História Um futuro diferente para os marotos - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Carlinhos Weasley, Dobby, Dorcas Meadowes, Draco Malfoy, Fenrir Greyback, Franco Longbottom, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Kingsley Shacklebolt, Lílian Evans, Lord Voldemort, Marlene Mckinnon, Neville Longbottom, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Draco Malfoy, Dramione, Harry Potter, James Potter, Jilly, Lily Potter, Marotos, Rabicho, Remus Lupin, Severo Snape, Sirem, Sirius Black, Wolfstar
Visualizações 136
Palavras 1.492
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei gente. Mais um capítulo fofinho aqui. Amem a Tonks tanto quantoe u amo. 😍😍 Mia tá meio doente com essa briga com Gina e Harry. Mas calma que ainda hoje posto a continuação. Dependendo do número de comentários posto 3 capítulos hoje. 😘😘😘

Capítulo 13 - Amor de mãe



Os dias seguintes à briga de Mia e Gina passaram lentamente, já estavam no meio de dezembro, em breve seria natal, e as duas amigas ainda não haviam feito as pazes.

Remus estava preocupado com a filha, ela ficara mais quieta, calada, quase não sorria e estava emagrecendo muito.

- Mia, chega. – ele disse, certa vez quando a filha se levantou da mesa do almoço novamente sem comer nada do prato. A menina se virou e o olhou confusa. – Você está muito magra, não come direito tem cinco dias, desde que brigou com Gina e Harry. Minha filha, você é tudo que eu tenho, não posso te perder Mia, não posso. Venha comer. Por favor, meu amor. – Os dois estavam sozinhos na cozinha.

- Papai, não tenho fome. – Respondeu a menina.

- Mas você precisa comer Mia. – ele insistiu sério. Mia fez uma careta, mas voltou para a mesa e sentou em seu lugar novamente. Seu pai sentou ao seu lado e assistiu enquanto a filha colocava pequenas poções de comida na boca e engolia quase sem mastigar. Ele passou a mão nos cabelos dela e sorriu ao lembrar da infância da filha, quando ele teve que aprender a fazer rabo de cavalo e trança para ajudar a loirinha a se arrumar.

- Papai, já faz cinco dias. E Gina ainda não voltou a falar comigo. – ela disse ao pai. – Ela é minha melhor amiga, como pode não acreditar em mim?

- Filha, como Sirius disse naquele dia. Gina está confusa e preocupada com o pai. – Remus fez uma pausa enquanto alisava o cabelo loiro. – Ela precisa de tempo.

Mia assentiu e voltou a comer.

- Papai? – chamou a menina entre uma garfada e outra. – Por que você nunca mais ficou com outra pessoa depois que mamãe morreu?

Remus que foi surpreendido pela pergunta da menina, ficou sem palavras a princípio.

- Ah Mia… - ele começou. – Acho que nunca encontrei alguém para amar de verdade.

- Você nunca encontrou por que nunca procurou. – ela respondeu. – Eu vi como a Tonks olha pra você, ontem quando ela esteve aqui. Eu acho que ela gosta de você.

- Tonks? – Remus perguntou confuso. – Não, com certeza não. Ela é linda e tudo, mas é muito jovem.

- Papai, por favor, sem preconceitos. – disse a loira. – Idade não faz a mínima diferença em um relacionamento. – ela fez outra pausa. – De qualquer forma, ela vem aqui hoje de novo para me ver. Ou isso é o que ela diz. – Mia soltou uma risada gostosa, a primeira em todos esses dias.

- Para Mia. – disse Remus sério. – Tonks não gosta de mim. Tenho certeza disso. Mesmo que gostasse Mia, você não pode esquecer que eu sou um lobisomem.

- Isso não pode te impedir de ser feliz. – Retrucou a garota.

- Eu sou feliz, meu anjo. Tenho você na minha vida, e você é tudo pra mim. – ele disse doce. Mia revirou os olhos. Ao mesmo tempo em que Sirius entrava na cozinha. Ele olhou para os dois conversando próximos.

- Desculpem, querem que eu saia e volte depois? – ele perguntou.

- Não Six. Tudo bem! Pode fazer o que veio fazer. Não temos segredos com você. – Respondeu Remus sorrindo afetuosamente para o amigo. Mia olhou para o pai e estranhou aquele sorriso, era terno demais.

- Papai você também é tudo para mim. Mas sabe que eu não posso lhe dar o que um amor de namorados dá. – Ela fez uma pausa, enquanto recuperava a atenção do loiro. – E eu quero que você tenha isso. Não quero que fique sozinho para sempre. Não me importo nem com quem você escolher, desde que essa pessoa te faça feliz. Eu vou amá-la também.

- Certo Mia, certo! – ele fez uma pausa. – Mas tenho certeza que Tonks não gosta de mim. E mesmo que gostasse, eu não sou o homem certo para ela, sou muito velho e, além disso, sou um lobisomem.

- Você não é velho! E ser lobisomem não influencia em nada. – ela olhou nos olhos dourados do pai, que ela não tinha herdado. – De qualquer forma, não estou dizendo que precisa ser a Tonks. Só falei nela, porque eu já percebi que ela gosta de você. Mas você também tem que gostar. É isso. Já acabei de comer, vamos para a sala jogar uma partida de Xadrez? Vem também Six?

- Claro, docinho. – Por dentro, Sirius estava doido por que Mia estava jogando o pai para cima de Tonks, mas no fundo ele entendia a menina. Ela queria que o pai fosse feliz. – Eu contra você.

- Só se papai me ajudar. – disse a menina.

- Mas assim vou perder. – ele disse. – Sempre perdi pra Remus. – Mia fez uma carinha tão bonitinha que Sirius desistiu de argumentar. – Tá bom! – Incrível como mesmo com 14 anos, ela conseguia ter a fofura de uma criança quando queria.

Os três saíram juntos para a sala. Quase todos da casa estavam lá. Draco conversava com Neville, Lucius, Alice e Frank. Morgana estava sentada entre os pais, que paparicavam a menina. Harry conversava com Gina, Rony e Mione. E os outros Wesleys estavam jogando ou conversando e pequenos grupos. Assim que entraram, Gina e Harry olharam Mia e depois desviaram o olhar. A menina suspirou e seguiu para uma mesinha próxima aos Potter, Onde se sentaram.

- Filha, por que você não joga com o Sirius? – Remus perguntou.

- Apoio isso. – respondeu Sirius. – Assim vamos balancear. – Mia riu e concordou. A menina se sentou entre as pernas de Sirius que olhava por cima da cabeça dela. Por sorte Mia não era tão alta.

Os três ficaram jogando por algum tempo. Realmente Sirius tinha razão, juntos ele e Mia balanceavam Remus que era muito bom naquilo. Os dois venceram duas vezes e Remus também venceu duas. Quando estavam na quinta partida, toda a sala se calou com o som de algo caindo na entrada da casa, depois que identificaram o que era, todos voltaram ao que faziam antes. Menos Mia que se levantou e correu para a porta.

- Tonks! – ela gritou se jogando nos braços da mulher de cabelos coloridos.

- Oi meu amor! – disse a mulher. – Como você está? – Mia baixou o rosto. – Triste né? – ela disse baixinho. – Ainda nada? – Mia negou com a cabeça. Tonks suspirou e entrou na sala com Mia.

- OI gente! – ela disse para todos. – Boa tarde.

- Boa tarde. – todos responderam em coro. Mia puxou Tonks para o mesmo sofá em que os Potter estavam, já que era bem grande. A Metamorfomaga puxou Mia para sentar a sua frente e começou a fazer um trança nos longos cabelos loiros da garota. – Fica quietinha que vou fazer uma trança linda.

- Papai sabe trançar meu cabelo, mas nunca fica perfeitaaaa... Não é papai?

- Se com imperfeita você quer dizer toda torta e saindo da trança então sim, eu sei trançar. – ele respondeu a filha rindo.

- Homens, são todos assim. – comentou Tonks rindo também. – Você quer a escama de peixe?

- Siiimmm… Tia Lily sabe fazer a embutida, é linda também, mas nunca fizeram a escama de peixe. – disse a garota. Tonks assentiu e continuou o trabalho.

- Ah Mia. Você comeu hoje? – ela perguntou para a garota, mas quem respondeu foi Remus.

- Comeu porque eu obriguei. – ele disse. – Diga pra ela que precisa comer.

- Mia, você tem que se alimentar meu amor. Está magra feito uma varinha. – Mia riu.

- Você também é magra. – retrucou a menina.

- Mas a minha magreza é de ruim mesmo, porque eu como feito uma condenada.- ela brincou fazendo todos que estavam por perto rirem. Quando a graça passou Mia ficou séria e disse.

- Eu sei, é que não tenho fome, Tonks! – ela disse.

- Ah, pois então tenho a receita certa pra você. – ela puxou um elástico do braço e amarrou a ponta da trança. – Já acabei aqui. Espera um pouco que vou na cozinha fazer um chá e já trago. – Mia assentiu e Tonks se levantou e saiu para a cozinha. Remus ficou pensando na relação das duas e em como Dora cuidava da menina quase como se fosse sua filha. Minutos depois, nos quais Sirius perdeu a última partida de Xadrez contra Remus. Dora voltou com uma xícara na mão.

- Aqui. – ela disse entregando a xícara na mão da loira. – Beba tudo.

Mia sorveu o conteúdo da xícara em segundos. Fazendo uma careta no final. Como sabia do gosto ruim, Tonks já tinha um pedaço de chocolate estendido para a menina. Mia pegou e comeu a barra.

- Amanhã você vai estra bem de novo, e seu apetite vai voltar ao normal. – ela disse.

- Obrigada Tonks. – Mia agradeceu.

- De nada amorzinho! – a mulher sentou ao lado da garota e a puxou para os braços aconchegando-a confortavelmente. Assim as duas entraram na conversa com Morgana, Lily, James, Sirius e Remus, que ainda olhava sua filha nos braços de Dora.


Notas Finais


Beijinhos de luz. 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...