História Um futuro caótico! - O embate contra Goku Black. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 17, Androide Nº 18, Bulma, Gohan, Goku, Goku Black, Trunks, Vegeta
Tags Ação, Amizade, Anime, Dragon Ball, Dragon Ball Gt, Dragon Ball Kai, Dragon Ball Super, Drama, Ficção, Futuro, Luta, Universo Alternativo
Visualizações 27
Palavras 576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shounen, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Terceiro capítulo. Links serão deixados abaixo em breve.

Capítulo 3 - Os Androides predominam - Mais cidades entram em desespero.


Bulma deu mais um abraço apertado em Trunks, o fazendo repousar em seus braços. Era um alívio estar ali sendo consolado pela mãe, a angústia que sentia era grande. Quando Bulma percebeu, Trunks já estava descansando novamente e então ela resolveu posicionar sua cabeça lentamente sobre o travesseiro e beijar sua testa. Feito isso, se dirigiu ao quarto de Gohan, onde a mãe dele estava vigiando ele.
            – Você acha que meu filho vai ficar bem, Bulma? – Chi Chi perguntou preocupada.
            – Vou fazer o possível para ajudá-lo. Seu estado é grave, ele possui ferimentos profundos. Mas não se preocupe, vou contratar o melhor médico que restou dos sobreviventes.
            – Como tudo isso foi acontecer?! Eu avisei pra ele! – Abaixou a cabeça, estar com a razão a fazia sentir mal, mas o que a deixava ainda pior era ver seu filho quase morrendo.
             – Calma, vai ficar tudo bem... – Bulma abraçou Chi Chi e completou – Com licença, preciso continuar com meus projetos, fique aqui o tempo que quiser.
                – Obrigado – Agradeceu a mãe de Gohan.
                Bulma caminhou em direção ao seu laboratório e procurava em cada lugar do laboratório um livro que podia auxiliar ela em seu projeto – Na verdade, era a única e última coisa que podiam fazer, era a última tentativa e ela faria de tudo para dar certo. – Após alguns minutos, encontrou o livro e sentou diante sua mesa e começou a pesquisar. 
                 Enquanto isso, os Androides depois de terem de destruído tal base, se sentiram entediado e ao entrar em uma outra cidade, passaram a destruir prédios com o intuito de chamar a atenção da polícia ou do exército. Enquanto não vinham, os mesmo roubavam lojas, carros e roupas(18 principalmente). Os prédios caíam todos em cima de populações sobreviventes que se escondem deles, todos morreram na hora. 17 riu, parecia estar se divertindo com o corpo de uma criança já morta cortando-a ao meio.
             A mídia, através de um milagre seguia funcnionando e registrava as ações dos malditos Androides. Saíam em jornais, revistas e documentários do mundo todo, certamente os mais procurados do momento. Com a onda de ataques também veio a pobreza que passou a assolar parte da população, todos sentiam que tendia a piorar. As doações que a Corporução Cápsula amenizava a situação, mas nem sempre era o suficiente para todos. Como sabemos, maioria dos sobreviventes vivem no subterrâneo crentes que ali ficariam seguros, mas o pior estava por vir.
           A cada vez que os Androides dse deslocavam para mais longe da cidade de Trunks, mais se aproximavam da entrada dessa grande área por baixo da terra, eles não iriam perdoar e acabar com todos. Era exatamente com isso que Trunks estava tendo um pesadelo quando acordou gritando, mas ninguém ouviu. Respirou fundo, já se sentia melhor, mas não se sentia confiante para tirar os curativos, então os deixou quietos. Se levantou da cama, não sabia quantas horas já havia se passado, quando na realidade já era o início do dia seguinte.
                 Encontrou sua mãe dormindo na mesa do laboratório com a cabeça em cima do caderno onde Bulma anotava seus futuros projetos. Com cautela, retirou o caderno e leu o que estava escrito, de ínicio não entendeu porque ela queria fazer aquilo, mas após ler mais um pouco, um sorriso de esperança surge em seu rosto. Deixou o caderno sob a mesa e foi em direção ao quarto de Gohan, tentou abrir mas estava trancado. – Diversas possibilidades se passaram pela cabeça de Trunks.
                 Continua...
            
            


     


Notas Finais


Em breve deixo links aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...