História Um fim de Inverno para não se esquecer - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Aikawa Love, Aizen Sousuke, Byakuya Kuchiki, Genryuusai Shigekuni Yamamoto, Gin Ichimaru, Hanatarou Yamada, Hinamori Momo, Hirako Shinji, Hiyori, Ichigo Kurosaki, Ikkaku, Izuru Kira, Kaname Tousen, Kenpachi, Kenpachi Zaraki, Kensei Muguruma, Kon, Mashiro Kuna, Mayuri, Nanao Ise, Nemu Kurotsuchi (Nemuri Nanagou), Orihime Inoue, Personagens Originais, Rangiku Matsumoto, Renji Abarai, Retsu Unohana, Rouse, Rukia Kuchiki, Sado Yasutora, Sajin Komamura, Shihouin Yoruichi, Shunsui Kyouraku, Shuuhei Hisagi, Soi Fong "Soifon", Toushirou Hitsugaya, Ukitake, Urahara Kisuke, Uryuu Ishida, Yadoumaru Lisa, Yashiro, Yumichika
Tags Bleach, Kyouraku Shunsui, Nanao Ise, Shunnao
Exibições 21
Palavras 3.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ooooie olha eu aqui... Então espero que estejam amando a fanfic assim como eu estou amando escrever ela.
Fiquem agora com mais um pouco de Shunsui x Nanao...
Obs: teremos hentai neste capítulo rsrsrs...

Beijos e boa leitura.

Capítulo 22 - Bom Dia Meu Amor


Fanfic / Fanfiction Um fim de Inverno para não se esquecer - Capítulo 22 - Bom Dia Meu Amor

Era por volta das 9:00 da manhã quando a morena abriu os olhos, estava confusa e atrasada para o trabalho. Tentou se levantar, mas sentiu braços fortes a prender contra o colchão e lençóis. Sua mente entrou em colapso, fazendo a Ise acordar de vez, se virando ela pode enfim descobrir com quem dividia a cama.

Deitado ao seu lado com o rosto sereno estava Shunsui Kyouraku que a abraçava carinhosamente. Foi então que aos poucos ela relaxou e olhou para o anel de compromisso em seu dedo. As lembranças do baile, da declaração de amor, do pedido de casamento e da noite de amor que ambos tiveram, fez com que a morena corasse e muito.  Mas não se importou com tudo, estava feliz e isso era o que importava.

"Tão lindo, parece um anjo... Te amo Shunsui."

A morena ficou olhando para o homem que até então estava "dormindo" com um sorriso de adolescente de filmes com o gênero de romances clichês do cinema, que nem percebeu que Shunsui havia acordado e a olhava com um sorriso no rosto.

-Eu acho que invertemos os papéis Nanao-chan...

Nanao deu um pulo com o susto e se sentou rapidamente, enquanto puxava o lençol para cobrir os seus seios.

-Aaah Shunsui... Você me assustou!

O moreno riu da reação de sua noiva enquanto se sentava na cama e lhe estendia a mão.

-Gomen Nanao-chan... Não quis te assustar... Vem aqui...

Mas Nanao era teimosa e tinha um gênio terrível. Fechando a cara a morena o fuzilou com aqueles olhos azuis púrpura, que na opinião do moreno, eram mais lindos de manhã.

-Você fingiu que estava dormindo... E não irei até você...

Shunsui sabia que Nanao iria reagir desta forma e para ser honesto, ele amava aquele jeito de ser da sua amada. Sem que a morena percebece e tivesse tempo de reagir, Shunsui se esticou e puxou a mulher para si, fazendo com que ele caísse para trás e a levasse junto.

-Teimosa...  Não fiz por mal meu amor...

Nanao se assustou ao ser puxada por Shunsui, mas desistiu de bater nele após ver o sorriso dele. Sabiam que nem de longe eram um casal exemplar e perfeito. Mas se amavam e os defeitos que ambos tinham, só deixavam a relação mais interessante e divertida.

-Hmm não sei se devo....  - brincou a moça nos braços do homem - Está perdoado....

-Minha cruel Lovely...

Ele disse e selou seus lábios nos da sua mulher num beijo apaixonado.  Jamais se cansaria desse relacionamento e se dedicaria todos os dias para fazer essa mulher feliz. O beijo foi ficando cada vez mais intenso, causando arrepios em ambos. Shunsui estremeceu ao sentir os seios rijos de Nanao contra o seu peito. Ela sabia como o excitar, mesmo ele sendo seu primeiro homem. Jamais alguma mulher o fez se sentir da maneira que ele se sentia ao lado dela.

Para a tristeza de Shunsui, eles tiveram que cessar os beijos,  pois o ar fez falta e ambos tinham que trabalhar. Nanao por sua vez, precisou contar até 10 para não ceder aos encantos do homem.

-Amor... Levanta temos que ir trabalhar...

-Cruel Nanao-chan... Pera você me chamou de quê?!

A morena corou violentamente e mordeu os lábios, havia falado sem pensar e agora achava que Kyouraku não havia gostado.

-Desculpe-me eu...  Eu achei que não tinha problema....

Shunsui sorriu, mesmo se tornado mulher ontem à noite, Nanao ainda tinha traços de uma jovem pura. Ele amava isso nela, apesar de ser uma mulher de personalidade forte, Nanao algumas vezes, lembrava uma adolescente que estava descobrindo a vida agora.

-E não tem meu amor... Mas acho que você não precisa ir trabalhar hoje - o moreno deu seu sorriso maroto.

-E por quê não?

-Nanao-chan hoje é a sua folga... Pensei que soubesse...

Kyouraku riu da reação da morena que se jogou do seu lado na cama gemendo de vergonha. Como ela pode esquecer o seu dia de descanso que só acontecia uma vez por mês?! 

-Pare de rir... A folga é minha, mas você ainda tem que ir trabalhar!

-Não eu não tenho... Como seu capitão é meu dever zelar pelo seu bem estar e garantir que você tenha um dia relaxante.

-Nani?! Shunsui você tem que ir trabalhar...

-Não vou e encerramos o assunto.

Shunsui sorriu e se deitou em cima da morena, sem soltar o seu peso sobre ela. Com a mão direita ele virou o rosto da sua teimosa noiva e sorriu ao ver ela com a face corada de irritação.

-Nanao eu só quero passar um tempo as sós com a minha noiva... Não é pedir muito...

Nanao olhou nos olhos do seu noivo e muito contra gosto, sorriu para o moreno e levando sua mão esquerda para o rosto do homem, passou a acariciar a face sorridente dele.

-Acho que nunca irei me acostumar com isso...

-Com isso o quê?

-Ser sua noiva e sua mulher...

Shunsui beijou a mão da morena e sorriu ao ouvir aquelas palavras. Se aquilo fosse um sonho, ele nunca mais iria querer acordar.

-Eu amo quando você diz que és minha sabia? Pois da mesma forma que você me pertence, de corpo,  alma e coração eu lhe pertenço.

-Te amo Shunsui...

-Eu te amo Nanao... Com toda a minha vida...

Nanao foi se levantar um pouco para beijar o queixo do moreno, mas sentiu uma leve dor na altura do abdômen e entre suas pernas, que a fez perder o ar e se deitar novamente.  Shunsui ficou preocupado com Nanao e logo estava sentado ao lado da morena enquanto a olhava.

-O que houve meu amor?

-Nada, só uma leve pontada na altura do abdômen e entre as minhas pernas...

-Quer que eu te leve até a Unohana?

Nanao sorriu corada e se sentou na cama enquanto olhava o homem que estava visivelmente preocupado.

-Não acho necessário, e bom... Ontem fora a minha primeira vez...

Ela disse enquanto fitava uma pequena mancha de sangue nos lençóis que provavam que até ontem à noite,  Nanao era virgem e que agora era a mulher de Shunsui. O moreno por sua vez sorriu e carinhosamente puxou a morena para que ela se sentasse no seu colo, enquanto ele acariciava os seus cabelos.

-Eu te amo meu amor.... Se sentir alguma dor mais forte me fala tabom?  Não quero te ferir...

-Eu irei falar eu prometo meu amor...

Nanao tentou se levantar para tomar um banho, porém Shunsui a abraçou ainda mais contra si. A morena sorriu e encostou a cabeça no peito do homem.

-Shun...  Eu preciso de um banho...

-Daqui à pouco nós vamos eu prometo. Por hora eu quero ficar deitado nessa cama com você e te dar toda a atenção e o amor que você merece...

Ele dizia enquanto a deitava novamente na cama e ficava por cima da morena que, revirou os olhos com o comentário.

-Se você me der mais um pouco de atenção vão achar que sou sua filha e não noiva...

-Eles podem falar o que quiser, eu não ligo, sempre irei lhe proteger e cuidar de você...

Um sorriso angelical foi a resposta da morena. Shunsui ficou hipnotizado pela maneira que Nanao sorriu para ele, mas se surpreendeu quando, a morena o derrubou ao seu lado na cama e se sentou em seu abdômen com o lençol enrolado no seu corpo.

-Hmm... Já que é assim eu também sempre irei cuidar de você Shunsui...

-Acho que nunca vou enjoar desses seus cuidados.

Shunsui a puxou para mais um beijo intenso, explorando a boca da morena com sua língua,  fazendo a mulher suspirar. Nanao não ficou muito atrás, sua língua macia e atrevida, fazia o homem delirar. Era uma dança sensual, nem muito lenta e nem muito rápida, era no rítmo perfeito para ambos. A medida que o beijo se intensificava, ambos ficavam excitados com as carícias um do outro, mais uma vez tiveram que se separar quando o ar fez falta.

Shunsui se sentou ainda com Nanao em cima dele e começou a beijar e morder levemente o pescoço da morena, a fezendo dar leves gemidos enquanto arranhava a sua nuca e puxava levemente os seus cabelos, o fazendo ir ao céu.

No entanto, uma batida na porta de sua casa os fez parar o que estavam fazendo. Shunsui a muito contra gosto se levantou e pegou um roupão azul escuro, enquanto se vestia, o homem não pode deixar de sorrir para a sua noiva que estava com as bochechas levemente corada.

-Já volto meu amor...

Nanao sorriu para o homem, e assim que ele saiu, ela se levantou e foi em direção ao banheiro a fim de tomar um banho. A moça se surpreendeu ao ver o tamanho que era o banheiro do homem. O banheiro era composto de um grande espelho, uma bacia (para não falar vaso sanitário) branca,  o gabinete abaixo do espelho que dava suporte a pia era de bambu, havia uns suportes para as toalhas de banho secas também feito de bambu, tinha um box com um chuveiro e do outro lado tinha uma espécie de porta dupla. Curiosa Nanao caminhou até a porta e a abriu a mesma ficando admirada com o que viu. Do outro lado da porta tinha um ofuro decorado com bambu e com uma enorme janela de vidro com cortinas brancas, caminhando até a janela e puxando um pouco a cortina, a morena viu os jardins da propriedade. Nanao ficou encantada com os detalhes daquele lugar que nem percebeu Shunsui parado na porta sorrindo de braços cruzados.

-Gosta do que vê Nanao-chan?

A mulher levou um susto e olhou para trás, fitando o seu noivo com uma cara nada boa.

-Há quanto tempo você está aí?

-Acabei de entrar.... Então não mais do que cinco minutos...

-E precisava me assustar?!

-Sinto muito meu amor...

Ele disse enquanto se aproximava e a abraçava contra o seu corpo. Nanao por sua vez deu um leve suspiro e se acomodou nos braços do moreno. Ela nunca conseguia ficar muito tempo brava com ele.

-Será que eu devo perguntar quem era?

Shunsui sorriu abertamente e beijou a cabeça da sua morena antes de responder.

-Um mensageiro.... Como você e Hinamori recusaram o posto de capitães, o Yama-jii irá fazer uma reunião para decidir quem será os novos capitães das duas divisões que faltam. Ou deixar elas sobre os cuidados de outras divisões até surgir alguém digno do cargo.

-Entendo... Então você deve ir...

-Eu não disse que iria.

-Shunsui eu não vou a lugar nenhum, não se preocupe e quando você chegar eu vou estar aqui te esperando tudo bem?

-Mas não entendo porquê eu tenho que ir...

-O Soutaichou confia em você... Ele irá querer a sua opinião... 

-Odeio quando você está sempre certa.

-Odeio quando você se comporta como uma criança birrenta.

Ambos começaram a rir e ele a pegou no colo, apoiando suas pernas uma de cada lado do seu corpo. Nanao era leve e ele poderia a segurar apenas com uma mão se quisesse.

-Bem ainda temos um tempo...

Nanao se arrepiou com a voz rouca repleta de segundas intenções e carregada de desejo contra o seu pescoço. Ela não pode conter o gemido baixo que escapou por entre seus lábios no momento em que Shunsui mordeu o lóbulo da sua orelha esquerda.

-Shun....

-Shiu... Confia em mim Nanao....

Ele a carregou até o banheiro novamente enquanto ainda se beijavam intensamente. Sem se afastar da morena, Shunsui entrou com ela no box do banheiro e ligou o chuveiro, em pouco tempo, ambos estavam molhados e envoltos pelo vapor d'água quente.

Ele a olhou admirado, Nanao era simplesmente perfeita, a pele alva, os lábios rosados, os olhos de um intenso azul púrpura,  o corpo esguio e torneado, os cabelos cor de ébano e seu perfume, acalmava Shunsui. E só de ele saber que ela lhe pertencia, o fazia se sentir o homem mais sortudo do mundo.

-Te amo... 

-Eu te amo Shunsui...

-Então vem morar aqui comigo...

-Nani?!

-Isso mesmo eu quero dormir e acordar do seu lado...

-Vamos fazer assim... Você vai para a reunião e eu te dou a resposta quando chegar...

-Combinado.

Shunsui voltou a beijar aqueles lábios macios com ainda mais desejo, encostando a morena na parede ele gemeu fortemente, sentindo as unhas de Nanao o arranhar dos ombros até a sua virilha.

Nanao por sua vez gemia cada vez que, por pura covardia, Shunsui apertava o interior de suas coxas e sua cintura. Ela se afastou dos lábios dele e estremeceu quando o olhou nos olhos. As íris dos olhos de Shunsui estavam quase negras de desejo e os da morena, estavam num intenso tom de azul.

-Minha cruel Lovely...

-Não me lembro de ouvir você reclamar...

-Isso porque eu amo esse seu jeito malvada...

Shunsui desceu os beijos até o seu pescoço, onde deixou uma marca de mordida e um chupão ali. Nanao ficou furiosa e não deixou barato, a morena cravou sem dó alguma as suas unhas nas costas do homem e deixou uma mordida e muitos chupões no pescoço e no peito do moreno, que sorria para ela maliciosamente.

-Malvada...

A morena riu com a brincadeira do seu companheiro e voltou a lhe beijar, dessa vez sem pressa nenhuma, era um beijo calmo e carregado de sentimentos que ambos compartilhavam. Shunsui segurou as mãos da morena e as prendeu uma de cada lado da parede enquanto se aproximava ainda mais de Nanao, aos poucos o beijo foi tomando uma intensidade única e o desejo os consumia.

Kyouraku foi descendo os beijos até os seios da Ise e ficou olhando carinhosamente enquanto os via subir e descer a medida que a morena respirava ofegante. Com um sorriso, o homem depositou um beijo em cada seio antes de envolver os seios da moça em sua boca, ficando satisfeito ao ouvir a mesma arfar de prazer e segurar seu cabelo. Ele ficou um bom tempo brincando e provocando a morena, queria ouvir seus gemidos, que para ele, eram perfeitos.

Nanao estava delirando de puro prazer com o que o seu noivo fazia consigo. Um gemido alto escapou dos seus lábios roseos, quando Shunsui levou a mão até sua feminilidade e a provocou. Era covardia o que ele fazia com ela, mas a morena não deixou barato.

"Nesse jogo, se jogam dois Shunsui e eu não estou disposta a perder..."

Com isso em mente, a morena desceu sua mão até o órgão latente de seu amado e começou a acariciar o membro rijo de Shunsui, ficando satisfeita ao ouvir o homem urrar de prazer e lhe dar um beijo lascivo.

Shunsui estava a beira de seu limite, Nanao o deixava com todos os sentimentos em combustão e ele amava se sentir assim. Olhando nos olhos da morena, ele rapidamente retirou a mão dela do seu membro que a essa altura, já estava latente.

-Não gostou? - ela perguntou com uma falsa inocência que o fez perder o resto do bom senso que tinha.

-Gostei, mas nesse momento eu quero te fazer minha novamente...

E sem pedir o homem beijou avidamente os lábios carnudos e rosados da mulher, que para a sua deliciosa surpresa, retribuiu o beijo a altura. Olhando nos olhos da sua amada, como se pedisse permissão para consumar o ato.

-Vá em frente... Confio em você...

Ele sorriu para aquela que roubou mais do que seu coração e lhe deu um beijo calmo. Pouco a pouco ele colocava seu membro na mulher, que gemia de dor, mesmo a dor não sendo tão intensa como a de ontem à noite. E numa estocada só, estava dentro da Ise que arranhou suas costas, deixando um rastro de sangue nele.

-Pronto meu amor... Nanao olha para mim... Por favor...

Fazendo o que ele pediu, ela abriu os olhos e sem saber o motivo, ela sorriu. Um sorriso verdadeiro e com o mais puro sentimento de amor que sentia por ele. Shunsui por outro lado, sorria feito um bobo antes de encher o rosto da morena de beijos e carinhosamente começou a fazer amor com sua Lovely.

As mãos de Nanao foram para as a nuca e costas do seu amante, enquanto gemia entre os beijos com cada estocada que ele dava. Shunsui não mais raciocinava, o cheiro da pele da Ise tinha tanto o poder de lhe acalmar, como o poder de lhe fazer o controle. E nesse momento, a mulher havia o feito perder o controle e querer mostrar para ela que, ela era somente dele e de mais ninguém.

As estocadas eram fortes e precisas, os gemidos preenchiam o cômodo e as carícias eram cada vez mais ousadas. Ambos chegaram ao ápice juntos, gemendo alto o nome um do outro, Shunsui saiu de dentro da mulher e a segurou em seus braços até ela conseguir ficar de pé por conta própria, mas mesmo assim continuou abraçado a ela, sentindo as pequenas mãos em seu peito.

-O que você fez comigo Nanao-chan?

-Eu... Eu não sei... Mas sei de duas coisas?

-É mesmo? E o que seria?

-Eu te amo e você está atrasado para a reunião de capitães...

Shunsui enguliu em seco ao se lembrar da reunião, Yamamoto iria comer o seu fígado na certa. Mas logo tratou de rir ao ouvir a risada da sua amada.

-Cruel Lovely muito cruel...

-Estarei aqui quando você chegar... Prometo...

-Assim espero... Ou eu vou atrás de você...

-Ciumento....

-Não sou ciumento, só estou cuidando da mulher da minha vida...

Ela apenas riu negando com a cabeça enquanto se afastava e pegava o sabonete e o olhou calmamente.

-Ja que é assim, irei cuidar de você também....

-É mesmo?  E o que a minha Lovely prentende fazer?

-Lhe ajudar a tomar banho?!

Shunsui riu ruidosamente e se virou de costas para Nanao poder ensboar suas costas. Se surpreendeu com a maciez e o carinho com que a morena o ensaboava e massageava sua costas largas. Depois de ensaboar as costas do noivo, Nanao pegou o frasco de shampoo, abriu a tampa, despejou um pouco em sua mão e começa a lavar o cabelo do moreno. Após enxaguar, a morena passou condicionador nos fios de cabelo do amado e os lavou com carinho.

Shunsui estava de olhos fechados, apreciando cada toque da mulher em si. Decidido retribuir o favor, Kyouraku se levantou e começou a lavar os cabelos da Ise, se surpreendeu ao constar o quão macios e sedosos eram os fios cor de ébano.

-Prontinho...

A morena sorriu e terminou de se lavar, no entanto vez ou outra ela acabava cedendo a uma guerra de água. Saíram um pouco mais tarde do banho e Shunsui teve ajuda da morena para vestir sua roupa de capitão e prender o cabelo.

-Você sabe que eu não quero ir...

-Se não for por você, faça isso pela nossa divisão e por mim...

Shunsui jamais negaria um pedido de sua amada, iria até o fim do mundo por ela. Se assim ela quisesse e se algum dia pedisse a cabeça de algum inimigo, ele lhe daria em uma bandeja de prata se a fizesse feliz.

-Promete pensar no que eu disse?

-Terás sua resposta quando chegar eu prometo...

Ela disse enquanto lhe entregava suas zanpakutous e ele as colocava penduradas no lado direito do corpo.

-Espero que não demore muito essa reunião...

-Shunsui.... Você esta atrasado...

Ele lhe deu um beijo rápido e saiu da casa usando o shunppo. Enquanto isso a morena se secava, pegou sua roupa íntima e vestiu, olhou para o vestido e depois para o guarda roupas, suspirando a mulher pegou uma camisa social vermelha e a vestiu. Prendeu seu cabelo no penteado de sempre e começou a limpar a casa de Shunsui.

Quando era por volta das 13:30 da tarde, a casa estava limpa e a comida pronta. Ela teve que explicar para as empregadas quem ela era e recebeu vários abraços e comprimentos das mulheres. Nanao era uma mulher humilde e mesmo sendo noiva de um nobre, pediu para que as criadas se juntassem a ela no almoço.

Depois de almoçar, Nanao acabou indo para o jardim com um livro que ela conhecia muito bem. Amava aquela história desde o primeiro dia em que leu o livro. Procurou uma sombra fresca e encontrou debaixo de um salgueiro, se sentou e começou a ler o livro, no entanto sua vista começou a doer um pouco, devido a falta dos óculos e ela logo parou de ler para observar a enorme e vasta propriedade. O sono começou a dar sinais de vida e a morena adormeceu ali mesmo enquanto esperava o noivo voltar.

Continuaaaaa********


Notas Finais


Bom gente ai esta o capítulo com muito Shunsui e Nanao para vocês... Espero que tenham gostado...
Quem será o próximo casal que irei dedicar um capítulo com muito amor?
Será que a nossa querida Lovely irá aceitar morar na casa do Kyouraku antes do casamento?

Tudo isso e muito mais nos próximos capítulos .... Rsrsrs

Kisses de amora e bye bye ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...