História Um futuro diferente para os marotos - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Carlinhos Weasley, Dobby, Dorcas Meadowes, Draco Malfoy, Fenrir Greyback, Franco Longbottom, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Kingsley Shacklebolt, Lílian Evans, Lord Voldemort, Marlene Mckinnon, Neville Longbottom, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Draco Malfoy, Dramione, Harry Potter, James Potter, Jilly, Lily Potter, Marotos, Rabicho, Remus Lupin, Severo Snape, Sirem, Sirius Black, Wolfstar
Visualizações 96
Palavras 1.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Amoreeesss cheguei... gente, esse capítulo é maior de 18 anos, entaaaooo.... Mas tá bem bacana. Finalmente essa cena que eu acho que todo mundo tava esperando. 😉😉😉 Mesma história, bateu 7 comentários posto outro. E eu achei o próximo bem legal 😉😉

Capítulo 16 - Sirem



- Você fica com o lado daí. Aqui tem cobertores. – Sirius entregou a Remus uma manta. O loiro aceitou e agradeceu. Ele queria perguntar algo a Sirius, mas não queria falar sobre o assunto. – Fala Remus, o que você quer saber? - Sirius o conhecia bem demais para saber que ele queria perguntar algo

- Por quê você foi embora? Depois da primeira guerra? – perguntou o loiro de uma vez. Sirius não sabia o que responder, por isso ficou calado por alguns instantes.

- É complicado Remus. – foi tudo o que ele disse.

- E você acha que eu sou burro demais para entender. – Ele afirmou.

- Não, você é o mais inteligente de nós. – falou Sirius.

- Você se afastou, sumiu depois da guerra, só voltou seis meses depois, e ficou somente alguns dias. Depois foi assim o tempo todo, você só aparecia em datas comemorativas e no aniversário das crianças. O que aconteceu para você se afastar? – perguntou Remus.

- Eu estava apaixonado. – respondeu Sirius. Remus congelou.

- Apaixonado? – ele perguntou. – E a garota estava nesse lugar pra onde você ia?

- Não Remus. – Sirius fez uma pausa. – A pessoa, por quem eu me apaixonei estava aqui. Por isso tive que ir embora, essa pessoa não era acessível pra mim. Perfeito demais pra mim. – Só depois que terminou de falar é que Sirius percebeu seu erro. Ele disse perfeitO. Olhou para Remus a tempo de ver a compreensão invadir sua face.

- Um homem? – ele perguntou. – Você gostava de um homem?

Sirius olhou para o chão de onde estava, sentado em seu lado da cama. Percebendo a besteira que tinha feito. Ele não ia suportar se Remus o afastasse por isso. O moreno assentiu de cabeça baixa e deixou uma lágrima cair de seus olhos. Havia muito tempo Sirius não chorava. Nem lembrava qual era a sensação.

- Eeiii... – Remus se aproximou do amigo e puxou o queixo dele para cima. – Você não tem que ficar com vergonha disso. – Ele enxugou as lágrimas que tinham caído dos olhos de Sirius. – Você ama alguém. E essa pessoa tem muita sorte de ter o seu amor.

- Ele não sabe Remus. – respondeu Sirius. Se afastando da mão de Remus. – Não contei pra ele.

- Uma grande besteira a meu ver, e se ele também gostar de você? – perguntou Remus. O loiro agora já desconfiava quem era a pessoa que Sirius gostava. Mas por incrível que pareça ele estava calmo e resolveu continuar a conversa.

- Não, ele não gosta. – respondeu Sirius. Frio. Tentando por um fim na conversa, mas Remus não se entregaria fácil. No momento em que Sirius virou Remus o puxou.

- Não durma ainda. Quero conversar. – pediu Remus. Sirius não conseguia dizer não.

- Mas deite que eu estou com sono. Conversamos deitados. – Disse Sirius. – Remus? Você nunca quis ficar com outra pessoa depois que Dorcas morreu.

- Na verdade, sim Sirius. – ele respondeu. – mas até pouco tempo eu não havia percebido que queria ficar com essa pessoa.

- Ah. – respondeu Sirius tristemente. O tom de tristeza na voz dele, fez Remus ter certeza de suas suspeitas. Sirius gostava sim dele. – Tá calor aqui, não está? – Sirius sentou e retirou a camiseta que estava vestindo para dormir. E aquele corpo, que mesmo com a idade de 36 anos continuava bonito, definido e forte, fez Remus ficar excitado. Foi nessa hora que ele teve certeza que também gostava de Sirius. Só torcia para não estar enganado e Sirius gostar de outra pessoa.

- Droga Sirius. – Ele disse ao mesmo tempo em que se aproximava e selava os lábios aos do moreno. Sirius não sabia o que fazer. O choque foi tanto que ele não conseguiu retribuir. Remus se afastou. – Desculpe.

- O que foi isso? – Sirius estava chocado. – Remus você me beijou. – ele declarou. No entanto, seu choque foi ofensivo para Remus. Que já estava se levantando da cama. – Ei, espera. Você não vai a lugar nenhum. – ele pegou a mão do loiro e o puxou de volta para a cama. Mais especificamente para seus braços. – Merlin! Eu esperei tanto por isso. – Sirius riu e selou os lábios nos de Remus. Em dado momento do beijo, suas intimidades se tocaram, e isso mandou uma corrente elétrica pelos corpos dos dois, arrancando gemidos, isso os estimulou ainda mais. Sirius subiu em cima de Remus sem desgrudar os lábios, suas línguas faziam uma dança sincronizada uma com a outra. Remus passeava suas mãos sobre o peito nú de Sirius e esse, tirava a camisa do loiro com a duas mãos livres. Eles se desgrudaram apenas para a camisa passar. Depois Sirius começou a beijar o pescoço de Remus, estimulando a área sensível. Com isso ele conseguia arrancar gemidos do loiro. Ele encostou novamente seus membros por sobre as calcas de pijama. Como o tecido era fino, o contato, entre as ereções causou mais uma sensação de prazer que fez os dois gemerem juntos. Sirius desceu beijos pelo peito de Remus até chegar na virilha de onde arrancou a calça, revelando a ereção de Remus. Sirius abocanhou o membro do amado e começou a chupá-lo, dedicando um tempo maior a glande. Remus estava indo a loucura. Gemia absurdamente e chamava por Sirius repetidas vezes. Isso estimulava ainda mais o moreno a seguir com as carícias para a bunda do rapaz. Assim que Remus chegou ao ápice e seu sêmem se derramou em suas pernas sujando também Sirius. O moreno olhou para o loiro e perguntou.

- Você quer avançar mais?

Remus assentiu, ainda tomado pela sensação de prazer. Queria sentir mais.

- Deita de bruços. – pediu Sirius. E assim Remus o fez. Sirius lubrificou o próprio membro. com um feitiço e depois lambeu a entrada do loiro. Que já gemia em expectativa.

-humm... Sirius... – ele pedia. – Entra logo.

E foi o que Sirius fez, posicionou o membro na entrada do loiro e aos poucos foi penetrando.

- aahh... – falou Remus, sentindo dor. – Dói, mas não para. Quero mais.

- Você é apertado. – disse Sirius. – Huuummm... – Assim que entrou completamente, o moreno esperou Remus se acostumar. Até o loiro rebolar em seu pênis pedindo por mais. Sirius então começou a estocar o loiro.

- huuum... mais forte. – pediu Remus e assim Sirius fez ao mesmo tempo em que estimulava o membro de Remus com as mãos.

- Remmy, vou gozar... Huumm... – disse Sirius.

- Eu também. – Respondeu o loiro. – Ahh... humm..

No momento seguinte Sirius se desfez dentro de Remus e o loiro se desfez nas mãos do moreno.

- Merlin! O que aconteceu aqui. – perguntou Remus ao mesmo tempo em que caia ao lado de Sirius para descansar. – Eu estou morto, mas quero mais.

Sirius riu e disse.

- Calma, teremos tempo para isso. – ele fez uma pausa. – Quanto ao que aconteceu aqui. Eu gosto de você Remmy. Sempre gostei. – Remus sorriu e assentiu.

- Também gosto de você Six. – ele respondeu. – Então o que nós temos? Six não quero que Mia saiba ainda.

- Também acho que é cedo demais, mas nós temos um namoro escondido então.

Remus riu e assentiu. Logo os dois caíram no sono um ao lado do outro.


Notas Finais


Finalmenteee uhuuulll... para todas as wolfstar de plantão.
Tá tudo bonito demais, Fácil demais.
Beijinhos de luz. 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...