorando,Sakura?_A voz ecoou pelo comodo mesmo que em um sussurro,e meu coração parou.Sempre que essa voz chegara em meus ouvidos eu costumava a esquecer de como se respirava.

_Não estou chorando.Meus olhos apenas estão lacrimejando por uma ardência,nada demais._Menti secando as lágrimas de pressa.

_Olhe para mim._Pediu.

_Vamos,por favor!_Pediu mais uma vez cortando o silêncio do cômodo.Sasuke Uchiha pedindo por favor?

Virei devagar e encontrei seus ônix opacos que me olhavam,e prendi o choro.Lembrei-me de Sasuke antigamente.Eu estava com tanta vontade de abraça-lo.Como eu queria que nada tivesse acabado assim,que nada disso tivesse acontecido.Como queria que tivéssemos tido uma história bonita,mas não dependia só de mim.Imagens dele vieram em minha mente.Sua pele sempre pálida,seus cabelos negros arrepiados,seu cheiro de hortelã e seus olhos ônix tão vividos como se estivessem em chamas.Seu jeito indiferente,suas provocações com Naruto,seu jeito errado e atrapalhado de mostrar que se importava,sua impaciência.

"Regra número 1: a saudade sempre volta para apertar o peito e acertar as contas.Ela se infiltra nos meus sonhos,pelas janelas fechadas dos nossos olhos,e fica ali,quietinha,até se apoderar com força descomunal das nossas fraquezas.Acho que é assim que nascem as nossas lágrimas.Lágrima é a nossa saudade em estado líquido."

                                                                                                       -Eu me chamo Antônio.  

_Você está mentindo._Afirmou me fazendo arrepiar.

_Do que você está falando?_Tentei fingir que não entendia o que ele queria dizer.

_Você sempre tentou ser forte á todo custo.Sempre tentou melhorar em tudo,mas nunca conseguiu esconder seus sentimentos porque você é a emoção viva._Afirmou e então sorriu.Aquele seu sorriso sem mostrar os dentes em que apenas erguia o canto de seus lábios.Ele os dava tão rápido que eu sempre achava ser só um reflexo,mas agora de frente para ele eu podia ver com clareza,e ver que era real.

"Eu não quero te consertar.Nunca quis.Quero é provar que podemos ser exatamente assim,cheios de defeitos e sem nenhuma garantia.Invisíveis para o resto do mundo,mas o suficiente um para o outro".

                                                                                        -Depois dos Quinze.

_Mas é só que eu..._Tentei achar palavras para explicar,e antes que eu pudesse pensar em alguma coisa ele me interrompeu:

_Não precisa se explicar.Isso não é ruim.É só você mesma,e é bem melhor do que ficar se escondendo em algo que você não é._Disse abaixando o olhar.Eu não deveria me surpreender por ele saber dessas coisas,afinal,quantas vezes eu já chorei por ele em sua frente? E ele é meu parceiro de equipe,por mais que não quisesse notar,ele não era cego.Mas por que ele estava falando essas coisas?

_Sasuke,eu..._Chamei e ele levantou o olhar:

_Tentei ser o mais frio o possível e isso me resultou em uma vida fria e solitária.Não seja assim,Sakura.Eu não desejo isso para você._Afirmou me interrompendo e eu senti meu coração disparar."Eu não desejo isso para você".Não,não se engane Sakura,foram só palavras comuns sem algum significado pra ele.

"Minhas piadas,meu jeito de falar,até o meu jeito de dançar ou andar.Tudo é você.Eu sou mais você do que fui qualquer outra pessoa que passou pela minha vida.E eu sempre amei infinitamente mais a sua companhia do qualquer companhia do mundo".

                                                                                                                                                                                              -Tati Bernardi.

_Todo mundo erra.Se você se arrepende então tente aprender com o seu erro._Foi a única coisa que consegui dizer.

_Acho que chegou a hora de tentar mesmo.E você,quando quiser chorar,chore.Não sufoque seus sentimentos.Você não vai ser fraca por isso,aliás,só os fortes e corajosos assumem o que sentem._Disse levantando com dificuldade,sentando na cama e também olhando pro nascer do sol.Senti algo se aquecer dentro de mim.Como se aquele fosse o Sasuke que eu sempre soube que existe.Mas será?

"Claro que eu vou te machucar.Claro que você vai me machucar.É claro que vamos machucar uns aos outros.Mas esta é a própria condição de existência.Para ser primavera,significa aceitar o risco de inverno.Para torna-se presença,significa aceitar o risco de ausência".

                -O Pequeno Príncipe.                                    

_Você também pode fazer diferente,não é tarde._Afirmei em um tom baixo.

_Sim,queria começar te pedindo desculpas mais uma vez,mas eu entendo que é cedo pra isso,então,será que você tem outra xícara de café?_Perguntou simplesmente,e eu assenti que sim.Lhe preparei uma xícara de café,e ficamos lá olhando a janela em silêncio,vendo o dia nascer de novo.

Autora.

E mesmo não sabendo os motivos das dores um do outro,e nem tendo perguntado para tirar as dúvidas,os dois se entendiam,e estavam ali,se apoiando como nunca.Como dois portos seguros em meio ao caos.

                   

 

 


Notas Finais


Comentários🌙:

Gente,esse foi o capítulo que mais gostei de fazer até agora.Me desculpem por ser pequeno,mas eu quis fazer algo intenso.Pois o nosso casal é isso,a relação deles é intensa,e conturbada.Não é aquele casal em que a história é só flores pros dois.Sasuke e Sakura passaram por muitas coisas seja na vida pessoal,ou até mesmo na relação deles.Eles tem uma ligação muito forte,mas existem vários obstáculos que o tempo formou no meio deles.Espero realmente ter passado essa intensidade,e espero que tenham curtido os poemas ao longo do capítulo!!!

É isso meus amores,quero agradecer de coração a quem está tirando um tempinho pra ler.Isso é incrível,vocês são incríveis!!!
Amo vocês,até o próximooooo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...